sexta-feira, 29 de maio de 2020

Que eu ame sem possuir, acompanhe sem invadir e viva sem depender

Que eu sinta, que eu sinta muito. Que eu seja sentimentos e que eles ultrapassem limites, alcançando as pessoas, os ambientes, a vida em si. Que eu possa transmitir intensidade e clareza, no afeto ou desafeto, para que não me machuque, nem machuque ninguém em meu caminhar.

Que eu seja energia, que eu seja energia boa, positiva, vibrante, e que o exemplo de meus passos aliviem a dor alheia, para que eu possa trazer luz a quem precise e para que eu possa absorvê-la quando eu necessitar. Para que eu ajude na cura do outro, na minha, que eu salve e me salve.


Que as vibrações de amor acompanhem minha jornada, meus compartilhamentos, meus acolhimentos e minhas ações, a fim de que nenhuma tempestade que eu provoque atinja quem não tem nada a ver com minha escuridão. Que eu jamais traga para as minhas quedas quem não escolheu as sementes que eu mesmo plantei.

Que eu ame, ame muito, ame sem medo, sem reservas, sem posse. Que a liberdade em mim traga para o meu convívio somente quem queira realmente ali estar, ali viver, ali morar.

Que eu resida no outro, com verdade, e seja guarida, amparo, reciprocidade, para que ninguém perca tempo ou gaste sentimentos inutilmente ao meu lado.

Que eu seja companhia, que eu seja companheiro sem invadir espaços que não me cabem, sem intromissões naquilo que não me diz respeito, sem julgar aquilo que não faz parte de minha história, aquilo que não vivo de dentro. Que eu dê as mãos com firmeza e segure a barra junto, com cumplicidade, com presença, de corpo, alma, sentimento.

Que eu possa viver sem dependências, sem migalhas, sem mendicância afetiva. Que eu me baste antes de me relacionar, que eu seja inteiro antes de me entregar, que eu seja verdade antes de oferecer minha essência, minha frequência, minha alma, para que eu não me sufoque sob o peso de cobranças merecidas, para que eu não me perca em meio a vazios que deixei para trás.

Que o mal não fique em mim, passe reto, passe longe, longe dos olhos, longe do coração.
Que eu seja paz, calmaria, tranquilidade, para que não transborde meus próprios fantasmas sobre ninguém, para que eu não desconte minha raiva no outro, tampouco desequilibre a harmonia lá de fora. Que haja também harmonia aqui dentro de mim e que as nuvens não pairem por tempo demais sobre os meus jardins.

Que eu tenha fé, que eu tenha uma esperança inequívoca e inabalável em meu coração, para que eu possa atravessar os precipícios, os abismos, as noites sem fim, os dias traiçoeiros e as dores, com resiliência, com esperança no amanhã, no porvir, na claridade das próximas estações.

Que eu não deixe de acreditar no melhor das pessoas e que eu sempre esteja convicto do melhor que houver em mim.

Que eu me perca e me encontre e volte, que eu retorne mais forte, mais leve, mais gente de verdade. Que eu chore sem medo, sem reticências, para que me esvazie da dor e me preencha novamente de busca, de vontade, para esperançar, percebendo tudo o que ainda existe por aí me esperando, vindo ao meu encontro. Encontros mágicos!

Que seja assim, para mim e para você também.


*Prof. Marcel Camargo

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Deus tem o poder de realizar o impossível. Acalme o seu coração e confie nele!

O Deus que olha por você a cada novo passo é poderoso e pode lhe conceder até o que julgam impossível. Ele não descansa, não dorme. Confie em que Ele lhe dará o que você busca!

Confie em que Deus tem o melhor plano para a sua vida, que Ele lhe dará a felicidade que busca e lhe provará que a verdadeira fé nunca fica sem recompensa. Acredite que o seu Deus é o Deus do impossível e que todos os obstáculos que você enfrenta são pequenos perto do Seu poder e de tudo aquilo que Ele tem para lhe oferecer.

Deus não enxerga a vida como nós, Ele não é consumido nem limitado por emoções e pensamentos negativos nem enfrenta desafios que tiram a sua força e a esperança de uma vida mais feliz e bem-sucedida.

Tudo o que existe neste mundo é obra de Deus, Ele sabe a melhor forma de lidar com cada coisa e desconhece a palavra “impossível”. Ele é capaz de transformar a sua realidade e lhe presentear com tudo aquilo com que sempre sonhou, e está ansioso para fazer isso.

Deus quer lhe dar a vitória, quer realizar o milagre em sua vida e preencher o seu coração de alegria, confiança e prosperidade.
Ele é capaz de mudar o mundo de lugar apenas para lhe provar a Sua fidelidade e recompensar os seus esforços com as conquistas que você merece. Mas para isso você precisa ter fé e confiar, mesmo nos momentos mais difíceis da vida.

Você precisa acalmar o seu coração, tranquilizar a mente e substituir todo o sentimento de ansiedade e desesperança por fé, precisa confiar em que Deus lhe dará aquilo que deseja no momento certo e cuidará de você em todos os momentos.

Quando permitimos que os nossos problemas sejam maiores do que a nossa fé, tornamos as coisas muito mais difíceis do podem ser. Se quisermos que Deus opere o impossível em nossa vida, precisamos mostrar através de nossas atitudes que estamos realmente prontos para a chegada do milagre, que confiamos em que Ele pode nos proporcionar as bênçãos que esperamos.

Confie no poder e no amor de Deus, Ele está a todo momento ao seu lado e pode lhe conceder até mesmo o que outros julgam impossível. Ele não descansa e não dorme. Coloque sua vida em Suas mãos e caminhe com confiança, porque Ele não abandonará você.

Deus tem o poder de realizar o impossível, Ele pode transformar a sua vida. Creia e confie, pois a vitória virá!



*Luiza Fletcher

quarta-feira, 27 de maio de 2020

E que você encontre um amor…

E que você encontre um amor parceiro, que seja bom de papo, de cama e de silêncio. Que seja amigo e também amante.

E que você encontre um amor parceiro, que seja bom de papo, de cama e de silêncio. Que seja amigo e também amante. Que te deseje e que você sinta nele a segurança de um amor pleno com chances de aprofundamento. Que nesse encontro vocês sejam um, sem perder a individualidade. Que o casal seja apoio, atenção e beleza.

Que você tenha a sorte de encontrar alguém bom de jornada!

Que te dê asas para voar para as estrelas e profundidade para mergulhar no seu ser. Que ele possa espelhar suas sombras e que juntos e sem julgamentos ambos possam lapidar seus corações para existir espaço para algo grandioso acontecer – que haja espaço para os centramentos e que um possa tocar o outro com carinho e observância.

Que você explore seu amor descobrindo ele em você. Que vocês vivam os ontens e amanhãs na beleza da presença. Que os toques sejam suaves, que a fala seja mansa e que vocês sintam que nasceram para se amar.

