quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Rei Diferente

Ser rei significava, no passado, ser superior aos demais. Em alguns casos, era a conquista de uma condição que se atribuía divina.

A personalidade real se conduzia como se tudo, à sua volta, lhe devesse obediência e bajulação. Eternos no poder, pensavam alguns.

Contudo, bastava uma alteração dos ventos políticos ou uma reviravolta no tonel das paixões dos adversários, e eram despidos de todo o poder.

Houve quem se acreditasse o mais belo, o mais inteligente, o mais perfeito. Houve quem se intitulasse o rei sol, em torno do qual deveriam estabelecer as suas órbitas os planetas das vaidades humanas.

Disfarçavam-se com roupas exóticas e ricas, sem que elas lhes pudessem ocultar as torpezas morais.

Em verdade, embora nem todos ostentem coroas de ouro e pedras preciosas, muitos dos que detêm o poder, ainda hoje apresentam algumas dessas expressões comportamentais.

E, contudo, as insígnias do poder continuam a se transferir de um para outro, ao sabor dos caprichos humanos.

Ele, no entanto, é um Rei diferente.

Seu reino não é deste mundo. Expande-se muito além das fronteiras físicas e é mais rico do que todos os reinos da Terra juntos.

Seu reinado abrange o território ilimitado da intimidade das criaturas. São as paisagens e regiões do sentimento, onde podem ser colocadas as balizas da fraternidade.

Os Seus interesses são os do Pai que O criou. Neste mundo de formas transitórias, Ele figura acima das disputas mesquinhas de teor material.

Sua coroa e Seu cetro são o amor. Indestrutível no tempo. Seus seguidores, ao longo dos séculos, foram queimados, torturados, sem que desistissem dos tesouros da alma de que eram depositários fiéis.

Esse Rei tão poderoso escreveu a legislação do Seu Reino, de forma indelével, nos corações e nas mentes.

Por isso, os anos se somaram e a verdade continua chegando aos ouvidos que desejam ouvir, no idioma de cada um, porque ditada com a força da verdade.

Rei solar, tomou de uma roupagem semelhante a de todos os Seus súditos e viveu entre eles, durante um pouco mais de três décadas.

Mas extrapolou as fronteiras da nação que O recebeu e atravessou as idades, sem ter empanado o brilho da Sua vitória.

Ele venceu a morte e o mundo. Os homens O desejaram destruir, matando-Lhe o corpo físico. Ele retornou, cheio de luz, conforme anunciara, em uma indumentária indestrutível.

Ao contrário de todos os que reinam e reinaram sobre homens, Ele informou que viera para servir.

E realizou tarefas consideradas humilhantes, à época, quais a de lavar os pés de todos os Seus apóstolos, em célebre noite de despedida.

Inteligência superior a todas as que já passaram por este planeta, soube falar às gentes, com doçura, ensinando a verdade que liberta e torna felizes as criaturas.

Senhor dos Espíritos, demonstrou por atos e manifestou por palavras de que estava na Terra para cumprir a vontade de Deus, Pai dos céus, Criador do Universo.

Este Rei se chama Jesus. E, embora tenha partido da Terra, há mais de dois mil anos, a gratidão e a esperança dos homens comemoram Seu aniversário todos os anos.

Rei solar. Senhor dos Espíritos. Pastor de almas. Servidor.

Jesus, o Cristo.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Superficial

Tem tantas pessoas que se dizem apaixonadas,loucas de amor, mas nem ligam para o que a pessoa que elas amam tanto tem por dentro, ea maioria das vezes é por isso que elas sofrem demais, porque elas começam a idolatrar demais a pessoa amada, que ela começa a se achar, e pisar demais nos outros, mas leia bem isso aqui, Do que vale Lindos olhos,um corpo perfeito,um rosto angelical,se por dentro voce está totalmente podre, (arrogante,metido, antipático, estúpido, e viver sempre de mal humor) ,Não vale nada.

Pessoas que se acham de mais para alguns, alguns que se acham de menos para outros, mas olhe voce não é mais bonito nem mais feio que ninguém, você é desse jeito e é assim que todos devem gostar de você, e mesmo que você mude o penteado e fique mais bonito “bonito para a sociedade(Padrão determinado por eles)”, mesmo que voce, fique mais popular com isso , você nao tem que dar atenção, para todos aqueles que te desprezaram antes, porque esses só te querem agora pois voce esta do jeito que eles queriam ,e nao do jeito que voce queria.

E você agora todo lindo assim, não tem que esnobar os outros que sempre estavam ao seu lado, quando voce era esnobado. mostre que você é diferente

Pois se você esnobar todos, vai acabar perdendo eles de pouco em pouco ,Devagar se vai ao longe, e as vezes tão longe que não tem mais volta.

não force seus limites só para ser notado por alguém, pois se ele não te notou até hoje, é porque ele não deveria ter sido notado nem por você.

Seja você mesmo sempre,seja mais sentimental para mostrar para o mundo que você pode ser uns dos 10 que podem salvar ele ainda,Não ligue para a beleza exterior , se é a beleza interior que vai valer a pena, e é totalmente mais linda,seja mais humilde de coração que você vai conseguir tudo que você quer,não mude para impressionar alguém, mude para o seu próprio bem, goste de alguém pelo jeito que ela faz você se sentir bem,pelos momentos bons e maus que ela sempre estava com voce e não por uma boa aparência,e quando você for notado por uma grande quantidade de pessoas,não esqueça daqueles que sempre notaram você e admiraram você pelo que você é.

Eu sinto pena daquelas pessoas que vão chegar ao fim da sua vida, sem ver além do que seus dois olhos conseguem enxergar.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Trégua de Natal

Era noite de Natal de 1944. O menino e a mãe moravam em uma cabana na Alsácia, perto da fronteira Franco-alemã. O pai fora convocado para o Corpo de Bombeiros da Defesa Civil da cidade, que distava seis quilômetros.

Enviar o filho e a esposa para a floresta lhe tinha parecido uma boa ideia. Acreditou que ambos estariam a salvo.

Então, bateram à porta. A senhora foi abrir. Do lado de fora, como fantasmas contra as árvores cobertas de neve, estavam dois homens de capacetes de aço.

Um deles falou em uma língua estranha. Apontou para um terceiro vulto que jazia na neve.

Rapidamente, a mulher entendeu. Eram soldados americanos. Difícil dizer se eram amigos ou inimigos.

Eles estavam armados e poderiam ter forçado a entrada. No entanto, estavam ali parados, suplicando com os olhos.

Nenhum deles compreendia o alemão. Mas um deles entendia o francês.

A um sinal da mulher, entraram na casa conduzindo o ferido. O filho foi buscar neve para esfregar nos pés azuis de frio de todos eles.

O ferido estava com uma bala na coxa. Havia perdido muito sangue.

Eram três meninos grandes, de barba crescida: Gary, Fred e Mell.

Ema pediu ao filho que fosse buscar Schultz, o galo. Ela o estava guardando para quando o marido voltasse para casa. Talvez no Ano Novo. Mas agora Schultz serviria a um objetivo imediato e urgente.

Dali a pouco o aroma tentador do galo assado invadia a sala.

O menino punha a mesa quando bateram de novo à porta. Esperando encontrar mais americanos, depressa ele foi abrir.

O sangue lhe gelou nas veias. Lá estavam quatro soldados usando fardas muito conhecidas, depois de cinco anos de guerra. Eram alemães.

A pena por abrigar soldados inimigos era crime de alta traição. O garoto ficou parado, gélido, sem reação.

Ema se aproximou. Com calma nascida do pânico, ela desejou Feliz Natal.

Podemos entrar? - Perguntou o cabo alemão. Era o mais velho deles: 23 anos. Os outros tinham somente 16 anos.

Sim. - Falou Ema. E também poderão comer até esvaziar a panela. Mas temos três convidados que vocês poderão não considerar amigos.

Hoje é dia de Natal e não vai haver tiroteio. Coloquem todas as armas sobre a pilha de lenha.

Os quatro ficaram olhando para ela, indecisos.

Nesta noite única, - ela continuou - nesta noite de Natal, vamos esquecer a matança. Afinal de contas, vocês todos poderiam ser meus filhos. Hoje à noite não há inimigos.

Os soldados obedeceram. Entraram.

Os americanos também entregaram as armas, que foram parar em cima da mesma pilha de lenha.

Alemães e americanos se aglomeraram, tensos, na sala apertada.

Sem deixar de sorrir, Ema providenciou lugar para todos se sentarem.

Ela aumentou a ceia com aveia e batatas, um pão de centeio.

Um dos alemães examinou o ferido. A calma foi substituindo a desconfiança.

Com os olhos cheios de lágrimas, Ema pronunciou a oração: Senhor Jesus, Amigo e Mestre, sê nosso hóspede.

Em volta da mesa, havia lágrimas também nos olhos cansados da luta daqueles soldados. Meninos outra vez, uns da América, outros da Alemanha, todos longe dos seus lares.

No dia seguinte, eles tomaram das armas e cada grupo partiu para um rumo diferente, depois de terem se apertado as mãos em despedida.

Então, Ema entrou. Abraçada ao filho, abriu o Evangelho e leu na página da história do Natal, o nascimento de Jesus, a chegada dos magos vindos de longe.

