terça-feira, 30 de outubro de 2018

Eu não te trocaria por nada nem ninguém!

Eu não te trocaria porque abraço igual ao seu não há.

É que ele é meu abrigo e me devolve a paz que tanto preciso depois daquela semana corrida e cansativa. É porque teu sorriso me desmonta e o teu cheiro, que fica na minha roupa depois que você me abraça, faz com que eu sinta ainda mais saudade de você.

Eu não te trocaria por nada nem ninguém, porque ao despertar pela manhã é você que me vem ao pensamento,é porque na primeira oração do dia você está lá. Lá estou eu pedindo a Deus que cuide de você pra mim. É porque uma semana longe de você é muito e meu coração fica apertado de saudade toda vez que você vai embora. É que eu não encontrei ninguém que fizesse eu me sentir assim, com o coração transbordando.

É que ninguém nunca fez com que eu acreditasse tanto em mim quanto você faz. Ninguém nunca olhou pras minhas dores e as entendeu como você fez. Ninguém nunca pediu a Deus que falasse comigo para aceitar esse amor como você o fez. É que orar pra mim continua sendo a forma mais bonita de amar alguém. E eu sinceramente acho que nunca ninguém me amou de uma forma tão bonita assim. É que qualquer tédio se perde quando estou com você. É que tua companhia deixa meu coração alegre e eu ainda não sei lidar com despedidas. É que até a sua voz mexe comigo e teu sorriso é mesmo calmaria.

É que quando as coisas não vão bem entre a gente eu tenho medo de que tudo se acabe, mas ai Deus me lembra que um amor construído com oração está bem firmado. É por isso que eu não quero nada e nem ninguém a não ser você. É que teu jeito de me amar combina com os meus exageros e tua mão encaixa perfeitamente com a minha. É que nos meus planos você está la, é que nas minhas orações você está la, sempre. Todos os dias.
Eu não te trocaria por nada nem ninguém!

Eu não quero nada nem ninguém a não ser você porque ainda fico boba vendo você tocar seu instrumento de percussão e porque cada toque seu ainda me desmonta. É que eu tenho um orgulho imenso de você e te admiro como quem quer falar de você o tempo todo. É uma loucura eu sei essa coisa de amar alguém, mas o melhor dessa loucura toda é que somos dois loucos, um pelo outro. É bonito essa coisa de estar feliz em um relacionamento por mais imperfeito que ele seja, por mais que o outro não seja uma cópia exata dos nossos anseios, é bonito ver que a gente pode amar coisas que achou jamais amar, e tolerar coisas que achava não conseguir suportar.

O amor é mesmo paciente é eu acho isso bonito. O amor é mesmo bondoso, o amor realmente não é orgulhoso. É lindo ver que entre tantas possibilidades eu continuo a não querer outro alguém a não ser você e você entre tantas escolhas continua a me escolher todos os dias. É que nada nem ninguém faz a falta que você me faz, nada nem ninguém me transborda como você transborda. É que ninguém consegue me olhar do jeito que você me olha, como quem vê uma alma bonita.

É que, até hoje, ninguém foi pra mim o que você é. Ninguém fez com que eu quisesse voar, eu tinha medo de tirar os pés dos chão. É que você segurou minha mão e ao invés de me soltar continuou a me segurar como quem não quer deixar partir. Então eu fiquei como nunca havia ficado. Fiquei como nunca quis ficar, fiquei como quem não quer nunca mais dizer adeus. Eu fiz planos como nunca havia feito e eu amei como nunca havia amado.

É por isso que eu não quero nada e nem ninguém a não ser você. Porque nossa história foi escrita por Deus e Ele soube exatamente o momento certo de escolher você pra mim e eu pra você.

*Thamilly Rozendo

Às vezes Deus acalma a tempestade, às vezes Ele acalma o marinheiro. Outras Ele nos ensina a nadar.

Às vezes tudo parece caminhar mal em nossas vidas e temos a sensação de que os problemas vieram à tona todos de uma vez só. Nesses momentos, tememos não conseguir, suportar tudo isso e choramos todas as noites até adormecer. Nesses dias, sentimos uma angústia enorme, daquelas que chegam a apertar o peito.

Nesses momentos eu oro, eu falo com Deus como quem deseja ter o coração acalmado com a sua paz.
Embora nós saibamos da sua enorme sabedoria e bondade nesses momentos de incertezas e medo nos questionamos se Deus realmente está olhando por nós, se Ele de fato tem ouvido as nossas orações.

Falta fé e sobra questionamento, falta esperança e sobra desânimo. Quando a tempestade vem e eu me sinto impotente diante de tantas dificuldades e problemas sem fim gosto de abrir o meu coração a Deus, evito falar disso com as pessoas por perceber que algumas delas não simplesmente não se importam e por as vezes ficar ainda pior depois do desabafo.

Quantas vezes não escutei, depois de abrir o meu coração, que eu estava reclamando de “barriga cheia” afinal aquilo nem era de fato um problema. Como isso doeu. A falta de empatia é mesmo uma doença que nos atinge de forma direta e certeira. Ninguém calçou os meus sapatos para sentir todo o aperto, todo o caminho, todas as feridas que ganhei. Nesses dias de angústia e desespero eu olho para trás e só vejo fracassos, tento olhar para o futuro, mas tudo parece surreal demais para acontecer. Parece que os meus sonhos são apenas sonhos e tenho a sensação de que nada dá certo.

Nesses dias tristes e nebulosos, o coração da gente fica aflito e não sabemos ao certo o que fazer. Dúvidas, medo e o passado que nos assombra na tentativa de nos convencer que somos fracassados e que de fato, nada irá dar certo. Olho ao redor e tudo parece ir tão bem na vida alheia e me pego perguntando onde falhei.

Mas aprendi que às vezes Deus acalma a tempestade, nos dá a solução dos problemas e o dia vai logo ficando ensolarado…

Outras Ele nos dá paciência e persistência para aguentar mais um pouquinho, outras Deus renova as nossas forças a cada manhã e nos ajuda a enfrentar os desafios, nos dá coragem e nos mostra que precisamos passar por aquilo.

Então Deus nos molda na dificuldade, nos transforma e nos mostra o quanto somos fortes. Às vezes Deus responde as nossas orações de forma imediata, outras Ele nos pede para esperar e confiar, mas às vezes o não de Deus vem para nos ajudar, mesmo que a gente não entenda o porque. O não de Deus pode ser a porta para outras histórias, para grandes oportunidades. Somos imediatistas demais e queremos tudo para já, mas quando entendemos que Ele sabe de tudo e que Deus não nos oferece qualquer coisa, entendemos que alguns não’s são necessários para que coisas melhores aconteçam em nossas vidas.



*Thamilly Rozendo

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Se o seu coração está aflito, ore!

Se você não sabe qual direção tomar, qual rumo seguir ou o que fazer Ore.

Falar com Deus nos traz paz, enche o nosso coração de tranquilidade e leva embora toda angústia. Aquela angústia que chega a apertar o peito, que parece sufocar todas as nossas esperanças, achando um jeitinho de esmagar a nossa fé. Achando um jeito de sugar as nossas forças.

Aprenda a ouvir a voz de Deus e a aceitar os planos dEle para a sua vida. Rasgue fora os seus rascunhos e deixe Ele escrever uma nova história. Deixe Deus pilotar a sua vida, dê a direção para Ele.

Eu sei, você deve estar com medo, achando que pode dar errado novamente e já nem sabe mais distinguir se deve tentar outra vez. Não sabe mais se deve dar um passo à frente porque tudo o que você não quer é retroceder. Não quer ganhar novas feridas.

