quinta-feira, 31 de maio de 2012

Águias, Macacos ou Ratos


 
Dentro de uma equipe existem diferenças e os profissionais podem ser representados por águias, macacos ou ratos.

O esquema da análise foi elaborado pelo executivo norte-americano Jack Welch.
As três diferentes personalidades podem ser encontradas em todos os níveis hierárquicos. A águia representa 20% do quadro de funcionários. É um profissional de alta competência, gosta de desafios e sabe valorizar os colegas.

O rato é, em geral, o perfil de 10% da empresa. É conhecido como puxa-saco, especialista em causar intrigas, é ineficiente e contagia o ambiente. O macaco representa a massa crítica das empresas, representando 70% dos funcionários. É um ótimo imitador, mas pode imitar tanto a águia como o rato. Ele precisa de orientação constante e faz a obrigação como sempre se fez.

O perfil desses três tipos de pessoas pode ser encontrado em todas as instituições, nas famílias, na política, nos clubes. As pessoas não nascem assim, elas se transformam ao longo de suas vidas, dependendo das circunstancias. Nos primeiros anos de vida a criança é formada para determinadas atitudes.

O poeta Guerra Junqueiro falava de “pérolas de leite” onde ficam marcas definitivas. Há pais que educam seus filhos e filhas como águias, mas existem os que condenam seus filhos a serem ratos ou macacos. Há pais que plasmam vencedores, há pais que direcionam para a mediocridade e a derrota. Nas empresas, afirma Welch, os funcionários podem ser auxiliados a mudar de atitude, podendo um rato, aos poucos, assumir um perfil de águia.

Esperar que a qualificação parta dos outros é ter pensamentos e desejos pequenos. Na civilização individualista em que vivemos, cada um pensa em si e não tem a menor vontade de qualificar um possível concorrente.

Ou, por vezes, acontece o contrário: a pessoa é desestimulada e acaba assumindo um gráfico descendente.
Quase sempre o segredo está dentro de nós. Quase sempre o dinamismo para mudar uma situação deve ser procurado em nosso interior. Algumas situações podem favorecer isso. Um funcionário foi despedido de uma empresa, onde ele representava o macaco com sua rotina. Acabou assumindo o perfil de águia, iniciando uma empresa própria.

A rotina se constitui numa perigosa doença, que empobrece os atos e a própria vida. Independente dos anos, a pessoa pode assumir uma postura: tomar as rédeas da própria vida e criar um momento novo. A pessoa é resultado das escolhas – felizes ou infelizes – feitas ao longo da vida.

Somos os resultados de nossas escolhas. Não das escolhas feitas no passado, por nós mesmos ou por outras pessoas, mas da escolha que fazemos hoje. A cada dia – tendo ou não consciência disso – a pessoa toma uma grande decisão: continuar como é ou mudar. Naturalmente continuar a rotina, continuar no comodismo, é a solução mais fácil. Mas é a que traz piores resultados.

Dentro de cada um existe uma águia que pede licença para se revelar. Mas há pessoas que apostam no macaco e no rato. A pessoa tem o tamanho de seus desejos e sonhos. Podemos aceitar o mínimo ou apostar no máximo.

O dinamismo para mudar uma situação deve ser procurado em nosso interior.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Dia Mundial sem Tabaco (31/05)

Deixar de fumar é difícil, mas não é impossível.
Veja 20 dicas que podem ajudar na cessação do tabagismo:

1.   Acredite em si mesmo. Acredite que você pode abandonar o cigarro. Pense em algumas das coisas mais difíceis que você já fez em sua vida e perceba que você tem coragem e determinação para deixar de fumar. Cabe a você.
2.   Depois de ler esta lista, sente-se e escreva a sua própria lista, adaptando-a para a sua personalidade e maneira de fazer as coisas. Crie seu próprio plano para parar de fumar.
3.   Escreva porque você quer parar de fumar: viver mais, sentir-se melhor, pela sua família, para economizar dinheiro, encontrar um (a) companheiro (a) com mais facilidade, etc. Você sabe o que é ruim sobre o tabagismo e sabe o que ganhará ao desistir. Coloque no papel para lê-lo diariamente.
4.   Peça à sua família e amigos para apoiar sua decisão de abadonar o cigarro. Peça a eles que sejam apoiadores e que nao façam julgamentos. Deixe-os saber antecipadamente que você, provavelmente, ficará irritado e até mesmo irracional enquanto estiver parando de fumar.
5.   Defina um dia para parar de fumar. Decida o dia em que você cessará o hábito para sempre. Anote e se planeje. Prepare sua mente para “o primeiro dia do resto da sua vida”. Você poderá até fazer uma pequena cerimônia quando fumar o último cigarro.
6.   Fale com seu médico sobre parar de fumar. Está provado que o apoio e orientação de um especialista aumentam as chances de sucesso na cessação do tabagismo.
7.   Comece um programa de exercícios. A atividade física é incompatível com o tabagismo. O exercício alivia o estresse e ajuda o corpo a recuperar os danos de anos causados ​​pelo cigarro. Se necessário, comece devagar com uma curta caminhada uma vez ou duas vezes por dia. Faça 30 a 40 minutos de atividade física, 3 ou 4 vezes por semana. Mas consulte seu médico antes de iniciar qualquer programa de exercícios.
8.   Faça uma respiração profunda cada dia durante 3 a 5 minutos. Inspire pelo nariz muito lentamente, prenda a respiração por alguns segundos e expire lentamente pela boca. Tente fazer a sua respiração com os olhos fechados e ir para a etapa 9.
9.   Visualize seu caminho para se tornar um não fumante. Ao fazer a sua respiração profunda na etapa 8, você pode fechar os olhos e começar a imaginar-se como um não fumante. Veja você desfrutando da atividade física no passo 7. Imagine-se recusando um cigarro que alguém lhe oferecer. Veja você jogando todos os seus cigarros fora e ganhando uma medalha de ouro ao fazê-lo. Desenvolva suas próprias visualizações criativas.
10. Diminua seus cigarros gradualmente (se você cortar gradualmente certifique-se de definir uma data em que irá parar de fumar). Maneiras de cortar gradualmente incluem: planejar quantos cigarros você fuma por dia até a data em que irá parar, diminuindo o número de cigarros fumados a cada dia; comprar apenas um pacote de cada vez; mude de marca para que você não goste de fumar tanto; dê seus cigarros para outra pessoa para que peça a ela toda a vez que quiser fumar.
11. Pare de fumar de forma abrupta. Muitos fumantes acham que a única maneira de realmente parar de uma vez por todas é parar abruptamente, sem tentar diminuir lentamente. Encontre o método que funcione melhor para você: parar gradualmente ou lentamente. Se uma maneira não funcionar, faça o outro.
12. Encontre um outro fumante que esteja tentando parar, e ajudem-se mutuamente com palavras positivas e ouvindo desabafos.
13. Faça uma limpeza dental. Aproveite a forma como seus dentes aparentam e planeje mantê-los dessa maneira.
14. Após cessar o tabagismo, planeje a comemoração dos marcos de sua jornada para se tornar um não fumante. Após duas semanas livre de fumo, veja um filme. Depois de um mês, vá a um restaurante chique (certifique-se que sentará na seção de não fumantes). Depois de três meses, passe um final de semana na praia ou no seu lugar favorito longe da cidade. Após seis meses, compre algo frívolo. Depois de um ano, faça uma festa para si mesmo. Convide sua família e amigos para seu "aniversário" e comemore sua nova chance de ter uma vida longa e saudável.
15. Beba muita água. Água é boa de qualquer jeito e muitas pessoas não bebem o suficiente. Ela ajudará a eliminar a nicotina e outras substâncias químicas para fora de seu corpo e também poderá ajudar a reduzir os "desejos orais" que você pode ter.
16. Saiba o que provoca seu desejo por um cigarro, como o estresse, o fim de uma refeição, a chegada no local de trabalho, entrando em um bar etc. Evite esses gatilhos ou, se possível, planeje alternativas de lidar com os gatilhos.
17. Encontre alguma coisa para segurar em sua mão e boca, para substituir cigarros. Considere canudos ou você pode tentar um cigarro artificial chamado EZ Quit encontrado aqui: http://www.quitsmoking.com/ezquit.htm
18. Escreva uma canção ou um poema inspirado na cessação do tabagismo, cigarros e o que significa para você parar de fumar. Leia-o diariamente.
19. Tenha uma foto de sua família ou de alguém muito importante em todos os momentos. Em um pedaço de papel, escreva as palavras "Eu estou parando por mim e por você” (ou por eles) e deixe junto da foto. Sempre que você tiver o desejo de fumar, olhe para a foto e leia a mensagem.
20. Sempre que você tiver vontade de fumar, em vez de acender um cigarro, escreva seus sentimentos ou o que está em sua mente. Guarde este "diário" com você em todos os momentos.
Boa sorte em seus esforços para parar de fumar. Vale a pena!