Com o dedo ela acompanhou a última linha: ... E partiram para sua terra por outro caminho.

* * *

Estamos vivendo as vésperas do Natal de Jesus.

Proponhamos nosso armistício particular. Isso mesmo. Pensemos em alguém com quem nos tenhamos desentendido, magoado, ferido.

Agora é a hora de estender a mão, de perdoar, de abraçar.

Em nome de um Menino que veio pregar a paz e o amor.

Pensemos nisso! Mas pensemos agora!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

SER CHIQUE - SEMPRE

Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos dias de hoje.
A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas.
Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo carro Italiano.

O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é quem fala baixo. Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.
Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuações inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta.
Chique mesmo é parar na faixa de pedestre e evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.
Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que estão no elevador. É lembrar do aniversário dos amigos.
Chique mesmo é não se exceder jamais! Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.
Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor. É "desligar o radar" quando estiverem sentados à mesa do restaurante, e prestar verdadeira atenção a sua companhia.
Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.
Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite!
Mas para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo, vamos todos retornar ao mesmo lugar, na mesma forma de energia.

Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não te faça bem.

MORAL DA HISTÓRIA

Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!
Porque, no final das contas, chique mesmo é ser feliz.(Glória Kalil). Pense nisso...e tenha um bom dia...

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Subiu a cabeça é?

Tem pessoas que não eram nada, nada mesmo sabe?, que vão ficando famosas graças a outras pessoas que ajudam elas, apoiam elas sempre, e nesse tempo eles são legais com elas, ajudam sempre, respondem sempre tambem, mas quando chegam ao ponto de que ele esta sendo reconhecido, que sabe que esta abafando que ele ficou pop, ele começa a esnobar, esquecendo como ele chegou lá, que ajudou ele, divulgou o seu trabalho, fez que o sonho dele se realizar, ele chega até a falar que não liga para seguidores, mas se ele não tivesse nenhum seguidor?

ele iria falar isso para quem? pro vento?, por isso que o sucesso de uma forma é muito tosco, porque ele sobe na cabeça de algumas pessoas que elas esqueçem quem elas foram um dia, começam a se achar melhor que os outros, mesmo sendo talvez até piores.

eu tenho uma coisa para dizer para eles, um dia tudo isso acaba, e sabe quem vai sempre continuar com você? aqueles amigos que você criou com tudo isso que você viveu, e se você fosse mais humilde Você teria todos esses que te conhecem como amigos, não apenas aqueles que você queria, porque alguns só estão com você porque você esta ficando famosinho, mas alguns são verdadeiros, e mesmo assim você não nota e faz com que eles se distanciam de você e em sua volta só sobra gente falsa , e é isso que você quer?

Quem vai esta lá com você quando você estiver velho e cansado sentado na sua varanda em uma cadeira de balanço?, aqueles que você deu valor.

mas se continuar assim, você vai ficar sem niniguem.

lembre-se HOJE você esta ai, amanhã poderá ser aqueles que você deixou para traz.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

As lágrimas


Existem pessoas que afirmam ter uma grande dificuldade para chorar. Algumas, com certa inveja, comentam sobre a facilidade de outras em demonstrar sentimentos através das lágrimas.

Há quem acredite que as lágrimas são próprias da feminilidade, que atestam fraqueza, fragilidade.

Lemos, recentemente, a história de um pai que não conseguia chorar e foi surpreendido pela pergunta de seu filho de 5 anos:

Pai, por que nunca vi você chorar?

Que poderia ele responder?

Talvez fossem seus anos de raiva, tristeza e até alegria engolidas, que o impedissem de se expressar com lágrimas. Ou talvez porque fora educado com os conceitos de que o homem não deve chorar.

A verdade é que aquele pai sofria de problemas de depressão, com os quais lutava há tempos e somente respondeu:

Filho, lágrimas fazem bem para meninos e meninas. Fico feliz que você possa chorar sempre que está triste. Os pais, às vezes, têm dificuldade para mostrar como se sentem. Talvez eu possa melhorar algum dia.

Nos dias que se seguiram, o pai orou intensamente a Deus rogando por alguma coisa que o fizesse sentir-se melhor.

Aproximava-se o Natal com todo seu encanto e magia. O diretor da escola perguntou se Patrick, o garoto de 5 anos, poderia cantar pequena estrofe de uma canção natalina, em um culto na igreja.

Naturalmente, os pais se encheram de entusiasmo. O filho tinha pendores para a música. Estudava piano desde os 4 anos de idade. Gostava de cantar.

À medida que os dias iam sendo marcados no calendário, dando ciência da proximidade do evento, pais e filho começaram a ficar assustados.

O menino começou a temer não conseguir e o pai, principalmente o pai, compareceu à cerimônia religiosa na véspera de Natal, com expectativas limitadas.

Colocou-se no lugar do filho e imaginou que jamais ele enfrentaria um microfone e uma igreja com centenas de pessoas.

O garoto, vestido de branco, aproximou-se do microfone e começou a entoar as notas uma a uma. Eram versos lindos que enchiam o espaço e os corações.

O pai contemplou o menino e sentiu-se invadir por uma onda de ternura. O que seu filho cantava tinha sabor de eternidade, uma beleza sem par.

Parecia-lhe que um anjo se corporificara ali, perante a congregação, para brindar a todos com um presente especial de Natal.

Então, grossas lágrimas surgiram nos olhos daquele pai. A canção terminou e ele buscou o filho, ainda nos corredores.

Ajoelhou-se, para ficar do tamanho dele e penetrou com o seu o olhar azul do filho.

Patrick, você se lembra de quando me perguntou por que nunca me tinha visto chorar?

O menino afirmou com a cabeça.

Bem, estou chorando agora. Seu canto foi tão lindo que me fez chorar.

O garoto sorriu, feliz, e atirou-se nos braços do pai, dizendo-lhe ao ouvido enquanto o estreitava fortemente:

Às vezes, a vida é tão bonita que a gente tem de chorar.


Por temperamento nos retraímos em muitas circunstâncias, quando deveríamos exteriorizar os sentimentos que nos invadem.

Todos detemos a capacidade dos melhores sentimentos de amor. Expressá-los, permitir que outros compartilhem das nossas emoções, das alegrias ou das dores que nos invadam o íntimo, é também exercício de humildade e fraternidade.

Quando nos sentirmos tocar nas fibras mais delicadas de nosso ser, pela música, um gesto de carinho, uma conquista dos nossos pequenos, permitamo-nos a visita das lágrimas doces, expressão do amor que alimenta outros amores, sem vergonha, porque ninguém evolui realmente sem o cultivo dos sentimentos mais edificantes.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

E se o amor acabar?

Sabe porque o amor acaba? Porque com medo de perder aquela pessoa amada, você começa a prender ela, como se ela fosse uma propriedade sua, na maioria das vezes proibindo ela de ter amigos, e com isso ela deixa de sorrir, deixa de cantar, deixa de ser ela mesmo, deixa de ser livre, e com isso acabando com todas as qualidades que fez você se apaixonar por ela, e dai todo o sentido que fazia você gostar dela vai embora junto com tudo o que você tirou.

Vivemos em uma sociedade que as pessoas até se apaixonam, mas não amam, pois acabamos mudando ela até o amor mudar para algo que eu não reconheço.

Amar é saber que por mais que vou sofrer,por mais que eu vou me ferrar, é além disso aceitar que posso ser feliz além de mim.

Amar é fazer todos os dias a pessoa amada saber o quanto você é maravilhoso.

É se apaixonar e fazer se apaixonarem por você todos os dias da nossa vida.

O amor é algo além do desejo, é vontade, você pode desejar muitas, mas quando se apaixonar vai amar somente um.

O amor é sempre o misto de sofrimento e felicidade, mas isso que vai dar sentido nele, pois eu posso estar chorando por perder você, mas você vai estar sorrindo com outro.

Amor é o medo de morrer,perder e de alguma forma esquecer.

Ame para poder viver, mas só a morte que fará isso valer a pena.

Nenhuma amor acaba totalmente, ele simplesmente se transforma em outra forma de amar.

Os motivos de eu te amar, não se refletem num espelho.

O amor não conhece sua intensidade ate a hora de sua separação.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Apenas aceitamos

Hoje em dia as coisas ruins estão acontecendo freqüentemente que acabamos aceitando como se fosse uma coisas comum sermos assaltados,guinchado, assassinados,enganados todo o momento , e o que nós assusta é quando isso para de acontecer, sentimos falta, pois ja passamos tanto medo que se acostumamos com ele, e isso é tão mediócre e banal, nos entregamos tão fácil para esse sofrimento que precisam ser evitados para superarmos e acaba com isso de uma vez por todas, Aliás não são todos que tem seguro, bem poucos tem e isso é só mais uma forma de alguém la em cima ganhar dinheiro em cima do sofrimento alheio.

Alguém engana você e voce aceita isso de uma forma tão fácil, que nem liga mais.

Não estamos acostumados a falar depois das derrotas, e esquecendo de reagir para evita-las.

Não devíamos nós acostumar com nada, nem coisas ruins, nem coisas boas, não devíamos aceitas todas as coisas, pois sempre há algo mais além, Não podemos nos acostumar, pois um dia tudo aquilo vai acabar, e ae?, voce vai procurar em todos os lugares, mas as vezes, deixar acontecer é o melhor remédio.

