segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Simplificar

Simplificar é mais fácil dizer do que fazer, porque a quantidade de tarefas e afazeres que exigem a nossa atenção dia após dia, muitas vezes parece o monte Everest – difícil de escalar! Mas o que é tão bom no ato de simplificar é que não tem de o fazer de uma só assentada. Pode e deve fazer uma coisa de cada vez. Mesmo com pequenos passos, vai conseguir percorrer o seu caminho e divertir-se durante a viagem!


Elabore uma pequena lista. Numa pequena folha de papel, faça uma lista curta com as 4 ou 5 coisas mais importantes da sua vida. O que é realmente mais importante? A que dá mais valor? Quais são as 4 ou 5 coisas que mais quer fazer na vida?

Acabe com uma obrigação.

Pense em todas as coisas que preenchem a sua vida e descubra aquela que lhe dá menos prazer fazer. Algo que lhe “roube” tempo, mas à qual até não dá muito valor. Pode ser a equipa de futebol onde joga todos os sábados, pode ser um cargo de direção numa associação local ou a administração do seu condomínio. Faça isso hoje, vai sentir-se muito aliviado.

Limpe uma gaveta. Ou uma estante ou um armário ou um canto de um quarto. Não precisa de ser um quarto inteiro ou um armário inteiro. Apenas uma pequena área, que pode utilizar como a sua base de simplicidade, expandindo a partir daí. Organize assim: 1) Esvazie o conteúdo da gaveta ou da estante para uma pilha. Depois, Volte a guardar, de forma ordeira, os objetos que valoriza e que têm real utilização.

Estabeleça limites. Basicamente, isto implica estabelecer limites para as coisas que faz regularmente. E tente cumprir esses limites. Hoje, apenas tem de fixar limites para algumas das coisas da sua vida. Amanhã, tente cumpri-los.

Simplifique a sua lista de “coisas para fazer”. Observe atentamente a sua lista. Se esta contiver mais do que 10 tarefas, provavelmente pode simplificá-la. Decida quais são as tarefas que podem ser eliminadas, delegadas, automatizadas, entregue a terceiros ou ignoradas. Encurte essa lista. Este é um excelente hábito para praticar, pelo menos, uma vez por semana.

Ganhe tempo livre. Em geral, simplificar a sua vida significa ganhar tempo livre para fazer as coisas que realmente gosta. Eis algumas ideias: levante-se mais cedo, veja menos televisão, almoce no escritório, dê um passeio na hora do almoço, desligue a Internet, veja os seus e-mails apenas uma vez por dia, desligue o celular, faça menos uma coisa todos os dias.

Organize a sua mesa de trabalho. Uma mesa de trabalho limpa e organizada produz sentimentos positivos e surpreendentes no seu proprietário! É das tarefas mais simples de fazer e o retorno é excelente!

Esvazie a caixa de entrada do seu e-mail. Fazer isto tem o mesmo efeito psicológico que ter uma secretária limpa. A caixa de entrada do seu e-mail está sempre cheia de mensagens lidas e não lidas? Sim? Então isso significa que está a demorar muito tempo a tomar decisões relativamente aos seus e-mails. Agora, cada vez que consultar o seu e-mail, processe as mensagens sempre com o intuito de esvaziar a caixa de entrada.

Que bom que vai ser ter uma caixa de entrada finalmente vazia!
Mais devagar é melhor. Passamos o dia em “modo apressado”, correndo entre tarefas, reuniões e compromissos diários até ao final do dia, quando nos estendemos, exaustos, em cima do sofá. Esteja presente. Isto não é algo que vai conseguir dominar hoje, mas pode começar a praticar agora mesmo.

Uma coisa de cada vez. Em vez de executar múltiplas tarefas em simultâneo, faça uma coisa de cada vez. Livre-se de todas as possíveis distrações, resista a qualquer desejo para conferir o seu e-mail ou para atender o celular enquanto está executando alguma coisa. Concentre-se exclusivamente na tarefa que tem em mãos até terminar. Ao atingir esta concentração, você já passou, novamente a ser seu próprio dono. Bom dia, Cesar

Já passou

Ainda bem que a gente não perde nunca essa mania de acreditar. Que amanhã vai ser melhor. Que o próximo amor virá para ficar. Que essa afliç...