Talvez você esteja achando que tudo será igual novamente. Esteja se apegando ao passado, aos fracassos e fazendo disso o lema da sua vida. Ei, você não é um colecionador de erros e tentativas falhas, você pode ser um colecionador de histórias, de aprendizado e de mudanças. Tudo em nossa vida é aprendizado. 

Infelizmente não estamos livres da decepção, dos erros e do medo. Mas podemos escolher ver as coisas por outro ângulo, temos a oportunidade todos os dias de recomeçar. E eu acho isso mesmo bonito, essa coisa de poder se reinventar.
Então se for pra desapegar, desapega dos teus medos, dessa insegurança e dessa falta de anseio. Queira muito, mas também permita-se.

Deus não te daria qualquer coisa, então não espere coisas pequenas de um Deus tão grande. Confie nos planos dEle e deixe Ele agir. Esqueça os teus enganos, eles são só… Enganos.

E se der errado novamente? Pense que tudo nos transforma, tudo nos ensina algo. Se deu errado até aqui, continue a tentar. A vida segue em uma velocidade assustadora e não nos permite pausas ou retrocessos, tudo o que você precisa fazer é seguir em frente, você não pode estacionar nos teus medos.
Faça uma troca. É, uma troca.

Troque o medo pela fé, troque a ilusão pela esperança, as paradas pelos avanços e ao invés de negar-se e negar o tempo todo, permita-se.

Um coração entregue a Deus não significa que NADA dará errado, mas certamente ele estará em um lugar seguro, onde guerra alguma abala a sua paz interior. Onde barulho nenhum te impede de ouvir a voz de Deus. Você continuará errando, por isso continue tentando. Não deixe de acreditar nas pessoas, no amor, na vida, porque a dor vem, mas não faz morada. Não deixe que nada que não te acrescente tome uma proporção significativa em sua vida.

Eu não sei o que está tomando conta do seu coração, se é o medo, as dores, as feridas, a angústia, a insegurança ou a dúvida. Mas sei que quando você entregar o seu coração a Deus verá que a paz nunca fez uma morada tão longa em seu coração.


*Thamilly Rozendo

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Você precisa de coragem

Antes de tudo, coragem. Quantas vezes você já deixou de viver coisas incríveis por medo? É que a gente se apega muito ao que vê frente aos olhos e não consegue dar um passo adiante para enxergar mais amplamente as inúmeras possibilidades. É feito andar em uma estrada nublada, você enxerga mais a frente a medida que continua a andar, a vida é uma utopia. Experimente! Uma vez que você se arriscar vai ver que até dói, mas não tanto assim. A gente tá é cansado de ver o colega que não larga o trabalho com o chefe tóxico por medo de não conseguir outro emprego. Sua amiga que apagou seu brilho num relacionamento em que ela nem acredita mais, mas não larga por medo de ficar sozinha, recomeçar ou deixar tudo o “que construíram”. A grande verdade é que nada se destrói, somos resilientes e, acima de tudo, regenerativos, quanto mais a vida nos bater, mais fortes vamos ficar, e mais livres.

A gente se torna cada vez mais altruísta na medida que não temos medo de mudar de cidade, começar uma nova experiência, cortar o cabelo, mudar o visual, trocar a roupa arrumadinha por um traje mais largado ou se desapegar do julgamento alheio. A gente cresce, viu? Pode ter certeza disso. Às vezes eu me julgo até um pouco duro por tentar tratar a vida de maneira muito pratica, há quem ache que eu não sinto nada, mas a verdade é que é bem o contrário. Eu sinto muito, sinto intensamente, mas encontrei um ponto em que sei que dali pra frente as coisas podem não ser tão boas e acabar com a gente cheio de espinhos e mágoas. É como quando a gente se embriaga e percebe que de um ponto em diante precisa de uma garrafa de água para não perder o total controle da situação. Comigo é assim, eu mergulho profundo, mas sempre sei a hora de voltar pra respirar.

Tem que ter muita coragem para encarar a vida como ela é. É quase sádico ser alguém intenso num mundo de pessoas tão vazias. Me deparo constantemente com quem tenha vivido logo suas primeiras decepções amorosas e se carrega de um “nunca mais vou me apegar”; eu juro que queria que a vida fosse fácil assim, mas ninguém está livre dos pés na bunda diários meus amigos. É preciso ter coragem para cuidar da gente, pensar em nós, mesmo que isso pareça egocêntrico. É preciso ter coragem pra nem subir num barco, se você sabe que uma hora ou outra ele vai te deixar a deriva sem que você menos espere. É preciso ter coragem pra arrancar as pessoas das nossas expectativas e planos a longo e curto prazo. É isso ou ficar e aceitar, adiar o inevitável, se contentar com pouco, dar pouco. Ninguém quer pouco.

É preciso ter coragem para se desprender, entender por fim que as histórias têm validade, que a gente confunde apego com amor. É claro que resta um monte de carinho, parceria e coisas boas e, é exatamente pra preservar todas as coisas boas que às vezes a gente precisa colocar um ponto final em algumas relações, não nas histórias, as histórias continuam. É preciso ter coragem de lutar pela gente, de sair pela porta pra buscar tudo aquilo que nos faz sentir vivos. É duro, eu sei. é difícil, mas a gente vai se matando aos poucos quando aceita tudo do outro, os dois perdem por tanto querer ficar e por faltar coragem de partir em busca de si próprios. É preciso ter coragem. É preciso ser forte pra deixar alguém ir, mas é preciso ainda mais coragem quando é você quem tem que partir.

*Giovane Galvan

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Deixamos o abraço para depois, o beijo para depois, sem saber que o depois pode não chegar para nós…

Deixamos aquele abraço para depois, o beijo de saudade pra amanhã, deixamos pra dizer o quanto estamos sentindo falta daquele alguém para outra hora, deixamos o almoço em família pra outro dia e decidimos não ligar para aquele alguém hoje – melhor deixar para amanhã.
Deixamos a saudade pra amanhã, o eu te amo, o pedido de desculpas, o perdão, a oração e a gratidão para depois. Esperando que o depois sempre virá. Afinal, estamos ocupados demais, preocupados com outras coisas e o hoje não nos oferta tempo. Deixamos para depois.
O problema é: quem nos garante que ele chegará? Quem pode afirmar que amanhã você terá como ligar e dizer: estou com saudade de você? Quem pode garantir que o “eu te amo” não ficará guardado, que o abraço, o beijo, o pedido de desculpas, o perdão não ficarão para trás?
Quantos “eu te amo” enterrados pelo medo, quantos pedidos de desculpas enterrados pelo orgulho, quantas falas de saudade enterradas pela falta de tempo? Quanto perdão deixado para amanhã, sem sequer se imaginar que o amanhã não chegaria? O tempo de amar é hoje, é agora. O tempo de perdoar é hoje, é agora.
Deixamos tudo para amanhã, na certeza de que o outro estará lá e de que nós estaremos aqui, sem saber que o amanhã pode não chegar para nós. O mais triste disso tudo é que nós nos sabotamos, deixando para sermos melhores amanhã, para reconhecermos que erramos quando falamos em um tom mais alto com alguém que amamos.
Eu me saboto quando sinto saudade e não digo, quanto amo e não demonstro, quando quero falar com Deus, mas deixo para depois. Quando acho bonito, mas não elogio; quando admiro, mas não falo; quando falho com alguém que amo e, por orgulho, não reconheço, ou quando deixo para depois perdoar as feridas dos outros em mim.
Quando deixo uma amizade acabar por bobeira ou fico alimentando mágoa por muito tempo, à espera de que, depois, um dia, ela se cure. Deixo, com isso, perderem-se os amigos, os amores, as oportunidades, e a possibilidade de ser melhor.
Deixo partir a saudade, como se ela não existisse; o “eu te amo”, como se o amor nunca morasse em mim, e faço do orgulho uma casa na qual eu me refugio. Não deixe para amanhã o amor que você pode oferecer hoje. Não deixe aquele “estou com saudade” engasgado, não deixe para perdoar depois.
Se soubéssemos o quanto o hoje é importante em nossas vidas, não viveríamos tanto em função do passado, pensando que o amanhã é quem pode curar nossas dores, pensando que o amanhã pode solucionar nossos problemas e que o hoje é apenas um dia de calar nossos sentimentos e dar voz ao nosso orgulho.