Mas tem coisas que nunca deveriam acontecer, não pelo fato de acostumarmos com ela, mas pelo fato de machucarem tudo que encostarem .

As pessoas apenas repetem as frases que aprendem no teatro ou na mídia, e acham isso certo, não desconfiam, não pesquisam, não vivem, apenas aceitam.

Aceitam tanto, que muitas coisas deixam de ver, deixar de acreditar, deixam de lutar, e deixam de mudar.

Ou você engole o mundo,Ou o mundo engole você!

E as vezes temos que aceitar mesmo, como quando nossos caminhos se separam, mas lá na frente podemos se encontrar, pois sempre vai dar no mesmo lugar.

Nem tudo tinha que ser como é, e vai depender de você torna-la de um jeito melhor.

Corra,busque,faça e vá mais além.

Não me diga o que eu não posso fazer.

Faça acontecer que eu faço valer apena.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O Pai não Desiste...

Havia um homem muito rico, que possuía muitos bens, uma grande fazenda, muito gado e vários empregados à seu serviço.

Tinha ele um único filho, um único herdeiro, que ao contrário do pai não gostava do trabalho, nem de compromissos. O que ele mais gostava era fazer festas e estar com seus amigos e de ser "bajulado" por eles.

Seu pai sempre o advertia, que seus amigos só estavam ao seu lado enquanto ele tivesse o que lhes oferecer, depois o abandonariam.

Os insistentes conselhos do pai, lhe retiniam aos seus
ouvidos e logo se ausentavam, sem dar o mínimo de
atenção.

Um dia, o velho pai, já avançado na idade disse aos seus empregados para construírem um pequeno celeiro e, dentro do celeiro ele mesmo fez uma forca e junto à ela uma placa com os dizeres: "PARA VOCÊ NUNCA MAIS DESPREZAR AS PALAVRAS DO SEU PAI".

Mais tarde, chamou o filho e o levou até o celeiro e disse:
- Meu filho, eu já estou velho e, quando eu partir, você tomará conta de tudo o que é meu, e sei qual será o seu futuro... você vai deixar a fazenda nas mãos dos empregados, irá gastar todo o seu dinheiro com os amigos, irá vender os animais e os bens para se sustentar. E quando não tiver mais dinheiro, seus amigos vão se afastar de você. E quando você não tiver mais nada, vai se arrepender amargamente de não ter me dado ouvidos. E por isso, eu construí essa forca. Sim, ela é para você e quero que você me prometa que se acontecer o que eu disse, você se enforcará nela!

O jovem riu, achou um absurdo mas, para não contrariar seu pai, prometeu e pensou que jamais isso pudesse acontecer.

O tempo passou, o pai morreu e seu filho tomou conta de tudo mas, assim como se havia previsto, o jovem gastou tudo, vendeu os bens, perdeu os amigos e a própria dignidade.

Desesperado e aflito, começou a refletir sobre sua vida e viu que havia sido um tolo, lembrou-se do seu pai e começou a chorar e dizer:
- Ah, meu pai, se eu tivesse ouvido os teus conselhos... mas agora é tarde, tarde demais...

Pesaroso, o jovem levantou os olhos e longe avistou o pequeno celeiro, era a única coisa que lhe restava.

A passos lentos, se dirigiu até lá e viu a forca e a placa empoeirada e disse:
- Eu nunca segui as palavras do meu pai, não pude alegrá-lo enquanto estava vivo, mas pelo menos vou fazer a vontade dele, vou cumprir minha promessa, já que não me resta mais nada...

Então ele subiu nos degraus e colocou a corda no pescoço e disse:
- Ah se eu tivesse uma nova chance...

Então pulou; sentiu por um instante a corda apertar sua garganta.
Mas, o braço da forca era oco e quebrou-se facilmente.

O rapaz caiu no chão e sobre ele, caíram jóias, esmeraldas, pérolas, diamantes, rubis e muito ouro. A forca estava cheia de pedras preciosas e um bilhete que dizia:
"ESSA É A SUA NOVA CHANCE, EU TE AMO MUITO! ASS: SEU PAI"

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Nada é Impossivel.

todos temos sonhos, ou ja tivemos , mas sempre algo acontece e faz a maioria desistir, mas eu garanto que essa não é a solução, você não pode desistir daquilo que tanto quer, sem ao menos tentar diversas vezes, mesmo quebrando a cara, mesmo sofrendo,você tem que lutat por isso, porque ninguem disso que era pra ser facil mesmo.

Pois no final você realmente consegue, ou você até consegue algo muito melhor do que você queria e tudo fica bem.

Mas não é so sonhar tem que lutar por tudo o que você quer, fazer o impossival,

faça acontecer, nao deixe que os comentários dos outros impeça de você correr atraz do que você quer, porque se você desistir , as pessoas que te usavam como inspiração vão desistir tambem e assim por diante, e daqui a pouco teremos um munto inteiro de pessoas infelizes pois não lutaram por seus objetivos.

Mas se você proseguir, lutar,correr pular por todos os obstaculos, e pegar seu objetivo com unhas e dentes, concerteza voce sera admirada e lembrará que nunca se pode desistir de alguma coisa.

tudo o que você tem um dia foi um sonho, se voce tivesse desistido disso, eles simplesmente tinham se despedaçado no ar

Porque se agente não sonhar, o que agente vai fazer?

Uma pessoa morre por dentro quando perde a capacidade de sonhar.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Crescer

Crescer sim, envelhecer nunca, não estou dizendo em se tornar responsável, e sim crescer e não esquecer do que você foi, não esquecer todos os seus sonhos, tudo aquilo que você queria quando pequeno, os mundos mágicos que você sempre imaginou conhecer, onde você sonhou em chegar , todos os planos que você fez quando encontrou o seu primeiro amor, tudo que você tinha raiva, e por tudo que você lutava não pode sumir quando você ficar mais velho, mas é isso que esta acontecendo , os jovens estão crescendo , esquecendo da linda inocência que tinha quando mais novos , esquecendo as musicas que ouvia, das roupas que usavam, e o pior é que seus filhos querem fazer coisas novas que eles gostam, e os pais não deixam, Como se eles não tivesse sofrido demais com os seus pais no passado, eles crescem e se espelham nos seus pais, Esqueceu?

A vida esta seguindo e ao passar de pai para filho, você deveria melhorar mais e mais, Mas parece que continua igual.

Os adultos de hoje só pensam em dinheiro,responsabilidade,segurança , Mas o dinheiro paga o sexo mas não o amor, nunca o amor, sera que eles tem medo de ser realmente felizes? ou esqueceram o que é ser feliz?, quanto mais velhos ficamos , estamos nós tornando robôs, temos medo de demonstrar afeto, medo de lutar e deixar nossos filhos lutarem pelo aquilo que acreditam, querem que os filhos deles estejam num padrão determinado pela sociedade, mas nossa, seu filho tem que ser o que ele quer, dane-se a sociedade, você não lembra quando você era menor?

Trabalham tanto que esquecem o que os levou a trabalhar, esquece o que voce tinha sonhado em fazer, começa a colocar o trabalho em primeiro lugar que a familia vai se destanciando mais e mais, quando voce ve,voce nao tem mais nada.

Sim Cresça,mas não mude seus conceitos, seja o que você é hoje,amanhã, não deixa que acabem com a emoção que tem dentro do seu peito, que aquele menino que corria descalço entre a chuva nao morra, que voce ainda veja a imagem da sua mãe brigando para voce entrar, porque o melhor tesouro que voce tem são as lembranças de tudo, por que voce vai sentir falta, e talvez seus principios vai tornar o grande cara que você vai ser.

E o que quer que aconteça nunca cresça e não se esqueça de guardar O amor no seu peito, a lembrança do tempo,A humildade na mão e os amigos no seu coração

Não deixe que parem de brilhar os olhos de uma criança,pois é um brilho de esperança,pois tudo seria mais facil, pois para eles salvar o mundo estar em um piscar de olhos, se todos pensassem assim, pelo menos estariamos mudando o mundo de pouco em pouco,não pensando demais, e sim fazendo na hora.

Guarde alguns bons minutos, e caminhe sobre nuvens de mundos, e não seja simplesmente um animal estúpido,um animal tão normal.

