sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Deus, obrigado pelos tempos difíceis, porque eles me fizeram ser quem eu sou

Deus, obrigado por ter me tirado da zona de conforto e por ter me mostrado que sou o único responsável por me fazer feliz e bem-sucedido.

Obrigado por todas as vezes em que fui privado de certos luxos e perdi grandes oportunidades, porque isso me mostrou como ser uma pessoa mais grata e consciente.

Obrigado, Deus, por nunca ter me entregado nada de mão beijada, por ter me ensinado a lutar pelas coisas que desejo e por me preparar para as bênçãos no futuro. Eu sei que nem sempre agi com gratidão, quando as coisas não aconteciam de acordo com minha vontade, mas agora eu entendo que cada dificuldade por que passei me tornou quem eu sou hoje.


De todas as coisas pelas quais tenho que agradecê-lo, Deus, hoje escolhi os dias difíceis porque, apesar de tê-los enxergado como algo negativo por muito tempo, hoje sei reconhecer o seu valor.

Hoje eu sei que apenas momentos difíceis poderiam me ensinar determinadas lições, e agradeço por todas elas.

Eu não enxergo mais as dificuldades como inimigas ou sinais de que o Senhor não se importa comigo. Pelo contrário, os tempos difíceis me fazem saber que o Senhor deseja o meu crescimento e que ele me motivam a apreciar ainda mais minha vida e trabalhar para crescer.

Obrigado, Deus, porque esses dias me fazem ser ainda mais grato por tudo o que tenho, eles me fazem olhar para mim mesmo com mais consciência e sabedoria, em busca de tudo aquilo que preciso mudar para ser ainda melhor e viver com mais alegria.

Obrigado, Deus, por ter me mostrado que nunca serei perfeito e que não há problema nenhum com isso, contanto que me comprometa a tentar ser melhor a cada dia. Obrigado por ter me ajudado a sobreviver a todas as dificuldades até hoje e por nunca ter saído do meu lado.

Obrigado pelas surpresas! Eu ainda tenho um pouco de dificuldade em simplesmente permitir que a vida aconteça, mas sempre que me liberto da necessidade de controle sou surpreendido positivamente.

Obrigado por sempre estar no controle de tudo e nunca desistir de me ensinar a ser alguém melhor.

Obrigado, Deus, por sempre saber a melhor maneira de me ensinar todas as lições que preciso aprender, o seu amor e cuidado comigo me motivam a acreditar em mim e a lutar por aquilo que eu desejo.

Obrigado por estar comigo nos tempos difíceis e por colocar em meu caminho tudo o que é necessário para que eu seja quem eu nasci para ser.

*Luiza Fletcher


Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: Tim Savage/Pexels.

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Deus ainda lhe dará tanto que você não saberá como agradecê-lo

Deus ainda lhe dará tanto que lhe faltarão palavras para agradecer ou gestos para retribuir.

Ele lhe dará tanta felicidade, sucesso e completude que encherá o seu coração de gratidão e amor, e o fará querer compartilhar com o mundo toda a sua felicidade.

Prepare-se para as surpresas de Deus
Deus o fará mais feliz do que imagina. Ele transformará todas as suas lágrimas em sorrisos e toda a escuridão em luz. Ele o fará descansar em seus braços e lhe apresentará uma vida completamente nova, que você conquistou graças à sua fé.

Ele ainda lhe mostrará que as coisas melhores da vida estão para chegar e o fará abandonar todos os sentimentos negativos que o prendem ao passado. Ele renovará a sua forma de ver a vida e lhe mostrará que é sempre possível viver um amanhã mais feliz.

Também responderá a todas as suas orações, talvez não da maneira como você deseja, mas como ele sabe que você merece, e o capacitará com todas as forças de que você precisa para que possa conquistar todos os sonhos que definiu para si mesmo.

Deus ainda fará de você uma pessoa feliz por inteiro e que sabe dar valor a tudo aquilo que está ao seu redor.

Pode ser que não seja agora, mas Deus o fará enxergar, no momento certo, que ele sempre esteve ao seu lado, mesmo nos momentos em que você não era capaz de enxergá-lo. Ele lhe mostrará que sua fé sempre será recompensada e o ajudará a conquistar as coisas mais bonitas do mundo.

Tudo o que Deus faz tem um tempo para acontecer, todos os planos e bênçãos que envia para a sua vida chegam na hora certa, quando você mais precisa e merece, e se esse momento ainda não chegou para você, é porque ele está trabalhando para lhe entregar algo incrível que transformará a sua história e o fará ser ainda mais fiel e grato.

Não se desanime com os obstáculos nem com os problemas em sua direção, porque Deus estará ao seu lado em todos eles, e a cada passo dado você estará ainda mais perto de viver o que sempre desejou.

Deus vai lhe dar muito mais do que você espera, encherá a sua vida de bênçãos e preencherá todos os seus espaços vazios com tanto amor que lhe faltarão palavras para agradecê-lo.
Creia nessas palavras e continue fortalecendo a sua fé, porque a melhor fase de sua vida está a caminho.


*Luiza Fletcher



Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: Brett Sayles/Pexels.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Histórias iguais, páginas diferentes

E aí está você: colecionando milhares de tentativas nessa vida.
Algumas com final feliz, outras nem tanto.
Ou melhor, algumas com final que gostaria, outras nem tanto.
A vida acontece como a gente precisa, raramente como a gente gostaria.

Você é aquela pessoa que se emociona com os filmes.
Aquela pessoa que ouve um refrão bonito e trata de mandar para os amigos: “Ouve isso que demais!”
Eventualmente você compartilha algumas frases bonitas; é o tipo de coisa que te inspira.
Você é uma pessoa normal, não tem nada de muito estranho não.
Como qualquer pessoa normal, você gosta de tirar muitas fotos.
Um dia do céu azul da manhã, outro das frases nos cartazes colados nos postes.

E muitas vezes, muitas mesmo, você se pergunta sobre como as coisas acontecem na sua vida. Se questiona sobre a velocidade com que as coisas boas demoram pra chegar e sobre como vão embora rápido. Um metrô ou ônibus qualquer são lugares perfeitos para estes pensamentos te acompanharem. Você gosta de pensar.
Quando a dúvida te afoga, você conversa por horas com alguém que tem sua confiança. E isso te faz bem. Isso te alivia.  “Meu, sério, preciso falar com alguém se não vou explodir!”

Mas também, pudera, nosso ponto de vista nunca é tão bom que não possa ser completado por outro.

Você raramente se contenta com as coisas.
E isso tem um lado bom e ruim.
O bom é que você sabe que sempre pode melhorar alguma coisa. Você entende que se teve um dia bom, pode ter um melhor ainda amanhã. Você se inunda com uma vontade de ser feliz que é honestamente contagiante. As pessoas percebem isso na forma que dá bom dia. Seus amigos percebem isso nas músicas que posta. Sua família posta isso na forma que cuida e organiza suas próprias coisas.

O lado ruim é que você custa a se convencer que algumas coisas são apenas coisas, assim mesmo, indefinidas, rasas e genéricas, portanto, coisas. E então você procura motivos que justifiquem e muitas das vezes você se torna a sua própria ameaça. Então você começa a se ver como a pior pessoa desse mundo. Você se acha uma pessoa feia, desinteressante, transforma seus defeitos em monstros que te impedem de viver, se afunda em pessimismo gratuito e fica lá enquanto durar.

E normalmente isso acontece quando entra alguém na sua vida, seja você querendo ou não, você estando num momento “quando eu mais precisei”, “quando eu menos esperava” ou não.