Que o encontro soe sinos na certeza da agenda cósmica se cumprindo. Que ele seja leal que ela seja leal e que ambos possam se curar para algo novo – uma nova relação sem medo, agonias, ansiedades e tristezas. Que a forma de amor seja espontânea, livre e vivida na sua intensidade.

Dê espaço para se florir. Esse é o propósito. O amor é a semente. E o que é o sexo? É o encontro de duas energias profundas. Que você encontre e viva isso com alguém. Que ele saiba segurar a sua mão, dar o melhor abraço, envolver num delicioso beijo e juntos sintam desejo de se unirem e serem apenas um, num corpo de amor.

Se você viveu a magia deste florescer, cultive. O terreno é fértil mas requer cuidado. Que você encontre… e que viva na sua plenitude.


*Anieli Talon

terça-feira, 26 de maio de 2020

EXISTE FORÇA DENTRO DE VOCÊ. NÃO DESISTA, PERSISTA!

Como um rio impetuoso que abre caminho em leitos complicados, existe uma força que vive dentro de nós. Talvez não a conheçamos tão bem e nem sempre fazemos caso dela. A culpa disso pode estar nas rasteiras que a vida nos dá ou no medo de arriscar e tentar algo novo.

Quando as coisas não vão bem, quando não aconteceu o que esperávamos; quando o ânimo dorme e se esquece de despertar, é difícil crer que alguma coisa ainda pode vir a dar certo. Quando o fardo dos problemas tenta nos impedir de andar de cabeça erguida; quando o peso do mundo parece estar sobre nossas costas. É bem nessas horas que corremos o risco de nos deixar represar.

Quando a gente acorda pensando de onde vai tirar forças para encarar mais essa ou como vamos reunir coragem pra tentar de novo, depois de um fracasso que abalou nossas estruturas… A resposta para vencer essa antítese de ter força no momento de fraqueza é acreditar que você é capaz de romper essas barreiras; que o passar dos dias vai trazer de volta a confiança perdida, porque você tem força para isso.

A esse poder de recomeçar podemos chamar de força para vencer: uma reserva especial, muito bem armazenada nos recônditos dos nossos sentimentos. É preciso muita coragem para poder resgatá-la. Pode ser que os guardas desafiadores do desânimo tentem impedir que isso aconteça. Mas não dê esse gostinho a eles. Reúna toda decisão, foco e determinação que conseguir. A força para vencer gosta de trabalhar em equipe.

Mas ela também tem superpoderes. Com ela você será capaz de olhar para o espelho e o repreender. Enfrentá-lo e dizer que ele não conhece seu potencial; Você poderá olhar para o mundo lá fora e não ter medo de encarar os desafios que ele está a te propor; Ela poderá te levar a mudar seu status, seu jeito de andar, a forma de encarar a vida, o modo como as pessoas te veem.

Não importa de onde você tenha vindo e o que aconteceu ao longo desse trajeto. Não importa o que os outros dizem de ti, e o quanto isso é verdade ou não. Nada disso importa, afinal. Regaste essa força que mora dentro de você e faça cada dia ser melhor que o outro. Retome seus planos, projetos e objetivos.

Creia que você é capaz de muito mais do que conseguiu até aqui. Acredite que você pode mais e lute até chegar onde quer.

Acredite que você tem força para vencer seus obstáculos e terá. A força para essa vitória está bem aí, dentro de você!


*Alessandra Piassarollo

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Quando nada do que você fizer for suficiente, você estará fazendo pelo outro mais do que ele merece

É muito difícil sabermos com exatidão se estamos nos doando além de nossas forças, ou além do que o outro merece.

Se você fez o seu melhor, se você sabe disso, fique tranquilo. É a ingratidão que faz o outro se comportar como um babaca.

Muitos de nós simplesmente nos doamos de maneira espontânea, sem nem pensar duas vezes. E, mesmo assim, vai ter sempre alguém que menosprezará nossos esforços, desdenhando de nossa boa vontade com ingratidão.

Faz parte da natureza de algumas pessoas esse impulso de ajudar, de resolver problemas, de fazer algo para o próximo.

Trata-se de pessoas que jamais se negam a vir ao nosso encontro quando chamamos, pessoas que nos amparam e procuram respostas práticas para as situações adversas que atravessamos em nossas vidas.

Muitas vezes, nem é alguém da família, mas um amigo, ou mesmo um conhecido, quem mais se prontificará a vir em nosso socorro.

Não importa onde estejam, não importa a hora do dia, há pessoas que respondem aos nossos chamados, com prontidão e sorriso no rosto. Não reclamam, não cobram, não esperam nada em troca, apenas se doam, ajudam, consolam.

INFELIZMENTE, QUANDO A GENTE AJUDA O OUTRO, NEM SEMPRE TEREMOS DE VOLTA RECONHECIMENTO OU GRATIDÃO.

Às vezes, inclusive, o que fizermos não será suficiente para que o outro reconheça o quanto fomos presentes e solícitos.

A ALGUNS, NADA DO QUE LHES CHEGAR CONSEGUIRÁ TOCAR-LHES O CORAÇÃO, AINDA QUE SEU PROBLEMA TENHA SIDO RESOLVIDO.

E, pior, haverá quem se acostumará com nossa ajuda e, assim que não pudermos lhe responder na hora em que ele quiser, no exato momento de seu chamado, não saberão esperar, não entenderão o que nos impede, por mais sério que seja.

A partir dali, então, não serviremos mais, nem nunca servimos, como se nada tivéssemos feito antes para ajudá-lo.

SEREMOS, ASSIM, O MALVADO DA HISTÓRIA.

Não adianta, por mais que você faça, vai ter sempre alguém dizendo “só isso?” Se você fez o seu melhor, se você sabe disso, fique tranquilo.

É a ingratidão que faz o outro se comportar como um babaca.


*Prof. Marcel Camargo

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Se valoriza! É isso que vai fazer você dar a volta por cima!

Se valoriza! É isso que vai fazer você dar a volta por cima!

É isso que vai mostrar seu respeito por você.

Quem não te ama não vai querer estar ao seu lado.

Então não força, não se humilha, não lute contra o que não é pra ser.

VOCÊ NÃO PRECISA DE RESTOS OU DE EMPRÉSTIMOS DE PIEDADE.

Você merece o melhor e nem sempre é o que você recebe por aí.

Deixa espaço pra sua liberdade, desapega, se afasta.

Pede pra Deus levar pra longe e que ELE te proteja em nome da sua integridade física e espiritual.

Um dia você vai entender que a vida é assim mesmo. É um reboliço dentro de tempos mais calmos e de outros mais indefesos.

TEM MUITO LOBO VESTIDO EM PELE DE CORDEIRO. CUIDADO!


Amor é diferente de paixão, é diferente de posse e obsessão.

Sentimento sincero de alma, é coisa de Deus; é sentimento raro fora dos padrões de hoje em dia.

Cuida de você e abençoa cada livramento, cada vez que aprendeu a se reerguer.

Você não nasceu pra ser pisada, maltratada, tratada como alguém descartável.