Dispa-se da vaidade,seja hoje a novidade,sombras sempre sobram sob o sol,que quer me ver brilhar, mas pode me cegar.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

De Repente

De repente estava perdido num lugar qualquer,
De repente foi como se o Sol se apagasse de minha vida,
Me senti envolto por um manto de névoa,
De repente os pássaros pararam de cantarolar aquela melodia de amor,
De repente senti como se roubassem o cheiro de maresia do mar,
Como se desligassem o som das ondas do mar batendo contra o penhasco,
De repente me senti preso no espaço, onde houvesse somente uma luz a me iluminar e o restante do espaço coberto pelo breu,
As flores murcharam, as pétalas caíram...
De repente foi como se o arco-irís ficasse cinzento, e as cores da cidade ficassem desbotadas...
De repente me vejo com o olhar perdido num único casal de namorados enamorados, trocando beijos e olhares cheio de promessas...
De repente nessa paisagem meus olhos se fecham e só enxergar você diante de mim tão nitidamente, que bastaria estender a mão para poder toca-la...
De repente apesar das luzes e da alegria das pessoas, você se fecha e nada te agrada.
Mas, de repente como se nada tivesse acontecido, como se você simplesmente estivesse adormecido no tempo, você surge com seu lindo sorriso e tudo volta a
ganhar cor,
Sinto seu cheiro,
Seu gosto,
Sinto o calor dos seus olhos me aquecendo,
Sinto meu sangue começar a bombear meu coração mais rápido...
De repente tudo volta a brilhar e toda a incerteza, tristeza vai embora...
Porque de repente eu descubro que todo meu medo era infundado...
E que de repente eu descobri que o Sol voltou a brilhar porque eu te amo, amo muito.
De repente descubro que quero compartilhar com você uma parte da minha vida, partilhar com você todos meus doces momentos, meus desejos, meus anseios, minhas fantasias...
De repente descubro que você é a razão da minha alegria, do cantarolar dos pássaros, do doce embalo das ondas, da harmonia entre mim e o universo, razão pela qual a flores ficam tão mais perfumadas,
De repente descubro que o amor que você me faz sentir, é a razão pela qual meu jardim ficou repleto de flores do campo...
E que meu coração transborda de felicidade,
Descobri de repente também que o amor não é uma coisa que se consiga porque se quer , ele não pode ser exigido, não pode ser imposto, não pode comprado.
O amor entre duas pessoas de repente pode nascer de um simples sorriso ou de um olhar diferente, num momento especial...
O amor pode de repente ser tudo isso que está descrito aqui, ou pode ser diferente pra você, mas com certeza amar e ser amado não tem hora e nem lugar...
De repente o sol pode vir a brilhar em sua vida no momento mais inadequado, no local menos apropriado, mas quando acontecer, você vai se sentir flutuando nas nuvens...

Talvez seja apenas um devaneio
Sim ou não?
Procuro não me questionar, vivo a sonhar.

Precisamos sonhar tentar e não desistir de lutar
Continuarei caminhando, sonhando.
Até que eu encontre a minha realidade.
Basta você entrar em meu sonho, e vim sonhar comigo.
Pois a minha realidade é o sonho de alguém que acreditou em mim.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Sua Semente - Sua Solução

Todo mundo possui semente. A semente de uma pessoa é o investimento que Deus colocou dentro dela para desenvolvê-la e refiná-la para ser frutífera e próspera durante a vida. Esta semente se refere a propósito e paixão. Isto implica em ideias que consomem a mente de forma persistente.

Algumas vezes oramos por dinheiro ou recursos, e Deus nos dá uma ideia. Entretanto, algumas pessoas oram para Deus tirar o esforço, porque não estão dispostas a fazer o que é preciso para desenvolver a ideia. É importante reconhecer e compreender que Deus nunca dá o resultado; Ele dá a semente.

Em tempos de crise, é tempo de criatividade. O primeiro nome dado a Deus na Bíblia é Criador. Ele cria as coisas do nada. Ele quer que nós o imitemos. (Efésios 5:1) Ele quer que Seus filhos olhem para o que os outros chamam de desastre e façam com que se torne em bênção. Ele quer que tornemos a falta em abundância.

A verdadeira riqueza não é o dinheiro; riqueza é ser cheio de ideias. Ideias é o que Deus nos dá – é a semente que Ele colocou dentro de nós. Sua semente determina seu talento natural. Sua riqueza está relacionada com as coisas em que você é bom e com o que você gosta de fazer. O mundo está procurando pelo produto final de suas ideias refinadas, dons e talentos – a forma desenvolvida e refinada da sua semente, o qual é o seu fruto. Quando você vai a uma mangueira, você vai para comer a semente? Não, você busca pelo fruto. O mundo precisa do seu fruto.

Os desafios que encaramos com as sementes, são o processo para mergulharmos e sermos completamente submetidos a um útil e disciplinado ambiente.

Toda semente morre antes de tornar-se uma árvore. Você tem que passar por anos de crescimento e desenvolvimento, para os quais muitas pessoas não têm paciência. Muitos indivíduos querem o fruto agora. Ideias produzem fruto. Frutos produzem mais sementes, e sementes produzem árvores. Árvores produzem frutos e frutos produzem mais sementes. O processo se mantém. Entretanto você tem que passar pelo processo de dar os primeiros frutos.

Por exemplo, sua semente pode ser seus negócios. Todos os outros negócios crescem a partir desta semente. Deus pode dar para você uma ideia para o seu negócio. Seja fiel a esta ideia e Ele confiará em você para que seja produtivo com novas ideias, criando novas riquezas. Entretanto a maioria das pessoas está esperando pela riqueza ao invés da semente da ideia de um negócio.

Lembre-se, você é uma solução. Você nasceu para resolver um problema na terra. Você é a resposta de Deus para uma necessidade que foi criada na terra. Você tem que acreditar: você é a resposta a uma questão que Deus sabia que surgiria em sua geração. Por esta razão você nasceu. Você não veio a este planeta para ganhar a vida, pagar contas e morrer. Você tem uma tarefa que a sua geração precisa que você realize. Você é necessário. Você foi projetado com uma semente a qual o mundo está esperando você desenvolver e esteja pronto para liberar.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Conhecendo-se...

Quais são suas maiores preocupações nos dias de hoje? Talvez a essa pergunta você responda que é a educação dos filhos. Outros poderão afirmar ser a violência na sociedade. Haverá, ainda, quem responda ser a manutenção do emprego.

É verdade que os desafios da vida e seus naturais compromissos nos empurram para um mar de preocupações com as coisas do mundo.

Nenhuma dessas preocupações se mostram fúteis ou não deveriam demandar nosso tempo e energia.

As responsabilidades da vida são impositivos que nos propelem ao progresso, ao aprendizado, a novas conquistas intelectuais e morais.

Porém, hoje você diria que uma de suas maiores preocupações é a de se autoconhecer? Saber o que habita no país das suas emoções é algo que a você preocupa?

Com tantos afazeres e demandas do mundo externo, muitas vezes, delegamos pouco tempo para as coisas do mundo interno.

Como se não fosse importante ou não refletisse intensamente em nosso cotidiano, relegamos os interesses do nosso mundo íntimo para o campo do esquecimento.

E a alma se ressente, pois que as emoções não são avaliadas, analisadas. Elas repercutem de maneira indiscriminada em nossa intimidade.

E, não é por acaso que as doenças da alma surgem tão frequentemente entre nós. Não que elas se gerem espontânea e rapidamente.

Quando a alma adoece, é resultado de um processo adiantado de esquecimento e abandono das próprias emoções.

Como consequência, surgem as síndromes, fobias, depressões, trazendo à tona as doenças que iniciaram, que existiam na intimidade da alma e nunca receberam a devida atenção.

Desta forma, para evitar tais situações, tenhamos sempre um tempo para nós mesmos. Um tempo para analisar nossas atitudes, nosso comportamento, nossas ações e, mais detidamente, nossas reações.

Experimentemos, ao final de um dia, antes do merecido repouso, fazer uma breve análise do que ocorreu conosco, no dia que se conclui.

Perguntemo-nos se alguém teria alguma queixa contra nós, se agimos injustamente com alguém, se praticamos alguma ação inadequada.

As nossas respostas, frente a essa análise, serão o fio condutor para o mergulho oportuno e necessário no país de nossas emoções, no campo dos nossos sentimentos.

Então nos poderemos avaliar, entendermo-nos um tanto mais e, aos poucos, nos autoconhecermos.

O passo seguinte, será o esforço do corrigir, do não repetir o erro, de não tombar nas mesmas dificuldades emocionais.

Esta será a melhor maneira de cuidarmos do nosso mundo íntimo, evitando episódios mais graves e intensos.

A nossa melhoria se dará sempre a partir do momento que iniciarmos a viagem inevitável para nossa intimidade, que nos conhecermos, conquistando-nos aos poucos.

Assim, caminharemos de maneira mais tranquila para a busca da paz e tranquilidade íntimas, evitando dificuldades maiores com as questões da alma.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

O Poder de Uma Boa Palavra

É inacreditável como uma boa palavra, expressa na hora certa, da forma certa, no momento certo tem um enorme poder de transformação para uma pessoa.
As palavras têm um poder muito grande para os seres humanos. Se fossemos capazes de compreender isso com toda a profundidade, tomaríamos muito mais cuidado com o que falamos, como falamos, quando falamos e onde falamos.
Muitas vezes, palavras ditas sem intenção alguma são recebidas como diretamente dirigidas a ela, por uma pessoa. Quantas vezes ouvimos alguém dizer: “era exatamente isso que eu precisava ouvir”. Basta uma palavra para fazer “cair a ficha” de alguém que estava cometendo um engano, muitas vezes, sem perceber aquele erro. Realmente a palavra tem poder.
Assim, é preciso sempre estar disposto a dar uma boa palavra a alguém. É preciso estar atento aos nossos colegas de trabalho, parentes e amigos que estão carentes de uma palavra de conforto, de elogio, de reconhecimento e às vezes até de uma palavra de alerta, dada com afeto e respeito.
Nunca se omita de dar uma boa palavra a alguém. No mundo moderno, competitivo e muitas vezes até bruto em que vivemos, as pessoas são carentes de alguém que lhes diga alguma coisa boa a respeito do que fazem.
Chefes que não elogiam seus subordinados e que só apontam erros, não conseguem criar um ambiente de criatividade e inovação e um vínculo de fidelidade, tão necessários para que a vida se torne menos pesada e o trabalho menos estressante. Muitas vezes, basta uma palavra e tudo se transforma.
Assim, faça um voto todas as manhãs: o de dar uma boa palavra a alguém. Pense em sua esposa ou marido; em seus filhos; em seu vizinho; no porteiro de seu prédio; em seu anônimo companheiro de jornada no ônibus ou no trem da manhã; no jornaleiro; na moça do café; em seu colega de trabalho; em seu subordinado e até em seu chefe, que muitas vezes sente a solidão da chefia. Dê a ele ou a ela uma boa palavra de compreensão demonstrando sincera amizade. E não espere gratidão ou recompensas.
Dê sempre uma boa palavra a alguém, Pense nisso...e tenha um bom dia...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Amor Contínuo


Ame seus pais e seus irmãos. Eles são a base de sua vida, seu chão e

que com certeza irão sempre te ajudar.