Nossa vida é um eterno livro branco onde escrevemos páginas novas todos os dias. Às vezes aparece alguém pra gente ler sobre o que já escrevemos e nos ajudar a escrever algo novo, mas da mesma forma que veio, esse alguém vai embora. Às vezes tentando rasgar o que já escrevemos, às vezes tentando rasgar o que nem escrevemos ainda. Mas o nosso livro continua lá, intacto. E por mais que o machuquem, o que as palavras querem dizer estão dentro da gente.
Isso quer dizer que tem gente que aparece na nossa vida pra somar. E aí essa soma acaba. Então esse alguém vai embora. Mas nós continuamos lá: vivendo todos os dias, pagando todas as contas, dando todas as risadas, postando todas as músicas, indo em todos os lugares, nós continuamos lá fazendo a nossa vida continuar.

Acontece que tem vezes que encontramos pessoas iguais a gente mas que estão em momentos diferentes da vida. Existe alguma novidade nisso? Isso é algo que você não sabia? Mas por quê fazer do inferno uma das mais repetitivas fases da vida? Vidas iguais, caminhos diferentes. Histórias iguais, páginas diferentes.

O problema é quando você não se conforma e praticamente se mata para querer entender o por quê de algumas coisas acontecerem. Liga para deus e o diabo atrás de alguma palavra que te faça pensar: “ah, então é por isso”, mas você nunca, entenda, NUNCA vai encontrar. É que o entendimento depende de pessoa para pessoa. As experiências podem ser compartilhadas mas são intransferíveis.

Somos pessoas iguais consumindo as mesmas vidas de jeitos diferentes em diferentes momentos.
É isso que justifica o fato daquele seu melhor beijo da vida ter sido só mais um beijo pra alguém. Então se pra você foi o auge conseguir se entregar e transar com aquele alguém, pra este alguém, por sua vez, você foi só mais um momento pra colecionar.
Se pra você foi incrível planejar, fazer convites e a pessoa aceitar, incluir a vida dela em todos os dias da sua, e então vê-la sumir jogando tudo e todos pro alto, pra esse alguém você pode ter sido só mais uma série de momentos legais pra viver.
Não tem que querer entender nada. Não tem que procurar resposta pra porra nenhuma. E se ao procurar e supostamente encontrar como vai poder usar? “Ah, pelo menos vou saber como lidar na próxima vez!” Não vai saber merda nenhuma. Você pode até bater o pé e se garantir como alguém que não repete erros, até aparecer a chance de errar de novo. Sem contar que amanhã pode ser você quem vai transar por transar com alguém que espera te ver de novo sem você saber.

Você nunca vai saber quando vai gostar, muito menos quando vai esquecer. Você só vai viver.

O problema não é com você.
E nem de ninguém, na verdade.
Você é só mais uma pessoa ansiosa em viver a parte boa da vida, mas que depois se questiona quando não saem como o esperado. Você é só mais uma entre 100% de todas as outras desse mundo que agem da mesma maneira. Você é normal. Sua vida não é pior por isso e as coisas não dão menos certos pra você. São pessoas diferentes em diferentes páginas da mesma vida.

É melhor deitar com a companhia da paz do que de qualquer pessoa.

E aí está você: colecionando milhares de tentativas nessa vida.
E que bela coleção já tem, não?
Você já tirou alguma foto do céu hoje? Alguma frase num cartaz no poste?
Não vale gastar vida procurando culpados, é melhor aproveitá-la estabelecendo privilegiados e se preparando para os escolhidos.

por Márcio Rodrigues.
umtravesseiroparadois@gmail.com

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Sim, a vida realmente é um sopro...

Sobre a vida, Os acontecimentos diários estão sempre nos lembrando que ela passa. Não nos prepara para o seu fim, não nos avisa o que, ou quem vamos perder. Sobre o próximo instante não sei dizer, mas neste momento, no agora que nos pertence, que saibamos valorizar quem amamos, que saibamos apreciar e desfrutar de tudo que nos é dado pelo amor em atos e palavras. 

A gente pensa que tem vida longa. Não, não temos. Tudo acontece em uma fração de segundos, e nem sempre temos tempo para dizer e fazer tanta coisa que a gente não disse, que a gente não fez. Ame, perdoe, viva, agradeça, e não perca um só minuto com aquilo que não te faça florescer por dentro. 

Não se alimente daquilo que não faz bem ao seu coração, não se prenda ao ódio, a falta de perdão ou ao rancor. Mas se queira bem, e faça o bem também. Daqui nada se leva, e a única coisa da gente que resiste ao tempo nessa terra, são as boas sementes que um dia plantamos, gerando frutos no coração de quem muito nos amou e valorizou.


*Cecilia Sfalsin

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Pedir perdão é bonito, mas evitar machucar as pessoas é lindo demais

É verdade que não podemos ficar apenas pensando nos outros, a ponto de sermos negligentes para com a nossa própria vida. Somente conseguimos ajudar o outro quando estamos bem, quando estamos fortes, ou seja, priorizar tão somente alguém lá de fora acabará por deixar o nosso interior oco, desequilibrado e enfraquecido.

O mundo carece de empatia, é fato. Poucos conseguem se colocar no lugar do outro sem julgar histórias que não são suas. Poucos são capazes de enxergar além do próprio umbigo. É lógico que o cotidiano estressante e atarefado a que nos submetemos fatalmente nos deixa cansados e adoecidos, incapazes de dar uma olhada além de nossas vidas. Acumulamos cansaço e fadiga, o que nos tira forças para agir além do que é compromisso pessoal.

Nesse contexto, vamos agindo feito robôs, ligados no automático, passando pelas ruas sem notar, passando pelas pessoas sem ver, vivendo sem sentir. As tarefas diárias e os compromissos obrigatórios tomam conta de nossos dias e, com isso, mal temos tempo de descansar ou de passar um tempo com nossos queridos. Que dirá termos tempo de perceber algo ou alguém que não faça parte de nossa vida. Nessa toada, infelizmente, muitos de nós ficamos cegos frente aos sentimentos dos outros.

Não podemos nos esquecer dos outros, não podemos deixar de notar as vidas além das nossas, não podemos enterrar nossos sentimentos sob o peso das atribulações diárias. Ou isso, ou acabaremos machucando as pessoas, ferindo os sentimentos alheios, tornando-nos cada vez mais insensíveis, mais distantes, menos afetuosos, menos gratos, menos gente. É preciso manter aqui dentro todo o afeto, todo o amor, todo o sentimento do mundo, ainda que lá fora chova, escureça, seja infértil, inóspito e cruel.

Se você absorver o que for pesado, insosso, o que for ruim, não terá nada além disso para devolver ao mundo lá fora e acabará ferindo e magoando as pessoas sem razão. E a grande maioria delas não tem nada a ver com isso. Evite carregar aquilo que não tem serventia alguma, para não ter que ficar pedindo desculpas o tempo todo. Porque pedir perdão é bonito, sim, mas evitar machucar as pessoas é lindo demais.


*Marcel Camargo

sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Uma única escolha pode mudar o curso da sua vida

Se não está feliz com a vida que tem levado, talvez seja a hora de fazer novas escolhas.

Diz o ditado que a cada escolha uma renúncia. Mas eu acrescentaria que, a cada renúncia, tem sempre um ganho também. Porque existem sempre prós e contras em tudo e para tudo nessa vida.

Então, vamos falar de escolhas? Vamos falar de decisões que precisam ser tomadas mas que são sempre adiadas? Você, melhor do que ninguém, sabe o que tem te deixado triste e frustada (o), e sabe também que muitas situações poderiam (e podem) ser diferentes se você tiver coragem de fazer uma nova escolha.

Eu sei que existe um número de telefone que precisa ser deletado dos seus contatos para que você não corra mais o risco de continuar perdendo sua dignidade e cometendo os mesmos erros, de novo e de novo.

Eu sei que existe um sonho, uma vontade que faz seus olhos brilharem e o seu coração bater acelerado, e que para se tornar realidade, só precisa que você decida agir, que você escolha fazer acontecer.

