quarta-feira, 15 de junho de 2016

Eu peço desculpas pelos meus erros e defeitos

Você me deixou meu amor! E com toda razão. Por mais uma vez e por minha culpa e meus defeitos, você decidiu partir em busca da paz e da sua liberdade. Eu peço desculpas pelos meus erros e defeitos, e me arrependo por não lhe ter feito feliz e nem retribuído ao amor e carinho que me concedeu durante os anos que esteve do meu lado. Eu fui egoísta e hipócrita. Eu fui cego em não querer enxergar todo seu esforço para me ver feliz e realizado. Eu fui um idiota em não lhe agradecer pela espontaneidade e meiguice nas horas que precisou de uma palavra, um afago e um ombro amigo para lhe acalmar e acalentar seu coração com gestos de solidariedade. Os meus defeitos e a falta de compreensão nas horas que necessitou de alguém do teu lado. transformou você em uma menina carismática e prisioneira dos próprios sentimentos por causa de um amor sem barreiras, e sem sentido algum para alguém da sua beleza e da sua pureza. O que posso confessar a você, é que um amor sem sentido faz da gente uma pessoa triste, uma pessoa fria e escrava de um sentimento de dor e de sofrimento, quando tudo desaba de uma só vez sobre nossa cabeça. Foi o que aconteceu comigo por não querer relevar os desencontros e os desentendimentos da vida dois. Eu fui ingrato com você, porque quando nos conhecemos, fiz juras e promessas de que ia amá-la pelos restos dos meus dias, mas não foi isso que aconteceu. Quebrei o juramento e as promessas de amor, nos momentos que deixei você sozinha a beira de um colapso de tristeza, dor e sofrimento, por falta da minha atenção... Dos meus carinhos e do meu amor. Você não mereceu esse tratamento e tão pouco escolheu estar do meu lado. Foi eu quem não lhe deu valor. Meu amor me perdoa por ter lhe feito chorar e sofrer, quando apenas precisava compreendê-la e amá-la. Te amo!

Tem gente que está na pior e quer te ver pior que ela

A pessoa achou que sabia de tudo. Bateu no peito e gritou. Disse ser a dona da verdade. Taxou suas palavras como ofensivas, pois não se alin...