terça-feira, 30 de setembro de 2014

24 toques para ser mais feliz

01 - Seja ético. 

A vitória que vale a pena é a que aumenta sua dignidade e reafirma valores profundos. Pisar nos outros para subir desperta o desejo de vingança. 

02 - Estude sempre e muito. 

A glória pertence àqueles que têm um trabalho especial para oferecer. 

03 - Acredite sempre no amor. 

Não fomos feitos para a solidão. Se você está sofrendo por amor, está com a pessoa errada ou amando de uma forma ruim para você. Caso tenha se separado,curta a dor, mas se abra para outro amor. 

04 - Seja grato(a) a quem participa de suas conquistas. 

O verdadeiro campeão sabe que as vitórias são alimentadas pelo trabalho em equipe. Agradecer é a melhor maneira de deixar os outros motivados. 

05 - Eleve suas expectativas. 

Pessoas com sonhos grandes obtêm energia para crescer. Os perdedores dizem: "isso não é para nós". Os vencedores pensam em como realizar seu objetivo.

06 - Curta muito a sua companhia. 

Casamento dá certo para quem não é dependente. 

07 - Tenha metas claras. 

A História da Humanidade é cheia de vidas desperdiçadas: amores que não geram relações enriquecedoras, talentos que não levam carreiras o sucesso, etc. Ter objetivos evita desperdícios de tempo, energia e dinheiro. 

08 - Cuide bem do seu corpo. 

Alimentação, sono e exercício são fundamentais para uma vida saudável. Seu corpo é seu templo. Gostar da gente deixa as portas abertas para os outros gostarem também. 

09 - Declare o seu amor. 

Cada vez mais devemos exercer o nosso direito de buscar o que queremos (sobretudo no amor). Mas atenção: elegância e bom senso são fundamentais. 

10 - Amplie os seus relacionamentos profissionais. 

Os amigos são a melhor referência em crises e a melhor fonte de oportunidades na expansão. Ter bons contatos é essencial em momentos decisivos. 

11 - Seja simples. 

Retire da sua vida tudo o que lhe dá trabalho e preocupação desnecessários.

12 - Não imite o modelo masculino do sucesso. 

Os homens fizeram sucesso a custa de solidão e da restrição aos sentimentos. O preço tem sido alto: infartos e suicídios. Sem dúvida, temos mais a aprender com as mulheres do que elas conosco. Preserve a sensibilidade feminina - é mais natural e mais criativa. 

13 - Tenha um orientador. 

Viver sem é decidir na neblina, sabendo que o resultado só será conhecido, quando pouco resta a fazer. Procure alguém de confiança, de preferência mais experiente e mais bem sucedido, para lhe orientar nas decisões, caso precise.

14 - Jogue fora o vício da preocupação. 

Viver tenso e estressado está virando moda. Parece que ser competente e estar de bem com a vida são coisas incompatíveis. Bobagem ... Defina suas metas, conquiste-as e deixe as neuras para quem gosta delas. 

15 - O amor é um jogo cooperativo. 

Se vocês estão juntos é para jogar no mesmo time. 

16 - Tenha amigos vencedores. 

Aproxime-se de pessoas com alegria de viver. 

17 - Diga adeus a quem não o(a) merece. 

Alimentar relacionamentos, que só trazem sofrimento é masoquismo, é atrapalhar sua vida. Não gaste vela com mau defunto. Se você estiver com um marido/mulher que não esteja compartilhando, empreste, venda, alugue, doe... e deixe o espaço livre para um novo amor. 

18 - Resolva! 

A mulher/homem do milênio vai limpar de sua vida as situações e os problemas desnecessários. 

19 - Aceite o ritmo do amor. 

Assim como ninguém vai empolgadíssimo todos os dias para o trabalho, ninguém está sempre no auge da paixão. Cobrar de si e do outro viver nas nuvens é o começo de muita frustração. 

20 - Celebre as vitórias. 

Compartilhe o sucesso, mesmo as pequenas conquistas, com pessoas queridas. Grite, chore, encha-se de energia para os desafios seguintes. 

21 - Perdoe! 

Se você quer continuar com uma pessoa, enterre o passado para viver feliz. Todo mundo erra, a gente também. 

22 - Arrisque! 

O amor não é para covardes. Quem fica a noite em casa sozinho, só terá que decidir que pizza pedir. E o único risco será o de engordar. 

23 - Tenha uma vida espiritual. 

Conversar com Deus é o máximo, especialmente para agradecer. Reze antes de dormir. Faz bem ao sono e a alma. Oração e meditação são fontes de inspiração.

24 - Muita Paz, Harmonia e Amor... sempre!

Roberto Shinyashiki

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

A Voz do Silêncio

Pior do que a voz que cala,
é um silêncio que fala.

Simples, rápido! E quanta força!

Imediatamente me veio à cabeça situações
em que o silêncio me disse verdades terríveis,
pois você sabe, o silêncio não é dado a amenidades.

Um telefone mudo. Um e-mail que não chega.
Um encontro onde nenhum dos dois abre a boca.

Silêncios que falam sobre desinteresse,
esquecimento, recusas.

Quantas coisas são ditas na quietude,
depois de uma discussão.
O perdão não vem, nem um beijo,
nem uma gargalhada
para acabar com o clima de tensão.

Só ele permanece imutável,
o silêncio, a ante-sala do fim.

É mil vezes preferível uma voz que diga coisas
que a gente não quer ouvir,
pois ao menos as palavras que são ditas
indicam uma tentativa de entendimento.

Cordas vocais em funcionamento
articulam argumentos,
expõem suas queixas, jogam limpo.
Já o silêncio arquiteta planos
que não são compartilhados.
Quando nada é dito, nada fica combinado.

Quantas vezes, numa discussão histérica,
ouvimos um dos dois gritar:
"Diz alguma coisa, mas não fica
aí parado me olhando!"

É o silêncio de um, mandando más notícias
para o desespero do outro.

É claro que há muitas situações
em que o silêncio é bem-vindo.
Para um cara que trabalha
com uma britadeira na rua,
o silêncio é um bálsamo.
Para a professora de uma creche,
o silêncio é um presente.
Para os seguranças de um show de rock,
o silêncio é um sonho.

Mesmo no amor,
quando a relação é sólida e madura,
o silêncio a dois não incomoda,
pois é o silêncio da paz.

O único silêncio que perturba,
é aquele que fala.