Eu sei que muitos de vocês estão insatisfeitos com o trabalho atual e querem uma mudança mas, se esquecem que para isso acontecer, uma escolha deve ser feita.

Eu sei que muitos vivem relacionamentos, casamentos falidos, infelizes, tóxicos e muitas vezes abusivos, e não conseguem ver uma luz no final do túnel, mas permita-me gentilmente lembrá-los de que para liberta-se, para se salvar, para escrever uma nova história, é preciso fazer e escolher diferente. Infelizmente, as pessoas pensam que talvez seja tarde mais, mas eu acredito que enquanto há vida, há esperança e possibilidades.

Portanto, ainda dá tempo sim !

Todos os dias são novas chances, novas oportunidades para que você faça uma nova escolha.

Por isso faça o que ninguém pode fazer por você; cuide-se, se ame, queira se fazer feliz, e opte por escolhas que te levem a um lugar de paz, de plenitude, de segurança, de amor, de prosperidade e de abundância.

Só depende de você!


*Wandy Luz

quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Que a gente descubra que é maior que aquilo que nos faz mal

Há um livro que gosto muito que se chama “O ano do pensamento mágico”. Ele é o primeiro de uma série de dois livros (o segundo se intitula “Noites azuis”), e conta a história real da autora, Joan Didion, do momento em que subitamente perde o marido _ tomando vinho durante o jantar _ até o ponto em que tem que reorganizar e refazer toda a sua vida sem ele. Paralelo a isso, uma nova etapa tem que ser vencida quando a única filha do casal vem a falecer de uma doença rara e desconhecida.

O livro é uma pancada de realidade nua e crua, e nos leva a refletir sobre o sentido de continuar vivendo e buscando alternativas quando todo o norte de nossas vidas se vai. Logo no início do livro, as frases iniciais dão o tom exato dessa narrativa: “A vida se transforma rapidamente. A vida muda num instante. Você se senta para jantar e a vida que você conhecia acaba de repente”.

A vida se transforma a todo momento. Nossos dias são bagunçados continuamente, e temos que resistir de alguma maneira. Temos que atravessar nossas bagunças diárias para alcançarmos a porção de nós que ainda conserva a calmaria e a paz. A porção de nós que é um rio de águas mansas, apesar de todo barulho do lado de fora.

Todos nós, com raras exceções, já passamos por sustos _ pequenos ou grandiosos_ assim. Viradas bruscas no curso de nossas existências que nos abalaram por completo no início, mas que depois nos permitiram reavaliar o chão em que estávamos pisando.

Alguns lutos são maiores que outros. Mas ainda assim, existe uma semente, enterrada bem no fundo de nosso cerne, que pode florescer novamente. Essa semente tem voz, e nos fala que somos capazes de encontrar algum resquício de sentido no meio de tantas perdas, dificuldades e falhas.

Talvez você goste de cantar, talvez prefira pedalar. Pode ser que goste de escrever, ou de alguma forma escolha ler. Talvez você se encontre ajudando alguém, talvez perceba a sorte que tem.

Descobrir a porção intacta de nós mesmos leva tempo e algum auto conhecimento. Mas ela está lá, esperando ser explorada, como um estepe para momentos vazios.

A porção intacta representa o combustível na hora de virar o jogo. A força por trás de toda dor, capaz de nos levantar de novo. A esperança, nos bastidores da tristeza, capaz de nos impulsionar para outros voos. O desafio de nos tornarmos o melhor que podemos ser com o pouco que restou.

Que a gente descubra que é maior que aquilo que nos faz mal. Que a gente tenha esperança mesmo quando a vida toma um rumo diferente daquele que a gente pensou que pudesse ser o nosso final. Que a gente aprenda que todos temos uma porção intacta, e é através dessa porção que podemos recomeçar de que jeito for. Que a gente não perca a fé, mesmo quando tudo não conspira a nosso favor. Que a gente encontre o cerne de toda alegria e o centro de toda poesia. Que a gente esteja aprendendo continuamente, e resistindo bravamente. E que a gente consiga voar, mesmo quando o mundo parece desabar…

*Fabíola Simões

Para adquirir o livro “A Soma de Todos os Afetos”, de Fabíola Simões, clique aqui: “Livro A Soma de todos os Afetos”

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Ouça o que uma mulher tem a dizer

Sabe, ela não precisa tanto de você quanto imagina.
Ela sabe muito bem se virar se você resolver não ligar mais pra ela.
Ela vai chorar pra caramba sim, mas vai saber superar e se sentir bonita mais rápido que você.
Antes de você aparecer, ela já sorria.
Você precisa mais dela do que ela de você.
Hoje ela assume posições importantes não só na sua casa como forma de mãe, mas no mundo todo como forma de mulher.
Ouça o que uma mulher tem a dizer.
Você não precisa concordar com nada escrito aqui, mas só tente ouvir o que uma mulher tem a dizer.
Ela vê as coisas de um jeito diferente do seu. Ela consome a vida de um jeito diferente. As dificuldades e felicidades não são iguais as suas. Nem sempre ela tem razão, é bom deixar claro; essa vida não é uma disputa, mas você sempre vai acertar se escolher ouvir o que ela tem a dizer. Ela pode dizer a mesma coisa mil vezes, mas talvez se você souber ouvir o que ela tem a dizer ela precise só de uma vez.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.
A música diz que quando a gente gosta é claro que a gente cuida, mas você sabe o refrão ou sabe o que fazer?

Poucas coisas na sua vida te dão mais prazer do que dar prazer pra uma mulher; do que saber que ela sente prazer por você. Você sabe que é uma felicidade do caralho saber que tem alguma mulher “pagando pau” pra você. Você se gaba e se orgulha para os amigos. Só que você é um coitado ao se exibir assim. Mal sabe você que esta mesma mulher de quem se orgulha e talvez comente como um troféu, pode estar neste mesmo momento vivendo outra experiência com outra pessoa enquanto você ainda fala dela. Mal sabe você que é mais fácil ela te esquecer do que você esquecê-la. E você sabe do que estou falando. A diferença é a pose de pessoa durona que assume, já ela, ela prefere assumir que está em ruínas, então ela posta uma música triste ou compartilha um texto para preencher o peito. Você até faz as mesmas coisas mas tenta ao máximo disfarçar, tenta ao máximo não demonstrar fraqueza, como se essa fraqueza te fizesse alguém pior.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.
Ouça e perceba como é boa a sensação de ter a atenção de uma mulher. Perceba como sua postura muda quando fala com uma mulher.
O ponto todo aqui não é mostrar quão frágil é uma mulher e que por isso deve ser ouvida, mas sim, que você será mais inteligente e viverá mais feliz se souber ouvir o que uma mulher tem a dizer; que você só tem a ganhar do que perder.

Conte menos da sua vida e pergunte mais sobre a dela.
Demonstre que se preocupa. E nem precisa usar palavra bonita, só precisa usar o coração. Saiba demonstrar interesse se mostrando uma pessoa interessante. Não é necessariamente da sua palavra que ela precisa ou das suas ideias sobre o que fazer, mas talvez de cinco minutos das 24 horas do seu dia que possa dedicar exclusivamente pra ela.

É preciso falar quão bem você pode fazer pra uma mulher se souber elogiá-la quando sentir que deve?
“Ah, mas não sei o que dizer e nem como” – mas você sabe muito bem O QUE NÃO dizer e COMO NÃO DIZER, daí você vê como pode fazer.
E pensando bem, quer saber? Ela nem faz tanta questão assim dos seus elogios. Você vai ser a melhor pessoa e já vai fazer o maior bem se já souber respeitá-la.

