sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Lições do sofrimento

Quando você estiver atravessando um profundo sofrimento, procure lembrar de oito princípios básicos da vida:

1 – Não há mal que dure para sempre. Qualquer dor, ou sofrimento que você esteja passando é necessariamente passageiro. Por mais que demore e por mais que o sofrimento pareça eterno, um dia ele sempre terá um fim.

2 – Você não é a única pessoa a sofrer no mundo. Nosso sofrimento sempre parece maior, pois estamos sentindo-o diretamente, em nós mesmos. Mas basta olhar para o lado e ver o quanto cada pessoa no mundo sofre de igual forma, ou até mais gravemente que nós.

3 - Pense que, se o sofrimento fosse menor, ele poderia não ser suficiente para provocar um movimento em você e te tirar do conformismo. No momento em que o sofrimento se torna insuportável, esse limite nos força a tomar uma atitude e a buscar um desenvolvimento. Se alguma parte do seu organismo não começasse a doer fortemente, você não saberia que ele precisa de cuidados, e não buscaria a cura. Da mesma forma, quando há uma enfermidade da alma precisando de purificação interior, é necessário que a dor nos tire da inação e nos mostre o caminho. Logo, não reclame da dor, tome-a como a base de sua transformação e do seu desapego das coisas fúteis e efêmeras.

4 – Tal como uma criança grita e se debate quando toma uma vacina, nós também reclamamos e esperneamos quando Deus nos coloca diante das vacinas doloridas da vida. Da mesma forma que a vacina irá imunizar a criança e evitar doenças futuras, assim também o sofrimento advindo das adversidades da vida tem o poder de imunizar nosso espírito e nos libertar das futuras doenças da alma.

5 – Uma grande lição do sofrimento é que só aprendemos uma coisa quando a realizamos e sentimos. É como o aluno de natação e seu professor. Por mais que o professor explique a teoria da natação, num dado momento o aluno precisará mergulhar na água e se virar sozinho para conseguir nadar. É certo que, em algum momento o professor precisa jogar a pessoa na água, e deixa-la sozinha, para que ela aprenda a nadar pelos seus próprios meios e recursos, sem depender mais de ninguém. Em essência, Deus faz isso para que cada pessoa cresça por si mesma e se torne independente, pois é assim que evoluímos espiritualmente. Por esse motivo, Deus nos coloca num mundo de sofrimento para que, sem nenhuma ajuda nos momentos difíceis, possamos aprender as sagradas lições da vida.

6 – Saiba que, se os sofrimentos da vida fossem simples de serem vencidos, o mérito espiritual seria igualmente simples, e pouco traria de benefícios espirituais para nosso espírito. Quanto maior o sofrimento, maior o mérito em supera-lo, e consequentemente, maior a conquista espiritual. Portanto, não reclame do sofrimento, agradeça a Deus a oportunidade de atravessar uma provação.

7 – Os sofrimentos da vida mundana podem ser comparados aos sofrimentos que passamos na infância. Quando somos crianças, as pequenas tribulações de briguinhas com colegas, lutas por brinquedos, ciúmes dos irmãos, gozações dos meninos, tudo isso parece terrível. Naquela fase esses probleminhas parecem imensos, mas após nosso crescimento e amadurecimento volvemos o olhar novamente à infância e nos damos conta do quão irrisórios e insignificantes eram esses problemas. Os adultos podem até deixar de lado pequenas rixas infantis por descobrirem o seu caráter banal. O que acontece na infância com a visão da fase adulta, é semelhante ao que ocorre na visão do espírito no plano espiritual em relação aos sofrimentos do mundo. Percebemos a sua natureza transitória e sua total irrelevância diante da eternidade da vida espiritual.

8 – E por fim, não se esqueça: Deus nos dá a cruz do sofrimento na medida em que podemos carrega-la. Se Deus desse uma cruz mais pesada do que alguém poderia conduzi-la, ele seria um Deus injusto. Como Deus é a inteligência perfeita e infinita, Ele te conhece muito melhor do que ti mesmo, e sabe que você é capaz de carregar uma pesada cruz. Logo, não reclame da injustiça do sofrimento, tome para si a sua cruz, pois ela foi esculpida pelo carpinteiro cósmico, que conhece tuas forças e sabe que você é capaz de passar pelos labirintos tortuosos da vida e conseguir a sagrada e tão sonhada purificação interior.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Medo de errar



Troque o medo de errar pela vontade de acertar.