Ame suas tias e tios, porque foram eles que por muitas vezes zelaram

seu sono, quando você era apenas uma criança.

Eu sei, você não se lembra!

Mas você só vai entender o amor dos tios, depois que seu primeiro

sobrinho nascer.

Então, não perca tempo.

Ame seus primos e amigos por mais que eles sejam completamente diferentes de ti.

Aceite-os.

Aceite-se.

Todo mundo tem defeitos.

E por falar neles - nos defeitos -, ame sua barriga, suas celulites e

as tais estrias.

Elas indicam que sua vida está repleta de prazeres gastronômicos.

Ame também seus quilos a mais, porque se eles não existissem você

jamais poderia comemorar a vitória de um dia perdê- los.

Ame seu cabelo do jeitinho que ele é.

E o seu armário... Mude.

Completamente.

Doe.

Experimente coisas novas, outras cores.

Calças largas e calcinhas/cuecas de algodão.

E não troque seu velho pijama por nada nesse mundo.

Ele é o seu companheiro de sonhos.

E é com aquele tênis feio e fora de moda, com o formato exato dos seus

pés, que eu acho que você deve sair para caminhar todas as manhãs.

Pra amar as coisas que estão do lado de fora.

Tarefa difícil. Respire.

No fundo, procure outra pessoa para amar um tanto, que dê até vontade

de se casar com ela.

Namore.

E não se preocupe com o tempo que a paixão vai durar.

Se gostem.

Se assumam.

Se curtam.

Se abracem.

Beijos.

Viagens.

E saiam para dançar sempre!

Tomem café da manhã juntos.

Fiquem o domingo inteiro na cama, enquanto o mundo despenca numa chuva

fria e fina.

E quando você achar que já amou demais nessa vida, tenha filhos.

Se não conseguir, adote.

Dizem que não há amor maior.

E eles vão crescer, amando você e muitas outras coisas e pessoas.

Com sorte, você terá netos.

E dos seus netos, receberá mais tarde com muito orgulho, o amor dos bisnetos.

Pois, o nosso amor é contínuo...

É para sempre.

É INFINITO!

Porque amar vale à pena!

O destino decide quem vamos encontrar na vida

As atitudes decidem quem fica! Pense nisso...e tenha um bom dia...

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Jogue fora suas Batatas

Um professor pediu aos alunos que levassem uma sacola com batatas para a sala de aula.

Solicitou que separassem uma batata para cada pessoa que os magoara ou de alguma forma os fizera sofrer e então escrevessem o nome da pessoa na batata e a colocassem dentro da sacola.

Eles começaram a pensar e foram lembrando uma a uma...
Algumas sacolas ficaram muito pesadas!
A tarefa seguinte consistia em, durante uma semana, carregar consigo a sacola com as batatas para onde quer que fossem.

Com o tempo as batatas foram se deteriorando.
Era um incômodo carregar a sacola o tempo todo e ainda sentir seu mau cheiro. Além disso, a preocupação em não esquecê-la em algum lugar fazia com que deixassem de prestar atenção em outras coisas que eram importantes para eles.

E foi assim que os alunos entenderam a lição de que carregar mágoas é tão ruim quanto carregar batatas.

Quando damos importância aos problemas não resolvidos ou às promessas não cumpridas, nossos pensamentos enchem-se de mágoa, aumentando o stress e roubando nossa alegria.

Perdoar e deixar estes sentimentos irem embora é a única forma de trazer de volta a paz e a calma.

Vamos lá!
Jogue fora suas “batatas” !Pense nisso...e tenha um bom dia...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Isso é contigo

Segundo a narrativa evangélica, após ver Jesus ser condenado, Judas se arrependeu profundamente

Ele foi ter com os sacerdotes e queria lhes devolver as trinta moedas de prata que anteriormente tinha recebido.

Compungido, afirmou:

Pequei, traindo sangue inocente.

Eles, porém, disseram:

Que nos importa? Isso é contigo.

A palavra da maldade humana é sempre cruel para quantos lhe ouvem as criminosas sugestões.

O caso de Judas demonstra a inconsequência e a perversidade dos que cooperam na execução dos grandes delitos.

O Espírito imprevidente por vezes considera e atende conselhos malévolos.

Mas, quando as consequências chegam, ele se encontra solitário.

Quem age corretamente sempre tem companheiros, se suas iniciativas são bem sucedidas, pois são muitos os que desejam partilhar as vitórias e desfrutar dos sucessos.

Contudo, raramente sentirá a presença de alguém que lhe comungue as aflições nos dias de derrota temporária.

Nesses momentos, somente sua consciência ilibada o socorrerá.

Semelhante realidade induz a criatura à precaução mais insistente.

A experiência amarga de Judas repete-se com a maioria dos homens, todos os dias, embora em diferentes setores.

Há quem ouça as delituosas insinuações da malícia ou da indisciplina.

Seja no trabalho, na vida social ou familiar.

Por vezes, o homem respira em paz, desenvolvendo as tarefas que lhe são necessárias.

Todavia, é alcançado pelo conselho da inveja ou da desesperação e perturba-se com falsas expectativas.

Passa a achar o dever ingrato.

Enamora-se de ganhos fáceis, aventuras inconsequentes ou folgas mais dilatadas.

Facilmente se convence de que faz mais do que o necessário, que é explorado e incompreendido.

Embalado nessas ilusões, consegue argumentos para desertar do dever.

Embrenha-se em labirintos escuros e ingratos, dos quais será muito difícil sair.

Quando reconhece o equívoco do cérebro ou do coração, volta-se para quem o aconselhou ou instigou.

É então que ouve a mesma frase dita a Judas, em seu momento de desespero:

Que nos importa? Isso é contigo.

Convém refletir sobre essa realidade, perante os conselheiros de plantão.

Nas complexas ocorrências da vida, a saída mais fácil raramente é a mais honrosa.

Contudo, o caminho do dever é o único que pode ser trilhado em paz.

Pouco importa que os outros aconselhem ou façam o contrário.

A responsabilidade pelo que se faz é pessoal e intransferível.

Pense nisso.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Quero ser uma TV

Na sala de aula, a professora pediu aos alunos que fizessem uma redação e que nela expressassem, de alguma forma, o que gostariam que Deus fizesse por eles.

Já em casa, quando corrigia os textos dos alunos, deparou-se com uma que a deixou deveras emocionada.

Um choro sentido irrompeu sem que ela pudesse controlar.

Deixou tudo o que estava fazendo, sentou-se numa poltrona, ainda com a redação nas mãos, e ficou ali, pensativa, entre lágrimas.

O marido percebeu que alguma coisa estava errada, e entrou no escritório onde ela estava:

O que aconteceu, querida?

Ela, sem conseguir falar direito, passou a ele a redação e disse:

Lê... A redação é de um aluno meu.

O marido segurou a folha de papel e começou a ler:

Senhor, nesta noite, peço-te algo especial: transforma-me numa televisão.

Quero ocupar o espaço dela. Viver como a televisão da minha casa vive. Ter um espaço especial para mim e reunir a família ao meu redor.

Quero ser levado a sério quando falar. Ser o centro das atenções e ser escutado sem interrupções e perguntas.

Senhor, quero receber a mesma atenção que ela quando não funciona, quando está com algum problema.

Ter a companhia de meu pai quando ele chega em casa, mesmo que esteja cansado.

Que minha mãe me procure quando estiver sozinha e aborrecida, ao invés de me ignorar.

E ainda, que meus irmãos briguem para poderem estar comigo.

Quero sentir que minha família deixa tudo de lado, de vez em quando, para estar comigo.

Por fim, que eu possa divertir a todos.

Senhor, não te peço muito. Só te peço que me deixes viver intensamente como qualquer televisão vive!

Quando o marido terminou a leitura, estava incomodado.

Meu Deus, coitado desse menino! Que pais ele tem! - disse ele virando-se para a esposa.

A professora olhou bem nos olhos do marido e depois baixou-os, dizendo num sussurro:

Esta redação é do nosso filho...

Há tantas coisas que o mundo moderno nos oferece! Tantas opções para tudo, que ainda parecemos deslumbrados com esta realidade, como crianças ao adentrar numa imensa loja de brinquedos.

São tantas informações disponíveis, tantas distrações, tanto entretenimento ao nosso dispor...