Uma mulher não só te faz bem sendo a boca que você beija ou o corpo com quem transa – e se pensa só isso, você é idiota -, uma mulher é alguém diferente de você e que pode te ajudar de um jeito que talvez nenhum amigo seu consiga. Não é ela que precisa de você, é você que deve perceber todo o bem que ela pode te fazer, muito além do que você pode imaginar.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.
Deixa ela te contar, do jeito dela, como foi o fim de semana.
Presta atenção nas vezes que ela toca o cabelo para te contar alguma coisa. Olha pro olho dela. Conte as vezes que ela sorri entre uma palavra e outra, nem que seja para zoar da sua cara no meio do assunto.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.
Ouça todas, seja sua mãe, amigas, chefe, qualquer uma delas.
Você não precisa concordar com o que ela diz, mas você bem que poderia ouvir mais o que ela tem a dizer.

Ouça o que uma mulher tem a dizer.

Sabe, ela não precisa tanto de você quanto imagina.
A magia de ouvir o que uma mulher tem a dizer é que ela pode te transformar. O jeito que ela vê, pode te renovar; o tom que ela diz, pode te salvar.

Ouça o que uma mulher tem a dizer, Márcio Rodrigues. E todos os outros  homens.



*Márcio Rodrigues.
mrs.contato@gmail.com

terça-feira, 19 de novembro de 2019

Empatia é a habilidade mais importante que você deve ter

Dentre todas as habilidades “praticáveis“, a empatia com certeza é a mais importante. Ela vai te levar a um maior sucesso profissional e pessoal, além de torná-lo mais feliz enquanto a pratica.

E, não confunda empatia com simpatia. A primeira significa você fazer uma conexão emocional com alguém, enquanto a segunda está diretamente ligada a maneira como você trata uma pessoa com naturalidade.

A chave para ser empático é não julgar as outras pessoas. É colocar-se no lugar do outro ao invés de apontá-lo o dedo. No geral, pessoas empáticas são menos preconceituosas. Aceitam o outro como ele é.

Ok, por que praticar a empatia?

Só a definição acima provavelmente já faria o mundo um lugar um pouco melhor. Mas, vamos lá!

Você entenderá melhor as necessidades das pessoas ao seu redor;
Você entenderá melhor a percepção que cria nos outros através de suas palavras e ações;
Você entenderá as partes tácitas de sua comunicação com os outros;
Você entenderá melhor as necessidades de seus clientes;
Você terá menos conflitos interpessoais para lidar no trabalho e em casa;
Você será capaz de prever com maior precisão as ações e reações de quem interage com você;
Você vai aprender como motivar as pessoas ao seu redor;
Você convencerá de forma mais eficaz as pessoas a respeito de seu ponto de vista;
Você lidará melhor com a negatividade dos outros e entenderá suas motivações e medos;
Você será um líder melhor, um melhor seguidor e, mais importante, um amigo melhor.

Ok,  e como praticá-la?

Ouça atentamente o que as pessoas tem a dizer. Considere a motivação por trás do orador. Considere quais experiências de vida ou de trabalho o levaram àquela visão de mundo. A partir destas três ações será muito mais fácil colocar-se no lugar do outro. Isso parece tudo muito óbvio, mas a partir do momento que você começa a praticar a empatia, verá rapidamente os benefícios provocados por ela.

Então, abra sua mente. Melhore, mesmo que só um pouco, a vida de quem está ao seu redor.


* Por Matheus de Souza

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Viver exige coragem

Rasteiras, decepções, doenças, desemprego, traição, morte, a vida tem dessas coisas. Existem momentos maravilhosos que marcam as vidas de cada um de nós. E há aqueles períodos em que a gente só quer sumir. Gangorra, instabilidade, imprevisibilidade, caos, beleza, amor, prazer, tudo junto e misturado nesse trem em que embarcamos assim que nascemos.

Talvez soframos por sermos esperançosos e sonhadores demais, porque o ser humano é cheio de planos e de projetos, desejos e afetos, mas nem tudo se realiza. A gente se frustra o tempo todo, com os momentos, com as pessoas, com o que vem na contramão e nos derruba. A gente enfrenta rejeição, gosta da pessoa errada, escolhe o que deveria ficar longe.

A gente acorda, na maioria das manhãs, com o propósito de vencer e de ser feliz. Mas a gente depende do que está lá fora e de quem caminha conosco, para que a felicidade resida completa na gente. E então o chefe acorda azedo e desconta na gente. E então o filho desiste da faculdade e volta para trás. E então um irmão adoece, o cachorro fica cego, um amigo se vai para sempre.

A gente planeja que as coisas durem, que as amizades sejam fiéis, que os amores sejam recíprocos, que nosso trabalho dê certo. A gente espera uma notícia boa, uma promoção no trabalho, o reconhecimento de alguém. E lá vem o contrário disso tudo, e lá vêm as colheitas amargas de nosso passado imaturo. E tudo de novo parece desandar, e nada mais parece ter sentido.

Daí a gente se agarra a alguma coisa que nos salve dessa escuridão que machuca: a gente ouve aquela música, lê aquele livro, dedilha uma peça de Bach esquecida, escreve, come sorvete, deita e dorme, ou vai andar na esteira. Daí a gente tem que se virar com o que sobra dentro do peito, com o que contorna a essência de nossa alma, dando as mãos a quem nos ama, abrindo-nos a quem nos escuta, orando no fervor de nossas crenças. Porque o tanto que a fé ajuda nessas horas é indescritível.

E então a gente se levanta e se reergue e se reencontra com tudo o que há de mais bonito em nossas vidas, com tudo aquilo que a gente teima em deixar de enxergar quando a vida dói. O colo dos pais, o abraço do amigo, o olhar de quem nos ama, uma lembrança que acalenta, um Salmo que conforta, uma oração que ilumina. Há tanta coisa boa também, há tanta gente especial, tantas memórias mágicas. Ah, como a vida é bonita!

É. Às vezes, a gente acha que não pode ficar pior, mas fica. Acha que algo não vai acontecer, mas acontece. A gente fica sem ar, sem chão, sem esperança. A gente se revolta e chora muito, mas a gente não desiste. Somos muito mais fortes do que pensamos. A gente sobrevive e volta a sorrir, porque somos corajosos. A vida exige que sejamos assim, como fortalezas. E a gente é. E a gente continua. E começa tudo de novo. Vivamos!


*Marcel Camargo

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Se for para olhar para trás, que seja para ver tudo o que Deus já fez por você

Se for para olhar para trás, que seja com um olhar otimista, um coração feliz e uma alma grata por tudo o que lhe trouxe até onde você está hoje.

Se for para olhar para trás, que nunca seja com arrependimento mas, sim, com sabedoria e um pouco de saudade.

Que seja para se recordar de tudo o que viveu e para encontrar forças para nunca desistir, e não para se convencer de que sua vida poderia ser melhor.

Se for para olhar para trás, que seja para reconhecer o quanto a presença de Deus foi fundamental para que você pudesse evoluir e, aos poucos, ser capaz de conquistar tudo aquilo que um dia foi apenas sonho.

Se for para olhar para trás, que seja para perceber o quanto sua história mudou desde que optou por fazer de Deus o seu melhor amigo e entregar nas mãos dele tudo aquilo que o preocupava, que seja para comprovar que a sua fé apenas lhe trouxe resultados positivos e para se orgulhar de si mesmo.

Visitando o passado na companhia de Deus

Olhar para trás é algo bom e positivo, mas apenas quando o fazemos da maneira certa, quando temos motivos para comemorar, acompanhar a nossa evolução e agradecer pelas dificuldades passadas que nos fizeram crescer. E quando temos Deus no coração, o passado é sempre um lugar de recordações positivas.