A você dedico


Verso por verso, palavra por palavra carregam a essência do meu amor. Minuto a minuto, dia a dia se torna ainda mais indescritível o estar em você, o estar com você. Quando eu olho para você a única coisa que meus olhos podem traduzir é que você é a mulher da minha vida. 

Quero dedicar a você meus melhores pensamentos, os meus melhores sorrisos, os meus mais apaixonados versos. A você dedico meus olhares ternos, meu balbuciar meio trêmulo e envergonhado, meu amar demasiado. A você dedico o meu vigor em fazer valer cada segundo ao seu lado, o meu trabalhar para fazer você ser feliz ao meu lado, e o meu prazer constante em tirar o sorriso dos teus lábios. 
A você dedico a saudade dos momentos que estamos distantes, a alegria que meu coração sente quando nossos olhos se encontram e de quando nossos abraços se encaixam. Dedico a você a paz que tu me trazes, a grandeza da simplicidade dos nossos momentos e a felicidade que eles proporcionam. A você dedico a minha fé de que tudo isso irá permanecer mesmo quando o tempo se for em meio aos dias, meses e anos de nossas vidas. 

O amor tem uma estranha característica de nos unir à pessoa que amamos, somos ligados a ela de tal forma que se torna parte do nosso corpo, como um orgão vital à nossa sobrevivência e exatamente por isso que precisa está perfeitamente ligado a nós para que a vitalidade e equilibrio do nosso corpo seja mantido.
Somos formados pelas pessoas que amamos, cada uma vem e deixa um pouco de si dentro de nós, cada uma tem seu papel, tem seu lugar e sua devida importância. Algumas são bem mais importantes e outras bem menos, mas mesmo assim todas tem seu objetivo, mas você para mim amor, constitui uma parte importantíssima do meu ser, sem você aqui perto perco meu chão, meu equilibrio, minha vitalidade, você não faz parte apenas de um lugar no meu corpo, mas está em cada parte dele, execultando tarefas mais diversas.


Você esta no meu sorriso, é parte do meu coração. Você está nos meus ossos trazendo sustento, nos meus músculos trazendo força, está nas minhas lágrimas trazendo alento, está nos meus olhos me ensinando a ver o mundo diferente, nos meus ouvidos me fazendo ouvir o que passava despercebido a eles. Você está no meu tato, no meu olfato quando sinto o cheiro das coisas que me lembram você, está no meu paladar, na minha memória pois tudo de fato lembra você.


Você é meu alivio e minha dor, meu choro e meu consolo, meu dia de chuva, praia ao por-do-sol. É alto mar, terra firme, porto seguro, meu perigo eminente. É dia saúdavel, é viver doente, é chocolate quente em noite fria, é brisa suave, lua cheia ou sol de meio dia. É calma e tormento, é um pouco do que eu sou por fora e por dentro, é um pouco de tudo que eu odeio ser, é tudo que amo e que detesto, é assim eu e você, somos diferentes e iguais, eu não sou mais do que você e você não é mais do que eu, sou apenas o que faltava em você e você é aquilo que faltava em mim.


Perdoe-me por te fazer sofrer hoje, mas se tudo isso realmente é um propósito de DEUS e logo estaremos juntos, eu terei a vida para te recompensar. 


http://romanticorebelde.blogspot.com.br

terça-feira, 29 de maio de 2012

Amanhã pode ser tarde!


Ontem?... Isso faz tanto tempo!...
Amanhã?... Não nos cabe saber...
E amanhã pode ser muito tarde...
Amanhã pode ser muito tarde...
Para você dizer que ama,
Para você dizer que perdoa,
Para você dizer que desculpa,
Para você dizer que quer tentar de novo...

Amanhã pode ser muito tarde
Para você pedir perdão,
Para você dizer:
Desculpe-me, o erro foi meu!...



O seu amor, amanhã, pode já ser inútil
O seu perdão, amanhã, pode já não ser preciso
A sua volta, amanhã, pode já não ser esperada
A sua carta, amanhã, pode já não ser lida
O seu carinho, amanhã, pode já não ser mais necessário
O seu abraço, amanhã, pode já não encontrar outros braços...
Porque amanhã pode ser muito... muito tarde!

Não deixe para amanha para dizer:
Eu amo você! Estou com saudades de você!
Perdoe-me! Desculpe-me!
Esta flor é para você!
Você esta tão bem!

Não deixe para amanhã
O sorriso, o abraço, o carinho,
O trabalho, o sonho, a ajuda...
Não deixe para amanhã para perguntar:
Por que você esta triste? O que ha com você?
Hei!... Venha cá, vamos conversar...
Cadê o seu sorriso? Ainda tenho chance?...
Já percebeu que eu existo?
Por que não começamos de novo?
Estou com você, sabe que pode contar comigo...
Cadê os seus sonhos? Onde esta a sua garra?

