sábado, 31 de dezembro de 2016

Bom dia !
No último dia de 2016, fica aqui uma dica de reflexão.
Seja Feliz como você é...VOCÊ É ÚNICO ( A )
Vamos nos falando?Te espero ás 15h ao vivo na Vang FM

César

VIVA PARA AGRADAR A SI MESMO, E NÃO À LÍNGUA DOS OUTROS! 

Enquanto você se importar com o pensamento alheio a sua vida não irá pra frente.
Você é daqueles que se importa com a crítica dos outros? Que fica brigando pra provar alguma coisa? Fica horas e horas imaginando argumentos pra rebater o que o outro disse?
Ou é daqueles que só fica bem se receber o aplauso ou o elogio dos outros?
Você é daqueles que faz, e logo olha pra cara do outro pra ver se ele aprova ou desaprova?
Então você não vive pra você. Você vive pro outro.
Quem vive pra si não olha pra fora, olha pra dentro. Quem dá mais valor a si mesmo do que a opinião de qualquer pessoa olha pros próprios sentimentos, pra aquilo que sente, pra própria aprovação. Essa aprovação quem dá é o sentimento de prazer que temos em nós.
Pedir opinião é bom, mas isso tem que ser em quem confiamos, em pessoas qualificadas naquele assunto. Mesmo assim toda opinião deve ser filtrada por nós, não absorvida. Não é porque o outro diz que é ruim, ou que é errado, que assim vai ser. Quem vai revelar a verdade disso é a experiência. Isso se chama “processo de aprendizagem”. Todos passamos por isso na vida. Não precisa ter vergonha de errar, ter que admitir o erro e fazer de novo. Quem tem medo de errar se afoga no orgulho, tentando ser uma perfeição que não é. Nós não somos seres prontos, somos seres que estão se autoconstruindo.
Mas, você nunca vai se encontrar se ficar vivendo pro outro. Nesse processo você só vai descobrir o que o outro diz, o que o outro gosta, o que o outro aprova. Você vai conhecer o mundo, mas será um estranho pra si mesmo.
Então, chegará o dia que não saberá nem o que quer e nem o que te faz feliz.
Quando você tem essa postura você sofre muito. Sofre porque você faz e logo espera uma recompensa, um aplauso, um reconhecimento. E quando não ganha se revolta, chora, se magoa porque o mundo não reconheceu a pessoa maravilhosa e iluminada que você é. Daí você diz que esse mundo está perdido. Que o mundo precisa mudar… Nunca é você, é sempre o mundo.
Você sofre, porque está sempre brigando mentalmente com a opinião dos outros. Alguém te desaprova e logo vem os mil argumentos pra tentar provar que a situação não é assim. Você não entende que o outro pode ter uma opinião diferente, e que está tudo bem. Você gasta uma energia desnecessária pra tentar provar alguma coisa pros outros, muitas vezes pra pessoas que não são nada na sua vida. Você se esgota tentando mudar o mundo sem perceber que isso além de impossível é completamente inútil pra você.
Você sofre, porque está sempre pensando o que os outros vão pensar. Mas se eu fizer será que vão gostar? E se acharem feio? E se não der certo? Você esquece de consultar os seus sentimentos e dedica toda sua atenção em tentar moldar a opinião alheia.
Você sofre, porque muitas vezes faz coisas que os outros aprovam, mas não se realiza…
Quem na sua vida tem o poder de te desaprovar? Quem tem o poder de te deixar pra baixo, de fazer você se sentir um nada? Pense…
Na verdade essa pessoa não tem poder, você deu o poder pra essa pessoa. Você que a considera tão importante nesse ponto. Você que deu pra ela o poder de te por pra cima ou pra baixo com uma palavra. Mas, porque você precisa agradá-la? Porque você precisa viver pra ela, se ela tem uma vida própria? Se ela te desaprova, essa desaprovação é um problema dela, ela que vai ter que se entender com esse sentimento. E tudo bem, você não precisa convencê-la do contrário.
Está na hora de você ter a coragem de se ouvir, de bancar seus sentimentos, sua naturalidade, suas vontades. Está na hora de você crescer emocionalmente e parar de viver pro mundo. Até hoje tudo que você fez foram esforços pra agradar as pessoas e a sociedade. Viveu um personagem. Um fantoche. Agora é hora de viver pra si! E se te menosprezarem, diga mentalmente: “Bobagem… eu não dou poder pra isso.”
Não espere reconhecimento, aplauso, elogio. Se vierem, muito bom. Aceite eles, mas não viva deles!
Viva pelo seu coração. E se perguntarem pra que você fez alguma coisa diga logo: “Fiz por mim, fiz pra mim, fiz porque me faz feliz!”
Nunca deixe que, o que os outros vão, dizer vire desculpa pra você não ter a coragem de assumir sua felicidade. Não se torture pelo que os outros dizem. É você que vive aí dentro. Assuma a responsabilidade da sua felicidade.
Hoje você está vivendo… Mas vivendo pra quem?
Que a partir de hoje seja pra você! Pois quem muito escuta os outros, fica surdo de si mesmo!