Quando olhamos para o passado, percebemos que Deus sempre esteve ao nosso lado, ajudando-nos a crescer, a ser fortes e a estabelecer as prioridades certas para a nossa vida. Ao olhar para tudo o que vivemos até hoje, percebemos o quanto nossa vida já foi transformada e quantos sonhos já fomos capazes de manifestar.

O passado é um bom lugar para ser visitado quando caminhamos com Deus, porque ele sempre nos lembra de onde viemos e aonde podemos chegar. Ele nos ajuda a libertar os pensamentos negativos e limitantes e nos mostra, na prática, o quanto podemos crescer com a ajuda divina.

Se um dia você decidir olhar para o seu passado, que seja com bons olhos, para contemplar a própria evolução e definir objetivos ainda maiores para si mesmo, porque você tem ao seu lado o único que é capaz de lhe oferecer muito mais do que você pode imaginar.

Se for para olhar para trás, que seja para ver tudo o que Deus já fez por você e se animar com tudo aquilo que ainda está por vir.


*Luiza Fletcher



Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: Corey O’brien/Unsplash.

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Talvez nossa oração não respondida seja uma maneira de Deus nos salvar

Na maioria das vezes, a nossa primeira reação, quando as coisas não acontecem da maneira que esperamos, é revoltarmo-nos. Queremos que tudo siga o nosso roteiro particular e não estamos preparados para os desvios no caminho, ainda que eles acabem levando-nos a uma estrada realmente melhor para nós. Apenas desejamos que a nossa vontade seja feita e não pensamos no real significado de nossas orações não respondidas.

Nem sempre a nossa falta de resposta significa que Deus não se importa conosco ou se esqueceu de nós, pode ser que nossas vidas estejam seguindo um caminho diferente 

 Deus nos concede milagres todos os dias, mas o mais importante é a oportunidade de um novo dia

Talvez os nossos desejos mais profundos não fossem capazes de nos oferecer paz, prazer ou conforto.
Talvez tudo aquilo que nos fez sofrer tenha contribuído para nos tornar pessoas mais fortes e conscientes, que seguem o próprio caminho, sem depender de ninguém.

Nós desejamos e planejamos muitas coisas, mas nem todas elas são realmente boas para nós e é por isso que Deus toma o controle e garante que recebamos exatamente aquilo que precisamos para cumprirmos o nosso destino.

Há um objetivo maior por trás de tudo o que acontece em nossas vidas. As pessoas que ignoram os nossos sentimentos e nos magoam estão nos ensinando a importância de deixar ir.

As gratificações instantâneas que acabam nos fazendo mais mal do que bem mostram-nos que as coisas mais importantes da vida não precisam ser as mais caras ou chiques. E as pessoas erradas nos ensinam a como nos aproximar das certas, de Deus.

Talvez as mudanças de planos de última hora em nossa vida sejam a maneira que Deus encontrou de nos salvar.
Salvar-nos de nós mesmos, das pessoas maldosas e de um destino ruim. E talvez essa maneira pode fazer-nos pensar que ele está nos magoando e acabando com nossas esperanças, mas aqui está a verdade: enquanto não confiarmos em Deus e colocarmos o nosso destino em suas mãos, seremos derrotados e sempre sairemos vivos de qualquer dificuldade que estiver impedindo o nosso crescimento e felicidade.

Acredite, todo o silêncio em nossa vida diz mais do que podemos imaginar, e todas as coisas pelas quais Deus nos permite passar são essenciais para o nosso crescimento. Não há alguém que te ame mais do que ele, e nem que deseje o seu bem tanto como ele, tudo o que ele faz ou deixa de fazer é pensando no melhor para sua vida.

Pode ser que no começo doa, mas no final tudo funcionará da maneira certa, e veremos que a dor nos fez pessoas muito melhores, mais conscientes, sábias e felizes, e que poderemos viver com a plenitude que sempre desejamos.

Não fiquemos com raiva de Deus pelas orações não respondidas, porque na maioria das vezes elas são a maneira mais sincera dele nos salvar e nos apresentar a uma realidade completamente nova.

Tenhamos fé e aceitemos os nossos desígnios.


 *Luiza Fletcher

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: Chelsea shapouri/Unsplash.

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

O amor da sua vida está indo embora

E não é só ir embora pra encontrar outra boca pra beijar.
Pode estar indo embora não só da sua vida, como desse mundo.
O amor da sua vida pode morrer; deixar de ser vida nesse mundo com tão pouco amor em vida.
Apesar que né, você nem tem certeza se era amor mesmo.
Vai ver era só carinho. Vai ver era só alguém legal.
Só que está tão difícil encontrar alguém legal, imagina o amor da sua vida?
Vai ver esse seria o melhor amor da sua vida por um minuto; um mês.
Provavelmente outras histórias renderiam mais lembranças, mas nunca uma igual.
Você pode estar abrindo mão quando na verdade poderia estar abrindo o coração.
E agora em silêncio lembra que o amor da sua vida pode estar indo embora.
Esse amor em questão é aquele que faz bem com o som da risada.
O amor da sua vida não está no seu passado, está na sua covardia pelo futuro.
Todo amor é o amor da nossa vida até que um novo amor seja o amor da nossa vida.
Felizes são os que amam muitas vezes.
“Eu acho que amor mesmo é só uma vez na vida” – talvez quando morrer você poderá chegar essa conclusão, do contrário, não existe amor que um novo amor não possa renovar. E quando falo em renovar é sobre o nosso próprio amor, sobre a vontade que nos volta de que sim: podemos amar de novo e de novo e de novo.
O amor da sua vida que pode estar indo embora pode nem ser aquele que sua família conheceu, mas é o amor que tentava te conhecer como nem a sua família conhece.
Pode nem ser o amor de voz fininha no diminutivo, amor pra chorar junto enrolados num edredom de domingo.
Pelo menos não ainda. A não ser que faça alguma coisa. Agora.
Uma das coisas que mais buscamos no mundo é alguém pra dizer que se ama.
Uma das coisas que menos fazemos nesse mundo é valorizar alguém que diz o quanto nos ama.
Mas olha lá, é o amor da sua vida ali indo embora.
Você não teve paciência pra conversar e se colocar no lugar. Então, resolvido ficou.
Você sabe o quanto é difícil conviver com você?
Chegou a perceber que esse amor que está indo embora ali tentou te ajudar?
Você consegue enxergar seus defeitos e as coisas em que poderia melhorar?
Se deu conta que sozinho você nunca vai conseguir sair do lugar?
Passou pela sua cabeça o fato de que por mais que se sinta a mais preparada das pessoas, há sempre alguém que possa te melhorar? E que esse alguém poderia ser esse amor da sua vida?
O amor da sua vida pode estar indo embora.
E o pior é saber que você não está fazendo nada pra isso.
O pior é te ver querendo alguém pra acompanhar sua risada com a TV.
O pior é te ver falando com as paredes por falta de companhia.
O pior é te ver postando coisas na internet para aparentar uma coisa que não vive.
Só que você está deixando o amor da sua vida ir embora.
Ainda não se tocou que ele pode nunca mais voltar?
Sério que quer entrar na estatística de mais uma pessoa que só sentirá falta quando perder?
Sério que prefere ter que valorizar depois de não ter mais? De não ter nunca mais?
O amor da sua vida pode estar indo embora. Você não gosta muito de dar chances, eu sei.
E com você o negócio é “preto no branco”, eu sei. E mais: ou você sente uma coisa forte de cara ou não faz questão de esperar mais dias, eu sei.
O problema é que isso é algo que só você sabe. O amor da sua vida não.
O amor da sua vida precisa te conhecer direito. Você precisa deixá-lo te conhecer.
A fase que é a mais gostosa de viver é a mais difícil de lidar. O momento em que se constrói algo juntos é tão frágil pra desabar.
Faça alguma coisa agora.
Presta atenção que o amor da sua vida pode estar indo embora.
A sua vida é o hoje, esta semana, este mês, este ano. Portanto, hoje, você está deixando o amor da sua vida ir embora. Amanhã pode aparecer outro, ou não, amanhã pode ser você quem estará indo embora. E o que você vai fazer no hoje? Esperar o amanhã?
Sabe, é tão difícil confiar em alguém. Tem segredos que a gente não precisa contar, mas tem outros que aparece alguém que nos dá vontade de compartilhar. E isso é bom. Uma vida derramada na outra é algo tão bonito de se viver quanto o sol do primeiro dia de primavera.
Tão mais felizes são aqueles que tentam.
Tão mais bonita é a tentativa do que a realização.
Faça alguma coisa agora.
Hoje, agora, lá se vai o amor da sua vida; sua vida, essa aí feita de “agoras”.
Mas se você achar tudo exagero demais, troque “amor da sua vida” por “alguém que seria quem se esforçaria pra te ver feliz de um jeito que ninguém nunca fez, nem que seja por um dia”.
Melhor assim? Bem, esse alguém está indo embora.
Talvez seja exagero mesmo chamar esse alguém de amor da sua vida.
Só que antes da gente ter alguém pra chamar de amor da nossa vida, a gente tem que ter alguém na nossa vida.