E fala alto.

É quando ninguém bate à nossa porta,
não há emails na caixa de entrada
não há recados na secretária eletrônica
e mesmo assim, você entende a mensagem.


(Martha Medeiros)

sábado, 27 de setembro de 2014

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Um Dia...

Um dia você pára de esperar. Você pára de sonhar, de desejar e de se importar. E você entende que andou sozinho a maior parte da tua vida. Quanto mais cedo você compreende essa assustadora verdade, mais preparado você ficará para viver neste lugar desamparado.

Um dia você acorda e tudo está preto e branco. Você tenta desesperadamente encontrar um pouco de cor, mas é inútil. Você tenta pintar uma nova realidade, mas você não é um artista. Até que um dia você simplesmente esquece a beleza de um mundo colorido.

Um dia você acha que encontrou o amor. Mas na realidade você não encontrou. Você tropeçou e caiu no amor. Se o amor fosse tão bom, será que ele te faria cair? O que parecia ser um grande ponto de apoio acabou por ser uma pedra de tropeço. E você fica no chão, sofrendo e se perguntando: Será que eu quero me levantar de novo?

Um dia você se olha no espelho e não reconhece a pessoa do outro lado. E você tenta rastrear seus movimentos, suas escolhas, suas encruzilhadas. Só para tentar descobrir onde você se separou da sua concha. E você tenta descobrir: será que você vai encontrá-la, e vai se encontrar? Você quer se encontrar? Será que vale a pena?

Um dia, o sol deixa de te aquecer, e a chuva não consegue mais limpar a mancha de uma existência miserável. A comida não tem o mesmo gosto, e mesmo que tivesse, nunca conseguiria disfarçar o gosto ruim e azedo que dominou a sua boca.

Um dia você esquece como sorrir. Como sorrir de forma genuína. Você só mexe os lábios, você finge. Você é oco, vazio, você não tem motivação, inspiração, força de vontade. E todos os dias você vai para o seu próprio funeral, e você não tem últimas palavras para dizer. Você cava, cava e cava. Você vai enterrando partes de você. Sem últimos sacramentos, sem orações. Apenas silêncio e apatia. Tudo o que você pode fazer é continuar cavando. Porque isso é o que você faz melhor: você cava suas próprias sepulturas.

Um dia você simplesmente se recusa a ligar a luz. Ela não pode mais te ajudar. Mas a escuridão também não é sua amiga. Porque você não tem amigos. Você tem conhecidos, pessoas que te testam e te usam como um fantoche para a sua própria diversão.

Um dia todos os seus medos e fraquezas aparecem na sua porta. E eles não tocam a campainha. Eles derrubam a porta, te derrubam e roubam tudo o que você tem. Seu mundo desaba e você só pode olhar enquanto tudo desmorona.

Um dia... Um dia você decide escrever sobre esse dia. E quando você termina de escrever você entende que... Hoje é esse dia.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Eu Acredito em Você!

Não é tempo de pensar pequeno! Não é tempo de indecisão! Não é tempo de reagir apenas às provocações!
Não é tempo de esquecer o construtivismo! Não é tempo de apenas refletir, refletir ... e não agir! Decida! e pense ... quem decide pode errar .. quem não decide já errou!

É tempo de ter convicção e de acreditar! É tempo de por em práticas suas ideias! ... É tempo de inovar e ser proativo! É tempo de acelerar e pensar com velocidade da luz! É tempo de acreditar em você mesmo! ... É tempo de valorizar suas convicções, seus pensamentos, suas ideias inovadoras! Estudiosos do empreendedorismo já disseram que pior que uma decisão arriscada é uma indecisão contínua ... e que nunca seja permanente.

Uma indecisão continuada é o mais forte impedimento do fazer, impede que você cresça, impede o agir e constrói anonimamente uma triste e grandiosa desmotivação para implementar seus pensamentos e suas idéias .. ou para pô-los em prática. É um começo de uma triste desistência ... que pode lhe perseguir e lhe perturbar por toda uma vida!

Acredite em você, acredite na sua capacidade de acertar, de vencer, de que você, pode sim, ter idéias inovadoras na velocidade do pensamento.

Acredite que seus parentes, seus colegas e seus bons e estimulantes amigos estão ao seu lado. Mesmo que o que você sente, percebe e vê seja ao contrário. Construa seu mundo de idéias e de criatividade.

E, lembre-se, obstáculos, sejam quais forem, serão sempre vencidos. E que você os vencerá, um a um e não todos de uma só vez. Muitas pessoas não conseguem entender ou compreender esse sentimento de vencedor e vêem os obstáculos e problemas todos de uma vez ... e, infelizmente, desistem, achando-se incapazes de vencê-los. Outros tem a absoluta convicção e certeza de que são vencedores e... nada absolutamente nada impede de que eles atinjam seus objetivos. Seja um deles! Só lhe custará pensar produtiva e construtivamente!

É da mais alta importância se comprometer com seus projetos. Com seus ideais. Com sua criatividade. Com seus pensamentos. com suas idéias.

Pare e pense sobre sua vontade, sobre sua determinação, sobre seus projetos. Acredite em Você! Eu Acredito em você!

Nunca desista diante de problemas ou obstáculos, quaisquer que sejam. Aceite o desafio de um sonho e um Projeto difícil. Acredite na sua capacidade de vencer. E você vencerá e alcançará o sucesso. Você, seu cérebro, seus pensamentos, suas ideias, seus ideais são muito, muito mais forte e determinados do que você imagina. Como a se imaginar como um vencedor! Você o é!!!

E, principalmente, NUNCA, NUNCA DESISTA DOS SEUS SONHOS! EU SEI QUE VOCÊ VAI CONSEGUIR! PORQUE EU ACREDITO EM VOCÊ!

Abraço fraterno de quem sempre acreditou na vitória, em toda e qualquer circunstância.

(Mauro Nunes)

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Tentei Te Esquecer

Eu tentei te esquecer... com todas as minhas forças! 

Mas isso é mais forte que eu, mesmo sabendo o quanto sofri por ter me deixado, o quanto chorei e você nem se importou em enxugar minhas lágrimas... Dias, horas, meses se passaram, mas essa dor não passa!

Tudo me faz lembrar você... O porta retrato na estante...nós dois felizes e apaixonados! 