Amanhã pode ser tarde... muito tarde!
Amanhã, o seu amor pode não ser preciso
O seu carinho pode não ser mais preciso
O seu amor pode ter encontrado outro amor
O seu presente pode chegar muito tarde
O seu reconhecimento pode não ser
recebido com o mesmo entusiasmo!...
Só o hoje é definitivo!
Amanhã pode ser tarde... muito tarde!...


segunda-feira, 28 de maio de 2012

Lembre-se...

 
Como é difícil para nós reconhecer que pegamos o caminho errado. Como é difícil readaptar os nossos sonhos. Desde pequenos aprendemos que é necessário traçar metas, objetivos e lutar por eles. Porém, muitas vezes, no meio do caminho é preciso mudar a estratégia. Dar meia volta, abrir mão do sonho. Admitir que o sonho não era tudo aquilo, então é preciso começar tudo de novo.

A conquista de nossos sonhos pode estar voltada à vida profissional, pessoal,
ou intelectual. O fato é que vivemos de escolhas e são nossas escolhas que nos tornam pessoas melhores. Se for necessário voltar atrás, volte. Se for preciso desistir, desista, mas desista já tendo em mente por onde recomeçar, pois são os constantes “recomeçar” que dão sentido as nossas vidas.

Não tenha vergonha ou medo de recomeçar, vivemos em um mundo de constantes mudanças e, diariamente, descobrimos algo que substitui um sonho, que é mais eficiente, mais veloz, mais prático, mais moderno. E assim, pode ser com os nossos sonhos, devem estar sujeitos a alterações e nós devemos estar dispostos a aceitar as mudanças.

Muito ouvimos falar em evolução, globalização, o mundo girando em uma velocidade astronômica. Muitos de nós estamos na platéia assistindo ao espetáculo, a transformação de tudo aquilo que também é nosso. Porém, este mesmo mundo é quase sempre transformado sem a nossa participação, opinião ou contribuição.
É sempre oportuno lembrar das palavras de Paulo Coelho, “é preciso correr riscos... pobre de quem teve medo de correr riscos, porque este talvez não se decepcione nunca, nem tenha desilusões, nem sofra como àqueles que têm um sonho a seguir...”

Somos movidos por desafios, e toda mudança é um desafio, devemos dar boas vindas a elas. Se tudo na vida permanecesse estático o mundo não teria graça, a vida não seria uma eterna aventura. Aventure-se, Como é difícil para nós reconhecer que pegamos o caminho errado. Como é difícil readaptar os nossos sonhos. Desde pequenos aprendemos que é necessário traçar metas, objetivos e lutar por eles. Porém, muitas vezes, no meio do caminho é preciso mudar a estratégia. Dar meia volta, abrir mão do sonho. Admitir que o sonho não era tudo aquilo, então é preciso começar tudo de novo.

Por Gabriel Colleé época de mudanças. Mude seu cabelo, sua casa, seu trabalho, seu ritmo de vida. Lembre-se, você nasceu para brilhar e esse brilho vem de dentro de você, é em você que devem ocorrer as maiores mudanças. A felicidade, às vezes, é uma bênção, mas geralmente é uma conquista.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Vida Renovada



Você já ouviu aquela história da mulher que reuniu a família para dar a notícia de que logo morreria?
Disse ela que fora a dezenas de consultas, realizara muitos exames, conforme solicitações médicas e, por fim, recebera o diagnóstico.
Era portadora de uma moléstia incurável e seu tempo máximo de vida seria de quatro meses.
A família reagiu mal, espantando-se de que ela desse aquela notícia terrível, com tamanha tranquilidade.
Mas, a senhora disse que teria cento e vinte dias para fazer tudo o que desejava.
Arrumaria seus armários, doando tudo que pudesse a alguém servir e jogaria fora o que era imprestável. Ficaria com o estritamente necessário para seu uso.
Trocaria as cortinas das janelas. Elas a impediriam de ficar bisbilhotando a vida alheia.
Tiraria o pó da casa, diariamente e ficaria pensando que devia se libertar de todas as sujeiras que guardara do passado.
Alimentaria sua alma com leituras saudáveis e conversas amenas. Evitaria criticar as pessoas e o mundo.
Perdoaria todas as pessoas que a haviam magoado.
Agradeceria a Deus por sua vida, toda manhã e faria, pelo menos, uma boa ação a cada dia.
Assim, quando partisse para a outra vida, teria, ao menos, cento e vinte boas ações realizadas.
*   *   *
A morte é, com certeza, o que de mais certo há na vida. Ninguém dela foge. Pode demorar, mas dia chegará em que a pessoa abandonará o corpo físico.
Podemos temê-la ou agir como a senhora da nossa história: propor-se a fazer algo de útil e bom.
E é bem possível que nos surpreendamos com a melhoria da qualidade de vida pessoal.
É verdade: quando passamos a pensar e agir no bem, modificamos nossa estrutura psíquica e, consequentemente, a alegria, o bem-estar passam a fazer parte das nossas horas.
E se você deseja saber o que aconteceu com a senhora da história, acredite: ela viveu mais vinte e três anos.
Erro de diagnóstico?
Não! É que ela pensou que estava condenada à morte em pouco tempo e resolveu mudar esse restante de vida que lhe restava.
Ao transformar o seu mundo interior, ao se transformar em uma pessoa totalmente diferente do que fora, curou sua alma.
Consequentemente, curou-se da doença física.
Por isso, se a enfermidade nos visita, aproveitemos para reflexões valiosas em torno do comportamento e da reprogramação das atividades.
Pensemos na saúde e a desejemos ardentemente, sem imposição, sem pressão, mas com nobre intenção.
Libertemo-nos de todo entulho mental, que nos pode intoxicar: mágoas, ódios, ciúmes, vinganças, invejas, amarguras.
Vinculemo-nos a Deus de onde emanam todas as forças e aspiremos os recursos necessários ao reequilíbrio.
Reabasteçamos a mente com pensamentos de paz, de compaixão, de solidariedade, de perdão e de ternura, envolvendo-nos, emocionalmente com a vida, de forma a nos sentirmos nela integrados, conscientes e felizes.
Confiantes, avancemos, vitalizados pelo hálito da fonte geradora de vida, nosso Pai Criador

quinta-feira, 24 de maio de 2012

PAI, MÃE NÃO SE METAM NA MINHA VIDA!