*Thamilly Rozendo

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Eu quero me casar com você…

Eu quero me casar com você, não como quem quer ser feliz, porque eu já sou.

Não como quem quer ser inteira, porque não sou metade. Eu quero me casar com você, não como quem acha ser isso um conto de fadas, mas como quem quer construir uma vida ao lado da sua. Como quem está disposto a enfrentar as tempestades que possam vir, como quem não tem medo dos ventos fortes, porque sabe que esse amor está alicerçado em Deus.

Eu quero me casar com você, porque amo o seu sorriso disfarçado de amor, eu amo o seu abraço acolhedor e o seu cheiro que fica na minha roupa quando você me abraça.

Eu quero me casar com você porque amo fazer planos ao seu lado, amo fazer massagem nos seus pés, ao mesmo tempo em que você faz nos meus e, enquanto isso, falamos sobre como foi a nossa semana e rimos das coisas bobas dessa vida. Amo me encostar no seu peito, enquanto você mexe nos meus cabelos Amo quando me dá um beijo na testa e sussurra aos pés do ouvido o quanto estou linda.

Eu quero me casar com você, porque amo quando você me abraça e diz que vai ficar tudo bem; amo quando você se importa com os meus problemas e como se importa com o que sinto. É que eu amo quando você está por perto, é que a sua companhia me deixa sempre com um sorriso enorme no rosto. É que o seu jeito de me olhar reflete amor e isso invade a minha alma de um jeito tão bonito, que eu só tenho vontade de amá-lo.

Eu quero me casar com você, porque quero trocar as despedidas de domingo pelas despedidas diárias logo de manhã, levando comigo o seu beijo saudoso de quem voltará mais à tarde.

Eu quero me casar com você, porque minha vida corrida caminha junto com a sua e a saudade sempre caminha a uma velocidade assustadora, deixando-nos com os corações apertados. Eu quero me casar com você, porque quero acordar ao seu lado todos os dias, quero começar e terminar o dia na sua companhia.

Eu quero poder deitar na cama depois de um dia cansativo e, em vez de mandar uma mensagem de boa noite, poder olhar nos seus olhos e sentir seu corpo junto ao meu – eu quero sentir o entrelaço de duas almas que se amam. Porque nosso amor é laço e não nó. Nosso amor é liberdade e não nos aprisiona. E eu acho bonito essa coisa de ser livre para escolher e, mesmo assim, escolher amar a mesma pessoa todos os dias.

Eu quero me casar com você, porque, mesmo conhecendo bem os seus defeitos e você conhecendo os meus, essa coisa de amar continua a evoluir e eu adoro essa coisa de não querer encaixar o outro nos nossos anseios, desejando que ele seja uma cópia exata daquilo que idealizamos. 

É que, mesmo com todas as imperfeições, o nosso amor é perfeito e eu acho lindo o modo como lidamos com as nossas diferenças.
Eu quero me casar com você, porque Deus preparou o meu coração para a sua chegada e você, ao invés de espinhos, trouxe-me flores. Coloriu meu mundo de amor e me ensinou tantas coisas, que “obrigada” é uma palavra muito singela demais perto da gratidão que tenho a você por tudo que fez e ainda faz por mim.

Obrigada por ser meu abrigo, por me ouvir, por me aconselhar; obrigada por acreditar que sou uma fortaleza quando eu achava ser tão frágil; obrigada pelas tardes de domingo e por ter ficado ao meu lado, quando as coisas não iam bem.

Eu quero me casar com você, porque um amor não é feito apenas de momentos bonitos e você soube estar ao meu lado quando tudo ia mal; porque você foi e continua sendo meu companheiro.

E eu sempre quis alguém para me amar do jeito que você me ama, eu sempre quis alguém pra me fazer companhia.

Eu quero me casar com você, porque com você sou soma e não divisão, com você meu mundo toma forma de amor. Eu quero me casar com você, porque sei que um amor construído com oração está bem firmado e então eu não tenho medo das tempestades, pois nosso castelo não é de areia. Nosso castelo é feito de amor e respeito. E é exatamente aí que eu escolhi morar.

*Thamilly Rozendo

terça-feira, 23 de outubro de 2018

Da abundância do coração fala a boca...

Eu estava me preparando para dar uma palestra e decidi levar uma LARANJA ao palco como uma proposta para minha aula ...

Abri uma conversa com um jovem brilhante que estava sentado na primeira fila e disse:

- Se eu apertar esta laranja o mais forte que puder, o que poderia sair?
Ele olhou para mim como se eu fosse um pouco louco e disse:
- Suco, claro!
- Você acha que suco de maçã pode sair disso?
Não! (ele riu)
- E quanto ao suco de um limão?
- Nem!
- O que sairia disso?
- suco de laranja, obviamente.

Por que quando eu aperto uma laranja vem suco de laranja?
Bem, é uma laranja e é isso que está dentro.

Eu balancei a cabeça e disse:

- Certo Vamos supor que esta laranja não seja uma laranja, mas que é você e alguém que aperta você, coloca pressão sobre você e lhe diz algo que você não gosta; ofende você e fora de você vem raiva, ódio, amargura, medo. Por que isso sai?
A resposta que o jovem deu foi:
- Porque é isso que está dentro.

Esta é uma das grandes lições da vida:

O que sai de você quando a vida te aperta, quando alguém te causa dor ou te ofende? Se raiva, dor e medo deixam você, é porque é isso que está dentro.
Não importa quem faz a contração, se é sua mãe, seu irmão, seus filhos, seu chefe, sua esposa (ou) etc ...

Se alguém diz algo sobre você que você não gosta, o que sai de você é o que está dentro; e o que está dentro só depende de você, a escolha é sua! Quando alguém o pressiona e o amor sai, é porque isso é o que você permitiu estar dentro de você.

Hoje há uma laranja para você e eu. Agora, temos que refletir o que está dentro de você e de mim, porque "da abundância do coração fala a boca"
[Mateus 15:18]

Jesus foi "espremido" e só o deixou, perdão, sangue de amor e misericórdia por nós. Ele nos deu um exemplo vivo que, embora eles o insultassem, o dilaceravam, o humilhavam e o tratavam pior que um criminoso, ele só deixava o amor!



*Victor Alberto Chacha Vargas

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

O orgulho estraga muita coisa, inclusive o amor.