Eu tentei de todas as formas fazer com que você acreditasse e confiasse em mim... Te dando a certeza do meu amor por você, da minha fidelidade, da cumplicidade!

Será que você não conseguiu perceber que quando estou ao seu lado nada mais me importa? Esqueço que existe um mundo la fora, que existem outras pessoas, problemas e tudo mais... será que você não consegue olhar através dos meus olhos e ver a sua imagem refletida neles? 

Me recordo o primeiro dia da nossa viagem... Lembra? Eu deitei no seu colo durante a viagem inteira, e meu mundo estava ali, em seus braços!

E agora? Como posso esquecer? Alguém que me ensinou oque é o amor, que trouxe paz no meu coração, que apagou da minha memória uma vida inteira de sofrimentos e dor, que despertou em mim o desejo e a esperança de viver intensamente um relacionamento baseado em verdades!

Me desculpe ! Mas não consigo...

Acordo pensando em você! Passo o dia pensando em você! Durmo pensando em você!

Me sinto frágil, pequena diante desse sentimento tão forte que teima fazer morada em peito, por saber que você não me quer mais!

Eu poderia enfrentar o mundo pra fazer de você o homem mais feliz ... e foi tão pouco que te pedi! 

Eu daria tudo pra entender o que vai na sua cabeça... porque desprezou esse amor que eu te ofereci gratuitamente?

Será nossa diferença de idade? Será uma outra mulher? Será medo de eu te deixar no futuro? Medo de eu ser capaz de te enganar? Nunca!

Talvez se você me dissesse eu entenderia e conseguisse lidar melhor com essa dor! Me conformaria e tocaria minha vida adiante...

O fato é...não consigo tirar você de mim... ainda sinto um gelo no estomago quando falo com você ao telefone ! Sinto falta da sua presença na minha cama!

De dormir agarradinha com você e ao acordar a primeira imagem ao abrir meus olhos era você, ali do meu lado me dizendo bom dia!

É meu lindo... mesmo diante de tantas coisas que aconteceram nesses últimos dois meses...EU AINDA TE AMO!

Como eu queria que esse sentimento fosse recíproco!

(Tatynha Rangel)

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Persiga a Felicidade!

Quantas vezes estacionamos a um passo daquilo que mais desejamos!

Quantas vezes chegamos mesmo a esticar a mão na direção daquilo que desgosta, martiriza e amargura a nossa vida!

Quantas vezes ficamos com água na boca, desejando o fruto que mataria a nossa fome e não temos coragem de o agarrar com toda a força e mastigar, saborear e saciar nosso apetite de felicidade!

São muitas as vezes em que recusamos aquilo que mais desejamos; em que nos limitamos, reprimimos, frustramos, acovardamos.

Tudo por medo de arriscar, medo de fracassar, medo de quebrar a cara...

Às vezes, medo da rejeição ou medo do que os outros vão pensar. E assim o tempo vai testemunhando o medo a roubar nossas oportunidades, a surrupiar nossas vidas e a zombar de nossa covardia.

Que acordemos hoje dispostos a cumprir nossa missão mais importante: perseguir a felicidade a todo custo, conscientes de que tudo tem um preço neste mundo.

Que já despertemos conquistando os impagáveis instantes de alegria e prazer com que sonha nosso coração... Pois o que é a vida senão uma soma de momentos?

Façamos sublimes os momentos que nos esperam.Tenhamos a coragem de esticar a mão e agarrar com força o copo de água que saciará a nossa sede.

Medo, saia da frente porque vamos começar o dia atropelando a indecisão, a vergonha tola, a ridícula covardia, por que tudo isso é passado!

Saia da frente medo, que hoje a felicidade nos espera! E se não for assim, com mais razão ainda, sai da frente!

Por que iremos ao seu encalço. Tudo aquilo que persistimos em fazer, se torna fácil.

Não porque a natureza mude, mas porque nossa capacidade aumenta!

(Spencer W. Kimball)

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

O Caminho para o Sucesso Profissional

A gente lê muito adesivo em carro, em caminhão pelas ruas, né? Alguns são engraçados, outros trazem mensagens religiosas... Na maioria das vezes eu leio e esqueço.

Hoje eu estava vindo para cá e li no vidro de um carrão bonito, uma mensagem que me fez pensar e que eu queria dividir com vocês. A frase era assim:

"Nenhum sucesso profissional compensa um lar fracassado".

Eu acho que todo mundo tem que correr atrás do sonho, do sucesso profissional... A ambição, quando bem direcionada, é saudável, faz a gente feliz.

Mas tem gente que se envolve tanto com essa busca pelo sucesso, pela independência financeira, que acaba deixando coisas importantes de lado.

Então, não adianta nada a gente chegar lá em cima, no topo, se não tem base forte aqui embaixo pra nos sustentar. E a base de tudo é a casa da gente. E quando eu digo casa, eu quero dizer a família, os amigos e todas as pessoas envolvidas na nossa vida fora do trabalho.

Por isso, é importante ficar atento. No caminho em busca do sucesso, tenha o cuidado de plantar coisas boas. Faça amigos que lhe respeitem pelo que você é e não pelo que você tem. Cuide do seu amor com carinho.

E, mais importante de tudo: Esteja perto da família e torne-se indispensável dentro de casa. Faça de tudo para ter sucesso no trabalho. Mas lembre-se que, prestígio, poder, dinheiro... Tudo isso pode acabar um dia... Mas a casa da gente é pra sempre. Os filhos, os pais, os companheiros, os namorados, os amigos de verdade é que permanecem.

E quem tem isso, gente, tem todo o sucesso do mundo!

(Ana Maria Braga)

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Ter sempre razão

Quanto custa ter sempre razão?

Em algum momento, paramos para analisar esta questão? Já pensamos quais são as consequências de sempre querer provar que estamos certos?

É claro que defender um ponto de vista é corriqueiro. Colocar nosso posicionamento ou nossas ideias perante um fato, de maneira sensata, é mesmo saudável.

Trocar ideias a respeito de um tema, argumentar a favor de um conceito no qual acreditamos, são posturas naturais e comuns nas nossas relações cotidianas.

Porém, quando essa atitude supera todas as barreiras, está sempre como ponto de honra de nossa palavra, quando se torna fundamental ter a razão, qual o preço a ser pago?

Quantas vezes nos aborrecemos com alguém pelo simples fato de querermos convencê-lo de que ele está errado em sua forma de pensar?