*Alexandro Gruber

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

QUANDO O RELÓGIO MARCAR MEIA-NOITE NO ANO NOVO, AGRADEÇA!

Quando o relógio marcar 00:00 agradeça!

Agradeça por você ter atravessado o ano, por mais desafiador que ele possa ter sido!

Agradeça por ainda estar de pé…e poder ter esperanças!

Agradeça pela sua capacidade de amar, e porque, certamente é amado por alguém!

Agradeça até mesmo pelas dificuldades encontradas no ano que findou.

Se perdeu alguém que ama muito: agradeça pelo que esta pessoa representou em sua vida, pelas histórias vividas, pelo privilégio de tê-la conhecido!

Se está desempregado ou passando por dificuldades: agradeça pela chance do novo que está à sua espera, num lugar que caberá somente a você descobrir!

Se você se desentendeu ou se decepcionou com alguém? Agradeça pelo aprendizado, nem todas lições da vida são fáceis, mas, todas são valiosas pois nos ensinam a sermos mais seletivos, tolerantes, a sermos melhores humanos!

Agradeça porque naquele momento difícil, você descobriu que é mais forte do que imaginava!

Agradeça pela possibilidade de mais 365 dias que poderão lhe ser presenteados, cada um deles com 1.440 minutos (ou seriam 1440 chances) de perceber as bênçãos de nossas vidas nos detalhes, de mudar aquilo que nos faz mal, de aceitarmos o tempo certo das coisas, de aprender a nos aceitar, nos amar, e nos respeitar para somente assim sabermos amar o outro!

A roda do tempo vai girar novamente, e você terá 365 dias para dar continuidade aos seus projetos e sonhos, ou, para mudar tudo e se reinventar! Terás inúmeras possibilidades de conhecer novas pessoas e fazer novas coisas, ou, simplesmente, continuar apenas ao lado de quem hoje está e fazendo o que ama, de qualquer forma a escolha continuará sendo sua!

O ano novo é um livro em rascunho, caberá a você escrever sua história, e também caberá a você escolher quem merecerá destaque neste valioso livro: agradeça também por isso!

Agradecer por todas as possibilidades que virão e agradecer por tudo o que se passou, talvez seja a melhor maneira de se iniciar este novo período, pois a gratidão que vem do coração, funciona como magia.

Então, para começar 2017 com o pé direito, vamos aproveitar a explosão de fogos e a egrégora de esperança para expandir nossa gratidão, nossas emoções, nossa fé, e nosso amor…

Agradecendo por tudo que está por vir, e por tudo aquilo que já passou!

Quando o relógio marcar 00:00 agradeça pelas inúmeras possibilidades que significam o simples fato de você ainda estar aqui!

Feliz ano novo!