*Márcio Rodrigues.
umtravesseiroparadois@gmail.com

terça-feira, 12 de novembro de 2019

De todas as lições que Jesus poderia nos deixar, a melhor e a mais sábia delas é o amor

Quando alguém que amamos ou convivemos diariamente faz aniversário, arrumamos um jeito todo nosso de fazer com que a pessoa sinta-se especial. Algumas vezes, oferecemos presentes em forma de amor, noutras, dedicamos o nosso tempo como quem se alegra pela vida do outro.

Em nossas orações agradecemos a Deus pela vida de alguém tão especial e pedimos à Ele que cuide e mantenha sempre essa pessoa perto de nós. Hoje, o aniversário é daquele que veio ao mundo para nos dar salvação. Aquele que se fez homem para entender as nossas dores. Ele suportou as dores, as humilhações, as mentiras e o desprezo e mesmo assim continuou amando a humanidade, continuou acreditando em nós.

Muitas pessoas buscam a felicidade em coisas materiais, depositam a felicidade no sucesso e na carreira profissional, deixando para ser feliz apenas quando alcançar as suas metas. Deixam para serem felizes depois, sem saber que o depois pode não chegar para nós. O aniversariante de hoje já foi esquecido e atualmente é pouco lembrado. Esquecemos de falar com ele porque deixamos sempre para amanhã. Esquecemos de agradecê-lo pela vida e pelas oportunidades porque estamos sempre cansados e indispostos. O que não notamos, por um descuido qualquer, é que Jesus sempre dá um jeitinho todo especial de tornar a nossa vida mais bonita. Esperamos grandes milagres, grandes coisas e esquecemos de olhar para os pequenos milagres diários em nossas vidas. A saúde de quem amamos, a família que temos, aquela ligação que recebemos, o abraço no final do dia de quem gostamos tanto.

Acredito que de todas as lições que Jesus poderia nos deixar, a melhor e a mais sábia delas é o amor. Um amor genuíno que vê gratidão nas pequenas coisas do dia a dia, que agradece os cuidados, o amparo e a vida que ao meu ver representa uma possibilidade mudança constante. Todos os dias ao acordarmos temos a chance de fazer diferente, de escolher novas coisas e criar novas metas. Que nesse natal possamos agradecer a vida daquele que nos ofertou tudo e que continua olhando e cuidando de nós. Que nós possamos ser imitadores dele e ter um coração disposto a ajudar e amar assim como Ele o fez e ainda faz. Não temos o poder de oferecer salvação para alguém, porque isso já nos foi dado. Mas podemos “salvar” o dia de alguém quando, em vez de palavras grosseiras, oferecemos um abraço. Podemos salvar o sonho de alguém quando, em vez de desencorajá-lo, o incentivamos. Nós podemos salvar o amor quando ele está frio e decidimos reacender a chama ao invés de apagá-la por completo. Quando elogiamos o riso sincero do outro e não deixamos de reparar nas pequenas atitudes diárias que esboçam carinho e amor. Que tenhamos coragem e determinação para transformar momentos difíceis em grandes desafios. Que sejamos mais solidários uns com os outros e que possamos aprender com o mestre a olhar mais para o outro e menos para si.

Que neste Natal você possa não só se aproximar mais das pessoas que você ama, mas que você possa também se aproximar mais de Jesus e que aprenda a entregar cada dia mais da sua vida, os seus sonhos e o seu coração nas mãos de quem nunca abandona o nosso barco quando a tempestade vem. Nas mãos de quem sempre segura a nossa mesmo quando todos decidem partir. Nas mãos de quem nos ajuda e nos abraça como quem diz: Filho, o melhor está por vir.

*Thamilly Rozendo

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

A gente tem que continuar…

Algumas séries me fisgam pelas beiradas. São frases, ditas no meio de um episódio, que me levam a refletir os últimos acontecimentos de minha vida, e de repente estou apaixonada pelas personagens, feito a Teresa, de “Três Teresas”, na noite de ontem. Lá pelas tantas, a frase: “O mundo da gente começa a morrer antes da gente… e a gente tem que continuar…” _ Pronto. Foi a deixa para meu pensamento voar, entender alguns desencaixes, suportar certas partidas, colocar algumas peças no lugar.

A gente tem que continuar mesmo depois que o arroz queima, a água seca, o vinho entorna. A gente continua depois de descobrir que os defeitos pioram com a idade e as qualidades viram hábito no dia a dia. A gente tem que continuar depois do luto, da partida, da despedida, das horas frias, do caminho incerto. A gente continua e aprende a cantar “apesar de você, amanhã há de ser outro dia…” para o amor que não deu certo, para as falhas recorrentes, para nós mesmos que nem sempre somos aqueles que gostaríamos de ser. Apesar de nós mesmos, de nossas fissuras e desencantos, a gente tem que continuar…

E aprendemos que ter que continuar é muito mais que traçar um caminho que justifique nossa esperança por dias melhores. É saber deixar pra trás com sabedoria, entendendo que a vida é constituída de muitas histórias, e que finalizar um capítulo não significa dar fim ao que somos.

O mundo da gente começa a morrer antes da gente, e aceitar nossa responsabilidade em deixar o mundo se modificar, se despedir ou se transformar requer coragem. Coragem de romper com modelos antigos do que fomos e assumir com maturidade novas versões _ muitas vezes melhores _ de nós mesmos.

De vez em quando nos habituamos a antigos nós. Preferimos a dificuldade do que é conhecido à facilidade de novos e perfeitos voos. Desdenhamos a felicidade como quem se empenha em ser infeliz e construímos muros a nos proteger da vida que chega trazendo ares de esperança e novidade. Preferimos nos refugiar no que é conhecido, e nem sempre melhor.

Muita esperança chega junto ao fim de ano e a promessa de novos dias, limpinhos, pra gente escrever a história da melhor maneira que puder. Talvez precisemos aprender a aceitar as novas realidades que inevitavelmente ocorrerão.
Haverá a mãe que terá que se adaptar ao fim da licença maternidade, a adolescente que verá seu namoro ruir, o homem que receberá o pedido de divórcio numa manhã aparentemente comum, a senhorinha que vai enviuvar, os pais que levarão seu menino ao aeroporto para fazer intercâmbio, a menina que verá o fim da infância num teste de gravidez, a decepção do jovem, o casamento da moça dos sonhos, o ninho vazio, as novas dores da maturidade, a traição, o recomeço, a renegociação com a vida.

