segunda-feira, 25 de abril de 2022

Não dependa da gratidão das pessoas para ser feliz


Desde pequenos, nossos pais nos pedem para agradecer pelos presentes recebidos, pelos elogios que nos fazem, ou seja, aprendemos que o “muito obrigado” é importante para o outro.

É a tal da gratidão, um sentimento que, nos últimos tempos, encontra-se tão em voga.

Em meio a tantas reviravoltas no mundo lá fora, diz-se que se sentir grato faz bem, para que consigamos equilibrar o nosso emocional.

Mesmo assim, existem muitas pessoas que não demonstram gratidão alguma.

Algumas pessoas, inclusive, sentem-se no direito de receber ajuda, como se os outros fossem obrigados a servi-las. E, quando essa ajuda não é mais possível, a pessoa fica brava e não consegue entender por que o outro parou de ajudar.

É a ingratidão em estado puro, porque a pessoa se esquece de tudo o que já fizemos por ela.

Na verdade, há muitas pessoas egoístas ultimamente. Parece que o mundo orbita em volta de seus umbigos, é como se nada mais lhes importasse, a não ser a satisfação das próprias vontades.

E, nesse contexto, quando a pessoa não volta os olhos para além de si mesma, ela jamais conseguirá desenvolver qualquer traço de gratidão, pois esse sentimento requer o reconhecimento do que chega até você por meio de outra pessoa.

EGOÍSTAS NÃO ENXERGAM OUTRAS PESSOAS.

Além disso, existem os indivíduos que passam por problemas emocionais, como a depressão, entre outros, os quais se encontram quebrados por dentro e com os sentimentos revirados e em frangalhos.

Eles possivelmente se mostrarão ingratos com as pessoas que estão ali ao lado tentando ajudar, mas faz parte desse processo de reconstrução emocional e, por isso, não podem ser julgados.

Seria injusto, de nossa parte, cobrar isso de quem se encontra em escuridões que impedem um discernimento razoável.

Fato é que a gratidão faz bem para quem a cultiva e também para quem a recebe. No entanto, ela não pode balizar as nossas ações.

Ajudar as pessoas não deve depender da resposta do outro.

Não dependa da gratidão das pessoas, não espere reconhecimento, nem deposite sua felicidade no retorno do que você faz aos outros.

FIQUE FELIZ POR VOCÊ MESMO, O QUE IMPORTA ESTÁ DENTRO DE VOCÊ. NINGUÉM PRECISA SABER.


*Marcel Camargo 


*DA REDAÇÃO RH. Foto de Rick Gebhardt no Unsplash.

Carta de uma filha que perdeu o pai

Cresci em um lar com a presença de um pai, uma mãe e uma irmã. Mas percebi que apesar de viver mais de vinte anos ao lado do meu pai, eu não...