Aprenda a desistir quando for preciso.

Foque o que é, e não o que poderia ter sido.

Coloque a vida à frente do orgulho.

Seus desejos à frente do que os outros desejam para você.

E, acima de tudo, respeite o hoje — ele é mais velho que o amanhã.

Cuidado com a armadilha de preferir sempre as outras opções: o antigamente, que ninguém nunca mais conseguiu fazer igual; a melhor parte, que está sempre por vir.
Aprenda com o passado, use o futuro como estímulo, mas viva
um dia de cada vez.

Disso, esteja seguro:

Não há opção mais sábia. 

* CRIS GUERRA


Já desisti por medo de errar,
hesitei por medo de tentar,
fracassei por medo de arriscar.

Mas aprendi a duvidar da pedra que me é posta no caminho,
que , toda vez que caio, posso SIM levantar sozinho;
que a ajuda vem a quem faz por onde merecer
e que, se não tens nada,
de nada adianta desistir com medo de perder.

Vencer na raça sem hesitar. Só assim passa o medo de fracassar

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Ser ou Está Sozinho ?

"Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre..." Entre está sozinho e se sentir sozinho. 

A vida ela nos ensina muitas coisas, desde que estejamos aberto para aprendê-las. Eu aprendi que existe um abismo de diferença entre a carência e a necessidade de ter alguém. 

A gente perde muito tempo sofrendo por aquela parte de nós que deseja ser preenchida por esse "alguém" tão esperado, quando a gente poderia aproveitar a outra parte de nós preenchida por nós mesmos. 
E que um dia será a outra parte que falta nesse alguém que a gente sonha.  Na verdade a gente precisa encarar nós mesmos, nos conhecer, amar a ponto de sermos completos e não deixar que a solidão seja a nossa outra metade, mas que sejamos como um todo preenchido por nós mesmos.

É por achar que não estamos completos sozinhos, que muitos relacionamentos se afundam, pois esperamos ver no outro a metade de nós que está faltando, e infelizmente a outra pessoa - que é bem diferente da gente, apesar de poder ter gostos iguais - não poderá ser o que só nós podemos. Não existem "caras metades" e nem "metades da laranja", precisamos ser pessoas completas e felizes em si mesmas para assim fazer feliz aquela (e) a quem escolheremos amar. Descubra a pessoa extraordinária que você é, ame a sua companhia, valorize a você mesmo. Se você está só, aproveite esse tempo e dedique a você.


A cada dia que passa concordo mais com aquela frase que percorre a internet "Não corra atrás das borboletas, prepara o jardim para que elas venham até você." Apesar de bem clichê, é uma grande verdade. Cultive, embeleze e semeie coisas boas em você e tudo irá acontecer naturalmente, a vida é assim.
"Ninguém está sozinho quando curte a própria companhia (...), A solidão é invisível. Só é percebida por dentro (...) e Quem aponta somos nós mesmos, para nosso próprio umbigo. Somos nós que nos cobramos, somos nós que nos julgamos."  (Martha Medeiros)
 Portanto a carência é saúde até o ponto que sentimos desejo de ter alguém, mas passa a ser doença quando cobramos de nós mesmo ter alguém. O amor é inocente como uma borboleta, você não o compra e nem o persuade, você simplesmente o atraí preparando e cuidando do seu jardim, ou seja, da sua vida. Lembre-se o primeiro e ultimo amor é o amor-próprio. Ame-se e você se tornará amável e totalmente desejável.
*por Romantico Rebelde 

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Preciso mesmo disso?


Uma adolescente saiu com o seu avô e ambos decidiram ir ao shopping.

Chegando lá no shopping, a adolescente disse que iria comprar dois sapatos, duas camisetas, uma saia e um kit de maquiagem.

O senhor, dos seus quase 75 anos, olhou para a neta e disse:

- Querida, no meu tempo vivíamos na roça, com muita escassez de recursos. Então, meu pai, seu bisavô, sempre que nos dirigíamos ao centro da cidade para fazer algumas compras, ele me ensinou a sempre fazer uma simples pergunta.

- A pergunta é: preciso mesmo disso?

A neta olhou para o seu avô e disse:

- Ah vô, precisar mesmo eu não preciso, mas vai ser bom ter essas coisas a mais.