Talvez seja isso. Aprender a renegociar com a vida, descobrindo que novas portas estão sendo abertas, mesmo que haja a tendência de nos fixarmos em cadeados fechados. O mundo da gente começa a morrer antes da gente, mas o futuro também guarda boas surpresas, e o que se pode chamar de “nosso mundo” não existe só no passado, mas na realidade que construímos diariamente e somente nós podemos lapidar.

A gente tem que continuar. Que 2015 traga o reconhecimento de nossos presentes, dádivas reais que permanecem além da morte de nosso mundo ou de um tempo. O que ninguém nos tira: a capacidade de nos recriarmos em qualquer tempo. A alegria de nos percebermos resistindo, apesar de tudo. A satisfação de percebermos nossa coragem. E finalmente, a paz de nos aceitarmos por inteiro.

*Fabíola Simões

Imagem: Via pinterest, por Edouard Boubat

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Quando entregamos a Deus as coisas que não podemos controlar, milagres acontecem

Não importa o quanto sejamos inteligentes, independentes e maduros, existem algumas coisas que simplesmente fogem de nosso controle. Não somos capazes de resolver todos os problemas, de aconselhar todas as pessoas ou de fazer tudo sozinhos, nós precisamos de orientação, de um poder maior que nos guie quando o caminho ficar difícil demais para nós.

Nós podemos escolher diversos caminhos para seguir, quando nos deparamos com uma realidade de vida que foge do nosso controle, mas nem todas elas nos trazem o conforto, a segurança e a certeza de que precisamos. Aliás, apenas uma delas nos deixa com o coração tranquilo de verdade, com a certeza de que fizemos a escolha certa: a fé em Deus.

Quando somos humildes o suficiente para reconhecer que precisamos de ajuda e escolhemos entregar nas mãos de Deus tudo aquilo que está fora de nosso alcance, nossa vida começa a mudar realmente. Quando abrimos mão do orgulho e do egoísmo, e nos permitimos ser guiados pelo divino, os milagres começam a acontecer em nossa vida.

Deus sabe mais sobre nós e nossa vida do que jamais saberemos, Ele criou, cuidou e amou cada um de nós.
Tudo aquilo que vivemos foi planejado por ele, portanto, é o único capaz de nos guiar pelo caminho certo e nos oferecer todas as forças de que precisamos para viver melhor.

Quando aceitamos ser amigos e aprendizes de Deus, permitimos que ele trabalhe em nossa vida e nos presenteie com os milagres de que necessitamos, permitimos que nossa vida finalmente comece a dar certo e que mais sentimentos positivos sejam emanados em nossa direção.

Ao assumir que a orientação divina é a resposta mais perfeita a todas as nossas orações, nós verdadeiramente damos o primeiro passo para a transformação pessoal, deixamos que Deus assuma a direção da nossa vida e nos coloque exatamente onde ele sabe que devemos estar.

A nossa confiança e permissão são tudo do que Deus precisa para mudar a nossa vida.
O nosso “sim” é tudo o que ele deseja para nos oferecer uma existência melhor, e a decisão de fazê-lo nunca nos trará arrependimentos.

Uma vez que vemos os milagres acontecendo, as mudanças chegando e a felicidade se tornando parte de nossa rotina, saberemos que a melhor decisão que já tomamos foi fazer de Deus o nosso porto seguro, porque a paz e a segurança que vêm dele para nós são únicas.

Se você deseja começar uma nova fase em sua vida, cheia de alegrias, propósitos e milagres, entregue-se a Deus e ele lhe apresentará o verdadeiro significado do renascimento.

 *Luiza Fletcher


Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: Cristian Newman/Unsplash.

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Deus faz caminhos onde não há

A única coisa que posso te dizer, é que Deus faz caminhos onde não há. Ele age no improvável, Ele é especialista em tornar o impossível – possível. Ele... Só Ele! O grande Arquiteto do Universo, o “Grande Eu Sou”.

Eu não sei se o problema que vc tem vivido ainda depende de vc. Se pelo que vc tem chorado, ainda está no plano do possível, pq se vc quiser, se vc deixar, esse mesmo Deus trabalha a teu favor. Deus é especialista em milagres, querido... Não hesite em chamar pelo nome que está sobre todo nome.

Sabe, muitas vezes, nós vivemos dependentes de nós mesmos. Somos confiantes, pq temos um bom emprego, saúde, família, amigos, uma boa conta bancária... Mas a vida não é matemática, e muita coisa nesse meio tempo acontece e, de repente, vc se vê sozinha, sem saúde, sem achar solução, sem enxergar uma luz no fim do túnel... E é aí, somente aí, que Deus entra em ação na tua história: quando o teu problema se torna impossível pra vc.

Se livre de tudo que te faz mal. Se afaste de pessoas negativas, pare de murmurar... Se vc tem Deus, vc não precisa de nenhuma motivação externa pra sorrir. Sorria e pronto. Se vc não pode mais com o “gigante” que se levantou contra vc, passe a missão pra quem tem TODO poder. Não se desespere, existe uma saída pra vc, existe um caminho, existe uma porta... Mas sinto dizer, a solução não está em vc... Está em Deus.

Entregue-se a Ele... Deixe Ele cuidar do que vc não pode mais. Deus é o único que pode fazer seu marido se apaixonar novamente por vc, por exemplo. Só Deus pode fazer vc perdoar e ser perdoado. Ele, somente Ele pode te abrir uma porta de emprego, te dar um caminho novo, uma ideia pra uma nova fonte de renda. Só Deus pode alterar o teu percurso, só Ele pode escrever uma nova história pra vc. A maneira como vc se comporta diante do problema, é que vai determinar quanto tempo vc ainda vai enfrentá-lo. Pare de reter o que vc precisa entregar!

E que nunca nos falte o ânimo pra nos levantar, a coragem pra prosseguir e a fé pra confiar.

Essa é mais uma noite que me deito agradecida a Deus pelo seu cuidado comigo. Deus exagera no seu amor por mim e eu amo muito tudo isso. Pq metade de mim é gratidão, e a outra também!!

Meg Lima

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

O que eu sou pra você?

Estava aqui pensando nisso.
É muito fácil falar que gosta de mim e que me quer bem, mas o que isso significa no fim?
Eu tenho a impressão que não sou muito coisa pra você além de alguém pra preencher uma vaga vazia, e o pior, quando te dá na telha.
Essa história de te ter na minha vida só quando é conveniente pra você não me faz sentido.

Estava aqui pensando se você presta atenção em toda a atenção que eu te dou.

Não vou me incomodar em saber que não sou nada assim de tão valioso pra você, por mas cruel que seria saber disso. Também não vou me importar se assumir que só gosta da minha companhia só quando te convém. Aceitei viver o que temos vivido, só que é natural que tempo comece a pesar nos ombros e as coisas comecem a tomar outro sentido. Eu só preciso saber de alguma coisa porque viver do jeito que estamos vivendo pode ser qualquer coisa, menos vida.

Eu não sei se posso te mandar um link de um vídeo que achei bonito.
Não sei vai pensar que no fim é alguma indireta minha pra te dizer que é o tipo de coisa que eu gostaria que a gente vivesse juntos. E eu só me afogo nessa angústia por você não me esclarecer como me vê na sua vida.

Já passei do tempo de desejar alguma coisa entre nós dois.
No começo eu juro que eu até sonhava com isso, sabe? Eu imaginava como seria andar de mãos dadas com você por aí, como seria te presentear nas datas especiais e como seria conhecer sua família, mas o jeito que você lida com o que temos – temos alguma coisa? – matou qualquer chance de nutrir em mim um pensamento pra gente. E acho que mais do que ser trágico, isso é verdade. E a verdade é sempre mais válida, por mais dolorosa.

É importante confessar hoje antes que se torne mentira amanhã.