*Patricia Magalhães

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

NÃO ACEITE NADA MENOS QUE O MELHOR EM SUA VIDA!

Amor é quando você faz de tudo para ver a outra pessoas feliz, mesmo que isso custe a sua felicidade.    *Sabrina Niehues

É menina… você aí, cansada de tanta coisa, aceitando tanta coisa…achando até que não merece ser feliz!

Pois eu digo que você merece sim, e merece o melhor!

Mas antes preciso lhe fazer uma pergunta: você sabe o que é melhor para você?

Se você acha que o melhor para você é ter aquela pessoa que lhe preenche de vazio, então você está muito enganada a respeito do que é melhor ou pior! O melhor é aquilo ou aquele que lhe traz alegria, paz, calma…

Você continua achando que quem lhe faz chorar é o melhor pra você? Acho que você precisa de uma boa terapia ou uns puxões de orelha!

Quando você começa a se valorizar de verdade, não permitirá chorar ou sentir falta de quem não faz o mesmo por você!

Saiba que o melhor é aquilo que nos dá a certeza de que amanhã tem mais e que não deixa a vida levar como qualquer coisa!

O melhor é o planejar juntos, é ter uma troca de energia, é construir uma vida em comum a partir de um ponto, seja lá qual for!

O melhor é ter alguém que lhe suporta em todos os momentos. Que chora e ri com você, que briga por um objetivo em comum, que é o companheiro de vida e não alguém que aparece só quando quer, que nem se importa se você amanheceu bem ou não!

O melhor pra gente é ser feliz, e se for pra ter alguém, que esse alguém também possa complementar a nossa felicidade, e não tirar a nossa paz!

Você e eu merecemos o melhor, e não aceitaremos nada menos do que isso em nossas vidas, ok?

*Sandra Spinozzi

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

CANSEI DE ME IMPORTAR DEMAIS!

Eu preciso parar de me importar com quem não se importa comigo!

Preciso dar mais valor à minha própria vida, sem precisar da aprovação alheia, preciso aprender a dar mais atenção a quem realmente me dá valor!

Às vezes acho que sou carente! Às vezes acho que não sou boa o bastante por não agradar a quem eu gostaria de agradar! Às vezes acho que eu deveria mudar… mas estou errada!

Atenção que se pede é atenção forçada! Atenção que se implora é atenção artificial!

Sentimento não é competição de quem gosta mais! Sentimento simplesmente vem de dentro, e você quer saber? Nem precisa de palavras!

Sentimento verdadeiro é aquele que acolhe, que acaricia a alma, que se desprende de máscaras e se apresenta terno e doce!

Tem gente que adora menosprezar o outro, mesmo achando que gosta! Tem gente que acha bonito ver o outro se humilhar, ver o outro como um competidor que tem que perder!

Sentimento bom é o que traz alegria ao coração, paz à alma!

A gente não precisa competir no amor… a gente só precisa abraçar e ser abraçado, acolher e ser acolhido… a gente só precisa ser feliz!

Sentimentos clandestinos a gente se livra, a gente desapega e não olha pra trás! Fácil? Não!

Mas mais difícil é viver uma vida vazia sonhando com a felicidade sem nunca alcançá-la!

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

SOLTARAM A SUA MÃO? SIGA EM FRENTE!

Nos processos de idas e vindas da vida, quantas vezes nos deparamos em situações um tanto quanto curiosas quando algumas pessoas cruzam nosso caminho? Através de uma conversa bem informal no ponto de ônibus, na fila do banco, na loja de roupas procurando o quê comprar, na festa de seu(a) amigo(a) onde você se torna rapidamente um “amigo de infância” daquele convidado por terem tantas coisas em comum, etc.

E a partir disso, inicia-se uma amizade tão intensa e instantânea que faz ser frequente a comunicação por diversos meios, como telefone e redes sociais.