“Aprofundando meus estudos teológicos na Família, seus valores,
seus princípios, suas riquezas,
seus conflitos, recordei um fato onde escutei um jovem gritar para seu pai:
NÃO SE META NA MINHA VIDA!”
Essa frase tocou-me profundamente.
Tanto que, frequentemente,
a recordo e comento nas minhas conferências com pais e filhos.
Se, em vez de sacerdote,
tivesse optado por ser pai de família,
o que diria ante essa exclamação impertinente de meu(minha) filho(a)?
PAI, MÃE NÃO SE METAM
NA MINHA VIDA!
Esta  poderia ser a minha resposta:
“FILHO, UM  MOMENTO,
NÃO SOU EU
QUE ME METO NA SUA VIDA,
FOI VOCÊ QUE SE
METEU NA MINHA!”
Faz muitos anos que pelo amor que tua mãe e eu sentimos,
você chegou em nossas vidas e ocupaste todo nosso tempo.
Tua mamãe e eu ficamos aguardando os nove meses. Ela tinha que ficar de repouso para ter uma gravidez tranquila e eu tive que me dividir entre as tarefas do meu trabalho e as da casa para ajudá-la.
Os gastos aumentaram incrivelmente, eram despesas com um bom pediatra, com ginecologista,
em medicamentos, na maternidade, para comprar todo o seu guarda-roupa etc.
Tua mãe não podia ver nada de bebê, que não o quisesse para ti.
Compramos tudo o que podíamos, contando que você estivesse bem e tivesse o melhor possível.
Chegou o dia em que nasceste! Compramos lembrancinhas de recordação para dar aos que te vieram conhecer. Desde a primeira noite não dormimos.  
A cada três horas, como um alarme de relógio, despertavas para te darmos de comer.
Outras poucas vezes, até chorávamos contigo porque não sabiamos o motivo e o que fazer quando você chorava.
Quando você começou a andar ou quando pensou que já sabias, tive que andar mais atrás de “você".  
Já não podia sentar-me tranquilo   para ler o jornal, ver um filme ou
o jogo do meu time favorito, porque bastava você estar acordado, 

e tinha que sair atrás de você para evitar que se machucasse.
Você foi crescendo e já não querias que te levássemos às festas
em casa de teus amiguinhos.
Porque já eras “crescido”, não querias chegar cedo em casa.
Você se incomodava por impormos regras.
Não podíamos fazer comentários sobre os teus amigos,
sem que você se voltasse contra nós,
como se os conhecesse por toda a tua vida e fôssemos "desconhecidos“ para ti.
Cada vez sei menos de você por você mesmo.
Já quase não quer falar comigo. Diz que apenas sei reclamar, e tudo o que faço está mal,
ou é razão para que rias de mim, e pergunto:
como, com esses defeitos, pude dar-lhe o que até agora tens tido? 
Eu e, com certeza, a sua mãe só dormirmos tranquilos quando vemos que você está conectado nos sites de relacionamento, sinal que já estas em casa.
Já quase não falamos,  não me contas as tuas coisas.
Agora só me procuras quando tens que pagar algo
ou necessitas de dinheiro para a universidade, ou para se divertir.
Ou pior ainda, procuro-te, quando tenho que chamar-te a atenção.
Mas estou seguro que diante destas palavras:

 "NÃO TE METAS NA MINHA VIDA",


podemos responder juntos:

FILHO(A), NÃO ME METO NA TUA VIDA,
POIS FOI VOCÊ QUE SE METEU NA MINHA,
MAS TE ASSEGURO QUE DESDE
O PRIMEIRO DIA ATÉ O DIA DE HOJE,
NÃO ME ARREPENDO QUE TENHAS SE METIDO NELA E A TENHAS TRANSFORMADO
 PARA SEMPRE!
TODO O TEMPO,
VOU METER-ME NA TUA VIDA,
ASSIM COMO VOCÊ SE METEU
NA MINHA, PARA AJUDAR-TE,
PARA FORMAR-TE, PARA AMAR-TE
E PARA FAZER DE TI
UM(UMA) HOMEM(MULHER) DE BEM!
SÓ OS PAIS QUE
SABEM METER-SE
NA VIDA DE SEUS FILHOS
CONSEGUEM FAZER DELES,
HOMENS E MULHERES QUE
TRIUNFAM NA VIDA E
SÃO CAPAZES DE AMAR!

PAIS:  MUITO OBRIGADO!

Por se meterem na vida dos seus filhos.
Ah, melhor ainda, corrijo, por terem deixado que os seus filhos se metam nas suas vidas!
E para vocês filhos:  
VALORIZEM SEUS PAIS.
NÃO SÃO  PERFEITOS,
MAS AMAM VOCÊS
E TUDO O QUE DESEJAM É QUE
VOCÊS SEJAM  CAPAZES
DE ENFRENTAR A VIDA E TRIUNFAR
COMO HOMENS(MULHERES) DE BEM !

A vida dá muitas voltas, e, em menos tempo do que vocês imaginam, alguém lhes dirá: 
“NÃO TE METAS NA MINHA VIDA!”

A  paternidade não é um capricho ou um acidente, é um dom de Deus, que nasce do Amor!

Deus os abençoe a todos!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Sentimentos


Quando procuro nas palavras significado e não acho é porque o que sinto já ultrapassou minha capacidade de compreender e dizer exatamente o que eu sinto. No meu coração que antes cabia todos os meus sentimentos agora transborda de tanto sentir, de tanto lembrar dos dias em que ele quase parou ao te ver. Pela primeira vez eu me encontro perdido nas multidões de palavras pois eu poderia escrever de várias formas as inúmeras maneiras em que eu posso te descrever e dizer o quanto é bom está ao seu lado. Imaginando que eu tenho todos os motivos do mundo pra desistir de quem eu amo, mas apenas um para me dizer que vale a pena ainda assim acreditar - o motivo pelo qual você é diferente de todas as meninas que eu conheço.

Eu precisaria ser o dobro do poeta que sou hoje para descrever tudo isso com perfeição. Quem sabe tudo isso seja para me mostrar que existem de fato coisas que não conseguimos descrever. Eu gosto de você, eu poderia escolher qualquer amor que fosse mais fácil, que não me machucasse tanto e que talvez eu teria total controle da situação, mas que pena meu coração escolheu você, de todos os meus amores o mais impossível. Tudo isso tem me mostrado que sou capaz de amar muito mais do que imaginava e que tudo que eu sonhava era pouco. As coisas que parecem ser tão impossíveis de alcançar a gente arranja um jeito de chegar lá, porque mais impossível que isso é querer desistir. Eu me desdobro, eu vou além da minha capacidade, eu mudo, eu me adapto, pra de alguma forma alcançar você. Eu que era tão impaciente te espero louco e calmamente. Eu que gosto tanto de falar preciso calar, porque já me precipitei e me arrisquei perder por falar demais. Eu que sempre quis ter o controle da situação deixo você livre pra decidir me corresponder um dia ou não.