Quem de nós não se pegou transformando uma discussão tranquila em um afrontamento pessoal?

Ou ainda, quantas vezes não elevamos o tom da conversa, nos tornamos ríspidos no enfrentamento de ideias?

Defendemos nosso ponto de vista como acreditamos ser o mais adequado. E, naturalmente, temos nossa maneira de ver a realidade, conforme nossos valores, conceitos e capacidades.

Quatro pessoas, cegas de nascença, ao serem colocadas junto a um elefante vão conseguir relatar o que puderem tocar do animal.

Se não lhes derem a oportunidade de perceber as diferenças entre orelha, cauda, tromba, corpo, terão apenas uma ideia parcial.

Não estarão erradas, apenas cada uma terá somente parte da razão.

Muitas vezes isso acontece nos nossos relacionamentos. Temos a nossa percepção, a nossa capacidade de análise.

Não quer dizer que estejamos errados ou que não tenhamos razão em nossos argumentos.

Porém não podemos esquecer de que o outro tem sua própria forma de ver, seus valores, suas ideias.

Enfrentar-se nessas situações, será o duelo de ideias, a briga de argumentos, em que, quase sempre, o que existe, de verdade, é o desejo de impor nosso raciocínio, nossa argumentação.

Inúmeras vezes, em nome de desejarmos provar que a razão nos pertence, usamos nossa palavra como quem está numa batalha, não desejando nunca perder.

Ter sempre razão às vezes custa o preço de uma amizade.

Buscar impor aos outros nossos argumentos, repetidamente, pode ocasionar o desgaste da relação.

Querer estar sempre certo, no campo das ideias e reflexões, pode causar fissuras nas relações familiares.

Assim, antes de buscarmos ter razão, melhor buscarmos a preservação da harmonia.

Antes de querermos ser vencedores em nossa argumentação, melhor que tenhamos paz de espírito.

A verdade, mais dia, menos dia, se fará presente, duradoura, perene.

Assim, mesmo quando toda a razão nos pertença, vale refletirmos se devemos continuar nossos duelos de ideias.

Talvez, o melhor, em determinadas situações, seja utilizarmos nossa capacidade pensante, nosso senso de validação para buscar compreender o próximo.

Ao assim procedermos, poderemos entender o porquê dos argumentos alheios, de sua forma de agir, facilitando e aprofundando nossas relações.

Dessa maneira, evitaremos o granjear de atritos e dissabores, pesos desnecessários ao nosso coração.

Pensemos nisso

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

A união faz a diferença

Houve uma reunião em uma marcenaria, onde as ferramentas se juntaram para acertar suas diferenças.

O martelo estava exercendo a presidência, mas os participantes lhe notificaram que teria que renunciar. A causa? Fazia barulho demais e além disso passava o tempo todo golpeando.

O martelo aceitou sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo. Diante do ataque o parafuso concordou, mas por sua vez pediu a expulsão da lixa. Dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos.

A lixa acatou, com a condição de que se expulsasse o metro, que sempre media os outros segundo a sua medida, como se fosse o único perfeito.

Nesse momento entrou o marceneiro, juntou todos e iniciou o seu trabalho.

Utilizou o martelo, a lixa, o metro e o parafuso. Finalmente, a rústica madeira se converteu em um fino móvel.

Quando a marcenaria ficou novamente sem ninguém, a assembleia recomeçou a discussão. Foi então que o serrote tomou a palavra e disse:

- Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o marceneiro trabalha com nossas qualidades, ressaltando nossos pontos valiosos.

- Assim, não pensemos em nossos pontos fracos e concentremo-nos em nossos pontos fortes. Então a assembleia entendeu que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limpar e afinar asperezas e o metro era preciso e exato.

Então se sentiram como uma equipe capaz de produzir belos móveis da mais alta qualidade e uma grande alegria tomou conta de todos pela oportunidade de trabalhar juntos.

O mesmo ocorre com os seres humanos. Basta observar. Quando uma pessoa busca defeitos em outra, a situação fica tensa e negativa. Ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos fortes dos outros, florescem as melhores conquistas humanas.

É fácil encontrar defeitos, qualquer um pode fazê-lo. Mas encontrar qualidades... Isto é para os sábios!!!

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Perdão

Perdão...
Por te amar como eu te amo
Por te querer como eu te quero
Por um dia e por sempre meus olhos procurarem os teus com sede de telos por inteiro
Por noite de insônia que passei e pelos meus loucos sonhos impossíveis que tive com você, também pela lagrima que chorei e por tudo que fiz, pela minha covardia, pela fraqueza e pelo meu amor.
Perdão...
Por ainda te querer, mesmo sabendo que é impossível, também me desculpe do insistir do meu amor, sei que cada dia que passa estás se afastando de mim, e isso eu não consigo entender o porque...
Perdão...
Por querer entrar neste mundo que não me pertence...
É triste amar em segredo, sofrer por quem não merece, ter que passar por quem ama fingindo que não conhece.
É triste chorar por quem já morreu, mas triste ainda é chorar por quem esta vivo e já te esqueceu.
Às vezes idealizamos um grande sonho.
Sonho em cima de uma grande pessoa e com passar do tempo, percebe que o sonho e grande demais e a pessoa realmente pequena.
Bobeira eu estar pensando que você poderia ser meu um dia.
Mas tudo bem...
Sabe porque?
PORQUE NÃO SOU AQUILO QUE VOCÊ QUERIA SOU BEM MAIS DO QUE VOCÊ MERECE

terça-feira, 16 de setembro de 2014

A opção ideal

Narra uma lenda que um príncipe poderoso caiu em mãos inimigas que decidiram tirar-lhe a vida, condenando-o à forca.
Dada sua linhagem nobre, o rei dos inimigos lhe propôs um acordo. Se ele conseguisse decifrar um certo enigma, sua vida seria poupada. Para isso, concedeu-lhe a liberdade de procurar a resposta por três dias.

Com a pergunta lhe fervendo na cabeça, o príncipe começou a buscar entre os habitantes do lugar quem o pudesse ajudar a encontrar a solução. A pergunta era: o que mais deseja uma mulher?

Ao final do terceiro dia, já desanimado e antevendo sua morte na forca, o príncipe encontrou uma mulher muito feia. Na boca, somente dois dentes. Os cabelos desgrenhados. As vestes sujas. Era chamada por todos, pelo seu aspecto horrível, de bruxa.
Ela disse que tinha a resposta. Mas exigia que, tendo salva a vida, ele voltasse e casasse com ela.