Quem nunca sentiu aquela sensação terrível de querer pedir perdão, mas sentir uma “força” maior dentro de si que o impediu de se desculpar?
Que atire a primeira pedra quem nunca ignorou quando, na verdade, queria oferecer atenção. Quem tem dificuldade de dar o braço a torcer em uma briga e de ser o primeiro a confessar que errou.
Acontece que o orgulho estraga muita coisa. O orgulho faz você perder quem ama, faz você perder oportunidades e também pessoas.
O orgulho faz você se tornar alguém difícil de ser amado, alguém que, por mais que o outro insista, torna-se cada vez mais difícil de resolver conflitos, de dialogar e de fazer dar certo.
O orgulho estraga o amor, a amizade, o trabalho. Porque nada pior do que lidar com alguém orgulhoso, que não sabe reconhecer quando está errado, que não sabe pedir desculpas, que não sabe olhar nos olhos e dizer que sente nossa falta e que nos ama quando não merecemos ser amados.
É difícil porque, quando estamos mal, chateados, nem sempre temos a coragem de sempre correr atrás, de sempre tentar consertar as coisas, e tudo fica pior quando o outro não colabora – e então a gente cansa. Cansa mesmo de insistir, de pedir desculpas e o outro continuar fazendo joguinhos e oferecendo a nós a sua indiferença.
Tome cuidado, porque o orgulho pode fazer você perder muita coisa: o amor de quem o ama por inteiro, o abraço de quem o acolhe no final do dia, o beijo de quem beija com a alma, o sorriso de quem transforma o seu mundo.
Cuidado, porque o orgulho torna você outra pessoa. Alguém dominado pela raiva e pelo impulso. Alguém que não sabe perdoar, não sabe resolver e que, nesses instantes de orgulho, parece não saber amar.
O orgulho pode fazer você evitar dizer coisas bonitas, de soar palavras agradáveis naquele dia cansado em que o outro precisa tanto de um gesto de carinho nosso. Esse orgulho bobo aí pode distanciar você de quem realmente se importa, de quem faria de tudo para dar certo.
E, embora você não tenha a escolha de não sentir isso, você tem a escolha de não permitir agir com orgulho. Você tem a escolha de ouvir quem quer falar, de perdoar quem pede perdão, de se desculpar quando errar, porque, acredite, isso é bonito. Você sempre terá a escolha de não estragar tudo.

*Thamilly Rozendo

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Se as palavras tem poder, imagine a oração!

Sempre acreditei na questão de que aquilo que dizemos tem um efeito enorme seja em nossas vidas ou na vida de outros. Por isso sempre busquei selecionar muito bem aquilo que digo.

Às vezes penso até demais e acabo optando pelo silêncio. E posso dizer com certa veemência que, muitas vezes essa é a decisão mais sábia, pois jogar palavras que ferem em um momento complicado não é uma escolha assim tão saudável e pode acabar estragando muitas coisas.

Agora pensando na oração me lembro de como ela é poderosa…
Com Deus eu não seleciono as palavras eu de fato abro o meu coração a Ele. É algo que só quem experimenta consegue sentir. Transcende a ciência e adentra no campo da fé da verdadeira fé. Aquela que dispensa explicações teóricas e fita-se apenas naquilo que o coração pode sentir: a paz!

A oração tem o poder de acalmar. Acalma o nosso coração e as nossas angústias naqueles dias em que não sabemos o que fazer. É uma entrega difícil, confesso. Sou muito ansiosa e quero ir logo resolvendo tudo do meu jeito. Por meio da oração me conecto com Deus e posso sentir a sua presença bem de pertinho.

Talvez você que esteja lendo esse texto esteja passando por alguma dificuldade e tem cansado de acreditar nessa história de que as coisas de fato vão dar certo. Talvez você esteja aflito, com medo e não sabe mais por onde caminhar. Mas sabe, quantas vezes eu orei sem ao menos dizer uma palavra? Quantas vezes eu entreguei meu coração cansado de tanto lutar de tanto acreditar. Somos apressados demais e queremos tudo pra já. Esperar as respostas de Deus é uma tarefa que exige de nós muita paciência.

Talvez você assim como eu seja muito ansioso(a) e tenho pressa em resolver as coisas, em realizar sonhos. Quando encosto a cabeça no travesseiro antes de dormir sinto que tudo vem à tona, um turbilhão de pensamentos que por vezes me desanimam, mas então começo a conversar com Deus e Ele vai logo acalmando toda essa tempestade.
Por meio da oração me conecto com Deus e posso sentir a sua presença bem de pertinho.

Não tenha vergonha, não tenha medo, não precisa dizer amém para tudo como se você não estivesse angustiado, como se você não estivesse triste e achando que nada, literalmente, nada dá certo em sua vida. Vai, fala pra Deus, Ele é teu amigo.

Conta pra ele como você se sente, peça para que Ele fale com você. Talvez tudo não se resolva do dia para a noite como esperamos, mas falar com Deus nos devolve a paz e nos faz ter a certeza de que algumas coisas que pedimos é pequeno demais comparado ao que Ele tem preparado para nós.

Quando me sinto cansada repouso nos braços de Deus e deixo que Ele cuide daquilo que eu não consigo mais cuidar, que Ele alimente a minha fé quando não vejo mais por onde dar certo. E então, grandes coisas começam a acontecer, sejam elas vitórias ou livramentos.

Sim, porque Deus tem um jeito lindo de cuidar dos nossos sonhos, das nossas dores e de fazer tudo dar tão certo que nem sabemos como agradecer. Fale com quem tem um interesse real em cuidar de você, confie, pois eu ainda me lembro das vezes em que orei por coisas que tenho hoje.

*Thamilly Rozendo

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Confie, entregue e descanse. Deus é especialista em fazer tudo novo…

Eu não sei o que está acontecendo na sua vida, talvez você esteja enfrentando batalhas duras e não sabe mais qual direção tomar.

Pode ser que você passe o dia todo tentando não pensar nos problemas, mas ao encostar a sua cabeça no travesseiro sente que tudo vem à tona e aqueles pensamentos não o deixam dormir e você se pergunta: “Deus, o senhor ainda está aí?”
Com lágrimas nos olhos você adormece com o coração angustiado, tentando entender o porquê de tudo dar tão errado ultimamente.

Mas sabe, em todas as tempestades que enfrentei uma coisa é certa: Ele sempre esteve ao meu lado. No momento eu não entendia o silêncio de Deus, mas depois compreendi que este silêncio também é resposta, também é agir.

Quantas vezes acreditei que não daria certo, que não haveria mais por onde ter sucesso ou conseguir determinada coisa e Deus me surpreendeu.
Ele não me pediu nada, apenas para confiar. E eu confiei; mesmo não vendo, eu acreditei; mesmo não entendendo, eu entreguei; mesmo querendo tomar o controle e dizer: “Jesus, eu quero que seja assim.”

Alinhar a nossa vontade à vontade de Deus não é fácil, dói e muito. Somos tão pequenos e por um descuido qualquer achamos que sabemos o que é melhor para as nossas vidas.

Mas Deus é demasiadamente sábio para não conceder tudo aquilo que pedimos. Isso porque enquanto você acha que aquilo que pede a Ele, todos os dias, é a melhor coisa da sua vida, Deus está sonhando coisas grandiosas para você, das quais você não sabe nada a respeito e nem sequer consegue imaginar.

Deixe Deus surpreendê-lo com os planos grandiosos que Ele tem para a sua vida. Confie, entregue e descanse. Deus é especialista em fazer tudo novo.

*Thamilly Rozendo

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Tem gente que nos tira o sono, tem gente que nos devolve os sonhos.

Enquanto vivemos, encontramos várias pessoas por aí, algumas interessantes, outras especiais, muitas dispensáveis. Saber lidar com cada uma delas, colocando-as em seus respectivos lugares, dentro ou fora de nossos corações, será providencial, para que nossa jornada seja menos dura.

O problema é que nem sempre estaremos seguros o bastante para termos a consciência quanto ao que o outro realmente tem a nos ofertar, a trocar, a somar e a compartilhar. Muitas vezes, estaremos vulneráveis e nos tornaremos alvo fácil de gente que só pensa em se aproveitar das pessoas, com ingratidão e maldade.

