sexta-feira, 4 de abril de 2014

Não volto pra casa

18 de fevereiro de 2014 às 01:42. Era por volta das 23 horas quando o telefone toca e a mãe atende ansiosa para saber do seu filho. Ele rapidamente responde: Eu não volto pra casa.

Estas seriam as ultimas palavras que esta mãe ouviria.

Nem ele mesmo sabia a profundidade do que acabara de pronunciar.

Exatamente no dia seguinte por volta das 11 da manhã outra vez o telefone toca.

Desta vez não para dizer estou chegando, mas lamentavelmente para confirmar que ele - seu filho amado - nunca mais voltaria.

Tais palavras ficaram gravadas no meu coração enquanto ouvia esta mãe contar, chorar e lamentar sua grande perda, tentando entender o "por que".

Ela ainda angustiada, me dizia: orei tanto e pedi para que meu filho abandonasse as baladas noturnas, as festas infindáveis e bebidas.

Certamente ele achava que teria muito tempo ou então que ainda era muito jovem para priorizar a Deus e fazer melhores escolhas.

Lembro-me dele ainda adolescente.

Participamos de seu crescimento por um tempo razoável de sua vida, até que não mais fazíamos parte da liderança. Porém, conhecíamos seu talento e simplicidade.

Que dizer diante de tamanha tristeza que invade sua família e a tantos quanto conviveram com ele?

Primeiro, que a vida é breve e que nossas escolhas interferem diretamente em nosso futuro, bem como naqueles que nos amam.
Segundo, a Palavra de Deus diz que a vida passa, é breve. Vivê-la de forma sábia e construtiva faz com que nossa vida seja longa e tenha sentido.
Terceiro, é muito difícil conviver com muitos pais que, durante suas vidas passam muitas horas na expectativa da volta de seus filhos pra casa. Às vezes sem saber onde estão ou com quem estão. Lamentavelmente, esta não é a primeira família a chorar uma perda.

Finalmente, gostaria de deixar aqui uma mensagem de alerta:

- A você jovem que conhece a Verdade da Palavra de Deus, sabe que não há alegria quando Deus fica de lado, não há segurança em viver na zona do perigo, um dia - que você não sabe qual - uma trágica situação poderá colocar-te frente a frente com a morte sem condição de escape, verá que foi tarde demais...

A mãe chorando e sem entender ainda sua grande perda termina o diálogo comigo dizendo: Espero que esta grande perda seja um alerta para muitos jovens que, um dia deram as costas pra Deus, e que reconheçam que só em Cristo há a verdadeira vida.

Já passou

Ainda bem que a gente não perde nunca essa mania de acreditar. Que amanhã vai ser melhor. Que o próximo amor virá para ficar. Que essa afliç...