ALGUÉM VAI TE DESEJAR PELO QUE É, PORTANTO, SE VALORIZA!

Enquanto isso não espere. Vai acontecer.

Vai ser diferente de tudo que você já passou e viveu.

Quando você se valoriza o mundo te percebe!


*Sil Guidorizzi

quinta-feira, 21 de maio de 2020

Brigar com quem a gente gosta é necessário; brigar com quem a gente não gosta é perda de temp

“Nunca discuta com uma pessoa grosseira. Ela vai levar vantagem por ter experiência em ser estúpida.” (Mark Twain)

Muita gente confunde aquilo que sentimos em relação a elas, baseando-se tão somente no que esperam receber dos outros, sem refletir sobre o que vem a ser a causa da forma como estamos nos comportando. Não gostar de alguém não significa que o trataremos mal, da mesma forma que não sorriremos o tempo todo às pessoas que nos são queridas.

Quando gostamos realmente de uma pessoa, estaremos querendo sempre o seu bem, torcendo para que ela alcance sucesso na vida, desejando o seu melhor em tudo. Por isso mesmo, então nos sentiremos na obrigação de alertar-lhe quando estiver caminhando por trilhas perigosas, por trajetos errados. Muitas vezes, inclusive, teremos que ser antipáticos, dizendo-lhe as verdades de uma maneira nada agradável, para que caia em si e se recomponha.

No entanto, essa pessoa poderá nos entender de forma errada, assimilando nossas advertências como se fossem implicâncias, como se não gostássemos dela. Muito pelo contrário, quanto mais amamos alguém, mais estaremos torcendo pela sua felicidade, o que requer que tenhamos que chamar a sua atenção, quando percebermos que seu comportamento a desviará da serenidade que desejaremos a ele.

Normalmente, tendemos a tentar ignorar as pessoas de quem não gostamos, de quem queremos distância. Como se nos preservássemos da maldade alheia, como um instinto de sobrevivência, somos levados a nos afastar daqueles que nos fazem mal, daqueles que nos ferem, não trazem nada de bom, não sabem o que é sorrir e não admitem ver ninguém sorrindo. Gastar energia e tempo com quem não merece equivale a masoquismo, além de ser inútil.

Sim, nós brigamos com as pessoas de quem gostamos, pois é assim que aparamos as arestas, é assim que o relacionamento se torna cada vez mais transparente e verdadeiro. Lutarmos para manter as pessoas queridas por perto requer discutir o que incomoda, o que atrapalha, pois é dessa forma que demoramos perto de quem a gente ama. Por isso é inútil brigar com os desafetos, simplesmente porque com eles não queremos ficar nem melhorar nada, e dificilmente conseguiremos, por mais que tentemos.

Não dá para explicar muito bem as razões de gostarmos ou não das pessoas, ou seja, cabe-nos sorrir sempre junto a quem traz verdade e, na medida do possível, bem longe de quem é atraso de vida.


*Prof. Marcel Camargo

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Eu sei como é a sensação de querer alguém, mas não poder ficar junto…

Amadurecer, talvez seja isso, deixar ir embora o que já tivemos medo de perder.
Eu entendo. Não é só você que sente a solidão correr nas veias e estremecer a espinha. A verdade, é que sabemos que essa idealização não tem futuro, mas ainda assim, insistimos em criar expectativas já sabendo do resultado final.

Eu sei como é a sensação de dormir e acordar pensando em alguém. De sorrir igual bobo olhando uma parede branca. Fazer planos e sonhar de olhos bem abertos.
Eu sei como é a sensação de enxergar coisas onde não existem, de alimentar sentimentos unilaterais.

Eu sei como é a sensação de sair com muita gente e desejar estar com apenas uma pessoa, que mal sabemos onde está se divertindo essa noite. Eu sei como é a sensação de abraçar o travesseiro para conter a saudade que transborda nos olhos. Eu sei como é lembrar desse alguém em cada momento, em cada detalhe.

Eu sei como é a sensação de querer mais do que o caso, moldar uma vida inteira com alguém. Eu sei como é a sensação de ir para a balada, querendo estar no cinema de casal. Eu sei como é a sensação de escutar uma música e lembrar, incessantemente, de alguém. De sentir falta dos instantes que nunca, sequer, existiram.

Eu sei como é a sensação de me perguntarem qual o meu status, eu responder com uma negação o que poderia ser um sorriso enorme, com muito orgulho. Seguido do seu nome, nosso endereço e uma aliança.
Eu sei como é a sensação de tentar preencher um espaço que nada se encaixa. Eu sei como é ter vários contatos no celular, todos no silencioso. Eu sei como é ignorar mensagens e convites, sei como isso dá preguiça.

Eu sei como é seguir em frente olhando para trás. Eu sei como é receber curtidas e comentários de quem não faz a menor diferença. Eu sei como é a sensação de querer e não poder. Eu sei muito bem, e como isso é dolorido…

Eu sei como é a sensação de querer alguém que não te quer. De ficar estagnado em um relacionamento que só existe na sua cabeça. Eu sei como é a sensação de ser tachado de idiota por todos ao redor.

Eu sei como é a sensação de tentar ficar feliz, quando na realidade, tudo o que mais queremos é chorar sem parar. Eu sei como é a sensação de forçar passeios só para tentar pensar menos nesse alguém, e nada adiantar. Eu sei como é a sensação de ter o melhor a oferecer e desprezarem.

Eu sei como é a sensação de romantizar um copo de bebida. Eu sei como é a sensação de beijar outras bocas tentando esquecer, mas acabar lembrando ainda mais.

Eu sei como é a sensação de querer tanto alguém, a ponto de não relevar o amor-próprio ao nível mais alto do egocentrismo. Eu sei como é querer alguém que não nos assume, que não move um dedo por você.

Eu sei como é a sensação de não conhecer direito, mas mesmo assim continuar querendo. Eu sei como é estar disposto a completar qualidades e defeitos, completamente, desconhecidos. Eu sei como é a sensação de assistir ao pôr-do-sol e toda essa inspiração não ter sentido algum.

Assim como o brilho da lua. Eu sei como é a sensação de fazer viagens para lugares incríveis, mas nenhuma delas ser uma opção melhor do que, na imaginação, trazer para perto quem mais queremos. Eu sei como é a sensação de não frequentar os mesmos lugares que sempre esteve, por não saber como lidar com o aperto no peito. Eu sei como é a sensação de se prender em inúteis objetos, tornando-se materialista.

Eu sei o quanto dói a falta de reciprocidade, e você também sabe disso.

Amadurecer, talvez seja isso, deixar ir embora o que já tivemos medo de perder. Sendo assim, para o meu coração, por mais que eu diga adeus para esse alguém, ir embora nunca significou esquecer.

*Jéssica Pellegrini

terça-feira, 19 de maio de 2020

Eu sou diferente de você. Você é diferente de mim. E está tudo bem pois o nosso Deus é o mesmo e nos ama igual.