Quanto mais nos abrirmos, acreditando no outro, mais ficaremos expostos em tudo o que nos define, inclusive nossas fraquezas, as quais, não raro, vemos sendo usadas contra nós, da pior forma possível. Nem todo mundo conseguirá ser consolo e compreensão e nem todo mundo conseguirá entender as nossas dores.

Por isso é que necessitaremos manter nossa autoestima em dia, para que possamos enfrentar as tempestades sem nos molharmos exageradamente, ou nossa alma adoecerá sem razão de ser. O que não nos cabe, o que não for verdade, nada do que fizerem para nos diminuir poderá ser mais forte do que nossa confiança naquilo que preenche os nossos mais belos sonhos de vida.

Felizmente, haverá quem nos ame verdadeiramente, pelo que somos, quem torcerá pela nossa felicidade, quem nos conhecerá como ninguém e nos acolherá, faça chuva, faça sol. Manter gente verdadeira por perto nos protegerá de todo e qualquer mal que tentarem usar contra nós, porque, então, teremos mãos fortes nos segurando e não cairemos.

Quem causa nossa insônia deve, aos poucos, sair de nossos caminhos. Quem nos devolve os sonhos, sim, deve ficar junto, caminhando conosco, abraçando-nos nas noites escuras da alma, para, então, comemorar conosco cada vitória, cada sorriso, cada conquista, como deve ser.

*Marcel Camargo

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Não importam as perdas, com Deus tudo é soma

Às vezes, eu desanimo, olho para a minha história e só vejo fracassos, e então eu penso: “Não tem mais jeito”. Há dias em que tudo dá errado mesmo e não vemos por onde dar certo. Há momentos em que não vemos a hora do dia terminar.

E então, Deus restaura as nossas forças e nos dá uma nova chance de acreditar. O amanhecer do outro dia nos renova de uma forma, que eu sinto que é Deus me dizendo: “Calma, vai dar certo”.

Não importam quantos amores frustrados, quantas paixões e desilusões. Não interessa quantos nãos você já levou e continuará levando.
Talvez, você esteja desanimado, com problemas e achando que os seus sonhos são bobagens.

Mas eu digo a você que nada disso importa porque Deus tem uma nova história para você. Pode ser que Ele realize esse sonho plantado em seu coração, mas pode ser que Ele esteja arquitetando algo muito maior para você, porque Deus não tira nada sem nos oferecer algo melhor.

Lá na frente, quando você olhar para trás, perceberá que toda essa angústia não resolve nada.

Eu sei, é difícil mesmo não nos desesperar, mas Deus tem os seus planos, e tudo aquilo que não é bom para você, Ele substitui por algo melhor. Deus tem uma nova história, um novo tempo.

Não importam as suas perdas, fracassos e tombos. Nada disso vale a pena. Nada disso resume a sua vida. Com Deus tudo é soma, tudo se multiplica.
Confie, porque Deus fará grandes coisas na sua vida conforme a vontade Dele, não importa o tempo que isso levar.

Às vezes, achamos que Ele está demorando, mas, na verdade, Deus age na hora certa. Talvez, esse tempo seja o período ideal para nos lapidar ou para preparar as nossas mãos para receber o que Ele tem para nós, sem que deixemos escapar.
Deus renova, transforma e nos oferece muito mais daquilo que pedimos. As coisas darão certo e, ainda que não seja conforme o planejado, é o melhor, porque é o que Ele quer. Tenha fé.

*Thamilly Rozendo

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Aprendi a não bater de frente com quem só entende o que lhe convém

Uma das coisas mais desagradáveis que ocorrem é sermos mal entendidos, quando o outro deturpa nossas palavras ou nossas atitudes, descontextualizando-as e utilizando-as em proveito próprio, enquanto nos coloca como o vilão da história. A gente acaba até ficando sem saber se nós é que não soubemos nos colocar ou se o outro é que não sabe interpretar um texto.

Infelizmente, quanto mais tentarmos provar o nosso ponto de vista, quanto mais nos explicarmos, pior ficaremos, porque quem não entende da primeira vez raramente compreenderá dali em diante. Quem se faz de bobo e de vítima jamais será capaz de assumir seus erros, de se responsabilizar por seus atos, de se colocar no lugar de alguém. Tentar fazê-los enxergar além de seu umbigo é inútil.


Na verdade, teremos que sempre ser verdadeiros e claros, com todo mundo, pois, assim, quem nos conhece de fato e gosta de nós não se abalará com as maledicências que alguém tentar espalhar sobre nossa pessoa. Temos que ter a tranquilidade de que vivemos de acordo com o que somos, sem dissimulações e meias verdades, para que a mentira alheia não nos atinja nunca, tampouco possa ser levada em conta por quem nos é importante.


Eu costumava bater de frente, quando entendiam errado o que eu dizia, quando maldiziam minhas atitudes. Hoje, não perco mais tempo tentando provar nada a ninguém, de jeito nenhum. O meu tempo é por demais precioso e resolvi aproveitá-lo fazendo o que eu gosto, junto com quem me faz bem. Hoje, tenho a certeza de que muitas pessoas só entenderão aquilo que quiserem e da maneira que melhor lhes convier.

Não importa o que eu diga ou o que eu faça, muitas pessoas somente interpretarão minha vida de acordo com o nível de percepção delas mesmas, para que possam se justificar através dos erros que transferem ao mundo – segundo elas mesmas, elas nunca erram. Não tenho muito tempo livre, portanto, não gastarei mais energia com quem não merece. Vivamos!




*Por Marcel Camargo

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Não tenha medo de mudar os rumos da sua vida

É muito bom o conforto que sentimos quando tudo caminha num ritmo constante, quando parece que as coisas estão andando nos trilhos, em seus devidos conformes. Quando nosso emprego está indo bem, quando filhos estão encaminhados, quando podemos tomar uma cerveja em paz no final de semana.

Pura ilusão. Quase nada podemos controlar o tempo todo, todo dia, toda hora, o tempo inteiro. Tudo pode mudar num segundo, num piscar de olhos e, quando percebermos, nada mais terá chance de ser como antes. Um acidente, um incidente, um problema financeiro, de saúde, a morte, o fim do amor – a gente cai e é obrigado a sair de onde estiver. Não há zona de conforto que seja intocável.

O mundo anda tão célere e imprevisível, que tentamos manter certa constância onde pudermos, para, ao menos, abrandar um pouco nossa ansiedade. Tudo bem manter a rotina em certos aspectos da vida, para que nossos sentidos possam se reorganizar aqui dentro, em meio aos imprevistos que chegam. O ruim é tentar controlar o mundo e resistir a todo e qualquer tipo de mudança.

Tem gente que não consegue mudar um abajur de lugar, não compra produto que não tenha determinada marca, não come se não for no restaurante X, nem bebe se não tiver a bebida Y. Não muda o tipo de blusa, de calça, de corte de cabelo. Passa as férias na mesma praia, na pousada de sempre, impreterivelmente na segunda quinzena. Fidelidade é admirável, no tocante a sentimentos, mas, no correr da vida, há que se ter variedade, mudança, avanços.

Ouse, de vez em quando. Faz tão bem. Mude a cor do cabelo, a altura do salto, o comprimento da saia. Mude o roteiro da estrada, as músicas da playlist, o livro de cabeceira. Mude por fora, mude por dentro. Prove novos sabores, assista a seriados mexicanos. Experimente novas praias, roteiros inusitados. Não tema mudar, não tenha medo do novo. Se nada é previsível, seja um pouco imprevisível também.

Acredite: surpresas libertadoras aguardam aqueles que ousam ultrapassar os limites ilusórios de sua zona de conforto.