Certo estou de todos os desafios que ainda tenho pela frente, mas quem quer ter uma grande história de amor deve está disposto aos grandes desafios que farão parte dela. Certo também de que a distância me corroe como a ferrugem corroe o ferro. Certo de que um dia perfeito ao seu lado compensa mil dias de saudade de quando você vai embora. Até o dia em que desistir não for mais uma opção mas um fato encontrarei formas de dizer o que sinto e o quanto é bom está ao seu lado. Certo de que aconteça o que acontecer o mais importante de tudo - nossa amizade - nunca vai morrer pois o desejo de está na sua companhia sempre estará vivo. Pois prefiro fazer nada com você do que qualquer coisa sem você. Tudo isso que escrevo ainda é pouco diante do que sinto, pois ainda sou pouco poeta, tenho poucas palavras, pra demasiado sentimento e inspiração.
 
 
por Romantico Rebelde

terça-feira, 22 de maio de 2012

Ser ou Ter ?


Nossa correria diária não nos deixa parar para perceber
se o que temos já não é o suficiente para nossa vida.
Nos preocupamos muito em TER: 

ter isso, ter aquilo, comprar isso, comprar aquilo.
Os anos vão passando, quando nos damos conta,
esquecemos do mais importante que é VIVER e SER FELIZ! 


Muitas vezes para ser Feliz não é preciso Ter, o mais importante na vida é SER. 

As pessoas precisam parar de correr atrás do Ter
e começar a correr atrás do SER: 

Ser Amigo, Ser Amado, Ser Gente.
Tenho certeza de que, quando SOMOS, 
ficamos muito mais Felizes do que quando Temos. 

O SER leva uma vida para se conseguir e o Ter muitas vezes conseguimos logo. 

O SER não se acaba nem se perde com o tempo, 
mas o Ter pode terminar logo. 

O SER é eterno, o Ter é passageiro. 

Mesmo que dure por muito tempo, pode não trazer a Felicidade...
E é aí que vem o vazio na vida das pessoas...
Por isso, tente sempre SER e não Ter. 

Assim você sentirá uma Felicidade sem preço! 

Espero que você deixe de cobrar o que fez e o que não fez nos últimos anos
e que você tente o mais importante: SER FELIZ

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Problema é uma consequência e não um começo

A grande maioria dos problemas que existem já vêm sendo alimentados há muito tempo na sua empresa ou na sua vida pessoal. Por isso, não convém se iludir achando que problemas são acontecimentos repentinos, que surgem do nada, de uma hora para outra. 
Mas, infelizmente, muitos profissionais e empresas ainda acham que problemas acontecem inesperadamente e por isso se surpreendem quando dão de frente com eles.

Um problema sempre dá sinais de que vai explodir. Se até um tsunami avisa que está chegando, o que dizer de um atraso na entrega dos produtos da sua empresa?

Portanto, quando alguém vem contar-lhe que um problema explodiu, perceba que raramente essa explosão é uma novidade. Na maioria das vezes o problema já emitiu muitos avisos antes de se manifestar e algumas pessoas que estão envolvidas já comentaram sobre ele com seus superiores.

Por isso, é sempre possível identificar e, principalmente, solucionar a questão, até mesmo preventivamente. Isso ocorre com qualquer tipo de problema: da obesidade à falha no fluxo de caixa, da falta de emprego ao controle de qualidade...

Uma mancha na parede pode ser sinal de infiltração de umidade. Ela vai crescendo silenciosamente, dia após dia, e, em um determinado momento, pode colocar em risco toda a estrutura física de um edifício. É um sinal que anuncia a explosão de um problema: um desabamento.

Quer saber como está sua empresa? Converse com o pessoal do atendimento ao consumidor. Quer saber como está a qualidade dos produtos que você vende? Visite o estoque da empresa. Acho que até deveria ser obrigatório que o pessoal de marketing visitasse o estoque da empresa todas as semanas para conhecer o resultado de suas ideias. Precisamos conhecer os locais estratégicos para ter consciência da realidade dos fatos do trabalho de cada um de nós na organização.

Um problema é sempre uma consequência e não um começo! Todos os problemas, sem exceção, emitem sinais em todas as suas etapas de evolução.

Podemos dizer que todo problema é, antes de tudo, “uma tragédia anunciada”. Na verdade ele é parte de um processo degenerativo na empresa. Precisamos compreender claramente que os problemas têm um ciclo definido.

Vamos chamar de explosão o momento em que um problema aparece, porque, apesar de ele ser uma tragédia anunciada, a explosão é a ocorrência mais marcante de seu ciclo. Antes de explodir, o problema dá sinais de alerta; depois, acontecem os danos. Esses três momentos formam o que chamamos de ciclo do problema:
As três fases do ciclo do problema
1. Fase de alerta – é a fase onde os sinais anunciam que algo está errado.

2. Fase de explosão – é o momento em que “a bomba explode”, isto é, quando o estrago aparece de modo bastante claro.

3. Fase de danos – depois de o problema explodir, é quando se tem consciência dos prejuízos e do comprometimento que ele causou nos negócios.

Para resolver um problema de verdade, ou pelo menos minimizar seus efeitos, é preciso cortar o mal pela raiz. E isso só é possível quando se conhece com profundidade cada uma dessas fases do ciclo do problema.

Pense sobre isso e não seja pego de surpresa pelas dificuldades!