Diferente. Todos somos diferentes. Alto ou baixo, gordinho ou magrinho, branco ou negro, homem, mulher, cristão, ateu, esportista, sedentário…quantas e quantas milhões de características diferentes podemos encontrar nas pessoas. Umas gostam de churrasco, outras de sushi; algumas sabem cantar, outras sabem cozinhar; tem aquelas que adoram ler um bom livro, já outras preferem bater um bom papo com os amigos.

Deus nos fez diferentes em vários aspectos e isso é simplesmente lindo. Cada pessoa tem a sua particularidade, o seu jeitinho e é isso que nos torna especiais. Imagina só se todos nós fossemos idênticos seguindo um mesmo padrão? Imagina um mundo onde todo mundo é igual e faz ou gosta das mesmas coisas? Que graça teria?

A diferença nos torna especiais, nos ajuda a superar nossas fraquezas e aprender coisas novas. A diferença nos desafia a desenvolver o amor incondicional e a aprender a olhar para o próximo com amor. Ser diferente é normal! João, Maria, Beatriz, Lucas, Márcia ou Pedro, cada um é diferente e Deus te ama exatamente como você é. Deus é um Deus extremamente criativo e criou você e eu tão diferentes mas ao mesmo tempo tão iguais. Somos sim todos diferentes porém iguais a Deus. Fomos criados à sua semelhança e isso nos mostra que Deus maravilhoso que temos e quanto amor envolvido nesse relacionamento entre criatura e Criador.

Deus cuidou de cada detalhe para que fôssemos a sua semelhança mas ao mesmo tempo termos nossas diferenças nos tornando únicos. Através das diferenças Deus nos ensina a amar ao nosso próximo, a perdoar os erros e a conviver com pessoas tão diferentes. Amor, respeito, paciência, bondade, caridade, perdão, tolerância, são apenas algumas das características que podemos aprender e desenvolver através das diferenças. Se Deus tivesse nos criados iguaizinhos não teria aprendizado e muito menos desenvolvimento de caráter pois conseguimos nos tornar melhores ao lidarmos com as diferenças das pessoas de uma forma positiva.

Então vamos celebrar as diferenças, vamos celebrar esse Deus que se preocupa e nos ama tanto. Vamos colocar em prática o amor e amar ao nosso próximo assim como a nós mesmos. Vamos deixar de lado as diferenças e aprender a olhar para o interior de cada pessoa. Vamos parar de nos focar nos defeitos e começar a nos apegar apenas aquilo de bom que cada um tem para dar.

Eu sou diferente de você. Você é diferente de mim. E está tudo bem pois o nosso Deus é o mesmo e nos ama igual. Amor maior, amor de Cruz. Amor capaz de transformar. Amor eterno. Amor superior a qualquer outro. Amor esse que nos acolhe e nos traz esperança.

Então vamos aprender com esse Deus maravilhoso e vamos amar, amar incondicionalmente e a despeito de qualquer diferença.

*Danielle Luppi

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Mais vale mil pedras no caminho que uma no sapato

O seu sapato novo ficou bonito pro mundo, mas fez nascer bolhas em seus pés. Comeu seu calcanhar e sua alegria. Transformou seus passos rumo ao crescimento profissional e pessoal em sofrimento. Sabe por quê? É que pessoa errada é igual a sapato apertado. Pessoa errada sempre machuca.

A pessoa errada quase sempre é um lobo em pele de cordeiro. É ouro de tolo. É cristal que se acha diamante.

Na ânsia de calçar algo que possa abraçar nossos pés cansados e carentes, a gente se apequena para caber onde não cabe.

Aponta a pessoa errada e afirma pro coração (e depois pro mundo) que finalmente encontramos o amor da nossa vida. A realidade, entretanto, é outra. Quando escolhemos de forma equivocada, andar pra frente se torna doloroso.

Relações disfuncionais já começam assim desde o começo, apesar de aparentemente bonitas, elas trazem muita dor.

E essa dor só vai aumentando com o tempo ou melhor, a cada novo passo dado.

Em uma relação saudável o outro se importa com você e se anima com suas conquistas, depositando em ti uma confiança cheia de cumplicidade.

Em uma relação saudável, junto do ser amado, você sente alegria e contentamento, não medo e dor.

A felicidade pelo outro é uma forma de amar. O respeito e a admiração também. Quando a admiração e o respeito desaparecem pode ter certeza que o amor já partiu faz tempo (se é que um dia esteve presente).

A pessoa errada quase sempre é um lobo em pele de cordeiro. É ouro de tolo.

É cristal que se acha diamante. Apesar de muitas vezes essa pessoa ser uma graça para os outros, a verdade sobre ela só sabe quem compartilha de sua dolorosa intimidade.

Esqueça daquele encaixe gostoso e satisfatório quando o parceiro não é o seu número.

Nem adianta insistir.

Sapato apertado a gente não tem que sustentar no pé achando que vai ficar confortável.

Sapato que machuca e que faz sangrar a gente tem que tirar do pé, custe o que custar.

Quanto tempo você vai insistir em dar passos doloridos à frente junto da pessoa errada?

Dê-se o deleite de andar descalça sobre uma grama verde.

Não importa quanto esse sapato custou. O lugar dele é bem longe dos seus pés.

E não se esqueça, só volte a calçar um novo sapato quando ele se encaixar perfeitamente em você. Quando for gostoso caminhar com ele. Quando esse sapato vir para aliviar o desconforto da vida e te trazer alegria, amor e contentamento.

*Vanelli Doratioto

sexta-feira, 15 de maio de 2020

Pensar é difícil, é por isso que a maioria das pessoas prefere julgar

Dizem que de médico e louco todo mundo tem um pouco. Devem ter esquecido de acrescentar que de juiz também tem. É tanta disposição para julgar a vida dos outros que chega a surpreender.

Tantas preocupações podem nos rondar a vida, tantos afazeres para serem cumpridos e o que mais se vê por aí são pessoas que preferem se ater ao que acontece na vida dos outros. Chega a ser difícil de compreender.

A verdade é que saber os motivos que levaram essa ou aquela pessoa a tomar uma decisão, mudar de rumo ou de atitude, devem dizer respeito somente a ela mesma.

Sendo próximos ou distantes no círculo de convívio, tendo intimidade ou não, a ninguém cabe o direito de dizer o que as pessoas devem fazer ou deixar de fazer da própria vida. Presumir, supor e julgar são ações que não devem ser aplicadas sobre as decisões e comportamentos das outras pessoas. Mas, contudo e todavia, nem todos se dão conta de que deve ser assim. Cuidar da própria vida nem sempre é o comportamento mais adotado.

É como se todos soubessem a receita, os remédios e os métodos para solucionarem os problemas que são das outras pessoas. É muita gente cheia de dicas de como conduzir a vida e que, ao invés de auto-aplicá-las, prefere aplicá-las na vida alheia; que não se contenta em cuidar da própria existência e decide dedicar uns palpites à vida do outro, adotando comportamentos que vão desde inconvenientes a maldosos, passando pela certeza de serem desnecessários.