*Marcel Camargo

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Não existe o que não podemos discutir, mas existem pessoas com quem não devemos discutir

Não há quem não sinta dificuldade em conversar sobre assuntos vários, sem que seja contrariado de forma agressiva ou sarcástica. Isso tanto em rodas de amigos quanto nas redes sociais. Muitas pessoas querem defender suas opiniões a qualquer custo, qualquer mesmo, não se importando minimamente com os sentimentos alheios, ou com a fundamentação que utilizam para sustentar o que pregam.

Opinar sobre determinadas questões requer um conhecimento mínimo do assunto. O setor educacional, por exemplo, é bombardeado por recomendações e críticas de pessoas que nunca leram um texto pedagógico na vida. Lembremos o que recentes questionamentos à necessidade de vacinação provocaram, entre muitos outros exemplos de intromissão desnecessária em questões importantes. Opiniões leigas são admissíveis em conversas de botequim; na vida real e prática, podem ser um perigo.

Além disso, é preciso ter a consciência de que, quando se emitem pontos de vista, eles nunca serão unanimidade e, por isso mesmo, encontrarão discordâncias pelo caminho. A discordância é saudável, afinal, quando conhecemos outros lados, outras visões de mundo, poderemos ampliar e melhorar ainda mais nosso entendimento, reelaborando o que sentimos e como sentimos a vida. É no confronto que crescemos, deixando de lado o que não serve e abraçando o novo, o mais coerente.

No entanto, mesmo que seja difícil haver discussões sem alguma manifestação mais efusiva, pois o calor das emoções se eleva muito nessas horas, o respeito, sobretudo, deverá permanecer. Não podemos levar para o lado pessoal questões que tratam de assuntos lá de fora, tampouco deveremos nos sentir ofendidos por discordarem de nós. A forma como reagimos quando somos contrariados e a forma como o outro reage quando discorda de nós revelam a educação – e, muitas vezes, o caráter – de ambas as partes.

Cabe-nos, enfim, evitar entrar em discussões sem serventia, com pessoas que não ouvem ninguém além de si próprias. Nosso tempo é precioso demais para gastá-lo com o que não acrescenta, não enriquece, não leva a lugar algum. Tempo não se acha no lixo. Portanto, não existem assuntos que não podem ser discutidos, mas existem pessoas com quem não devemos discutir. Jamais.

*Marcel Camargo

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Atração física não é amor!

Muita gente confunde desejo com amor, paixão com amor, apego com amor… Enfim, são tantas confusões que a paixão é muitas vezes entendida com o verbo amar.
O beijo pode de fato ser bom, a pegada arrancar suspiros, mas isso não é em si amor, o desejo faz parte do amar, mas não resume o que é de fato amor.
Amor é muito mais do que beijos, abraços, aquele friozinho na barriga, é muito mais que desejo. Mas deixe-me explicar melhor isso. O começo de um relacionamento é geralmente movido pela paixão, tudo é novidade, tudo é bom ao lado desse alguém, os abraços tornam-se calorosos, o beijo chega a pegar fogo e a gente se vê diante de tanto desejo e acha: isso é amor. Pode ser que você tenha conhecido alguém e ao sentir aquele “fogo todo” (risos) achou que estava amando. A química pode falar mais alto do que o emocional, muitas vezes, ultrapassando os limites da nossa razão e adentrando na impulsividade, na busca pela satisfação daquilo que nos consome: o desejo.
Mas isso não é amor, isso porque o amor é muito mais companheirismo e realidade do que fantasia. Amor é muito mais sereno e calmo do que aquela tempestade toda causada pela paixão.
Amar alguém vai muito além de beijos, abraços; amar alguém é amizade, respeito e cuidado. É estar ali com o outro quando ele não está bem e hoje não deseja ser tocado, não quer se aventurar em suas paixões, mas apenas quer o seu ouvido para escutar como foi o seu dia cansado. É quando o outro deseja não o seu corpo e o seu toque, mas o seu ombro amigo para chorar e dizer o quanto é difícil aguentar as pancadas da vida.
Em um relacionamento desejar o outro, admirá-lo e achá-lo interessante é sim muito importante, mas não podemos resumir isso a amor, afinal esse sentimento nobre é construído sobre bases mais sólidas como a realidade, as dificuldades e a paciência.
Por isso, quem apenas deseja não consegue suportar as tempestades do outro, não consegue driblar as dificuldades e permanecer junto. Quem apenas sente fogo não sabe ser calmaria.
Então, da mesma forma que não podemos confundir apego com amor, não podemos cair na cilada de acreditar que desejo é amor. De achar que porque o sorriso nos atrai, o olhar nos desmonta e o toque nos balança, isso é amor.
Eu costumo dizer que amar está para além das aparências e por mais que você ame o sorriso, o perfume e o jeito do outro abraçá-lo, há muito mais coisas que fazem você amar esse alguém. É saber que mesmo você vestindo com o seu pijama mais velho, toda descabelada, esse alguém ama a sua presença e continua escolhendo você, todos os dias, estando bem ou não, estando você com problemas ou não. Amor não é uma questão apenas de desejo, é uma questão de escolher todos os dias o outro. O desejo é passageiro e você pode sentir muito bem isso por outro alguém, já o amor, ah o amor, é algo singular, afinal não se ama duas pessoas ao mesmo tempo.

*Thamilly Rozendo

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Não tenha medo, tenha fé, as coisas vão dar certo!

A vida da gente oscila de uma forma assustadora: um dia, estamos sorrindo, comemorando alguma conquista e, no outro, choramos ao nos depararmos com alguém que amamos no hospital.

Rimos no final de semana com os amigos e enfrentamos um problema no trabalho na segunda, tecemos inúmeros planos e nos frustramos com a maioria.
Chega um momento, em nossas vidas, em que desanimamos tanto, que nos questionamos se tudo não passa de ilusão. Nossa fé começa a falhar e o medo tenta adentrar nossa casa a todo custo. No meio da tempestade nos perguntamos se Deus está mesmo nos ouvindo. Porque tudo tem dado tão errado ultimamente e, olha, parece que as coisas ruins vêm à tona de uma vez só, até parece que combinam.

Tenha fé, eu estou agindo. Por mais que a as coisas fujam ao nosso controle, elas continuam rigorosamente sobre o controle de Deus.
Eu não sei se o que tem tomado o seu coração é o medo da solidão, se ele precisa de amor próprio ou se você tem se sentido ultimamente um lixo, diante de tantos fracassos. Eu não sei se o seu problema reside na família, no trabalho ou nos relacionamentos.

Pode ser que todas essas áreas da sua vida estejam bagunçadas e você não vê saída para nenhuma delas, não sabe como recomeçar. Mas eu gostaria de lhe lembrar, caso o tenha esquecido por um descuido qualquer, que você não é um colecionador de derrotas, é um colecionador de histórias, de aprendizados, não importa quantos nãos você receber, quantas despedidas, fins e adeuses. Nunca se esqueça de que você é capaz de recomeçar. Não perca de vista as possibilidades tão lindas, não permita que a dor seja maior.

 Às vezes, quando a tempestade vem, os ventos são fortes demais e então a gente teme que tudo será destruído e que não iremos nos “salvar”. Mas Deus está nos dizendo: Tenha fé, eu estou agindo. Por mais que a as coisas fujam ao nosso controle, elas continuam rigorosamente sobre o controle de Deus. Ele sabe o momento certo de acalmar a tempestade, Ele é calmaria. Deus sabe o momento certo de agir, Ele é sabedoria. Deus sabe o momento certo de mudar os rumos da sua vida, Ele é o senhor do tempo. Um tempo perfeito.

