quinta-feira, 3 de março de 2016

Bipolar

As pessoas acham que ser bipolar é ser como uma bolinha de ping-pong, saltando o tempo todo sobre uma mesa de uma lado ao outro. Não é. Inteligência não falta para saber se dosar, mas o variar de humor está entre grandes idéias que mudarão o mundo e em seguida (que pode ser horas ou anos) perder-se o sentido daquilo que trazia ânimo. Todas as coisas na vida são ensinamentos!!! A maior das dores, o que às vezes nos parece uma perda insuportável é na verdade grande chance de fortalecimento do espírito. Com as duras lidas da vida nosso organismo, matéria, vai se enfraquecendo e com isso ao invés de ficarmos tristes devemos cada vez mais nos alegrar. O corpo físico degenera para a alma reinar. Luto cada dia para entender que meu espírito é meu verdadeiro ser. À medida que a idade avança Ele se revela quem é... isso é motivo de alegria. Por isso respeito os mais velhos, se souberam trilhar a vida seu espírito tem luz tamanha que não se pode apagar. Jesus disse que ninguém acende uma luz para escondê-la, mas para colocá-la no alto e iluminar a casa inteira. Por mais difícil que seja o caminho acenda sua luz... as trevas fugirão!! Gratidão à Luz Divina que ilumina nosso caminho é um dos mais belos sentimentos, aliada ao perdão!! Fui coberto de elogios de "Reis e Rainhas", perdi suas presenças, que ironia. O que desperto? Preocupação? Admiração? Eu sou eu e não posso ser outro... Sei ser elegante ao entrar e ao sair, não sei viver de fingir!! Melhor que ser um maníaco/pedófilo escondido na rede é você se apresentar...MUITO PRAZER, EU SOU BIPOLAR!!

Texto adaptado do meu álbum Coragem Extrapolar.

"Só mais uma coisa. Não te preocupes tanto com o que acham de ti. Quem geralmente acha não achou nem sabe ver a beleza dos avessos que nem sempre tu revelas.
O que te salva não é o que os outros andam achando, mas é o que Deus sabe a teu respeito."

Padre Fábio de Melo

Carta de uma filha que perdeu o pai

Cresci em um lar com a presença de um pai, uma mãe e uma irmã. Mas percebi que apesar de viver mais de vinte anos ao lado do meu pai, eu não...