por Roberto Shinyashiki

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Superação e Adversidade


Aqui está uma pergunta para você: O que você faz quando algo dá errado? Quando tudo sai de controle? Quando o relacionamento acaba? Quando uma doença surge? Quando uma pessoa querida falece? Quando você perde o emprego?…
O que você faz quando tudo parece dar errado?
A gente cresce que na vida a gente aprende com os momentos difíceis, com as fases ruins e com os amigos de verdade são aqueles que estão no nosso lado quando tudo parece fugir de nosso controle. Realmente, em grande parte isso está certo. Você aprende a entender que o que está feito está feito quando alguma coisa dá errado, a enfrentar a tal da adversidade. Afinal, muita do que a gente exterioriza nessas horas é aquilo que guardamos dentro da gente.
Acho que todos sabemos que a vida é uma sucessão contínua de pequenos e grandes problemas. Eles nunca acabam. Assim que resolvemos um, surge outro, ás vezes em proporções menores ou maiores…
A vida é um processo de “dois passos a frente e um passo para trás”. Conforme vamos crescendo, nossos problemas vão trocando de perfil, por exemplo, quando somos crianças as nossas preocupações ao as tarefas da escola e lidar com o coleguinha encrenqueiro na hora do recreio. Mas quando crescemos, temos que lidar com as contas e o chefe rabugento. Antes, você tinha pequenos problemas com conseqüências limitadas; Agora você tem grandes problemas com enormes consequências. Não importa como inteligente e esperto e cuidadoso você é, você vai encarar a vida, lutas, desafios, dificuldades e adversidades por vezes desoladoras cada dia, semana e mês da sua vida, pode acreditar!
E graças aos céus por isso! Você não poderia possivelmente se tornou a pessoa que você é hoje se não tivesse que lidar com a adversidade em sua vida. Talvez seu principal objetivo na vida seja desenvolver um caráter nobre, para se tornar um ser humano excelente, melhorando a cada dia, talvez para conseguir isso você tenha que passar por algumas adversidades.
O ponto de partida para lidar com qualquer dificuldade é simplesmente relaxar. Limpe sua mente e acalme seu coração. Tenha um estado calmo com total controle de suas emoções e sentidos. Olhe para o problema com uma certa dose de desprendimento, como se ele estivesse acontecendo com outra pessoa, mas não ignorá-lo. Quando você conseguir analisar suas adversidades claramente, você verá oportunidades para transformá-las em oportunidade de crescimento pessoal e espiritual.
Existem algumas dicas que poderão te ajudar a enfrentar a adversidade:
Defina claramente o problema. O que é exatamente o problema? O que exatamente você está se preocupando? Escreva a definição do seu problema. Certifique-se de que é um único problema. Se houver mais de um problema, escreva definições claras de todos os problemas juntos que está te preocupando agora.
Determine qual é o pior resultado possível. Pergunte, “Qual é a pior coisa possível que pode acontecer nessa situação?” Seja franco e honesto com você mesmo. Você pode perder seu dinheiro, ou seu relacionamento, ou seu cliente, ou alguém ou outra coisa que é realmente importante para você. Se tudo se desfez, qual é a pior coisa que poderia ocorrer?
Se o pior que poderia acontecer aconteceu, aceite isso. Reconheça, faça esse exercício mental e agora se prepare para superar esse momento. Limpe sua mente, acalme seu coração e enfrente a situação de cabeça erguida, será difícil mas será enfrentada e superada. A coisa notável é que assim que você parar de resistir em reconhecer que o pior resultado aconteceu, você vai relaxar, irá limpar sua mente e sua capacidade de lidar com a situação irá melhorar drasticamente.
Lance todos os seus recursos mentais na batalha para minimizar o problema ou resolver a dificuldade que você atravessa. Concentra-se no futuro. Não se preocupe sobre o que aconteceu, por que isso aconteceu ou quem foi o responsável. Pense apenas sobre a questão, “o que eu faço agora?” Como você pode minimizar as consequências? Qual deve ser o primeiro passo que devo tomar? E o segundo passo? E assim por diante.
As pessoas de sucesso não são pessoas sem problemas de vida. Elas são pessoas que respondem positivamente e rapidamente para os seus problemas. Elas pensam neles através da antecedência; elas antecipam os problemas. E quando elas não podem fazer isso, elas usam algumas dessas técnicas para resolver qualquer dificuldade que enfrentam. Elas definem claramente o problema. Elas definem a pior coisa possível que poderia acontecer como resultado do problema. E, em seguida, elas concentram todas as suas energias em certificar-se de que o pior não aconteça.
Lidar com a adversidade, efetivamente, é lidar com sua capacidade de fazer perguntas a si mesmo.Enquanto você está fazendo perguntas, estão mantendo sua mente calma e objetivos à vista. Você não está se permitindo ser pego emocionalmente, desligando, assim, grande parte do seu cérebro e seus poderes criativos. Enquanto você está fazendo perguntas, estão ampliando o leque de opções e possibilidades que estão abertas para você.
Muitos problemas e adversidades surgem por causa de equívocos e informações incorretas. Uma das coisas mais inteligentes que você nunca vai fazer para enfrentar qualquer adversidade é perguntar: “quem mais pode ter tido este problema, e o que ele fez?” Pedir ajuda a quem está em volta. Não tenha medo de admitir que você está em um momento difícil.
Se você cometeu um erro, ou deixou a bola cair e está em uma situação difícil, não tenha medo falar com alguém e admitir que precisa de ajuda. Você ficará surpreso com os conselhos valiosos que você pode conseguir de alguém que já experimentou a dificuldade que você está passando e nem imaginava.
Quando estiver lidando com a adversidade, talvez uma das afirmações positivas mais importantes que você pode se lembrar é essa: “Isso, também, passará.” Qualquer que seja, por mais difícil que possa aparecer, diga para si mesmo: “isso, também, passará.”

Um dos seus principais trabalhos na vida é se tornar um especialista em lidar com a adversidade, ter o triunfo sobre a dificuldade e superar os desafios da vida quotidiana. Mantenha seus pensamentos para onde você está indo e não para onde você foi. Mantenha seus olhos em seus objetivos e seu queixo inclinado para cima em direção ao sol. Resolva com antecedência o que você vai cumprir e supere cada dificuldade, e, em seguida, não importa o que aconteça, não desista até que você conquiste aquilo que você quer!

http://site.suamente.com.br

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Amor de Hoje


Não sei do amanhã, não sabemos nós e nunca saberemos, talvez isso nos torne muito mais humanos do que imaginamos. O medo dele nos torna mais fracos do que somos, mais covardes do que costumamos ser, portanto mais alheios e menos donos de nós mesmos.


Portanto, não se preocupe amor, porque nosso amor é amor de hoje, de amanhã vivem só nossos sonhos, porque o que adiantaria dizer 'te amarei minha vida toda' se não viverei os "amanhãs" dos quais hei de amar-te. O amor não é promessa por isso não é futuro, amor é dádiva, é presente do presente. Por isso te amo hoje como se não houvesse amanhã, como isto é tão dúbio, mesmo assim te amarei hoje por ontem e por amanhã. Não te farei promessas, não me guarderei para depois, todo fruto do meu hoje não guardarei, todo o amor que tenho te darei agora e ele será semente para que amanhã seja o nosso amor somado ao de ontem e o de hoje, e assim nunca te passes que outro homem poderá amar-te como amei, amo e sabe DEUS se viverei para continuar te amando.


Não deixarei para depois a vontade de dizer coisas bobas, nem de gastar um tempo para dizer: me desculpe, por favor, me perdoe, obrigado, ou ainda, não foi nada, está tudo bem. Não deixarei para depois para prestar atenção na roupa nova, na cor da unha, o cabelo cortado. Não deixarei para o amanhã a minha vontade de dizer que você é linda, nem a vontade de te beijar mais uma vez antes de sair, de sorrir e te abraçar de vez, de te fazer carinho, de te falar baixinho palavras de amor, de perceber teus gestos, de reconhecer seus passos, de sentir seu perfume, de saber sobre seu dia mesmo que tenha sido entediante, de te dizer te amo em vez de achar que você já sabe disso, nem deixar pra depois a vontade de sair do trabalho mais cedo para ficar mais tempo com você, não deixarei para amanhã o desejo que tenho de te amar hoje, agora, right now!


Ame hoje, diga hoje que você a (o) ama, o solo do amanhã é incerto e hipotético, não faça promessas de mais, talvez você não tenha tempo para cumpri-las, apenas faça, faça hoje, porque se o amanhã jamais chegar, você não terá que se arrepender pelo dia de hoje, pois o passado não volta e o futuro talvez não chegue.