Não desejando morrer, ele consentiu e ela lhe disse: “o que mais deseja uma mulher é ter soberania sobre a sua vida.”
Com a resposta, o príncipe teve poupada a sua vida e voltou para casar com a bruxa. Não queria, mas tinha prometido. Triste destino o meu, pensava. Casar com uma bruxa.

Entristecido, na noite de núpcias, sentou-se na cama aguardando a noiva de horrível aspecto. Qual não foi sua surpresa quando ela se apresentou belíssima, num vestido branco, com cabelos louros, olhos azuis brilhantes e um sorriso perfeito.
Como pode?, Perguntou o príncipe.

É que esqueci de lhe falar que durante o dia eu sou bruxa e à noite viro uma linda mulher. Agora, você pode escolher: quer que eu seja bruxa de dia ou de noite?
Ele olhou para aquela figura maravilhosa e disse: deixo que você escolha se quer ser bruxa à noite e donzela durante o dia ou o contrário.

A noite foi extraordinária. No dia seguinte, ao raiar do sol, o príncipe abriu os olhos e surpreso, viu deitada ao seu lado, a jovem maravilhosa da noite anterior.
Como?, Falou ele, você não disse que durante o dia virava bruxa?
Meu amor, falou ela, como você deixou que eu decidisse sobre o que quisesse ser e quando quisesse, eu decidi ser donzela de dia e de noite.

Lembra que eu lhe falei que o que mais deseja uma mulher é a soberania sobre a sua vida, poder decidir sobre sua própria vida?

No mundo existem pessoas assim. Fora do lar, no contato com as pessoas são excelentes. Gentis, atenciosas, ponderadas.Basta que adentrem o lar para se tornarem déspotas. Gritam, exigem, magoam.

Acreditam que o seu lar é seu reino e ali tudo podem fazer, sem limites.Também existem as criaturas que no campo profissional, no trato social são ríspidas, grosseiras, exigentes em demasia.

E, no entanto, com a esposa, os filhos são dóceis, educados, prestativos.O que ser, como ser e quando ser é decisão individual.


Mas quando optarmos por sermos bons o dia todo, em todo lugar, com todas as pessoas, o mundo se tornará um lugar muito melhor para viver amar e ser feliz.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Pergunte-se...

Você, que reclama o que não recebe, já pensou no que não dá?

Você, que se lamenta porque sofre, já pensou no quanto faz sofrer?

Você, que acusa a ignorância, já avaliou seus conhecimentos?

Você, que condena o erro, já percebeu quanto erra?

Você, que se diz amigo sincero, já se analisou com sinceridade?

Você, que se queixa da penúria, já viu quanto possui mais que os outros?

Você, que critica o mundo, já fez algo para melhorá-lo?

Você, que sonha com o céu, quanto já fez para extinguir o inferno?

Você, que se diz modesto, não terá orgulho de parecer humilde?

Você, que condena o mal, tem procurado difundir o bem?

Você, que deplora a indiferença, tem semeado o amor?

Você, que se aflige com a pobreza, tem usado bem suas riquezas?

Você, que se dói com os espinhos, tem cultivado rosas?

Você, que tanto lamenta as trevas, tem espalhado luz?

Você, que se ocupa consigo mesmo, tem se preocupado com os outros?

Você, que se sente tão pequenino, tem procurado crescer?

Você, que se queixa da solidão, tem buscado companhia de um amigo?

Você, que se revolta contra a doença, que tem feito pela saúde?

Você, que almeja a concórdia, tem combatido a discórdia?

Você, que se diz servo de Deus, tem servido para alguma coisa?

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

E se eu não acordar amanhã?

Se eu não estiver mais viva quando o sol nascer? 
Qual vai ser sua reação? Como você vai agir diante dessa situação? 
Como vai ser quando você me procurar no msn, e saber que nunca mais vai aparecer a plaquinha dizendo que estou online?
Como vai ser quando acontecer algo importante na sua vida e eu não esteja aqui para presenciar? Você já parou para pensar nisso? Você já parou para pensar que você pode dormir e não mais acordar? 
Que você pode estar em uma rua e não conseguir chegar na outra? Que você pode estar falando algo e morrer sem ter concluído o que ia dizer? Que agora você está lendo isso mais pode não ter tempo o suficiente para ver o final? 
Você já parou para pensar nisso tudo? Você já pensou como seria os jogos do Flamengo e São Paulo sem eu em casa para comemorar na hora que um jogador fizesse um gol? Você já imaginou como seria o msn se eu não tivesse subindo plaquinha o tempo inteiro só para te encher o saco? 
Você já imaginou como ia ser quando você me ligasse e alguém te dissesse que eu faleci?Você já parou para pensar nos momentos? nas palavras? No tempo que a gente curtiu a vida juntos? Você já parou para pensar que eu posso estar falando com você e em questão de segundos posso estar sendo levada pelo IML? Não né? 
Acho que nunca ninguém para pensar na importância que as pessoas tem nas nossas vidas … mas você já imaginou que eu um dia posso fazer tanta falta na sua vida? Já imaginou como seria se ele não existisse mais, se ele sumisse, se ele morresse? Já imaginou como seria seus dias sem ele? 
Você pode está refletindo agora, ou simplesmente pode não estar dando a mínima importância mais essa é a mais pura verdade a maioria das pessoa só passam a dar valor quando realmente perdem. Infelizmente é assim a gente nunca sabe quando temos que dizer adeus. 
As vezes queremos abraçar ou dizer algo a alguém mais pensamos assim: a deixa quieto amanhã ele vai estar aqui novamente. Mais e se amanhã ele não estiver mais vivo? Como vai ficar sua consciência, sabendo que você teve a oportunidade, de falar tudo o que sentia, o quanto ele era importante para você e não disse? Como você e se sentiria com a perda dele?
Como os pais dele se sentiram? Como os amigos ou o ficante dele ia lhe dar com esta situação? Como seria na hora de reconhecer o corpo dele e recolher as coisas que ele usava na hora do crime? Como seria ver sua narinas estocadas de algodão e seu rosto coberto por um véu dentro de um caixão? Como seria no seu enterro? Na sua ultima despedida? 
Como você se sentira sabendo que não pode aproveitar seus últimos instantes ao lado dele? Que você não teve tempo de se desculpar pelas vezes que a tratou mal que não pode ver seu ultimo sorriso, sua ultima lágrima, sua ultima conquista, como você ira se sentir se ele fosse embora para sempre? 
Eu tenho certeza que eu me sentiria muito mal, porque ele é o amor da minha vida, eu sempre amei ele e desde o dia em que eu falei pra ele um EU TE AMO, foi verdadeiro foi o eu te amo mais verdadeiro da minha vida, como ate hoje eu o amo, mas com tantas coisas que ele me fez eu nem sei mais se é AMOR, ou se é só obsessão ou só o desejo de querer ele por perto de mim, eu queria tanto que só um diasinho ele visse meu blog, e que se ela ver é TUDO pra ele, só algumas coisinhas que não, mas o resto tudinho, 
desculpa … por simplesmente te amar. DESCULPA MESMO. Eu só queria que você enxergasse isso,mas eu sei que isso é bem impossível, mas mesmo assim aqui estou eu escrevendo como sempre LEMBRANDO DE VOCÊ.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