Afeito a analisar o comportamento humano, Carl Jung declarou que “pensar é difícil, é por isso que a maioria prefere julgar.” Tirar conclusões a partir do que se vê apenas, ainda que o que está à vista seja apenas a ponta do iceberg parece ser a “praia” do ser humano. E pior que concluir, é espalhar essa conclusão como certeza, quando não deveria chegar nem perto disso.

Existem verdades que são muito pessoais e que precisam e devem ser respeitadas; motivações que pertencem ao íntimo de cada pessoa e que devem ser preservadas dos julgamentos, sobretudo dos superficiais. Já o escritor Paulo Coelho afirmou:

“Não devemos julgar a vida dos outros, porque cada um de nós sabe de sua própria dor e renúncia. Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que seu caminho é o único.”

Deveria ser regra, mas é exceção. Sendo assim, e como é quase impossível escapar dos julgamentos e dos seus malefícios, a dica mais importante a ser oferecida é: não se atormente com o que dizem, sobretudo quando as pessoas não sabem sua versão dos fatos.

Não dê ouvidos a quem não sabe nada sobre você. Viva em paz com suas verdades, porque o mais importante é como você se sente e lida com elas. Julgamentos são o que são, apenas julgamentos. Eles não devem ter, nunca, nenhum poder sobre você.


*Alessandra Piassarollo

quinta-feira, 14 de maio de 2020

A árvore dos desejos: Esta parábola nos mostra como sabotamos nossas vidas

Um homem caminhou pela floresta pensando em suas preocupações, pensando em seus muitos problemas. Exausto, ele parou para descansar na sombra de uma árvore, mas era uma árvore mágica que instantaneamente concedeu todos os desejos de qualquer um que o tocasse.

O homem estava com sede, então ele pensou que gostaria de ter água fresca. Instantaneamente, um copo de água fria apareceu em sua mão. Surpreso, ele olhou para a água e bebeu. Quando ele saciou sua sede, percebeu que estava com fome e desejou ter algo para comer. Um prato de comida apareceu diante dele.

“Meus desejos se realizam”, pensou o homem, incrédulo.

“Se realmente é assim, eu quero ter uma bela casa”, disse ele em voz alta.

A casa apareceu no prado que se estendia à sua frente. Um grande sorriso cruzou seu rosto enquanto ele desejava que os servos se encarregassem daquela maravilhosa casa. Quando eles apareceram, ele percebeu que de alguma forma tinha sido abençoado com poder incrível e desejou ter uma mulher bonita, amorosa e inteligente com quem compartilhar sua boa sorte.

Quando a mulher apareceu diante de seus olhos, o homem disse: “Espere um minuto, isso é ridículo. Eu nunca fui tão sortudo na vida. Isso não pode acontecer comigo “.

Ele não terminou de dizer essas palavras quando tudo desapareceu.

Resignado, o homem disse para si mesmo: “Eu sabia, algo tão maravilhoso não poderia acontecer comigo”. E ele foi embora, aborrecido, pensando em seus muitos problemas.

Para muitas pessoas, como o homem da história, coisas maravilhosas acontecem com ele, que depois desaparecem como que por mágica, simplesmente porque pensam que não as merecem. Essa parábola nos convida a refletir sobre o que esperamos da vida e o que acreditamos que podemos alcançar.

Para conseguir o que você quer, você deve primeiro acreditar que você merece

Nós tendemos a pensar que o nosso mundo é construído sobre fatos. Mas os fatos são apenas uma variável em uma equação muito mais complexa. Interpretamos constantemente esses fatos e, ao fazê-lo, damos a eles um significado de acordo com nossa concepção de vida e a imagem que temos de nós mesmos. Então nossas certezas entram em jogo, que originalmente eram presunções.

Uma presunção implica dar algo de certo a partir de certas indicações, a ponto de depois se tornar uma certeza. Quando essa presunção se tornar uma certeza, acabará influenciando nossa maneira de interpretar os eventos que nos ocorrem. Como o homem da história, quando temos a certeza de que não merecemos algo, mais cedo ou mais tarde vamos perdê-lo.

Quando acreditamos que não somos valiosos o suficiente para alcançar certos objetivos, um mecanismo será ativado dentro de nós para confirmar essa presunção, transformando-a em uma certeza. Então começamos a sabotar, geralmente no nível inconsciente.

Isso é porque odiamos a dissonância cognitiva. Ou seja, uma vez que tenhamos formado uma ideia sobre nós mesmos, tudo o que a refuta ou a faz vacilar se torna uma dissonância cognitiva. Em nosso interior, um tipo de alarme é ativado para garantir que esse “eu” permaneça estável. O problema é que às vezes esse mecanismo de autoproteção nos impede de crescer e, como o homem na história, nos impede de alcançar objetivos mais ambiciosos.

Portanto, se acreditarmos que não merecemos algo, encontraremos uma maneira de nos impedir de alcançá-lo. Este mecanismo pode ser visto em um relacionamento, quando encontramos uma pessoa tão fantástica que acho que tudo é bom demais para ser verdade e acabamos sabotar o relacionamento, talvez ciúme ou desconfiança. Também pode acontecer no local de trabalho, quando eles nos dão uma oportunidade tão boa que não damos crédito e o medo de cometer erros e insegurança acabam nos fazendo perder essa chance. Assim fechamos um círculo vicioso no qual acabamos dizendo: “foi bom demais para mim”.

O problema é que, quando aceitamos essas mudanças, também nos forçamos a mudar a imagem que temos de nós mesmos. E esse é um processo complicado que nem todo mundo está disposto a assumir. Muitos preferem ficar em sua zona de conforto, reclamando de sua “má sorte”, sem perceber que muitas vezes eles mesmos contribuem para os eventos que tomam esse rumo negativo.

Sentir-se indigno gera uma resistência à mudança positiva. Assim, nos condenaremos a uma vida medíocre na qual apenas as profecias negativas que fizemos sobre o nosso futuro serão cumpridas.

Não se torne o seu limite principal: Como quebrar esse círculo vicioso?

” Ignoramos nossa verdadeira altura até nos levantarmos ” , disse a poeta Emily Dickinson. O engraçado é que geralmente a educação que recebemos, a sociedade e as pessoas mais próximas a nós são aqueles que preferem que permaneçamos sentados. Isso é mais confortável para todos.

Portanto, o primeiro passo para alcançar o que você sonha é se livrar das “certezas” que o limitam. Aquelas coisas que você assume como verdades inamovíveis são, na verdade, pressupostos cuja origem provavelmente pode ser rastreada até seu passado. A sensação de não ser suficientemente capaz ou indigno geralmente vem de experiências durante a infância ou adolescência. É até provável que essas “certezas” sejam palavras que foram repetidas para você por seus pais, professores ou outras pessoas importantes em sua vida.