Mas será que não estamos deixando de lado o mais importante? Será que sabemos o que é mais importante, o que procurar na vida?

Mediante esta constatação, será que a família não está sendo deixada em segundo plano?

Será que os relacionamentos não estão sendo vividos numa certa superficialidade confortável?

É tempo de pensar em tudo isso.

Não troquemos a brincadeira com um filho por um jornal televisivo. Não troquemos momentos de conversa amiga com os familiares por um capítulo de novela.

Aquele Reality Show não é mais importante do que o telefonema ao amigo, perguntando se está bem.

A vida em família é o grande alicerce da felicidade de todos nós. O resto é acessório. O resto... é resto.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

O Cavalo e o Porco

Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava uma determinada raça. Um dia ele descobriu que seu vizinho tinha este determinado cavalo. Assim, ele atazanou seu vizinho até conseguir comprá-lo. Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário que disse:
- Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante três dias. No 3º dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor será necessário sacrificá-lo.
Neste momento, o porco escutava a conversa.
No dia seguinte, deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou do cavalo e disse:
-Força amigo, levanta daí senão será sacrificado!!!.

No segundo dia, deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou novamente e disse:
- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer! Vamos lá, eu te ajudo a levantar.
Upa! Um, dois, três...
No terceiro dia, deram o medicamento e o veterinário disse:
- Infelizmente vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode contaminar os outros cavalos.
Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse:

- Cara, é agora ou nunca! Levanta logo, upa! Coragem! Vamos, vamos! Upa! Upa! Isso, devagar! Ótimo, vamos, um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa, vai....fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa! Você venceu campeão!!!.
Então, de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo e gritou:
- Milagre!!! O cavalo melhorou, isso merece uma festa!
Vamos matar o porco!.

Isso acontece com freqüência no ambiente de trabalho.. Ninguém percebe qual é o funcionário que realmente tem mérito pelo sucesso, ou que está dando o suporte para que as coisas aconteçam.

MORAL DA HISTÓRIA

Saber viver sem ser reconhecido é uma arte! Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional, lembre-se: amadores (só que com a presença DEUS) construíram a Arca de Noé e profissionais o Titanic. Pense nisso...e tenha um bom dia...

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Amar

Amar é mais do que só querer,é sentir ,amando você se sente mais forte para passar por todas as dificuldades, amando você sempre quer ser alguém melhor ,

tem tanta gente que se apaixona por uma simples conversa, que começa a gostar da pessoa logo na primeira vez que a vê, mais outros levam anos e anos, e uns que perdem o amor que estava bem ali na sua frente. Porque a maioria das pessoas não conseguem ver tudo o que deveríamos esquecer desse mundo que é uma farsa, sem vergonha e sem graça, são controladas por uma coleira no pescoço e pouco a pouco vão se tornando robôs sem amar, Porque robôs tem o corpo feito de lata, coração niquelado, nunca iam amar, nao haveria dor nas juntas e no coração.

Mas pessoas que nunca amarem vão ser tornar egoístas e vai matar todos os seus sonhos e o seu mundo vai ficar detonado e nada vai sobrar.

Porquê quem ama de verdade mesmo, não vai se importar se a pessoa esta com você ou não, só vai se importar que ela esta feliz, porque o que vai salvar o seu dia é aquela expressão de felicidade que aparece no rosto dela toda vez que ela sorrir.

Seu coração ja vai saltitar , Mas antes de ver que seu amor esta com outro, não desista facil dele, mas mesmo que você não fique com ele,voce vai ficar beem.

eu sei que as vezes tu vai pensar que não vai sair dessa sem desistir, mas olhe o sol e deixe ele ficar aqui perto de você ,voce vai se sentir como se fosse o seu amor, pois o seu mundo é melhor com ele.

De pouco em pouco o simples gostar vai se tornando amor, voce vai ver.O amor é uma semente que no coração das pessoas boas ela cresce, no das más ela nunca floresce.

O que seriamos sem o amor?, o amor me transformou numa pessoa melhor,mesmo eu sendo carente de amor, eu amo por demais as pessoas.

Posso até estar gostando de alguêm que conheci a pouco tempo.e isso sei la, é o que me faz querer levantar todos os dias, esperando a supresa,

mas seja como for vamos Celebrar o amor correndo contra o tempo que acabou.e mesmo que o mundo ja tenha terminado sera muito bom, pois você me encontrou.

Só se encontra um amor verdadeiro na vida, poucas vezes ele é correspondido e muitas vezes deixamos de vive-lo.

Amar é saber que a pessoa que você ama ,faz você se sentir vivo.é imaginar que no por do sol como é o seu olhar, é querer ser uma mosquinha para saber como ela esta no momento, e querer conversar com ela que seja um minuto,é saber o que te fazer sorrir e o que te faz chorar,é saber que mesmo que eu te magoar meu amor nunca vai acabar,é poder tocar as estrelas,é saber que eu nao te amo apenas pelo o que você é, e tambem pelo o que eu sou quando estou contigo. AMAR simplismente é morrer e viver ao mesmo tempo.
OBRIGADO POR ME FAZER VIVER.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

A História do Lápis

O menino olhava a avó escrevendo uma carta.
A certa altura, perguntou:
- Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco?
E por acaso, é uma história sobre mim?
A avó parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:
- Estou escrevendo sobre você, é verdade.
Entretanto, mais importante do que as palavras,
é o lápis que estou usando.
Gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.
O menino olhou para o lápis, intrigado, e não viu nada de especial.
- Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida!
- Tudo depende do modo como você olha as coisas.
Há cinco qualidades nele que, se você conseguir mantê-las,
será sempre uma pessoa em paz com o mundo.

"Primeira qualidade:
Você pode fazer grandes coisas,
mas não deve esquecer nunca que existe uma Mão que guia seus passos.
Esta mão nós chamamos de Deus,
e Ele deve sempre conduzi-lo em direção à Sua vontade".

"Segunda qualidade:
De vez em quando eu preciso parar o que estou escrevendo,
e usar o apontador.
Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final,
ele está mais afiado.
Portanto, saiba suportar algumas dores,
porque elas o farão ser uma pessoa melhor."

"Terceira qualidade:
O lápis sempre permite que usemos uma borracha
para apagar aquilo que estava errado.
Entenda que corrigir uma coisa que fizemos
não é necessariamente algo mau, mas algo importante
para nos manter no caminho da justiça".

"Quarta qualidade:
O que realmente importa no lápis não é a madeira
ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro.
Portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você."

"Finalmente, a quinta qualidade do lápis:
ele sempre deixa uma marca.
Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida,
irá deixar traços, e procure ser consciente de cada ação". você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma mão que guia seus passos.

Que consigamos ser boas histórias nas páginas do livro da vida. Pense nisso...e tenha um bom dia...
Cesar

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O Dever

O dever anda bastante esquecido. Fala-se muito de direitos e pouco de deveres.

O empregado busca o trabalho e, antes de tudo, vai enumerando todos os seus direitos.

Justo que os conheça e os exija. Mas, o que faz e como faz a tarefa que lhe foi confiada?

É comum se observar balconistas sem vontade alguma de bem atender o cliente. Não há movimento algum na loja, mas se entra o possível comprador e pergunta o valor de uma mercadoria, a resposta que recebe é: Está marcado na etiqueta.

E que se dizer dos que estragam e desperdiçam o material de trabalho? Aspirador de pó, escovas, vassouras tudo utilizado sem cuidado.

Afinal de contas, quando estragar, o patrão deverá mesmo providenciar o conserto ou a substituição.

Em repartições públicas, bancos e escritórios é comum se verificar o exagero no consumo de papel, clips, grampos.

Como se não fosse dever do funcionário zelar pelas coisas que pertencem à empresa.

E o que se dizer do horário? Quantos minutos são gastos na fofoca, nos cafezinhos e mais cafezinhos durante o expediente?

Naturalmente o serviço não rende. Ah, mas se houver necessidade de alongar as horas de trabalho, logo se falará em remuneração extra.

Dever é a alegria do cumprimento integral do que compete à criatura.

Se todos têm direito ao repouso, ao justo salário, ao intervalo para a refeição, é bom não esquecer que todos têm o dever de bem executar aquilo para o que foram contratados.

A raiz do problema reside no lar. Desde cedo a criança aprende que tem direitos.

Poucos pais ensinam e passam aos filhos a lição do dever.

A criança tem direito ao amor, à proteção, à alimentação, ao estudo. Mas tem o dever do respeito e da cooperação.

É comum se encontrar mães sobrecarregadas de ocupações, enquanto os filhos adolescentes descansam, bem tranquilos frente à TV ou na lanchonete da esquina, jogando papo fora com os amigos.

Tão tranquilos e descansados estão que têm forças redobradas para exigir a comida na hora certa, a roupa passada, o dinheiro para o seu lazer.

As mães tudo executam com a desculpa de que eles estão na idade do egoísmo.

E se tornam escravas no lar.

Direitos sim. Deveres também .

Ninguém está isento de cumpri-los. Ninguém que não possa executá-los.

Desde pequena a criança deve ter deveres a cumprir. Guardar seus brinquedos, preparar a mesa para a refeição, colocar a roupa para lavar no local correto. Executar pequenas tarefas no lar.

Quem aprende cedo as lições do dever, cedo se tornará o cidadão cumpridor das leis, zeloso. Correto sempre.

