terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Atire a primeira pedra, na segunda, já estarei bem longe vivendo a minha verdade!


“Deixe que digam, que pensem, que falem! Deixa isso pra lá…”

Esse é o meu mantra favorito ultimamente!

Já atiraram muitas pedras em mim e, para ser bem sincera, eu é que fui tola em permanecer ali, parada, mendigando afeto, tentando provar que estavam errados a meu respeito, mesmo depois que lançaram a primeira pedra.

ENTENDI QUE ERA EU QUEM PERMITIA QUE ME MACHUCASSEM ENQUANTO ME VITIMIZAVA TENTANDO AGRADAR QUEM NÃO ESTAVA NEM UM POUCO INTERESSADO EM ME VER FELIZ.

Olhando para trás, percebi que, eu poderia ter corrido, poderia ter desviado, poderia ter revidado, mas não, a falta de amor-próprio fazia com que eu ficasse ali, esperando que jogassem mais uma.

Isso, geralmente, acontece quando aceitamos conviver com pessoas que querem abafar a nossa verdade.

Isso é o que acontece quando ficamos em lugares e ao lado de pessoas que nos machucam.

Nós fazemos isso, inconscientemente, porque não acreditamos que merecemos algo melhor, ou porque tememos o desconhecido. Por medo de arriscar, preferimos continuar no mesmo lugar, esse que já conhecemos e acreditamos que já sabemos lidar, mesmo que esse conhecido, nos limite os passos e nos jogue pedras, continuamente.

Hoje, não aceito mais, porém, foi preciso muito empenho e autoconhecimento para aceitar a minha verdade.

Hoje sinto orgulho em dizer que, pulo essas pedras como quem brinca de amarelinha e, mesmo que algumas me acertem em cheio, mesmo ferida, sigo em frente, sigo pulando de pedra em pedra pois, sei que, o meu ideal e as minhas ideias são maiores do que qualquer pedra que já me atiraram ou ainda irão atirar.

Sigo em frente mesmo ferida, mas com a minha dignidade intacta e respeitando o o direito do outro de não concordar comigo, sem demagogia e “poser fake” para parecer que sou o que não sou. Porque aprendi que não adianta parecer é preciso ser.

Enquanto aqueles que atiram pedras vivem uma vida mesquinha, construída em comentários apimentados direcionados àqueles que os ameaçam a vaidade, eu sigo leve, livre e feliz porque não aceito mais essas invasões.

Sigo feliz porque não sou eu quem atira as pedras, não serei eu quem terá que conviver com essas pessoas mesquinhas, de personalidades “vampirescas” que sugam a energia alheia e se vangloriam de suas falsas perfeições!

Se os pilares de uma família humana forem desumanos, irônicos, e além de tudo, boicotarem outros grupos que seguem linhas diferentes, simplesmente, por ego e vaidade, é preciso reconhecer os sinais de que essa família nos faz mal. E família não é apenas a de sangue, é também aquela que escolhemos conviver enquanto adultos.

O ser humano tem a tendência de querer ser melhor do que o outro, mas esse “ser melhor”, geralmente, não tem a ver com o “ser” e sim com o “ter”, ter mais dinheiro, ter mais fãs, mais seguidores, mais status… Muitos fingem ser caridosos, mas o que querem mesmo é “sair bem na foto”.

Essas pessoas são fakes. Espalham calúnias, fazem um vendaval diante de um problema simples de resolver e, acabam se transformando em uma personificação do mal na vida dos outros porque disseminam discórdias por onde passam.

Semeiam a discórdia, são político em benefício próprio e promovem a oposição de coisas e pessoas que não fazem mal algum, pelo contrário, só estão vivendo de forma autêntica. Pessoas que preferem te ver sofrendo para que elas se sintam “por cima”.

Para vocês que vivem minando o sonho dos outros eu só tenho uma coisa a dizer: Mais amor, por favor!

Seu telhado é de vidro! As pedras jogadas nos inocentes voltarão, na hora certa, como um bumerangue, quando menos esperar.

Por tanto, eu seguirei a minha vida semeando sementes em terra fértil. Lutarei bravamente pelo que eu quero com armas sem pólvoras, com a força do meu coração!

Usarei palavras de incentivo e promoverei ações positivas que vão gerar atitudes de fortalecimento.

É assim que farei a diferença no mundo, através do bem que cultuo e cultivo!

Continuo e continuarei com o meu pensamento, independente do que pensem e digam os atiradores de pedras profissionais!

O meu coração me diz que devo seguir pelo caminho sagrado do bem, sempre e, que preciso me afastar de quem me machuca e nega a minha verdade.

EU NÃO PRECISO MAIS PROVAR NADA A NINGUÉM!

Muitos vão se identificar com a minha verdade, vão gostar dos meus pensamentos e atitudes, mas milhares não. E está tudo bem!

VOCÊ PODE ATÉ NÃO GOSTAR DE MIM, MAS SE ATIRAR PEDRAS, PODE TER CERTEZA, NÃO FICAREI POR PERTO PARA SENTIR A DOR DA PRÓXIMA PEDRADA. QUANDO VOCÊ PERCEBER, EU JÁ ESTAREI BEM LONGE, CAMINHANDO LIVRE, LEVE E FELIZ, VIVENDO A MINHA VERDADE.


*Iara Fonseca 

SE DEUS É O SEU ALICERCE NADA VAI TIRAR O SEU CHÃO

Confie no amor de Deus por você, mesmo quando a dor for grande, o problema complicado demais, a circunstância não for favorável. Ouse confia...