quarta-feira, 20 de julho de 2011

Sou Assim

Se um dia quiseres saber como sou, pergunta ao ar que eu respiro, e a voz do silêncio te responderá. Sou como uma noite sem luar, sou como uma tempestade, às vezes calma, como uma brisa que acaricia o teu rosto.

Posso ser como um furacão, ou ás vezes quem sabe como um orvalho da manhã. Nas noites quentes de verão, sou forte, brilhante e guerreiro, e ainda assim sinto-me frágil, se não te tenho. Devorando o brilho dos teus olhos, perdido e louco por amor, ás vezes sou incompreensivo, e não consigo compreender o sentido da minha própria vida.

Sou assim porque Amo-te! Se pensares realmente em mim, e quiseres saber como sou, fecha os olhos e imagina a dimensão do amor e verás debruçado na janela do mundo contemplando a tua face, e se nesse momento um amor forte e arrebatador invadir o teu peito, abre a janela do teu quarto e contempla o horizonte, no infinito verás uma estrela a brilhar, a partir daí verás o quanto eu te amo, e o quanto eu penso em ti.

Vivo agarrando-me a esperanças, esperanças de poder voltar a ver-te, dizer-te tudo o que eu sinto e guardo para ti.

Sonho dormir e amanhecer nos teus braços, sentir que me amas da mesma forma que eu te amo, sentir o teu cheiro. Sonho contigo, sonho contigo todas as noites, todos os momentos. Sonho com o dia que não mais chorarei por ti, pois tu, vais estar comigo, amando-me, fazendo-me feliz. Sonhando, é assim que vou vivendo, agarrando-me a sonhos e esperanças, tentando não encarar a minha realidade.

É em ti que eu penso, és tu que eu quero e com as minhas esperanças espero-te, não importa o tempo que tenho de esperar. Eu trocaria a eternidade, se possível fosse, só para poder tocar-te mais uma vez. Nesse momento eu alcançaria a mais plena das felicidades, razões dos meus sonhos, razões das minhas esperanças, não vês que vou morrendo...

Vem para mim, movo-me, balanço-me, no barco da minha solidão, estou preste a naufragar. O desespero tomou conta de mim, agarro-me à ilusão, da força de uma paixão, que me maltrata. Tu foste como um sonho bom, um sonho bom, que eu não pensei que se realizaria! Mas aconteceu. E de repente, foste indo, e quando dei por mim, sumiste do meu alcance, não sei o que aconteceu conosco.

Não sei se ainda há espaço no teu coração para mim. Mas ninguém vai ocupar o espaço que ocupaste em mim, esse lugar é teu. Ninguém é como tu, ninguém tem o teu cheiro e ninguém tem o teu toque. Por que vieste para mim? Por que fizeste-me tanto bem se sabias que não podias ficar? Espero que um dia essa, espera, tenha valido a pena, toda a angústia, toda a solidão, lágrimas derramadas, toda a dor, que calado, guardo, no meu peito. Enquanto isso, espero-te com os meus sonhos e esperanças

Talvez você esteja exigindo demais

Querer é um direito seu, ter é um privilégio. Até que ponto vale a pena fazer a vida parar só para que ela aconteça exatamente do jeito que ...