Dever. Palavra de ordem para que o nosso mundo se transforme numa imensa e operosa colmeia, onde cada um executa com ardor e alegria a parte que lhe toca.

Cumpre o dever que te cabe, com a alma em prece. Se não fores notado na Terra, lembra que Jesus é, até agora, o grande servidor anônimo, a nos ensinar que a maior honra da vida é o privilégio de ajudar e prosseguir adiante, servindo sempre e sem cansaço.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Quem de nós é o maior?

Jesus era possuidor de paciência e compreensão inigualáveis.

Ouvia as questões mais simples com atenção e, em cada oportunidade, deixava lições profundas, completas, que poderiam ser entendidas naquele momento, bem como servirem aos séculos vindouros.

Certa feita escutou os discípulos discutindo entre eles, sobre qual seria o maior, o mais amado, o de importância mais significativa.

Todos reconhecemos que João é distinguido pelo vosso amor; Pedro é merecedor da mais expressiva confiança; Judas guarda as moedas e se encarrega do controle das nossas modestas finanças... E os demais?

Que somos e que papel desempenhamos no grupo? Afinal, qual de nós é o maior?

Certamente se sentiram constrangidos pela disputa, mas como ela aconteceu, era justo serem honestos, libertando-se das dúvidas.

Jesus envolveu-os na luz da compaixão, e com a sabedoria habitual, respondeu-lhes:

O grão de mostarda, menor e mais insignificante que qualquer outra semente, reverdece com o mesmo tom o solo abençoado pelo trigo vigoroso.

O fruto do carvalho desenvolve a árvore grandiosa que nela jaz, assim como o pólen, quase invisível de todas as flores, se encarrega de transmitir beleza e perpetuar a espécie em outras plantas.

Todos são importantes na paisagem terrestre.

O grão de areia se anula ante outro para construir a praia imensa, que recebe o carinhoso movimento das ondas arrebentando-se no seu leito reluzente.

Tudo é importante diante de meu Pai, não pela grandeza, mas pelo significado de que cada coisa se reveste para a utilidade da vida.


Nos dias atuais, em que ainda tanto se faz questão de ser o melhor, o mais importante, o número um, precisamos refletir sobre as orientações do Cristo.

A competição desenfreada tem nos feito escravos do sucesso e das aparências.

A vaidade tem ditado as regras em todas as áreas, transformando algumas em mais importantes que outras, por questões puramente materialistas.

Julga-se a importância desta ou daquela atividade, por sua visibilidade na mídia, ou por sua remuneração material.

O mundo moderno e seus valores descabidos parece muito semelhante à conversa dos discípulos em torno de quem seria o mais amado.

Desejamos ser amados, desejamos preencher esta carência, este vazio existencial que nos incomoda tanto, mas não sabemos como.

Jesus já havia dado a resposta naqueles idos tempos...

Além de dizer que todos são importantes, disse ainda que entre os homens, o maior sempre seria aquele que se esquecesse de si mesmo, tornando-se o melhor servidor.

Seria aquele que não se cansasse de ajudar, de cooperar com os outros.

É sempre bom ouvir o Mestre, que permanece atual, que permanece nos esperando como Aquele que oferece o caminho da verdadeira vida.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Aprendi, que tenho muito a aprender

Um senhor de idade foi morar com seu filho, nora e o netinho de quatro anos de idade. As mãos do velho eram trêmulas, sua visão embaçada e seus passos vacilantes.
A família comia reunida à mesa. Mas, as mãos trêmulas e a visão falha do avô o atrapalhavam na hora de comer. Ervilhas rolavam de sua colher e caíam no chão. Quando pegava o copo, leite era derramado na toalha da mesa. O filho e a nora irritaram-se com a bagunça.

"Precisamos tomar uma providência com respeito ao papai", disse o filho.

- "Já tivemos suficiente leite derramado, barulho de gente comendo com a boca aberta e comida pelo chão."

Então, eles decidiram colocar uma pequena mesa num cantinho da cozinha. Ali, o avô comia sozinho enquanto o restante da família fazia as refeições à mesa, com satisfação.

Desde que o velho quebrara um ou dois pratos, sua comida agora era servida numa tigela de madeira.

Quando a família olhava para o avô sentado ali sozinho, às vezes ele tinha lágrimas em seus olhos. Mesmo assim, as únicas palavras que lhe diziam eram admoestações ásperas quando ele deixava um talher ou comida cair ao chão.

O menino de 4 anos de idade assistia a tudo em silêncio. Uma noite, antes do jantar, o pai percebeu que o filho pequeno estava no chão, manuseando pedaços de madeira.

Ele perguntou delicadamente à criança:

"O que você está fazendo?"

O menino respondeu docemente:

- "Ah, estou fazendo uma tigela para você e mamãe comerem, quando eu crescer."

O garoto de quatro anos de idade sorriu e voltou ao trabalho. Aquelas palavras tiveram um impacto tão grande nos pais que eles ficaram mudos. Então lágrimas começaram a escorrer de seus olhos.

Embora ninguém tivesse falado nada, ambos sabiam o que precisava ser feito. Naquela noite o pai tomou o avô pelas mãos e gentilmente conduziu-o à mesa da família.

Dali para frente e até o final de seus dias ele comeu todas as refeições com a família. E por alguma razão, o marido e a esposa não se importavam mais quando um garfo caía, leite era derramado ou a toalha da mesa sujava.

De uma forma positiva, aprendi que não importa o que aconteça, ou quão ruim pareça o dia de hoje, a vida continua, e amanhã será melhor.

Aprendi que se pode conhecer bem uma pessoa, pela forma como ela lida com
três coisas: um dia chuvoso, uma bagagem perdida e os fios das luzes de uma árvore de natal que se embaraçaram.

Aprendi que, não importa o tipo de relacionamento que tenha com seus pais, você sentirá falta deles quando partirem.

Aprendi que "saber ganhar" a vida não é a mesma coisa que "saber viver".

Aprendi que a vida às vezes nos dá uma segunda chance.

Aprendi que viver não é só receber, é também dar.

Aprendi que se você procurar a felicidade, vai se iludir. Mas, se focalizar a atenção na família, nos amigos, nas necessidades dos outros, no trabalho e procurar fazer o melhor, a felicidade vai encontrá-lo.

Aprendi que sempre que decido algo com o coração aberto, geralmente acerto.

Aprendi que quando sinto dores, não preciso ser uma dor para outros.

Aprendi que diariamente preciso alcançar e tocar alguém. As pessoas gostam de um toque humano – segurar na mão, receber um abraço afetuoso, ou simplesmente um tapinha amigável nas costas.

Aprendi que ainda tenho muito que aprender…

Lembre-se:

As pessoas se esquecerão do que você disse… Esquecerão o que você fez… Mas nunca esquecerão como você as tratou.

Obrigado e fiquem bem.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Restos de nós dois

Hoje abri aquela caixinha onde guardo os nossos segredos, faz tempo que não a visitava por puro medo. Encontrei lá dentro, restos de nós dois. Reli as tuas cartas, aquelas que falavam do teu amor, onde descrevias a tua paixão por mim e por um momento incendiei por dentro.

Depois encontrei aquele desenho quando desenhaste um coração e escreveste o nosso nome em letras enormes e assim, o coração que bate dentro do meu peito, bateu insatisfeito. Remexi ainda mais na caixinha e achei uma flor, aquela que tu me deste quando me disseste pela primeira vez “eu amo-te” e descobri que ela secou, por pura falta de amor. Depois bem lá no fundo encontrei perdido aquele coração partido que andava pendurado no meu pescoço, pensei então na outra metade, onde andaria? Será que ela ainda existia?

Achei também aquela mensagem que dizias que a vida sem mim, não tinha sentido, em que nada valia a pena no dia que não falávamos, lembrei-me do teu sorriso quando me encontraste, eu amei esse sorriso! O sorriso que jamais esquecerei. Também achei um bilhete a pedires desculpas por um momento de tensão e lembrei-me que te dei esse perdão com a maior emoção. Em seguida achei um papel com aquela canção que tu cantavas para mim antes de adormecer, aí delirei de prazer por ti. A letra dessa música que quando ouvíamos, dizias-me que seria a nossa canção e eu cantei-a baixinho por um breve minuto. Depois de já estar com o coração estraçalhado, achei aquele e-mail que tu me enviaste a falar do fim, que tinha acabado, que estava tudo terminado. Poucas linhas, rápidas palavras, como se a nossa história tivesse sido transitória.

Ardi de dor, enterrei-me na saudade, depois tranquei a caixinha e parti para a minha realidade fingindo a todos não viver na agonia, mas na verdade o que eu queria era morar dentro daquela caixinha, junto com o meu coração que já vive lá, afinal desde que tu me deixaste foi o único lugar que ele encontrou para continuar a bater.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

O Lenhador e a Raposa

Uma história de confiança e desconfiança.