Com suas palavras, eles ajudaram a moldar a imagem que você tem de si mesmo. No entanto, você deve perceber que um “eu” estático é um “eu” que não cresce. A dissonância cognitiva não é uma coisa negativa a qual deve ser temida, mas na verdade é um sinal de que você pensa, evolui e muda.

Enquanto trabalhava para perdoar a si mesmo para esses pensamentos profundamente arraigados que você parar e impedi-lo de alcançar seus sonhos, você vai achar que você começar a se sentir melhor, mais leve e aliviado. Pouco a pouco, você estará se preparando para aproveitar ao máximo as boas oportunidades que surgem em sua vida, em vez de sabotá-las e ficar chorando sobre o leite derramado.


*Resiliência Humana

quarta-feira, 13 de maio de 2020

É TEMPO DE DIZER QUE AMA E QUE PERDOA

É tempo de dizer que ama e que perdoa. É tempo de dizer que sente saudade. É tempo de dizer que sente falta do som do riso e da gargalhada. 

É tempo de dizer que sente saudade do abraço, do beijo, do cafuné ou simplesmente de segurar nas mãos. 

PASSAMOS A VIDA ADIANDO DECISÕES E FINGINDO, POR VEZES, QUE ESTAMOS BEM.

Passamos a vida esperando que o outro dê o primeiro passo ou toque naquele assunto delicado engavetado em algum lugar dentro da nossa mente que evitamos relembrar.

Passamos a vida tentando ser forte, tentando vencer as nossas próprias batalhas pessoais e todas as nossas fraquezas empurramos pra debaixo do tapete.

O TEMPO PASSA TÃO RÁPIDO, MEU AMIGO. NÃO SEJA ORGULHOSO E SEJA VOCÊ O PRIMEIRO A DAR O PASSO NA DIREÇÃO DO CORAÇÃO DO OUTRO.

É tempo de responder suas mensagens. É tempo de gravar um áudio e dizer tudo que você até aqui não teve coragem de dizer.

É tempo de gravar um vídeo só pra dizer: Sinto tanto a sua falta. Eu te amo!

A vida e a morte andam lado a lado. O começo e o fim. O hoje que temos e o amanhã que podemos não alcançar.

SE NÃO PODE ABRAÇAR, NEM BEIJAR E NEM TOCAR ENTENDA QUE É POSSÍVEL ABRAÇAR FORTE ALGUÉM COM PALAVRAS BONITAS, QUE É POSSÍVEL BEIJAR ALGUÉM COM SORRISOS E GESTOS E QUE É POSSÍVEL TOCAR O CORAÇÃO COM UM SIMPLES OLHAR.

A vida, mais do que nunca, revela sua fragilidade e o seu fim. É triste? É. 

Pense na sua vida e na vida de quem você ama ou sente raiva. Encontre neste tempo que nos foi dado para pensar, para organizar, para entender e para perceber que é preciso abandonar os excessos e dar valor a cada segundo. 

O tempo está passando, caro leitor. Não desperdice alimentando a dona ira. Alimente o amor. Ele é divino, perfeito e torna a sua vida mágica.


*Sú Cursino

terça-feira, 12 de maio de 2020

Pessoas desnecessárias causam dores desnecessárias…

Quem não vem para perto de nós por iniciativa própria, quem não olha nos olhos, nem se lembra de nós, que se vá, que fique lá por onde se acomodou, longe de nós. Quem quer arranja jeitos e maneiras de nos fazer perceber que se importa.

Talvez uma das maiores dificuldades que temos, ao longo de nossa jornada, seja discernir qual o peso que cada coisa, cada momento e cada pessoa devem ter em nossas vidas.
Frequentemente, estamos carregando bagagem inútil, valorizando momentos que não valem a pena, mantendo junto gente que não agrega, cansando-nos à toa por quem não move uma palha em nosso favor.

Desnecessário é ficar se lembrando de momentos que trazem dor e remorso, passivamente, tolhendo-nos sorrisos e força de caminhar. O que passou, feito está. Existe a hora certa de agir e de tentar reverter o que fizemos de errado, porém, alguns estragos são irremediáveis e a melhor forma de lidar com eles é enterrando-os no passado que não mais voltará, lutando para não os repetir.

Desnecessário é sofrer por conta do que não deu certo, do que não se disse , do que se disse, do que já foi embora de uma vez por todas. Agimos conforme aquilo que se passa aqui dentro, ou seja, o que fizemos era exatamente o que poderíamos ter dado naquele momento, nada mais, nada menos.

Inevitavelmente, machucaremos pessoas pelo caminho, perderemos chances, deixaremos de aproveitar muita coisa, mas sempre haveremos de ter o hoje, ali juntinho, bem como as esperanças do amanhã, que sempre vem. Sempre poderemos ser melhores do que ontem.

Desnecessário é ficar mendigando atenção de quem quer que seja. Quem não vem para perto de nós por iniciativa própria, quem não olha nos olhos, não faz questão de se lembrar de nos, perguntar como estamos, que se vá, que fique lá por onde se acomodou, longe de nós. Quem quer arranja jeitos e maneiras de nos fazer perceber que se importa. E sabemos bem quem realmente se importa, sem que precisemos passar por cima de nossa dignidade. Ah, a gente sabe, sim…

Caio Fernando Abreu já dissera que pesos desnecessários sempre causam dores desnecessárias, ao que vale acrescentar que assim também o é em relação às pessoas – se desnecessárias, provocarão pesares desnecessários.

A vida não é fácil e acumularemos vários tombos diários, decepções amargas e culpas doloridas, ou seja, se pudermos nos livrar dos lixos emocionais inúteis e de gente que emperra o nosso amanhecer, estaremos cada vez mais perto da felicidade com que tanto sonhamos. Desse jeitinho.

*Prof. Marcel Camargo

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Desista do que lhe faz mal! A vida é curta para passar os dias tristes

Dê-se o direito de se afastar de alguém sem dizer adeus. Ele sabe o fez para não merecer o adeus.

Dê-se o direito de recomeçar a vida com outra pessoa sem ter que explicar nada à pessoa anterior. Ela sabe o que fez para merecer a troca.

As pessoas sempre têm, ao menos, noção do que fizeram.

Você não tem que explicar o óbvio a quem o despreza, maltrata, rejeita, ignora ou o coloca no último lugar de uma fila que nem ele sabe quantas posições existem antes de você, já que não o considera importante para, sequer, merecer uma contagem.
Você não tem que explicar o óbvio, quando não é aplaudido pelos seus acertos, mas somente vaiado pelos seus erros.

Desista do que lhe faz mal! Desista do que o impede de insistir.

A vida é curta para não saber o gosto do chocolate. A vida é curta para passar os dias tristes.
Há alguém à sua espera, talvez sofrendo o mesmo que você.

Viva para sorrir!

Deus quer ver o seu sorriso.

Se houver lágrimas, que sejam das emoções que o muito amar e a felicidade da reciprocidade nos traz!


*Marcia Barroso

Não reclame dos momentos ruins, pois para tudo há um porquê.