Não permita que a ansiedade, o medo e as dúvidas abalem a sua paz interior. Não deixe que tempestade alguma leve embora a sua coragem e, quando não souber para onde ir, lembre-se de que, nos braços do Pai, você encontra proteção. Que ali, toda dor transforma-se em amor e toda ferida é restaurada. Lembre-se de que ali é o melhor lugar para se abrigar.

Não estamos livres das tempestades, mas também não estamos sozinhos. Nos momentos mais difíceis de sua vida, pode até parecer que esteja só, mas Deus cuida de cada detalhe, Ele está com você, sempre.
A tempestade pode ser o momento ideal para lapidar a nossa paciência, para nos dar uma fé inabalável.

Pode ser o momento ideal para as oportunidades, para nos transformar e nos fazer enxergar coisas que antes não víamos, devido ao comodismo, ao hábito, à rotina. A tempestade passa, ela vem e vai, mas o Mestre se mantém ao nosso lado todo o tempo. As coisas vão dar certo, não tenha medo, tenha fé. Confie.

*Thamilly Rozendo

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

O circo só pega fogo quando damos confiança ao palhaço

Deve haver explicações fundamentadas na psicologia que expliquem o comportamento de muitos, por aí, que consiste em dar audiência para o que deveria ser ignorado. Basta percebermos adolescentes rindo das gracinhas descontextualizadas de um aluno sem limites, para que isso se torne claro. Afinal, por que tanta gente que não oferece positividade acaba se destacando?

Talvez, quando somos adolescentes, isso se justifique pelo fato de que, nessa fase, queremos ser aceitos e fazer parte d
e um grupo. Trata-se de uma idade de contestação e autodescobrimento, ou seja, o diferente, o ousado, tudo o que parece coragem nos atrai, mesmo que não seja algo que se enquadra no que é tido como desejável socialmente. Por isso é que muitos jovens chegam a admirar quem não é admirável.

No entanto, quando amadurecemos, deveríamos nos libertar dessa busca por aceitação, haja vista já não precisarmos de que aquilo que vem de fora regule o que somos dentro de nós. Mas não, existem pessoas que nunca parecem se acomodar e viver a vida sem estardalhaço, tampouco sem provocar celeuma onde estiverem. Necessitam de atenção o tempo todo e, pior, chamam para si os holofotes sendo chatos, inconvenientes.

Na verdade, às vezes, teremos que nos impor de maneira antipática, gritando nossos limites, lutando pelos nossos direitos, para que não sejamos engolidos e diminuídos pela maldade alheia. Muitos confundem solicitude com servidão, bondade com escravidão, calma com aceitação, e tentarão passar por cima de quem não oferecer resistência alguma, tratando mal, ditando ordens, inventando regras que convenham ao seu ego.

No entanto, existe quem nunca concorda com nada, quem não se dispõe a ajudar de maneira alguma, sentindo-se melhor e maior do que os demais. Contestam com agressividade, fingem brincar sendo preconceituosos, chamando a atenção para si mesmos com imaturidade e inconsequência. Parece que necessitam da discórdia e da discussão permanente para sobreviverem.

Fato é que, enquanto houver alguém dando ibope, essas pessoas manterão seu comportamento desagradável, pois seu ego estará recebendo o alimento de que precisa. Portanto, não seja plateia de programa ruim, de espetáculo inútil, de palhaço sem graça. Somente o retorno vazio é capaz de brecar comportamentos desagradáveis. A chatice morre quando ninguém mais liga para ela. Acredite: ignorar com sabedoria nos faz viver mais e melhor.


*Por Marcel Camargo

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Algumas pessoas a gente não precisa seguir, nem no face, nem na vida

Se chegarmos ao final do dia e fizermos um balanço do tempo que perdemos com pessoas desnecessárias, ficaremos chocados. Temos tantas atribulações e compromissos a se cumprirem, tanta coisa a ser enfrentada vida afora, que deveria ser proibido parar para passar nervoso com gente desagradável. Deveria existir um modo automático na gente para isso, mas não. Cabe a nós dar importância ao que realmente importa.

Sempre acontecem coisas boas ao longo do dia, como um sorriso acolhedor, palavras de carinho, um vento suave sob o sol. Há pessoas boas por aí e perto de nós, que ajudam, aconselham, gostam de verdade, sem se negarem à reciprocidade. Pequenas bênçãos nos são concedidas, cotidianamente, desde o momento em que abrimos os olhos com saúde, de manhã, até durante nosso sono tranquilo pela madrugada.

Por outro lado, existem pessoas amargas, revoltadas, violentas e maldosas. Uma coisa é sua vida ser dura, você ficar de mau humor, mas tentar se resolver, outra coisa é ficar culpando o mundo pelas próprias misérias e agredir a quem quer que seja. Uma coisa é opinar e defender uma causa, outra coisa é ofender qualquer um que pensa de forma diferente. Muitos indivíduos perderam a noção mínima de respeito e ultrapassam quaisquer limites, para impor seu ponto de vista.

Frequentemente, vem alguém nos ofender, em nossas postagens virtuais, gratuitamente, simplesmente porque discordam do que escrevemos. É assim também nas conversas por aí, quando somos confrontados agressivamente quanto ao que pensamos, quanto aos valores que possuímos. Devemos entender que, caso não estejamos incluídos nas escolhas do outro, elas não são da nossa conta. Sem contar esse povo maldoso que, vira e mexe, fofoca e tenta derrubar o outro, sem razão plausível.

Passar raiva será inevitável, pois o mundo é diversificado e múltiplo, e acabamos nos deparando com o que não nos agrada. Portanto, necessitamos evitar, ao máximo, procurar dissabores e situações desagradáveis, pois já existe chatice gratuita o suficiente por aí. Para deixar de seguir pessoas que não nos agradam, nas redes virtuais, basta um clique. Na vida, é do mesmo jeito, basta um clique dentro da gente, limpando nosso coração e nossa alma, para seguirmos com menos peso, com menos atraso e com mais chances de alcançar a felicidade.


*Por Marcel Camargo

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Se ainda não deu certo, é porque ainda não teve um ponto final

Queremos que o tempo do mundo seja o tempo que acalme nossas dores, que nos traga as devidas respostas, que nos leve a outros países, que realize os nossos desejos, de acordo com a ansiedade que nos move. Acontece que ninguém manda no tempo; apressá-lo ou retardá-lo é impossível, a não ser em narrativas ficcionais. O melhor favor que nos fazemos, nesse sentido, é confiar nele.

A história do Coronel Sanders ilustra muito bem a máxima de que tudo tem seu tempo. Aos 65 anos, o coronel decidiu se suicidar, mas, ao escrever a carta de despedida, lembrou-se de que aquilo que mais gostava de fazer na vida era frango frito. Desistiu de se suicidar e iniciou a venda de frangos fritos, inicialmente de porta em porta. Acabou por fundar a Kentucky Fried Chicken – KFC, tornando-se um dos empresários mais bem sucedidos do mundo.

Como se vê, mesmo já tendo vivido 65 anos, o coronel ainda tinha muita coisa para realizar. Costumamos antecipar sentimentos, acontecimentos, tornando nossas expectativas as mandantes de nossa realidade, porém, a vida pede calma, paciência e, sobretudo, esperança. Quando perdemos a esperança de que algo de bom virá, acabamos perdendo, junto, muitas razões para continuar, para acreditar, para viver.

A vida é cruel, às vezes, e nos dá rasteiras memoráveis, sendo muitas delas apenas consequências de nosso comportamento ao longo do tempo. Nesses momentos, ficamos desolados e desesperançosos, como se não houvesse mais motivo algum para acreditarmos que aquilo passará. Mas passa. Tudo passa, tudo vai ficando menos dolorido, menos pungente, menos ruim. Temos que deixar para sofrer na hora certa.