O senhor olhou para a jovem e disse:

- Veja querida, se você está adquirindo algo de que não necessita, isso se chama “criar a própria necessidade”. O ato da compra se transforma apenas num ritual que gera prazer e satisfação momentânea, mas, no fundo, é algo totalmente desnecessário e vazio. Você está criando em você mesma a necessidade da compra, mas na realidade você não precisa destas coisas. Vamos lembrar que você já possui uma grande coleção de sapatos em sua casa que eu já vi. Você já tem muitas camisetas parecidas com essas que você quer comprar. Você já tem várias saias, e já possui um kit completo de maquiagem. De onde nasce o desejo por mais compras de objetos que você já possui?

A neta não sabia bem explicar o motivo de querer comprar estas coisas. O avô continuou.

- Em sua vida, lembre-se sempre dessa simples pergunta: preciso mesmo disso que desejo comprar? Pois, na maioria das vezes, nossa noção de necessidade de compra nada mais é do que uma necessidade criada apenas para satisfazer uma ânsia de consumo passageira, e não é algo que precisamos, que será útil, ou que fará alguma diferença em nossa vida. O homem moderno sempre consome muito mais do que precisa, sempre come muito mais do que precisa, e quase sempre faz muitas coisas que não são verdadeiramente necessárias, tudo para corresponder a um instinto que foi criado por ele mesmo ou pela mídia, mas que não encontra nenhuma base em sua realidade.

A adolescente, ouvindo estas palavras, disse:

- De fato, não preciso destas coisas…

Ela voltou ao balcão da loja e devolveu cada um dos itens que iria adquirir.

O idoso concluiu:

- Lembre-se sempre da pergunta chave, um questionamento muito importante: Isso realmente é necessário? Preciso mesmo disso? Na maioria das vezes, a resposta é não…

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Assim como o Girassol

Assim como um girassol escolhe sempre estar voltado para o sol, escolha focalizar o lado melhor, mais bonito, mais luminoso e vibrante das coisas que lhe acontecem.
Nossa percepção é seletiva, nós "focalizamos" o que queremos ver e deixamos de perceber o restante.

Você já reparou como é fácil ficar de baixo astral?
Uma conta para pagar...
Não ganhar todo o dinheiro de que se precisa...
Não ter a aparência que se gostaria de ter...
Não ser valorizada no trabalho...
Não ter encontrado o sucesso, ou um grande amor ...
É por isso que freqüentemente não nos sentimos bem. Depositamos nossa atenção no que nos falta, no que nos magoa...E ocupamos nossa mente com pensamentos preocupantes sobre o futuro. Enfim, deixamos a nossa mente à deriva, torturada por pensamentos negativos que nos dominam.
Na verdade a maior parte do tempo, estamos lutando com a vida, não aceitando o que ela nos traz...E quando não aceitamos aquilo que é, e nos concentramos no que deveria ser, nos frustramos, sofremos cada vez mais, ao ponto de perdemos o sentido da existência...
É justamente quando estamos frustrados e insatisfeitos, que precisamos lembrar que possuímos uma antena interna - a atenção - capaz de captar o lado bom da vida. Exatamente como na natureza, faz o girassol.
O girassol se volta para onde o sol estiver, mesmo que este esteja escondido atrás de uma nuvem. Ele está sempre em busca da luz, da vitalidade, da força, da beleza.
Saber captar o lado luminoso da vida significa aprendermos a valorizar tudo de bom que já recebemos e também a sermos gratos por isso...
Apreciar e agradecer o carinho, o afeto, os gestos de atenção e delicadeza oferecidos pelos amigos, filhos, pais, namorados. Apreciar o sorriso luminoso de alguém que você gosta. Apreciar um gesto de gentileza, uma palavra de estímulo do seu colega de trabalho, do seu vizinho...
Apreciar todo contato humano que lhe trouxe conforto, novo animo...Apreciar todo apoio que a vida lhe deu, de tantas formas misteriosas, quando precisou... Apreciar e agradecer porque a Vida é Amor, e sempre o protegeu, realizou seus desejos mais profundos, tomou conta de seus interesses e suas verdadeiras necessidades...
Ser aprendiz de girassol,não é fácil!
Infelizmente a maioria de nós, não foi preparada pra buscar o lado luz da vida, e vive se debatendo na obscura zona dos condicionamentos subconscientes e dos pensamentos destrutivos!
Daqui pra frente, quando perceber que está desanimado, revoltado ou deprimido, que possa se lembrar de ser girassol.
Selecione o melhor do seu mundo, valorize tudo o que de bonito e bom que existe nele!
Acredite no Poder da Luz para neutralizar qualquer situação adversa e transformar sua Vida em uma verdadeira obra-prima!
Assim, começará a reter Força, Vitalidade e Alegria dentro de você.
E como o girassol, estará de bem com a grande festa colorida que é a Vida!
 
