quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Amor não se cobra - muito menos se mendiga.⁣


Quando você tem que implorar por amor, não é realmente amor: é uma falta de dignidade e respeito por si mesma - porque quem ama, cuida. ⁣

Relacionamentos perfeitos não existem. No entanto, confiança, respeito e reciprocidade são os fundamentos básicos de um relacionamento saudável e não devem ser negociáveis. O amor deve ser prontamente demonstrado e você não deveria ter que mendigar ou implorar por isso. Se você precisar mendigar, estará se submetendo ao pior tipo de tortura: a indiferença.⁣

Amor próprio é o primeiro passo para amar plenamente e não ser vítima de manipulação ou maus-tratos. Você pode pensar que o sofrimento é inevitável nessas situações, mas isso não é verdade. ⁣

Você merece alguém que:⁣

- Faz questão de mostrar que você é importante;⁣

- Possui coerência entre o que fala e no que faz;⁣

- O lado positivo supera o lado negativo;⁣

- Te ama e faz questão de demonstrar;⁣

- Se interessa por você e por sua vida;⁣

- Te ajuda a superar suas fraquezas;⁣

- Te ajuda a enfrentar seus medos;⁣

- Se preocupa e sente empatia;⁣

- Faz de você uma prioridade;⁣

- Encoraja seus sonhos;⁣

- Reconhece seu valor;⁣

- Te respeita.⁣

Reconhecendo isso, você deixará de se envolver com pessoas que não mostram interesse por você e deixará de se sujeitar à tortura emocional da indiferença que te esmaga com mensagens ignoradas, silêncios infundados ou falta de reciprocidade.⁣

O amor só é saudável se acontece na ausência de mentiras, desculpas e desinteresse. Você merece um relacionamento onde o amor seja recíproco.⁣

Não se machuque por uma história de amor que só você vive ou por pessoas que só te aceitam se você agir como elas querem. Um coração não para de bater só porque foi partido; se for preciso aprenda a amar outra vez: comece por você!


*Thiago Sian Andriolo


“Cada próximo passo da sua vida vai exigir um novo você. E algumas vezes precisamos ser quebrados para nos tornarmos uma nova versão de nós mesmos”

Você já parou para pensar que as experiências que a gente vive, por mais turbulentas ou dolorosas que sejam, talvez tenham acontecido para n...