À Frente do Desespero

Dias há nos quais tens a impressão de que mesmo a luz do sol parece débil, sem que consiga fulgir nos panoramas do teu caminho. Tudo são inquietações e ansiedades que pareciam vencidas e que retornam como fantasmas ameaçadoras, gerando clima de sofrimento interior. 

Nessas ocasiões, tudo corre mal. Acontecem insucessos imprevistos e contrariedades surgem de muitas situações que se amontoam, transformando-se em óbice cruel de difícil transposição.Surgem aflições em família que navegava em águas de paz, repontam problemas de conjuntura grave em amigos que te buscam socorros imediatos e, como se não bastassem, a enfermidade chega e se assenhoreia da frágil esperança que, então, se faz fugidia.

Nessa roda-viva, gritas interiormente por paz e sentes indescritível necessidade de repouso. A morte se te afigura uma bênção capaz de liberar-te de tantas dores!...
Refaze, porém, a observação. Tudo são testemunhos necessários à fortaleza espiritual, indispensáveis à fixação dos valores transcendentes. Não fora isso, porém, todas essas abençoadas oportunidades de resgate, e a vida calma amolentaria o teu caráter, conspirando contra a paz porvindoura, por adiar o instante em que ela se instalaria no teu imo.

Quando tudo corre bem em volta de nós e de referência a nós não nos dói a dor alheia nem nos aflige a aflição do próximo. Perdemos a percepção para as coisas sutis da vida espiritual, a mais importante, e desse modo nos desviamos da rota redentora.
Não te agastes, pois, com os acontecimentos afligentes que independem de ti.
A família segue adiante, o amor muda de domicílio, a doença desaparece, a contrariedade se dilui, a agressão desiste, a inquietude se acalma se souberes permanecer sereno ante toda dor que te chegue, enquanto no círculo de fé sublimas aspirações e retificas conceitos.
Continua fiel no posto, operário anônimo do bem de todos, e espera.

Os ingratos que se acreditaram capazes de te esquecer lembrar-se-ão e possivelmente volverão: os amigos que te deixaram, os amores que te não corresponderam, aqueles que te não quiseram compreender, quantos zombaram da tua fraqueza e ridicularizaram tua dor envolta nos tecidos da humildade, os que investiram contra os teu anelos voltarão, tornarão sim, pois ninguém atinge a plenitude da montanha sem a vitória pelo vale que necessita vencido.

Tem calma! Silencia a revolta!

Refugia-te na palavra clarificadora do Evangelho Consolador e enxuga tuas lágrimas com as suas lições. Dos seus textos extrai o licor da vitalidade e tece com as mãos da esperança a grinalda da paz para o coração lanhado e sofrido. Se conseguires afogar todas as penas na oração de refazimento, sairás do colóquio da prece restaurado, e descobrirás que, apesar de tudo acontecer em dias que tais, Jesus luze intimamente nas províncias do teu espírito. Poderás, então, confiar e seguir firme, certo da perene vitória do amor.

(Joanna de Angelis)

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Não Acredito Nesse Amor


E mais uma vez essa dor que dilacera a alma e faz todo o corpo sentir... Olhos inchados, cabeça rodando, no peito um buraco, no coração só o vazio que restou depois que, de novo e de novo, o amor fraquejou. 

Se ainda pudesse acreditar nesse amor, amor que não sabe amar não é amor. Amor da boca pra fora, amor que não se incomoda com o que causa no outro. 

Amor que foge, amor que magoa, amor que fere e nem sequer mostra arrependimento. Amor covarde de um coração frustrado que não tem atitude. 

Amor que teima no que nunca quis, que desiste do que sempre esperou. Covardia e só! Covardia que faz da tua vida uma mesmice, que te faz sentir um babaca, que te retira os sonhos, que te faz sentir apenas a falta daquilo que poderia ter sido. 

O tempo passa e a história se repete, e você continua se sentindo um idiota e eu tentando me convencer que um amor verdadeiro não pode ser assim.... E na acomodação dos teus dias apenas o abismo de alguém que segue tentando se convencer das impossibilidades que você mesmo criou. Segue e procura não pensar. 

Não pensa, não sente, enterra tua vontade para não ter que encarar a própria verdade... Segue na superfície das coisas, na rotina dos dias, no vazio de abdicar de si mesmo. Você volta pra aparente calma dessa tua vidinha sem graça, e, olha só, mesmo sem querer pensar, sem querer sentir continua sentindo o mesmo vazio, a mesma frustração de antes... 

E eu dilacerada, partida, quebrada... mas muito mais inteira que você! Porque assumo o que sou, e, principalmente, o que sinto! Senti, me entreguei, lutei, chorei, choro! Mas, jamais deixei de ser o que sou, sei que errei muitas vezes, disse o que devia e o que não devia também, mas vivi sempre de acordo com a verdade do que sinto. 

Verdade! Foi tudo que sempre pedi a você. Mas, sei lá, o medo, a covardia, a mentira de uma vida que não é tua modifica as pessoas, será? Mesmo aquelas com a essência mais pura? O moço certinho, que não sabia mentir de repente não consegue falar a verdade? Ou nunca conseguiu? Ou nunca se deu conta da grande farsa em que se transformou? 

