quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Em tudo dai graças

As folhas caem, sem que por isso estejam abandonando as árvores.
Os grandes ventos contrários chegam e saem arrasando tudo, sem que comprendamos a sua função.


E os problemas chovem sobre nossas cabeças sem que tenhamos forças para enfrentá-los ou encontrar explicações, se as soluções sempre nos parecem inexistentes ou sonhos impossíveis.


São as pedras que nos jogam, as injustiças que sofremos e nos deixam tão caídos que mal temos forças para olhar para os céus.


Mas levante os olhos e veja na primavera os renovos, a natureza que revive ainda mais bela e mais viçosa!
Olhe depois a terra lavada, o cheiro do que resta e o que é necessário reconstruir. Muitas e muitas vezes quando não tomamos atitudes, a própria vida se encarrega.


Jamais desista de um caminho porque te disseram que é dificil. Difícil mesmo é ter que renunciar aos nossos sonhos e ter que conviver para sempre com nossa consciência que nos cobra incessantemente.


Ainda que as saídas sejam incógnitas e que você tenha a impressão de estar lutando contra moinhos de vento, continue acreditando, pois o Pai vê o esforço de cada um e reconhece os corações contritos e necessitados.


Dê graças ainda que as lágrimas te salguem a boca, dê graças, pois a maior derrota do homem é desistir de si mesmo, é desistir dessa felicidade que cabe por direito a cada um de nós.


 © Letícia Thompson
  


Tem gente que está na pior e quer te ver pior que ela

A pessoa achou que sabia de tudo. Bateu no peito e gritou. Disse ser a dona da verdade. Taxou suas palavras como ofensivas, pois não se alin...