"...Depois pensemos, crianças adultas, que a vida passa e não fica, nada deixa e nunca regressa..." Fernando Pessoa
 
Por: romanticorebelde

terça-feira, 15 de maio de 2012

Sapatos Velhos


 
Uma senhora entrou na loja disposta a pagar qualquer preço por um sapato novo, bonito e confortável. Experimentou um, calçou outro, e nada. Quando calçava bem, não era bonito. Se era bonito, não era confortável. Mesmo os modelos mais caros não agradavam, sempre faltava alguma coisa.

Após experimentar uma enorme pilha, finalmente encontrou aquele que procurava. Macio, confortável e de modelo muito bonito.

- Achei! Quanto custa? - perguntou.
- Nada madame, esse já está pago - respondeu o vendedor - esse a senhora estava calçando quando entrou na loja. É o seu!

Estava tão novinho, macio e confortável que não parecia ser seu velho sapato. Sem saber o que dizer, constrangida, despediu-se do vendedor.

Quantas vezes, nos dispomos a pagar qualquer preço por um amigo alegre e jovial, que saiba cantar e tocar, e que esteja sempre disposto a nos acompanhar no clube, nas festas, enfim, o amigo de todos os momentos. Nessa ansiosa procura experimentamos pilhas de desilusões e não percebemos que bem pertinho de nós está alguém que já se amoldou tanto ao nosso modo de viver que parece nem existir.

Ouve, aceita, caminha conosco. Protege os nossos passos e o tratamos com descaso, como aquele calçado que usamos todos os dias e não cuidamos sequer de sua aparência. Nada de graxa protetora, nem ao menos um paninho úmido. No entanto, na hora da desgraça, na angústia e na doença, ele não desaparece e ressurge como um anjo salvador, brotando de baixo daquela enorme pilha de falsos amigos.

A teoria diz que os melhores calçados são aqueles de maior custo, mas a prática mostra que os melhores amigos são aqueles que recebemos gratuitamente. A verdadeira amizade, mesmo após muitos anos de uso, parece sempre nova.

Alguns pequenos arranhões são facilmente reparados com uma escova de brilho. Algumas escovadinhas e reaparece o brilho do respeito e da compreensão. Reaparece o brilho do perdão
 
(Jorge Lorente)

segunda-feira, 14 de maio de 2012

TOTALMENTE DISPENSÁVEIS


 
Um dos maiores obstáculos para uma vida harmônica, plena, mais expressiva e significativa é o medo de perder, sobretudo medo de perder alguém, o medo de perder quem dizemos amar: cônjuge, filhos amigos, emprego, cliente... Esta emoção é a principal responsável pelo nosso sofrimento vital.

O medo de perder é o medo de nos tornarmos dispensáveis para a pessoa com a qual estamos nos relacionando, ele se reveste de mil e uma formas, aparece sobre mil disfarces, como o medo de sermos criticados, que falem mal de nós, medo de que nos humilhem, de sermos rejeitados, de não sermos importantes, de sermos menos prezados, de não sermos amados, medo da solidão, e tudo isso pode ser designado por uma palavra: C I Ú M E S!

O ciúme é o medo de não ter alguém, de não possuir alguém, de não ser dono de alguém. Na relação ciumenta colocamos: nós e o outro como objetos, nesta relação pessoas e objetos são a mesma coisa. No ciúme temos medo de um dia sermos considerados inúteis, dispensáveis a outra pessoa, esta é a emoção do apelo, confusa, misturada, dependente. O agravante nisso tudo é que, na nossa cultura aprendemos que o ciúmes vem do amor, e ele é justamente o oposto do amor pois na relação amorosa existe identidade, eu sou independentemente de você, na relação ciumenta, por outro lado, perde-se a identidade: eu sem você não valho nada, você é tudo para mim.

O amor é solto, é livre, vem de querência intima, está diretamente ligada ao sentimento de liberdade, de opção, de escolha. No ciúme há um pacto de destruição mútua, cada qual, usa o outro como garantia de que não estará sozinho. Eu me abandono para que o outro não me abandone, eu me desprezo para que o outro não me despreze, eu me desrespeito para que o outro não me desrespeite, eu acabo me destruindo para que o outro não me destrua.
O ciúme é o medo de ser dispensável a alguém, e o mais grave talvez esteja aqui, nós passamos a vida inteira com medo de tornarmos algo que nós já somos: TOTALMENTE DISPENSÁVEIS!

O homem por definição é dispensável, transitório, efêmero, aquilo que passa, e isso é bastante real. Em todas as relações que temos somos hoje, somos substituíveis! O mundo sempre existiu antes de nós, está existindo conosco e continuará existindo sem nós. Somos necessários aqui e agora, mas seremos dispensáveis além e depois.

O medo de ser dispensável a alguém é o mesmo medo que temos da morte, que é real, pois o medo da morte é o ciúme da vida, é a vontade irreal de sermos eternos e imutáveis. O medo de perder nos dá a entender que as coisas só valem se forem eternas, se forem permanentes e duráveis. Uma relação só tem valor se tivermos garantia de que a vida sempre será assim como é. E, como tudo é transitório, como tudo é passível de transformação, o medo de perder nos leva a um estado contínuo de sofrimento.

Além disso, a perda faz parte, a queda faz parte, a morte faz parte, é impossível viver satisfatoriamente se não aceitamos a queda, a perda, a morte o erro, precisamos aprender a perder, a cair, a errar e a morrer. Não é possível saber ganhar sem saber perder, não é possível saber andar sem saber cair, não é possível viver sem saber morrer!

Em outras palavras, se temos medo de cair, andar será muito doloroso; se temos medo de morrer, a vida será muito ruim; se temos medo de perder, o ganho nos enche de preocupação!!!

Esta é a figura do fracasso dentro do sucesso, pois quanto mais ganha, quanto mais melhora na vida, mais sofre. Para a pessoa que tem medo de ficar pobre quanto mais dinheiro obtém mais preocupado fica. Para a pessoa que tem medo do fracasso, quanto mais sobe na escala social, mais desgraçada é a sua vida.
Agora, se você aprende a perder, a cair, a errar e a morrer, ninguém o controla mais, pois o máximo que pode acontecer a você é cair, é perder, é errar, é morrer e isso você já sabe!!