Não sou e nem quero ser a dona da verdade, até porque andei me enganando também, insisti em acreditar num amor que era só meu, em alguém que me dizia impossível não me amar já que sempre me quis, tantas vezes te perguntei se você tinha dúvidas e sempre me respondeu que não, como se fosse normal amar alguém e nada fazer pra viver verdadeiramente esse amor. 

As mesmas palavras, o mesmo desfecho sem adeus! E espero mesmo que seja assim, a ficha caiu, a ilusão acabou, ainda dói, mas não preciso dizer adeus pra, finalmente, me convencer do que você sempre me disse... é... sempre me avisou que você não valia a pena. Parabéns! Você me convenceu! 

Não consigo mais acreditar nesse amor que você diz sentir... Amor que tem medo de amar? Impossível seguir acreditando num amor que não faz meu espírito sorrir...

(Cris)

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Inveja e Ganância


A inveja provoca a cegueira e desperta a ganância. 

Conta-se que um dia a inveja e a ganância passeavam de mãos dadas. De repente, tropeçaram numa lâmpada maravilhosa e de lá saiu um gênio. Ele foi logo perguntando:
- Quem são vocês?
A inveja bateu no peito e disse:
- Sou a inveja. Estou caminhando com minha amiga ganância.
E o gênio pergunta?
- Quem é a mais velha, você ou a ganância?
- Eu, disse a inveja, eu nasci primeiro.
E o gênio virou-se para a inveja e disse:
- Você pode pedir tudo o que você quiser. Entendeu? Tudo. Só que eu darei em dobro para a ganância aquilo que você pedir.
A inveja pensou, pensou, pensou e disse: - Fura um olho meu.

Muita gente perde ótimas oportunidades pela vida afora, porque ficou o tempo todo contabilizando o que o outro tem. Fica imaginando um jeito de prejudicar, explorar, de tomar, de se comparar.
O invejoso não é só invejoso! É fingido também.
Para não despertar tanta inveja nos outros, evite contar suas vitórias retumbantes, conte suas lutas diárias! O invejoso ficará mais aliviado com suas dores na sobrevivência. Há um ditado popular que diz: "Não grite sua felicidade tão alto, a inveja tem sono leve.” 

Não dê relatório do seu patrimônio financeiro nem cultural, seja simples. Inveja de rico talvez seja pior do que inveja de pobre. O rico finge que não viu e sofre, porque você conseguiu o seu charme. Aí começa a esnobar, contar vantagem. Fantasia-se para o carnaval social e vai cheio de brilhos e paetês na comissão de frente! O pobre não disfarça, vê e sofre, empina o nariz, cultiva complexos. Ambos perturbam, desgastam, estressam. 

Comece agora mesmo um novo jeito de viver! Nunca compare o que você tem hoje com o que o outro tem. Compare o que você tem hoje com o que você não tinha ontem.
Nunca olhe para as conquistas alheias e se esqueça das suas. Nunca finja que não viu os talentos, dons e virtudes do outro. Comece agora a treinar para elogiar o próximo vitorioso. Planeje sua vida para melhorar, pelo menos, 1% todo dia!

Tire a lupa de cima dos defeitos e erros do seu vizinho, do amigo, do colega de trabalho. Faça um balanço diário, com avaliação de suas atitudes por onde você caminha e influencia.

(Ivone Boechat)

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Seja feliz

Vai devagar… Pensa duas, três, quatro, quantas vezes forem necessárias pra não fazer bobagem. 
Cuida do teu coração, cuidado com quem você deixa entrar. Espera o tempo passar. 

Acredita menos… As pessoas não são tão legais quanto aparentam ser. Quem acredita menos, sofre na mesma proporção. Até quando você achar que é verdade, desconfie um pouquinho. Faz bem não se entregar totalmente logo de cara. Se arrisca mais, por você. 

Tenha coragem para dizer tudo que tens aí guardado. Seja forte para conseguir se manter calada perante alguns. Muda de rumo. Quando te mandarem ir por lá, vai pelo outro caminho. Ou vai apenas, pelo caminho do teu coração. 

Se você não aguentar mais fingir… Chore. Depois que você acabar de chorar, vai sentir-se mais leve. E então vai levantar a cabeça, lavar o rosto, pôr uma roupa bonita no corpo, um sorriso escandalosamente lindo no rosto e dizer que chega, que você vai é ser feliz. 

Eu sei, é assim mesmo. E vai funcionar! Não diga “nunca”, nunca. Irônico, não? Mas não diga. Porque essa vida é incrivelmente engraçada. 

Mais uma coisa. Você não pode ter medo que as pessoas te machuquem, viu. Porque as pessoas vão te machucar de vez em quando, até mesmo aqueles que você mais confia e admira. Não vão fazer por mal, mas somente porque são humanos. 

Cometemos erros ridículos com pessoas maravilhosas. Faz parte. Não esquece que cada um é cada um. Somos diferentes. Graças a Deus, somos. 

Vive um dia por vez, sem pressa e sem querer ser mais rápida que o tempo. E por favor, vai ser feliz, que tu ainda tem muito por viver.”

* Por Caio Fernando de Abreu.

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

O Pequeno aborrecimento

Um moço de boas maneiras, incapaz de ofender os que lhe buscavam o concurso
amigo, sempre meditava na Vontade de Deus, disposto a cumpri-la.

Certa vez, muito preocupado com o horário, aproximou-se de um pequeno ônibus, com a intenção de aproveitá-lo para a travessia de extenso trecho da cidade em que morava, mas, no momento exato em que o ia fazer, surgiu-lhe à
frente um vizinho, que lhe prendeu a atenção para longa conversa.

O rapaz consultava o relógio, de segundo a segundo, deixando perceber a
pressa que o levava a movimentar-se rápido, mas o amigo, segurando-lhe o
braço, parecia desvelar-se em transmitir-lhe todas as minudências de um caso
absolutamente sem importância.

Contrafeito com a insistência da conversação aborrecida e inútil, o jovem
ouvia o companheiro, por espírito de gentileza, quando o veículo largou sem
ele.

Daí a alguns minutos, porém, correu inquietante a notícia.

A máquina estava sendo guiada por um condutor embriagado e precipitara-se
num despenhadeiro, espatifando-se.

Ouvindo com paciência uma palestra incômoda, o moço fora salvo de triste
desastre.