Toda vez é igual: não sei se quando te ver vou te cumprimentar com um selinho ou um abraço vai resolver. Vivo uma mistura de sensações na minha cabeça que não me levam pra lugar nenhum. E vamos concordar, isso tudo é culpa sua sim. Você já me conhece bem, sabe que não sou do tipo de gente que faz joguinhos e por isso não te enrolaria só pra te ter na minha vida.  Agora, o que eu não consigo entender é o que diabos nós estamos vivendo. Você parece estar comigo em partes, sabe? Parece que por mais que esteja ao meu lado, sua cabeça está em outro lugar. Quando não é pior: quando estamos juntos e você demonstra querer ficar assim pra sempre. Daí isso dura até a nossa despedida, depois, não sei mais o que temos.

Se for pra ter alguém pra me preencher pela metade prefiro conviver com o que sou por inteiro.

Entenda que isso está longe de ser algum tipo de pressão. O que estou pedindo não é um rótulo, mas sim que você me explique como me vê, que você me explique o que eu sou pra você. Quero saber se sou uma boca pra você beijar quando nenhuma outra quer. Quero saber se sou um corpo pra você deitar quando nenhum outro estiver disponível. Quero saber se sou a mensagem pra você ler e responder quando bem entender. E de verdade, eu não vou me importar caso eu seja alguma coisa dessas ou qualquer outra, afinal, como eu disse, eu aceitei que fôssemos vivendo do jeito que bem entendemos, o ponto é: não vou me importar desde que eu saiba o que eu sou pra você agora. Eu só não estou a fim de viver uma coisa que eu nem sei o que é, pois o tempo que eu perco vivendo algo que me dá angústia, poderia estar aproveitando vivendo algo que me dá prazer.

“Ah, aproveita o agora, é tudo que importa!”
Veja bem, nem sempre é tão simples assim.
Uma soma de agoras se transforma em amanhãs. E uma soma de amanhãs são planos. E planos beiram sonhos.

Não estou te pedindo prova de nada, só estou te pedindo que me dê paz explicando o que eu sou pra você.
O resto, depois a gente vê.

*Márcio Rodrigues.
umtravesseiroparadois@gmail.com

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Cumprimente a todos, confie em poucos e não dependa de ninguém

Ser gentil não custa nada e só nos traz benefícios. Sorrir com verdade pode até ajudar quem menos esperamos, pois há sempre alguém procurando por alguma luz em seu dia. Nem imaginamos o quanto de alento um simples “bom dia” pode trazer a quem passa por escuridões dolorosas. Por outro lado, é muito desagradável deparar-se com uma cara amarrada já às sete horas da manhã, com pessoas deseducadas, mal humoradas e ríspidas, afinal, ninguém tem culpa da nossa briga com o mundo.

Quem de nós nunca foi completamente ignorado ao passar rente a um colega, a um conhecido, a alguém que já conversou conosco, já passou um tempo na nossa companhia e, portanto, já sabe o nosso nome? Não dá para entender por que certas pessoas fingem que não conhecem os outros, se é insegurança, medo sabe-se lá de quê, problema de visão, distração excessiva, ou pura e simplesmente soberba gratuita mesmo. Sentem-se superiores ou inferiores, afinal? Vai entender…

É perfeitamente possível sermos educados e atenciosos com quem quer que seja, sem que precisemos aprofundar intimidade com quem não simpatizemos. Aliás, não conseguiremos ter afinidade com todo mundo à nossa volta e isso não quer dizer que só deveremos nos dirigir tão somente àqueles de quem gostamos. Cumprimentar uma pessoa, trabalhar no mesmo ambiente ou sentar à mesa de amigos em que ela está não nos obriga a manter fortes laços com ela.

Na verdade, conheceremos muita gente, porém, confiaremos em pouquíssimas pessoas, porque o que temos de tão nosso jamais poderá ser entregue a qualquer um, sem ressalvas. Muitos aguardam qualquer chance de derrubar quem quer que seja, através de fofocas maldosas principalmente. Termos a segurança de dividir nossa vida com as pessoas certas nos poupará de inúmeros dissabores e decepções. E esses poucos sempre valerão a pena.

Fato é que não devemos depender muito das pessoas, para podermos seguir nossas vidas sem pendências excessivas, uma vez que os outros, muitas vezes, não correspondem às expectativas que costumamos lhes imputar. Nem sempre as pessoas agirão conforme o que esperávamos, tampouco terão atitudes iguais às nossas. Cada pessoa possui o seu próprio coração e nele guarda aquilo que quiser – ninguém manda nos sentimentos alheios.

Melhor tentar não depender de ninguém, nem contar muito com os outros, afinal, quanto mais depositarmos nossa felicidade fora de nós, mais distante ela se torna. Quando contamos com nós mesmos, então mantemos as chances de ser feliz aqui dentro, que é onde a felicidade deverá sempre permanecer.

*Marcel Camargo

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Não sabermos o nosso valor pode nos custar caro


Nossa jornada nos promoverá os mais variados tipos de encontros, com pessoas diversas, com quem passaremos mais ou menos tempo, algumas dispostas a somar, outras dispostas a sugar e muitas nem dispostas a uma coisa nem a outra. Estaremos sujeitos a nos decepcionarmos, a sermos ofendidos, mal entendidos, a receber muito menos do que poderíamos e de forma muitas vezes dolorida. Portanto, estarmos seguros quanto ao nosso valor como pessoa, como ser humano, irá nos defender contra os constantes ataques à nossa autoestima.

Um dos maiores favores que faremos a nós mesmos será o fortalecimento de nossas convicções, de nossas certezas, daquilo tudo que constitui as nossas verdades, para que possamos atravessar, com segurança e retidão, as contrariedades que nos empurrarão vida afora. Da mesma forma, essas certezas solidificadas dentro de nós, ainda que passem por abalos de dúvidas durante as tempestades afetivas de nosso caminhar, serão sustentáculos firmes, capazes de nos reerguer e de nos retirar das demoras nas escuridões de nossa essência, quando dos ventos emocionais contrários.

Importante, nesse sentido, não fugirmos ao enfrentamento dos confrontos que se nos impõem pela frente, uma vez que deles sairemos mais fortes e certos quanto àquilo tudo em que acreditamos. Isso porque as arestas terão sido aparadas, as dissonâncias terão sido acomodadas, os incômodos discutidos e as pendências resgatadas. Conversar e expor o que incomoda, o que trava e precisa ser mudado, analisado e superado, é um exercício que nos assegura a manutenção de nossas verdades, de nosso valor enfim.

Embora seja um tema batido, nunca será demais lembrar que o amor próprio, a valorização de si mesmo, manter firmes as certezas que não nos deixam vulneráveis diante das negativas e das contrariedades que questionarão o nosso viver, isso tudo nos poupará de inseguranças e da anulação do que faz parte do que somos, do que temos de mais precioso e único. Abrir mão de nossos sonhos de vida por conta do medo frente aos questionamentos alheios cortará nosso eu pela metade, diminuindo-nos naquilo que necessitamos exatamente expandir e espalhar.

Poderemos estar errados em muitos momentos, o que nos exigirá coragem para deixarmos para trás algumas convicções e construir novas certezas, pois é assim que a gente cresce e segue sem paradas demoradas e inúteis. Portanto, tanto para confirmarmos o que fica, como para abrirmos mão do que emperra, será necessário que tenhamos a segurança necessária para que nosso valor não seja diminuído por quem não sabe fazer outra coisa que não seja menosprezar as pessoas.

Valorize-se: você é único, especial e merece respeito, nada menos do que isso. Assim seja.


*Marcel Camargo

Não tenha medo de abrir mão do que você quer para viver o que Deus quer para você

Deus só pode agir naquilo em que O deixamos trabalhar. Às vezes, saímos feridos de um relacionamento, tão machucados, que achamos que o “o a...