* FÊNIX FUSTINE

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Porta da Vida


Oi amigos, ainda estou de férias. 
Mas Gostaria de compartilhar com vocês essa          
Linda mensagem. Dia 24/02 estou de volta. 
"Vou deixando aqui mais novidades".
Abraços à todos. Que Deus nos abençoe.
Qualquer coisa estou no: 
cesarmensagemdodia@gmail.com
Att.
Cesar

Uma companhia de seguros aliou-se ao governo da Coreia do Sul para começar uma campanha publicitária específica, numa das pontes mais importantes de Seul, a capital, que, assim, transformou-se de ponte da morte em ponte da vida.

A Coreia do Sul é um dos países com maior taxa de suicídio do mundo, e a Ponte Mapo registrava média de vinte e uma mortes por ano.

Para solucionar o grave problema, o governo estudava duas alternativas: construir um muro ou fechar a ponte.

Até que surgiu uma terceira alternativa: realizar uma campanha publicitária a favor da vida, de tal modo que mensagens fizessem com que as pessoas pensassem duas vezes, antes de tomarem a medida extrema do suicídio.

A Companhia Corretora de Seguros criou parceria com publicitários, psicólogos e ativistas de prevenção ao suicídio, para que frases inspiradoras fossem criadas.

Na sequência, painéis luminosos de led com sensores foram instalados ao longo de mais de dois quilômetros, fazendo com que eles acendam, conforme os transeuntes caminham pela ponte, possibilitando que as pessoas leiam frases como:

Vá ver as pessoas de quem você sente saudade.

Os melhores momentos da sua vida ainda estão por vir.

Como você gostaria de ser lembrado?

A campanha teve início em setembro de 2012. Até dezembro do mesmo ano, ou seja, no período de três meses, a taxa de suicídio na ponte diminuiu 85%, merecendo a campanha premiação especial do conhecido Festival Internacional de Cinema de Cannes.

*   *   *

Embora a campanha possa ter, inclusive, um viés comercial, como afirmam alguns, considerando o envolvimento de uma corretora de seguros, o que ressalta é o efeito: muitas mortes voluntárias foram evitadas.

E isso é o que mais importa: a demonstração de que um ser humano se preocupa com outro ser humano, seu irmão.

O suicídio é dos mais graves delitos que o ser humano possa praticar. Diz, com sua atitude, que despreza a vida que a Divindade lhe conferiu e joga fora a oportunidade de crescimento individual.

Insurge-se contra o Criador Supremo, cortando, de forma voluntária, o fio da existência.

Se você está a ponto de atentar contra a própria vida, pense um pouco: O que está acontecendo que o faz alimentar esse desejo?

Se você perdeu o amor, o emprego, uma oportunidade preciosa, pense que nada melhor do que aguardar um pouco mais, porque tudo passa.

O escuro painel da desesperança que hoje sombreia as suas horas, logo mais se dissipará.

Pense que após a escuridão da noite, sempre surge a gargalhada da esplendorosa madrugada. E, logo mais, o sol, as cores.

Portanto, deixe que as horas da noite se escoem, aguarde a madrugada risonha e se permita viver o alvorecer de um novo dia.

Tudo se modifica rapidamente: o clima, as situações, as dificuldades, os problemas.

Aguarde o amanhã, confiante. Não abandone a vida hoje. A esperança se encontra à janela, sorridente, aguardando seu olhar.

Pense nisso. A vida, por mais rude, merece ser vivida em plenitude, dádiva do Pai amoroso e bom.

Deus colocou você exatamente onde deve estar. Não se apresse, tudo ficará bem!

Nada em nossa vida foge do controle de Deus, é Ele quem define o melhor momento para realizar nossos sonhos. A nossa vida não segue um manua...