quinta-feira, 2 de maio de 2019

Sua vida, a ti pertence!

Deixamos tantas coisas de lado, em nossa vida, mesmo que desejamos muito fazê-lo, simplesmente porque outras pessoas nos dizem não valer a pena, mas quem deveria achar se tem ou não importância, seríamos nós mesmos.

Nos condicionamos muito as vontades alheias, entregamos nossas vidas nas mãos de outras pessoas, tentando agradá-los de todas as formas, sem ao menos pensar em nossas próprias vontades e se essa pessoa é merecedora de tudo isso que ofertamos.

Assim, deixamos de viver nossos sonhos próprios, aqueles que desenhamos durante a infância, almejamos tanto na adolescência e enterramos na fase adulta, por acreditar que, só porque vivemos com alguém, sua vida pertence a ela e, não a você. 

Que fique evidente aqui que não se estende apenas para parceiros amorosos, mas àqueles que julgamos ser amigos e principalmente aos pais e familiares, pois quando se fala em viver com alguém, logo se imagina o namorado ou marido, nem sempre o marido é opressor, as vezes o marido se torna o libertador, aquele que apoia e te ajuda a se libertar das amarras sociais, te faz ver a vida com olhos e mente abertos para a realidade, expandindo seu campo de visão, te capacitando a ver a vida além do 'politicamente correto', sem conceitos pré estabelecidos, te fazendo ser exatamente você, viver aquilo que sempre teve vontade, mas fora impedida por tabus e ensinamentos machistas, sem fundamentos, sem nexo, com apenas uma lógica, controle, apenas porque lhes foi ensinado, mas nunca fora questionada as razões daquilo que estava sendo passado adiante, para os filhos e netos.

Essas pessoas se esquecem de que somos seres individuais e que possuímos personalidade e opiniões próprias, claro que podemos debater e formalizar novos conceitos, porém nunca se deve limitar ou impedir que se dê sua opinião sobre a vida e tudo o que se refere a ela, no seu ponto de vista ou vivê-la a sua maneira, desde que não interfira ou cause danos a vida de outros.

Muitas vezes ficamos esperando aparecer alguém especial para podermos, enfim, começar a viver nossas vidas, mas lhes digo, não espere chegar um momento ou uma pessoa especial para fazer o que sempre teve vontade, momentos e pessoas especiais são todos aqueles que damos importância em nossa vida, no entanto, você deve se considerar a mais importante de todas as outras pessoas, primeiramente se conheça, se cuide, se ame, assim não permitirá que qualquer um entre na sua vida e tente regê-los ou controlá-los.

Saia mais, procure fazer algo diferente do habitual, nem que seja dar uma voltinha no quarteirão, sinta o ar que respira, procure ver outros cenários, vá a praça, ao zoológico, parquinho, baladas, barezinhos, aprenda a sair sozinho, não é errado estar na própria companhia, errado é estar acompanhado quando queria estar só, ou permitir a companhia de qualquer um por carência ou interesses materiais.

Brinque com uma criança, converse com uma pessoa no auge de sua vida e, lhes pergunte o que é mais importante em suas vidas, elas não lhe responderão que é dinheiro, carros de luxo, nem o som mais potente, tampouco o vestido mais lindo da loja. 

A pessoa, no auge de sua vida, lhe responderá que o mais importante é ter alguém que se possa conversar, que te entenda, que te ame sem julgar, que possa aproveitar ao máximo com essa pessoa e lhe mostrar o quão importante é em sua vida, enquanto tiver tempo e, ter feito tudo o que pôde fazer enquanto jovem, ainda com disposição e energia, pois se tem arrependimentos, são das coisas deixadas pra trás, por medo do que a sociedade iria lhes dizer.

A criança lhe responderá que, o mais importante pra ela é ter o papai e a mamãe junto dela pra sempre, que eles nunca morram e que sempre o ame e nunca o esqueça. Se lhe perguntar o que mais quer na vida, certamente ela lhe responderá que quer um sorvete ou um doce (prazeres de uma criança), mas nunca que quer ser rico, famoso, ter o melhor carro do ano ou coisas do tipo.

Porque são as mais simples coisas que te trarão as melhores lembranças!

Valorizem-se.

*JaneFernandaN

Quem desconta seus problemas nos outros, acredita que a culpa é de todo mundo, menos dele mesmo!

Você com certeza já conheceu alguém que não consegue admitir um erro e que possui a necessidade de colocar a culpa de tudo que acontece nos ...