Um lenhador acordava todos os dias às 6 horas da manhã e trabalhava o dia inteiro cortando lenha, só parando tarde da noite. Ele tinha um filho lindo de poucos meses e uma raposa, sua amiga, tratada como bicho de estimação e de sua total confiança.
Todos os dias, o lenhador, que era viúvo, ia trabalhar e deixava a raposa cuidando do bebê. Ao anoitecer, a raposa ficava feliz com a sua chegada.
Sistematicamente, os vizinhos do lenhador alertavam que a raposa era um animal selvagem, e, portanto, não era confiável. Quando sentisse fome comeria a criança. O lenhador dizia que isso era uma grande bobagem, pois a raposa era sua amiga e jamais faria isso. Os vizinhos insistiam:

-Lenhador, abra os olhos!
-A raposa vai comer seu filho.
-Quando ela sentir fome vai devorar seu filho!

Um dia, o lenhador, exausto do trabalho e cansado desses comentários, chegou à casa e viu a raposa sorrindo como sempre, com a boca totalmente ensangüentada.

O lenhador suou frio e, sem pensar duas vezes, deu uma machadada na cabeça da raposa. A raposinha morreu instantaneamente.
Desesperado, entrou a correr no quarto. Encontrou seu filho no berço, dormindo tranqüilamente, e, ao lado do berço, uma enorme cobra morta.
O Lenhador enterrou o machado e a raposa juntos.

MORAL DA HISTÓRIA

Se tu confias em alguém, não importa o que os outros pensam a respeito, siga sempre o seu caminho e não te deixas influenciar.
Quantas amizades já foram desfeitas, lares destruidos, quantos males entendidos, tudo por causa da influência e do julgamento de outras pessoas.
Por isso, nunca tome decisões precipitadas, nada melhor do que o diálogo, ainda que encontres a "raposa" com a boca cheia de sangue... Pense nisso...e tenha um bom dia...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Convivendo com pessoas difíceis

Seja no trabalho, faculdade, família ou qualquer outra forma de convivência humana, incluindo casamentos e namoros, nunca estamos isentos de nos deparar-mos com pessoas que possuem características que as tornam mais difíceis e muitas vezes não ter noções “jogo de cintura” pode inviabilizar este relacionamento. Mas existem formas de se minimizar os efeitos desgastantes deste tipo de relação.
Para a convivência com pessoas e em especial “pessoas difíceis” é importante primeiro ter noções de seus limites, vontades, caráter e se realmente se inclinam a ter relações pacificas (esse último se não houver…).
Quatro principais forças que combinadas ou não são características em pessoas de difícil relacionamento, trata-se de motivações e não de tipos de pessoas difíceis, pois sabemos que existem muitos tipos, o que motiva pode ser mais interessante para se conhecer.
1. Carência, que pode estar relacionadas ao amor, carinho, afeto, atenção, são necessidades emocionais e por muitas vezes estão presentes em um nível acima das demais pessoas.
2. Situação econômica (crise financeira) ou falta de algum bem ou serviço que seja importante para a pessoa,causando mal estar e desejo.
3. Quem são seus modelos, quem segue e em quem se espelha.
4. Caráter ou valores, a parte mais delicada e mais difícil de se lidar, pois está relacionada com sua educação, ambiente, formação, trabalho, religião e etc.
Uma vez que se tenha ao menos alguma referência de qual é a lógica que move uma pessoa difícil, podemos obter diálogos mais proveitosos, sabendo seus pontos fracos (não para atacar, pois a finalidade é dialogar) para se proteger, para aplicar uma massagem no ego ou suprir (dar a sensação) a carência, nivelar a conversa (ao menos por um período) nos pontos de interesse da pessoa ou de concordância entre as partes e depois baseado em afirmações dela, construir uma base para a sua realidade.

O confronto só servirá se você estiver decidido a não tentar ter um dialogo pacifico, não deboche, não zombe, não irrite.
Esteja pronto para aceitar que em alguns casos você não irá conseguir o que deseja ou em outras palavras não irá vencer.
Este trabalho não é fácil, pois depende inicialmente de nós próprios, pois as vezes nosso orgulho e nossos próprios valores e interesses, estão tão arraigados que chegam a nos tornam intransigentes quanto ao nossos interesses, mas na verdade nem estamos propondo que que nossos interesses sejam mudados e sim que no momento de dialogo com uma pessoas difícil use técnicas de estratégia e tenha paciência, saiba como trazer a pessoa para o seu ponto de vista.
Desejamos manter uma convivência aceitável com estas pessoas difíceis você e ela devem aceita-la como ela é. Jamais se pareça ou se coloque em posição inferior, não é isso que propomos, pois poderá iniciar um processo de dominação pela outra parte.
Não se irrite, não use de provocações e da mesma forma não aceite provocações, encare como um jogo de xadrez onde mesmo que não pareça, você está no comando, pelo simples fato de ser consciente do que realmente esta acontecendo.
Seja sincero, saiba que a rejeição poderá ocorrer (o que não pode ocorrer é a extinção do dialogo), se precisar dizer não, seja educado e gentil e não pareça sínico, seja firma, diga que não é possível e infelizmente isso não poderá ser assim, não argumente demais, apenas seja firme.
Demonstre interesse em entender a pessoa e que pretende ajuda-la, saiba que você poderá se machucar, mas que não vale a pena sentar-se na sarjeta com pena de si, para alcançar sucesso precisará saber que precisa se levantar e resgatar a força e não existem fórmulas mágicas, apenas sabedoria.
Em ultimo caso algumas pessoas difíceis podem ir além do ataque verbal, se isto acontecer, não reaja, mas considere não ser interessante continuar nesta busca, algumas pessoas devem realmente afastadas de nossas vidas.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

DUPLO SILÊNCIO - Lenda Judaica

Dois amigos cultivavam o mesmo campo de trigo, trabalhando arduamente a terra com amor e dedicação, numa luta estafante, às vezes inglória, à espera de um resultado compensador.
Passam-se anos de pouco ou nenhum retorno. Até que um dia, chegou a
grande colheita. Perfeita, abundante, magnífica, satisfazendo os dois agricultores que a repartiram igualmente, eufóricos.

Cada um seguiu o seu rumo.
À noite, já no leito, cansado da brava lida daqueles últimos dias, um deles pensou:
“Eu sou casado, tenho filhos fortes e bons, uma companheira fiel e cúmplice. Eles me ajudarão no fim da minha vida. O meu amigo é sozinho, não se casou, nunca terá um braço forte a apoiá-lo. Com certeza, vai
precisar muito mais do dinheiro da colheita do que eu”.

Levantou-se silencioso para não acordar ninguém, colocou metade dos sacos de trigo recolhidos na carroça e saiu.
Ao mesmo tempo, em sua casa, o outro não conciliava o sono, questionando:
“Para que preciso de tanto dinheiro se não tenho ninguém para sustentar, já estou idoso para ter filhos e não penso mais em me casar. As minhas
necessidades são muito menores do que as do meu sócio, com uma família numerosa para manter”.

Não teve dúvidas, pulou da cama, encheu a sua carroça com a metade do produto da boa terra e saiu pela madrugada fria, dirigindo-se à casa do
outro. O entusiasmo era tanto que não dava para esperar o amanhecer.
Na estrada escura e nebulosa daquela noite de inverno, os dois amigos encontraram-se frente a frente.

Olharam-se espantados. Mas não foram necessárias as palavras para que entendessem a mútua intenção.
Amigo é aquele que no seu silêncio escuta o silêncio do outro.

No mundo de hoje com o ser humano cada vez mais individualista e ambicioso, sem se importar com o sofrimento dos seus semelhantes é díficil acreditar neste tipo de coisa, por isso bem colocado como “Lenda”. E você faria o mesmo?

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Como mudar as Pessoas

É engraçado como todos nós nos sentimos vítimas diante das atitudes dos outros.
São sempre os outros que nos ferem, que são ingratos, que nos caluniam, que são injustos conosco!

Nós somos sempre as vítimas...

Somos tão orgulhosos que jamais olhamos para dentro de nós mesmos para verificar como somos realmente.

Será que o problema está nos outros ou em nós mesmos? Se você tem ao seu lado uma pessoa que julga difícil para conviver, já experimentou mudar suas atitudes com ela?

Tente...às vezes o defeito não é dela mas é nosso.

Somos nós que não conseguimos compreender as fraquezas e limitações dos outros,

muito embora queiramos que todos nos compreendam.

Procuremos dar o melhor de nós para os outros. Mudemos as nossas atitudes para com os outros, sem esperar quaisquer recompensas, reconhecimentos ou agradecimentos.

Quando trabalhamos pela paz e pelo bem, a recompensa vem automaticamente,

em forma de bençãos de paz, de saúde física e espiritual,

já que nossa consciência fica leve e tranqüila.

Lembremo-nos de que é muito fácil culpar os outros pelos nossos problemas,

mas o que estamos fazendo para melhorarmos a situação?

Estaremos contribuindo para melhorar ou piorar a situação?

Façamos a nossa parte, lembrando que só o amor é capaz de romper qualquer barreira e

de construir uma vida melhor para todos, nos levando a viver harmoniosamente.

Exercitemos, pois, a arte de amar o nosso próximo, como a nós mesmos, assim como o Cristo nos ensinou um dia.

Tenhamos a certeza de que somente com o amor conseguiremos transformar

as pessoas que estão à nossa volta, e principalmente a nós mesmos!!!

Deus colocou você exatamente onde deve estar. Não se apresse, tudo ficará bem!

Nada em nossa vida foge do controle de Deus, é Ele quem define o melhor momento para realizar nossos sonhos. A nossa vida não segue um manua...