Não reclame dos momentos ruins, pois para tudo há um porquê. Depois de cada lágrima de quem tem fé, vem sempre uma benção maravilhosa do Senhor.

Durmam confiantes de que Deus tudo vê e tudo provê!

Faça de suas fraquezas, de suas dores e de suas cicatrizes, o alicerce no qual edificará seus escudos e de onde retirará sua força vital para cada dia.

São as. dificuldades que formam a base na qual tu és fortalecido pela Graça de Deus. A Divina misericórdia permite que você passe por obstáculos e desafios. Todos que cresceram espiritualmente, tiveram que, em alguma fase da vida, passar por isso.

Penso no quanto seríamos fracos se não fossem os sentimentos fortes e as mudanças proporcionadas por algumas quedas e dores.

No quanto seríamos ingênuos se não fossem todas as provações.

No quanto seríamos outros, se não fossem todas as vezes que precisamos ter ido buscar e entender quem somos. Cada tombo conta. Cada vez que levanta, conta mais ainda.

Deus permite, e o faz muitas vezes, que passemos por muitas provações e cada uma delas vai servindo de base para construir nossa personalidade e permitir o alcance de nossas vitórias e histórias de vida.

NO PASSADO: O APRENDIZADO.

NO PRESENTE: O SACRIFÍCIO.

NO FUTURO: A COLHEITA.

Essa é a receita.

Quando passar por algo ruim, lembre-se sempre que é Deus que está permitindo isso e que algo bom você vai levar dali. Pois, depois de cada lágrima de quem tem fé, vem sempre uma benção maravilhosa do Senhor.

Se mantenham confiantes de que Deus tudo vê e tudo provê!

“Não reclame da tua vida. Jesus morreu por ela.A maior qualidade de uma pessoa, não está à vista para todos verem, e sim escondida para ser descoberta por quem merece…Pode ser insubstituível, mas não é insuperável.” naner


*Cleonio Dourado

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Não agrade os ingratos, nem sirva os folgados

Passamos muito tempo fazendo a coisa certa para as pessoas erradas, sofrendo as consequências das péssimas escolhas pelo caminho, sofrendo à toa por coisas inúteis e gente sem conteúdo, alimentando vãs esperanças em relação ao que não tem a menor chance de vir a acontecer. Perdemos muito tempo investindo no vazio, esperando retorno do que não volta, aguardando sorrisos de quem nem nos olha direito. É preciso focar no que é real, pois, mesmo que não haja muito de verdadeiro nesses terrenos, esse pouco bastará.

Precisamos parar de tentar agradar aos ingratos, às pessoas descontentes e incapazes de receber algo de fora. Existem indivíduos que se encontram por demais fechados ao acolhimento do que não se encontra dentro deles, do que não faz parte daquele mundinho em que eles se fecham, presos a crenças e sentimentos que não mudam, não são repensados, não saem do lugar. Tentar alcançá-los é inútil.


É necessário evitar a servidão aos folgados, aos aproveitadores, a quem não sai do lugar por si só, a quem foge a qualquer tipo de responsabilidade, pois sabe que alguém sempre fará por ele. Temos que ter clareza quanto ao que realmente devemos e poderemos tomar para nós, ou acumularemos cargas de bagagens que não são, nem de longe, relacionadas às nossas vidas. Muita gente precisa de ajuda, sim, mas muitos precisam é de vergonha na cara.

Não podemos nutrir amizades duvidosas, com pessoas que não expressam a menor necessidade de nós, como se tanto nossa presença quanto nossa ausência fossem a mesma coisa, algo sem importância, invisível, dispensável. Nem todos de quem gostamos irão gostar de nós, o retorno da estima e da afeição nunca é uma certeza, portanto, há necessidade de que adentremos exclusivamente os encontros verdadeiros.

Não é fácil nem tranquilo conseguirmos acertar quanto ao que poderemos regar com a certeza de retorno e reciprocidade, uma vez que as pessoas, os acontecimentos, a vida, tudo é imprevisível. Embora muito do que acontecerá em nossas vidas não possa ser controlado, mantermos sob controle nossas verdades e a certeza de que merecemos ser felizes nos tornará mais fortes diante dos tombos, sem que desistamos de nossos sonhos.


*Prof. Marcel Camargo

quinta-feira, 7 de maio de 2020

VOCÊ ESTÁ REALMENTE CONFIANDO EM DEUS?

Eu te pergunto: Você confia realmente que Deus pode te ajudar em tudo? Confia 100%? Duvida um pouco?

 A verdadeira e perfeita confiança não deixa espaço para qualquer questionamento ou incerteza. Concorda?

Deus, o divino invisível, que o homem não consegue enxergar nos encoraja a confiarmos em suas promessas, em sua lei, em seus decretos e em seu amor.

Se eu confio não posso duvidar. Se eu escolho confiar devo seguir a minha vida com a convicção do poder de Deus em tudo que faço.

MUITOS DIZEM: EU CONFIO EM DEUS, PORÉM VIVEM ANSIOSOS, ANGUSTIADOS E DESESPERADOS QUANDO NÃO CONSEGUEM O DESEJAM. ISSO É FÉ? ISSO É CONFIAR? 

Volto a dizer: Quem confia, confia mesmo! Confiar em Deus é uma grande decisão. 

O apóstolo Paulo nos ensina através da sua postura de fé que devemos orar não pelo fim dos problemas na vida das pessoas, mas para que tenham perseverança diante dos seus problemas.

Confie, meu irmão, que Deus está trabalhando na sua vida para aumentar a sua confiança nele. Escolha confiar!

Para aumentar a sua confiança em Deus faça a oração que o Senhor nos ensinou:

Vocês, orem assim:

“Pai nosso, que estás nos céus!
Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino;
seja feita a tua vontade,
assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso
pão de cada dia. Perdoa as nossas dívidas,
assim como perdoamos
aos nossos devedores. E não nos deixes cair
em tentação,
mas livra-nos do mal,
porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém.
Mateus 6:9-13


*Su Cursino

quarta-feira, 6 de maio de 2020

Nós Dois

Queria ter lhe conhecido antes, muito antes...
Para que nenhum de nós dois tivesse medos ou cicatrizes.

Queria ter estado com você, quando seu coração descobriu o que era AMOR.
Quando seu corpo descobriu o que era DESEJO.
E antes que pudesse sofrer, eu estaria do seu lado,
amando-lhe. entregando-me, e juntos poder ter aprendido, as lições da vida e do coração...

Queria ter te conhecido muito antes...
Quando suas esperanças começaram a nascer, 
quando seus sonhos ainda eram puros, e seus ideais ainda ingênuos...

Pena termos nos encontrado só agora,
já com o coração viciado em outros amores, com uma imagem meio falsa,
do que é felicidade, do que é entregar-se...

Queria ter lhe encontrado antes, muito antes...
Numa nova vida, num outro tempo, em que não precisássemos temer o nosso futuro,
nem nossos sentimentos...
Ah! como eu queria!