O jovem refletiu sobre a ocorrência e chegou à conclusão de que, muitas
vezes, a Vontade Divina se manifesta, em nosso favor, nas pequenas
contrariedades do caminho, ajudando-nos a cumprir nossos mais simples
deveres, e passou a considerar, com mais respeito e atenção, as
circunstâncias inesperadas que nos surgem à frente, na esfera dos nossos
deveres de cada dia.

(Francisco Cândido Xavier por Meimei. In: Pai Nosso)

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Fracasso ou aprendizagem para o sucesso?

Fracasso, porque ele te sobe à cabeça?

Porque o fracasso lhe subiu a cabeça e sempre atribui a outro a culpa por não ter o tão desejado sucesso?

Está se sentindo só, abandonado? Sim, é assim mesmo. Quando triunfamos todos são pais do sucesso, quando fracassamos ficamos órfãos.

Você se sente fracassado e vive sempre desdenhando do que não pode ter, vive disperso, olha em volta e para todos os lados e nem consegue perceber que o futuro é você quem faz.

Infelizmente, muitos aprenderam a trabalhar com pessoas que têm pensamento totalmente errados a respeito de como construir uma carreira de sucesso.

Entenda que as influências negativas são muito mais freqüentes do que as positivas porque os fracassados têm mais tempo para conversar e falar de suas experiências, e ficam falando das estratégias que usaram para atingir o pouco resultado que conseguiram alcançar.

Pare e reflita: a pessoa que lhe ensinou princípios profissionais realizou os objetivos que você quer atingir? Se não, no máximo ela vai contaminar suas boas idéias com esses argumentos capciosos que te induzirão ao erro.

Você tem que optar por ações corretas. Se acreditar em ilusões como: “O problema vai se resolver sozinho”, “Agora estou muito ocupado para tratar disso”, “Quanto mais tempo passar, melhor ficará para resolver”, “Pior do que está não pode ficar”, ou então “Alguém vai resolver isso para mim”, saiba que existe perigo à vista.

Nem sempre as coisas correm como queremos, nem sempre atingimos os resultados desejados no momento planejado. Nessas alturas, o que fazer? Olhar para a realidade como fracasso? Aparentemente, esse será apenas um dos significados a atribuir à situação. Será o melhor?

Pessoas que fazem sucesso sabem que os problemas têm que ser resolvidos na hora. Quando há turbulência, é preciso que o comandante assuma o comando do avião imediatamente. Você tem quer aproveitar um problema para crescer, e para isso tem de agir instantaneamente, assumindo a responsabilidade por ele.

Se existe uma greve de um serviço essencial que atrapalha seu objetivo porque não se aproveitar do fato e resolver os problemas que estão a frente e se colocar no pódio. Pior ainda é fazer e antes ficar reclamando, jogando a culpa do problema para os outros, mesmo sabendo que vai fazer.

Quando queremos atingir objetivos devemos pensar e agir, pois os resultados criam credibilidade, e, quando as pessoas confiam em alguém, é esse alguém que receberá as maiores oportunidades de mudar o mundo.

Quando esses momentos difíceis forem percebidos por você como aprendizagens no presente e não no futuro, vai perceber que o fracasso de hoje é uma aprendizagem a caminho do sucesso, recolha já os benefícios!

Pense sobre isso! Transforme o fracasso em aprendizagem e sinta-se melhor para atingir seus objetivos.

* Por - http://www.horademudar.com.br

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Amor, perdas, partidas e saudade

“Falar em perdas é falar em solidão, tristeza, desesperança, medo.” Quando digo perdas, não estou me referindo apenas aos que morrem, mas a todos que, de alguma forma, nos deixam prematuramente, antes que estejamos preparados.

Um amigo que se muda para longe, um namoro interrompido abruptamente e até mesmo um ente querido que se vai, sempre provoca em nós uma sensação de vazio.

E por que isso? Porque sofremos tanto mesmo sabendo que estas perdas ou partidas inesperadas são inerentes à vida e que, portanto, não podemos controlá-las?

Não saberia responder com precisão as perguntas acima, mas o que me parece mais coerente é que nunca estaremos prontos para nos acostumarmos com a falta dos que amamos. Por mais que saibamos que a qualquer instante eles nos faltarão, temos sempre a predisposição em acreditarmos que quem nos ama nunca nos trairia, nos privando de seu afeto, carinho e amor.

Ledo engano. São justamente aqueles que amamos que mais nos machucam com suas partidas inesperadas. Vão-se sem aviso prévio e nos levam a felicidade, a fé na vida, o equilíbrio.

O que fazer então? Não amarmos? Não nos permitirmos gostar de alguém pelo simples fato de que seremos, mais cedo ou mais tarde, deixados para trás na vida, entregues às nossas angústias e remorsos por não termos dito tudo ou feito o suficiente por eles?

Creio que não.

Se há algo na vida que mais nos trás felicidade é sabermos que somos queridos e não seria honesto nos privarmos de tal sentimento por covardia.

Um amor de pai e mãe, o carinho de um amigo ou afeto de uma relação a dois deve sempre se sobrepujar ao medo da perda. Porque ela é inevitável. O sentimento, não. Deve ser exercitado todos os dias de nossas breves vidas.

Ele é o que nos move, nos dá o chão para que possamos caminhar pela vida com a certeza de que, haja o que houver, teremos sempre alguém com quem contar, que nos apoiará mesmo nos momentos em que não tenhamos razão.

Esta, deve ser a maior lição deixada pelos que partem sem nos avisar. Lembrar-nos que devemos sempre curtir aqueles que amamos com a intensidade proporcional à brevidade de uma vida.

Porque, quando nos faltarem, saberemos que amamos e fomos amados, que demos e recebemos todo o carinho esperado, que construímos um sentimento que nenhuma perda poderá apagar. Este sentimento transcende o espaço e o tempo, não se limita ao contato físico.

Torna-se parte de nós, impregnado em nossa alma, nos confortando nos dias difíceis, sendo cúmplice de nossas vitórias pessoais, norteando nossa conduta, nos fazendo sentir eternamente amados.

Que me perdoem os físicos, mas, neste caso, acredito sim que dois corpos podem ocupar o mesmo lugar no espaço.

Basta que permitamos sentir a presença dos que amamos dentro de nós, como se fossem parte de nossa alma. Só assim seremos inteiros.

Aprendi a não bater de frente com quem só entende o que lhe convém

Uma das coisas mais desagradáveis que ocorrem é sermos mal entendidos, quando o outro deturpa nossas palavras ou nossas atitudes, desconte...