quinta-feira, 10 de julho de 2014

Falta de educação

É engraçado como algumas pessoas desconhecem o significado da palavra educação. Educação vem de berço, a gente tem ou não tem. Não há dinheiro que compre. Não está diretamente relacionada à classe social ou econômica do indivíduo. Até existem alguns cursinhos de etiqueta, mas são completamente ineficazes quando a educação não veio acoplada ao cordão umbilical do sujeito.

Me espanta ver a grosseria de alguns e a falta de delicadeza de outros. Deve ser por isso que o mundo está desse jeito e as pessoas, por sua vez, não têm mais confiança umas nas outras. Estão descrentes. Cansadas. De saco cheio. É óbvio que alguns fatos nos deixam "p" da vida, com vontade de mandar alguém (ou todo mundo) para beeeeeeeeeeem longe. Mas, mesmo assim, ainda acho que é possível manter a postura e a elegância. Sem gritos, sem perder a pose. O diálogo, esclarecimento e a exposição do argumento são muito mais eficazes do que o grito e o berro. Quando surge uma elevação da voz já vira baixaria. Barraco feio. Um quer falar mais alto que o outro, gritar mais alto, aí o troço vira bagunça, baderna geral.

Uma das coisas que mais prezo é a educação, seguidas da gentileza e humildade. Saber conversar, assumir seus erros, ouvir, sustentar um ponto de vista (sem alterar o tom de voz). Existem seres que escutam, mas não ouvem. Tu falas e a pessoa já tem uma resposta programada pra te dar. Não raciocina, não analisa, não reflete. Apenas responde de imediato. Não sabem ouvir, não têm condições psicológicas e emocionais de constituir e estabelecer uma conversa saudável e inteligente.

Pra mim quem não sabe ouvir é burro e mal educado. Fora o povo que se dá um valor que ninguém deu. Eu explico: gente que se acha perseguida, vítima, que pensa que é sempre o centro das atenções do universo e de qualquer assunto. Se dão o valor que não têm. Se dão a importância que ninguém dá. Se acham demais e só olham para o próprio umbigo. Em suma, mal educados e egoístas. Gente podre e pobre. Pobre de neurônios e de espírito.

Mas quer saber o melhor de tudo? Acho que se educação fosse vendida em supermercado, dentro de uma caixa...sei não. Creio que muitos nem se dariam ao trabalho de colocar a mão no bolso e comprá-la.

Tapados demais pra isso. E o mais esquisito é que os mal educados não percebem e nem se sentem dessa forma. Já notaram?

(Clarissa Corrêa)

Talvez você esteja exigindo demais

Querer é um direito seu, ter é um privilégio. Até que ponto vale a pena fazer a vida parar só para que ela aconteça exatamente do jeito que ...