Algumas perdas nos deixarão um vazio constante, como a morte de uma pessoa que amamos demais, porém, mesmo essa dor se torna menos intensa, com o passar do tempo, porque nosso instinto de sobrevivência transforma as lembranças maravilhosas que tivemos em alento para suportarmos os dias faltando um pedaço. Um pedaço crucial.

Você vai encontrar um novo amor, ou até mesmo reencontrar o amor de novo com quem ficou lá atrás. Você vai arranjar um emprego à sua altura. Você vai realizar sonhos. Você vai voltar a se perceber como alguém único e especial. Tudo isso vai passar e nem saudade você vai ter.

Ainda que não sejamos mais os mesmos, carregando em nossa alma uma ferida que teima em não cicatrizar nunca, a esperança não pode ser negligenciada para sempre. A fé no reencontro, a certeza de dias melhores, a crença em nosso verdadeiro potencial, tudo isso sempre deverá permear as temperanças de nossa jornada, para que possamos sorver com demora e lucidez os frutos doces que nos aguardam pelo caminho. Vivamos!



*Por Marcel Camargo

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Sabedoria é optar pela dor que o tempo pode curar

Em certos momentos, não podemos fugir à dor. Cabe-nos, portanto, optar pela travessia menos dolorosa, cujas feridas serão cicatrizadas com o tempo.

Como dizem, a vida é feita de escolhas, as quais fazem parte de nossos dias, desde que acordamos, até o momento em que dormimos. Muitas vezes, inclusive, não teremos opções tranquilas, pois estaremos em frente a uma encruzilhada cujos caminhos inevitavelmente carregam sofrimento, ou seja, em certos momentos, não podemos fugir à dor. Cabe-nos, portanto, optar pela travessia menos dolorosa, cujas feridas serão cicatrizadas com o tempo.

Manter um relacionamento à força ou desistir? Tentar mudar o parceiro ou aceitar que ele não muda? Continuar num emprego sem perspectivas ou partir para outra? Continuar investindo na amizade que decepciona ou cortar relações? Muitos serão os dilemas que enfrentaremos e que não nos darão nenhuma alternativa tranquila, quando teremos que enfrentar a dor, não importa qual escolha fizermos. Nesses casos, optar pelo sofrimento que certamente passará será o melhor a se fazer.

Em vez de manter um sofrimento sem fim, por medo da dor do rompimento com pessoas que não nos fazem bem algum, é melhor enfrentar alguns meses de coração machucado, que o tempo curará. Romper com um amor, com um amigo, com um trabalho, certamente será doloroso, porém, trata-se de ferimentos que os dias e meses amenizam. Por outro lado, continuar preso ao que machuca implica dor sem fim, lágrimas diárias, escuridão eterna. Para que optar por sofrer sem parar?

Escolher pelo que poderá ser superado, ainda que haja escuridão a ser enfrentada, nunca poderá ser pior do que viver uma vida de dor, lamentando o que poderia ter acontecido, caso tivéssemos a coragem de lutar pela nossa felicidade. Nós nos acostumamos a tudo e, infelizmente, também nos acostumamos com o que nos faz mal. Não podemos é nos permitir o apego ao que só acumula sofrimento dentro de nós. Isso adoece, diminui, inferioriza, anula.

Acordar, tendo um caminho dolorido a ser percorrido, mas na certeza de que tomamos a atitude certa em relação às pessoas erradas, sempre será melhor do que acordar, diariamente, sabendo que os dias que virão serão os mesmos, recheados de lágrimas e de decepções, junto a quem não muda, ao que nunca mudará. A escolha será sempre nossa e teremos que lidar com ela enquanto vivermos.

*Por Marcel Camargo

Não colecione lamentações, eternize momentos especiais

“A vida passa rapidamente, mas o tempo gasto com queixas e arrependimentos parece interminável. Não colecione lamentações, eternize momentos especiais e, assim, sempre terá a sensação de que a vida conspira a seu favor.”

Vivemos, muitas vezes, presos a amarras condicionadas a convenções e normas de comportamento que nos tolhem a liberdade necessária ao bem viver. Acumulamos estresses desnecessários e lamentamos diariamente aquilo que poderíamos fazer ou deveríamos ter feito, com a consciência intranquila, ou seja, acabamos nos sentido de maneira oposta ao que gostaríamos, mesmo após tantas privações e castrações, muitas dela infundadas. É preciso permitir-se!

Permita-se sentir o sabor dos alimentos demoradamente, mastigando e sorvendo cada mistura de gostos, desfrutando o recarregar de energias em todo o prazer que ele encerra. Ouça e aprecie a letra de uma música de que gosta, analisando-a e conscientizando-se da magia que a melodia imprime em seus sentidos.

Permita-se contemplar a natureza, o verde, ou mesmo a rusticidade do concreto à sua volta, sentindo-se parte integrante da paisagem onde transita. Feche os olhos e escute a sonoridade que permeia o silêncio interior, os movimentos voláteis que circundam sua existência na ausência de luz.

Permita-se enxergar o parceiro, sua presença enquanto pessoa, sua importância na caminhada que trilham juntos. Coloque-se no lugar do outro, para que estenda seu campo de visão além de si mesmo e compreenda sua importância como ser constituinte de um todo coletivo.

Permita-se correr riscos, em nome do amor, da amizade, de si mesmo. Esqueça o estabelecido, o hegemônico, tudo aquilo que lhe ensinaram. Arrisque-se e assuma seus erros. Reveja conceitos e atitudes, evoluindo o fluxo de suas ideias e pensamentos, em consonância com o célere movimento da história e da vida.

Permita-se perdoar a si mesmo, redimindo-se dos pecados imaginários que carrega inutilmente nos ombros e que emperram seu caminhar, estagnando sua evolução pessoal. Renda-se e desmorone, cedendo, quando em vez, às suas fraquezas e aos instantes em que elas momentaneamente vencem, para que se afastem fantasmas criados por você mesmo. Levite os sentidos, torne-se mais leve. Ria, gargalhe, na rua, no trabalho, no bar da esquina, onde der vontade.

Permita-se desejar a quem lhe acelera o coração, sem preconceitos, julgamentos, desde que não machuque ninguém pelo caminho. Guie-se, quando preciso, pela atração, pela química, pela libido, acalmando o fogo que não se abranda por meio do sufocamento de desejos. Acorde seus sonhos, traga-os à vida real, compartilhando-os com quem acredita em seu potencial, naquilo que você é.

Permita-se entregar-se à paixão que lhe rouba os sentidos, que lhe incendeia os poros e lhe furta o respirar, nem que seja alguém com quem quebrará a cara, pois assim aprenderá, ainda que dolorosamente, que os instantes de gozo não bastam para preencher os sonhos de uma vida toda.


Permita-se viver, permita-se respirar tranquilamente. Arrepender-se do que nem chegou a ser feito traz tão somente frustração, mas arrepender-se do que se tentou fazer traz coragem e aprendizado. A vida passa rapidamente, mas o tempo gasto com queixas e arrependimentos parece interminável. Não colecione lamentações, eternize momentos especiais e, assim, sempre terá a sensação de que a vida conspira a seu favor. Assim, sempre terá a sensação de que é feliz – e, na verdade, então estará realmente sendo feliz.


*Por Marcel Camargo

DAR SEM ESPERAR NADA EM TROCA. A ÚNICA E VERDADEIRA DEFINIÇÃO DE GENEROSIDADE

Fazer pelo próximo, simplesmente, pelo bem que isso causa. Vejo muitos se deslumbrando com dinheiro, status, títulos acadêmicos, com núm...