Mas, não foi assim, te conheci agora...
na hora certa?, no momento certo?...
eu não sei...
Só sei que te encontrei agora e,
na sua vida, se você quiser, para sempre...
eu ficarei...!


Vilma Galvão

terça-feira, 5 de maio de 2020

Perdoar da boca para fora é muito fácil. Difícil é perdoar do peito para dentro

Não há como escapar. Em determinado momento da vida, alguém vai dizer coisas que você não queria/deveria ouvir ou fazer algo que você jamais esperava. Palavras duras, pesadas, que magoarão e farão sangrar. Atitudes marcantes, que atormentarão o sono e desencadearão noites de insônia. Mais do que isso. Essas palavras serão ditas por pessoas queridas por você e das quais você jamais imaginava. Sendo assim, como proceder?

Falando a verdade, a maioria de nós sente enorme dificuldade em lidar com situações desse tipo. Guardamos mágoa, ficamos ressentidos, deixamos o coração penar. Perdoar da boca para fora é muito fácil. Difícil é perdoar do peito para dentro. Entretanto, que tipo de benefício guardar rancor traz?

Ficamos pesados, tristes, perturbados com um pesadelo que sempre se repete. Escutando, sempre que o silêncio se instala, o eco do sofrimento percorrendo a mente e o coração. Passamos a alimentar um monstro dentro de nós, o qual nos sufoca, porque se nutre do ódio que carregamos. Um fardo incômodo que nos impede de seguir em frente.

Dessa forma, o ódio acaba se tornando uma espécie de grilhão que nos prende ao passado, retirando de nós a capacidade de viver o presente e perceber o que acontece de positivo na nossa vida. Há, inclusive, a criação de uma visão totalmente negativa do ser humano, em que se realçam tão somente os aspectos negativos presentes nas pessoas, impedindo, por conseguinte, a capacidade de ver as belezas que também permeiam estas.

Em outras palavras, o ódio nos torna cegos e, ainda que este tenha se desencadeado por um mal causado por outrem, não devemos alimentá-lo, porque, no fim das contas, nós nos tornamos os principais prejudicados, já que ele rouba completamente a nossa energia e como é dito no filme “A Outra História Americana” – “A vida é muito curta para se estar o tempo todo com raiva”.

Sei que muitas coisas que nos acontecem são difíceis de serem perdoadas, porque a verdade é que toda vez que confiamos em alguém, nunca esperamos que aquela pessoa quebre o sentimento que depositamos nela. Não importa se você nunca quebrou a cara ou já se arrebentou mil vezes. Toda relação que se cria, toda conexão que se estabelece, é uma nova comunicação de almas, bem como, é a renovação da humanidade que havíamos desacreditado.

Por isso, dói tanto quando uma pessoa nos machuca, porque esperávamos que dessa vez fosse diferente. Entretanto, isso sempre vai acontecer. Seja com pessoas novas em nossas vidas, seja, como disse, com as pessoas que mais amamos, de maneira que o ódio sempre estará à espreita, pronto para retornar, como a seca que atormenta o sertanejo.

No entanto, guardar mágoa, rancor, ódio, nunca será a melhor opção, uma vez que depois que o alimentamos, torna-se difícil fugir das suas amarras e, assim, tudo se torna inferno e nós queremos apenas que ele queime e queime, sem expurgar a nossa dor, uma autoflagelação ininterrupta, a qual renova o sangue das marcas deixadas.

Eu acho que por mais que as pessoas nos machuquem, se soubermos olhar, sempre haverá alguém nos abraçando, procurando curar cada ferida no nosso corpo. Às vezes, as coisas dependem de um olhar em perspectiva, para que possamos perceber que o perdão não é uma forma de ser trouxa ou de livrar a barra de quem nos fez mal, e sim, de que perdoar é dizer que mesmo estando machucado, ainda somos capazes de ser luz no meio da escuridão e que não vamos desperdiçar a nossa energia com ódio, até porque de ódio o mundo já está cheio, o que ele anda precisando mesmo é de amor.

*Erick Morais

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Superar não é esquecer, é se lembrar sem dor

Superar não é esquecer, é se lembrar sem dor

Quando você pensa no que passou e nas pessoas que lá estiveram, sem mágoa em seu coração, é porque você já perdoou, já se perdoou. Já superou.

Enquanto vivemos, vamos acumulando momentos bons e experiências ruins.

O que é bom fica no coração e a gente sempre para lá retorna quando a saudade dói. Já as experiências ruins parecem teimar em ficar ali grudadas e nos cutucando com frequência.

Talvez isso ocorra porque temos que usar o que deu errado em nosso favor, retirando lições, ressignificando nossa visão do mundo e das pessoas, mudando nossos comportamentos nocivos e nos afastando de tudo o que faz mal.

Infelizmente, porém, nem sempre temos forças para usar o que dói como ferramenta de aprendizado e de superação. E a dor então não sai dali, não muda nem nos transforma, como deveria.

Ninguém quer dar errado, a gente sempre espera o melhor das pessoas, dos relacionamentos, da vida enfim.

Por isso, quando as coisas vêm na contramão de nossos planos e desejos, derrubando nossos sonhos pelo caminho, ficamos vulneráveis e enfraquecidos.

Nada mais parece fazer sentido, ninguém mais parece ser confiável.

Lutar contra isso tudo requer uma força descomunal, que, principalmente no início da escuridão, não conseguimos reunir.

Muitas vezes, vamos levando a vida, trabalhando, empurrando os dias com a barriga, embora desmoronados por dentro.

Nessas horas, vale muito ter com quem contar, seja um familiar, um amigo, seja um profissional.

Isso porque, se ficarmos contando somente com o que temos dentro de nós, não teremos muito, a não ser arrependimentos, culpa e impotência.

As pessoas que enxergam nossas tempestades de fora possuem uma visão menos emotiva do que nos aconteceu e certamente analisarão tudo com mais coerência e esperança.

O importante é seguir, continuar, jamais desistir de ser feliz. Após decepções doídas, perdas irreparáveis e doenças devastadoras, nunca mais seremos iguais.

Necessitamos nos esvaziar por dentro, para que consigamos nos reconstruir, a pouco e pouco, renovados e distantes das dores de ontem. E então a gente muda, bem lá dentro. E segue.

Não tem outro jeito.

Quando você pensa no que passou e nas pessoas que lá estiveram, sem mágoa em seu coração, é porque você já perdoou, já se perdoou. Já superou.

QUANDO VOCÊ SORRI AO SE LEMBRAR, É GRATIDÃO DENTRO DE VOCÊ. E, ENTÃO, VOCÊ ENTENDEU TUDO.

O processo de cura é esse. É assim que a gente continua.

*Prof. Marcel Camargo

Não tenha medo de abrir mão do que você quer para viver o que Deus quer para você

Deus só pode agir naquilo em que O deixamos trabalhar. Às vezes, saímos feridos de um relacionamento, tão machucados, que achamos que o “o a...