quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Mil formas

Escrevo a esta esperança de que algo em mim te agrade, te faça perceber o quanto sou seu mesmo não sendo nada ainda. Te fazer suspirar como eu suspiro, te fazer sonhar como sonho e te fazer pensar em nós como penso, é o grande desafio que amedronta essa esperança. Você esteve longe tanto tempo e tantas tentativas incapazes de te chamar atenção. 
 
Esperei por um momento que pudesse ser quase inevitável e ele parece estar chegando. Poder ter a certeza de que você pode ser aquilo que sempre sonhei. Estou cansado de esperar este sonho tão repetitivo em minhas noites, que faz meu coração escrever como alguém quem chora e que balbucia à soluçar palavras que lhe inquietam a alma.
 
Esta na hora de sorrir, de respirar fundo e abraçar, abraçar o tempo da companhia, o tempo da partilha. De dividir minhas emoções, de dividir minha euforia, de dividir minha forma de ver o mundo, as coisas. É tempo de dar nome as minhas poesias, de dar rima aos meus cantos, de colocar você no traço e no compasso da minha melodia. Chega de anonimato, chega de mistérios, minha vontade de te ter supera qualquer prazer em querer viver ou aproveitar a vida sem você. 

Que quando nossos olhos se cruzarem, que cruzemos também a barreira do não, a barreira de sermos apenas meros conhecidos. E que você enxergue em mim a possibilidade de um amor sem fim. Pois já não resta em mim dúvidas de que estou decidido a te oferecer a cada dia um pouco mais do meu amor, de que me esforçarei a cada momento para descobrir uma nova forma de de te amar e de nos aproximar. Assim como em mil dias, todos eles são diferentes, também existem nesses mil, mil formas de amar, mil formas de abraçar, mil formas de ser e mil formas de dizer "Eu te amo".
 
*por romantico rebelde

Talvez você esteja exigindo demais

Querer é um direito seu, ter é um privilégio. Até que ponto vale a pena fazer a vida parar só para que ela aconteça exatamente do jeito que ...