quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Infinito


Infinito é qualquer instante com significado suficientemente grande para não caber em palavras, muitas ou poucas. E os infinitos realmente importantes são aqueles que fazemos de tudo para que eles sejam para sempre. 
Mas a tragédia que sempre se segue é que as coisas sem fim sempre são interrompidas. 

Talvez para para um recomeço ou para que continuem apenas como coisas lembradas, e por tanto, continuarão existindo porque são inumeravelmente suficientes em si mesmas para não serem esquecidas. 
A emocionante queda livre é interrompida, graças a Deus, por um para-quedas que se abre. E a nossa felicidade nos rompantes da vida é roubada, e agora a única coisa que parece infinita é a nossa tristeza.

E nessa corda bamba onde hora pendemos para cair em profunda felicidade e hora em tristeza, e que depois de pender para os dois lados infinitas vezes, percebemos que ainda estamos caminhando sobre a mesma corda, a vida.

O que se compreende é que a virtude não está nos extremos, mas nos meios. Que as coisas mais importantes não são as que duram a vida toda, mas que duram o tempo que nós determinamos para elas. De como aprendi em um livro hoje que "há infinitos maiores do que outros". Tudo possui o significado que damos para esse "tudo" que é bem específico às vezes.

'Não dá para escolher entre se ferir ou não, mas é possível escolher quem vai nos ferir.' É um pensamento extremo, mas super verdadeiro e palpável. Mas quando eu aceito as minhas escolhas não me deixarei abalar por elas. A vida não vai mudar portanto eu escolho amar mesmo sendo ferido e eu escolho o infinito mesmo quando algo parece ter me interrompido, eu sei que qualquer coisa e instante tem o tempo que eu determino e o valor que acho
que merece.
*por Romantico Rebelde

“Cada próximo passo da sua vida vai exigir um novo você. E algumas vezes precisamos ser quebrados para nos tornarmos uma nova versão de nós mesmos”

Você já parou para pensar que as experiências que a gente vive, por mais turbulentas ou dolorosas que sejam, talvez tenham acontecido para n...