(Texto retirado da fita Rosa Cruz - Desenvolvimento Comportamental)
(Antonio Roberto Soares)

quinta-feira, 10 de maio de 2012

MÃES E FILHOS

Pela Internet recebi outro dia uma carta assim:
“sempre soube que ela era importante para mim.
Só não sabia o quanto ela era realmente valiosa e especial.
Sempre imaginei que se um dia ela me faltasse, eu sentiria sua falta.
Mas nunca calculei o que sua falta verdadeiramente representaria para mim.
Sempre me disseram que amor de mãe é algo diferente, sublime, quase divino.
Sempre me disseram tantas coisas a respeito desse relacionamento: mães e filhos.
Tanto disseram, mas foi pouco o que eu ouvi e entendi sobre isso.
Banalizei. Não acreditei. Até o dia em que ela se foi.
Era uma tarde de final de primavera.
O vento brando soprava e em minha casa não havia a mais leve suspeita da dor que se avizinhava.
De repente, a notícia. Mas não poderia ser verdade.
Não, Deus não permitiria que as mães morressem.
Não assim. Não a minha. Engano meu. Era verdade.
A verdade mais cruel e mais dura que meu coração precisou encarar, enfrentar, suportar.
Ela partiu sem me dizer adeus, sem me dar mais um abraço, mais um beijo, sem me pegar no colo pela última vez, sem me dizer como fazer para prosseguir só, dali para frente ...
Simplesmente partiu. E uma ferida no meu peito se abriu.
Ferida que não cicatriza, que não sara, que não passa.
É a falta que ela me faz.
É minha tristeza por querer seu aconchego mais uma vez, seu consolo, sua orientação segura.
Querer seu cafuné antes do meu adormecer, sua voz antes do meu despertar.
Sua presença silenciosa em meus momentos de angústia, sua mão amiga a me amparar e confortar.
Querer outra vez ouvir seu sussurro baixinho me dizendo que tudo vai dar certo e que tudo vai acabar bem.
É uma saudade que aperta meu coração e me faz derramar lágrimas às escondidas.
É uma dor de arrependimento por todas as mal-criações que fiz, pelas palavras atravessadas e rudes que lhe disse.
Arrependimento porque agora sei que mãe é mesmo alguém muito especial e porque me dou conta de que os filhos só percebem isso muito tarde.
Tarde demais, como eu.”
A morte é um afastamento temporário entre os seres que habitam planos diversos da vida.
Embora saibamos disso é compreensível a dor que atinge aqueles que se vêem afastados de seus amores pela ocorrência da morte.
Muitas vezes essa angústia decorre do arrependimento pelas condutas equivocadas que os feriram, ou que não demonstrar o verdadeiro afeto que sentíamos por aqueles que partiram.
Às vezes são as mães que partem, outras são os filhos, ou os pais, os amigos ...
E tantas coisas deixam de ser ditas, de ser feitas, de ser vividas ...
A vida é marcada por acontecimentos inesperados que a transformam, muitas vezes, de modo irreversível.
Cuide de seus amores porque, embora eles sejam para sempre, poderão não estar sempre ao seu lado.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Amor de Alma



Quando sinto esse sentimento em mim, algo me diz que sim, que é você que devo amar. Porque não basta apenas aos olhos agradar, mas ao amor é preciso também agradar a alma, despertar o espírito, para que no corpo se sinta as marcas desta emoção. Amar não está nos olhos, está impregnado como um perfume na alma, é sentindo em um âmbito profundo de sentimentos que são inescrutáveis, de lugares incompreensíveis e por um caminho de nosso ser interior que só pode ser explorado à dois.

O amor é visto com outros olhos, é sentido com um outro coração que não vive de sangue e que não bate, se ele parar talvez não morramos, mas convenhamos que nele sofremos tantos danos que pra muitos exagerados seria preferível morrer. Mais isso é história porque amor não correspondido passa e vira memória. Nunca se ouviu falar de morrer de tanto amar, mas lhe garanto que já ouvimos de amores e mimos que recebemos sem idade e que nos devolvem àquela felicidade, que nem todas as riquezas desta vida poderiam comprar.

Amar pra mim é um estado de graça que nos faz esquecer qualquer desgraça. De amar eu nada entendo mais sei que dele eu dependo para um grande amor viver. Quero dizer que não importa se você é preto ou branco, a alma não tem cor. Amar é uma guerra onde existem dois vencedores, pois um não luta contra o outro, mas um luta pelo outro até o ponto de sua própria vida ofertar, mas às vezes essa guerra se confunde entre nossos defeitos e orgulhos de nosso ser imperfeito, só que o destino dessa guerra é se render, pois esse sentimento é tão grande que é capaz de gerar uma paz gostosa que é amordaçada por um beijo de perdão.

Só sei que esse sentimento é grande, hora é de paz, hora é de guerra, é viver presente, é se entregar no passado, é um cessar-fogo fracassado, ele é forte quando o outro é fraco, é um lugar onde se busca o melhor do 'bem' amado, e isso se resume num amiúde desejo de ser para sempre amado.

"-- Sofia, .... nenhum homem esquece a mulher que verdadeiramente gostou dele" (Machado de Assis, Quincas Borba, p. 283).
http://romanticorebelde.blogspot.com.br/

terça-feira, 8 de maio de 2012

Fardos


Conta uma lenda, que dois monges
que atravessavam uma área deserta,
quando diante de um rio violento,
avistaram uma linda jovem que tentava atravessá-lo sem sucesso.
Um dos monges, não sem dificuldades,
Atravessou o rio e colocando a mulher em suas costas Conseguiu atravessar o rio emsegurança.
A jovem abraçou-o agradecida,
Comovida com o seu gesto e seguiu seu caminho...

Retomando a jornada, o outro monge que assistiu a tudo calado,
repreendeu o amigo, falando do contato físico que houve com aquela jovem,
da tentação de ter aquele contato mais direto com uma mulher,
O que era proibido pelas suas leis e durante um bom trecho do caminho,
Esse monge falou sobre a mulher e sobre o pecado cometido
até que aquele que ajudou a jovem na travessia falou:
Querido amigo, eu atravessei o rio com a jovem
e lá eu a deixei, mas você ainda continua
carregando-a em seus pensamentos...

Assim, todos sabem que Deus não nos dá fardos maiores que aqueles que podemos suportar, e muitos dos nossos fardos já poderiam estar abandonados em outras curvas davida,
mas nós insistimos em carregá-los.

Levamos nossas dores e frustrações ao extremo.
Dramatizamos demais, elevamos ao cubo cada dor, cada ofensa, cada contrariedade e por isso, não conseguimos relaxar, perdoar ou mesmo ser feliz, pois o peso que vamos acumulando em nossas costas são demais para qualquer cristão.

Neste dia especial, eu lhe convido a uma reflexão.
Quais são os fardos que você continua carregando e que já não estão mais com você?
Qual é a dor que você anda revivendo e fazendo com que velhas feridas voltem a sangrar?
Por que você não consegue perdoar quem lhe magoou?
Quantas oportunidades você anda deixando para trás por estar amarrado ao passado?
Desarme-se dos velhos pensamentos;
Do espírito da revolta, da tristeza.
Hoje é dia de desmontar o velho acampamento do comodismo e seguir adiante na longa jornada que a vida apresenta.
Quanto mais leve a sua mochila, mais fácil a subida rumo a felicidade.

Não tenha medo de abrir mão do que você quer para viver o que Deus quer para você

Deus só pode agir naquilo em que O deixamos trabalhar. Às vezes, saímos feridos de um relacionamento, tão machucados, que achamos que o “o a...