Daí, ocorre uma breve estranheza: “Como pode esta pessoa e eu sermos tão amigas se nos conhecemos praticamente ontem?”_ As conversas tornam-se longas, os cafés tornam-se agradáveis no fim da tarde em companhia de sua nova amizade e a troca de segredos se faz mútua. E essa nova amizade passa ser a nova personagem a segurar a sua mão na trilha da vida. E tudo fica bom. Fica mesmo! Afinal, quem não gosta de encontrar sua “alma gêmea” de sentimentos?

Porém, coisas inesperadas acontecem; não sabe-se o porquê do sumiço ou do romper da sua nova amizade com você_ a comunicação perde frequência, a conversa esporádica, os cafés já não há mais nos fins das tardes e não há mais segredos para trocar….mais uma vez, soltaram a sua mão. Soltaram a sua mão sem aviso prévio e ainda há tentativas com recados:” Oi! Está tudo bem? Mande notícias quando puder. Beijos!” Mas, não há retorno_ o retorno é bem tardio. E nos questionamos: “Será que falei ou fiz algo que o(a)magoou?” “O que houve para mais um sair assim da minha vida?”

Bem, as respostas nunca saberemos ao certo, contudo há de ser saber que cada um de nós tem o seu processo bem pessoal e que o “pegar e o soltar a mão” pode ser instantâneo ou não; há aqueles que pegarão na nossa mão e permanecer e há outros que irão nem dizer um até logo!

Cada um tem seus processos _ outros mais claros e sábios, outros mais dúbios e imaturos e outros mais sinceros e honestos. E esses processos denotam-se em ciclos que são inevitáveis na vida de todos nós, e destes ciclos, cada um entende o seu. E por instinto, seu coração lhe diz: “Siga em frente! E Continue a caminhada.”

Ter amizades que se encaixem conosco, que dividem a todo momento as agruras e vitórias da vida e poder conversar a qualquer hora da madrugada é ótimo e essencial para o nosso círculo social. É saudável termos essas amizades assim por perto. Mas quantas vezes nós também já não “pegamos e soltamos” a mão de alguém em algum momento e plantamos em sua alma a dúvida?

É preciso ter o cuidado para o “soltar a mão”; sim porque, se eu não estou feliz em segurar a sua mão, também não há a obrigação de continuar segurando pois pode gerar hipocrisias e mentiras_ mas, se quer soltar a mão, então diga nos olhos e não plante uma tristeza profunda no interior de alguém.

Por fim, se soltaram a sua mão, siga em frente. Não há culpados. Há processos.

Charlene Santos

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

FELIZ ANO NOVO ALI EM FRENTE! DESEJO PROFUNDAMENTE! PORQUE VONTADE RASA NÃO REALIZA NADA!

Tem um Ano Novo ali em frente. Viu? Nós já podemos entrar. Mas vamos com calma. Todos nós cabemos lá. Tem espaço e tem tempo pra você e para mim e todo mundo.

Os mesmos trezentos e sessenta e cinco dias que nos cabem estão lá, esperando. O Ano Novo ali em frente já deu as caras. Está no ponto, os motores ligados, os dias organizados em fila indiana, as estações aguardando sua vez de acontecer.

Tem um Ano Novo ali em frente. Olha como é bonito em sua roupa nova, seu cheiro de tinta fresca, seu hálito doce de cachorro filhote lambendo o nariz da gente. Olha! Esse entusiasmo sincero de aluno novo, essa beleza de gente esforçada. Porque pouca coisa nesse mundo tem a graça honesta de quem se empenha no trabalho como quem dá jeito na vida! O Ano Novo ali em frente é uma delas. Está pronto, o coração aberto, as mãos operosas ansiando pelo que será.

Fácil não há de ser. Nunca é. Vai doer. Sempre dói. E talvez a dor piore com o tempo e a idade. Mas tentar ainda é o único jeito de fazer. Tem um Ano Novo ali em frente e eu tenho uma porção de votos para nós. Não repare no jeito, na pressa, mas daqui a pouco é meia-noite do dia 31 e se a gente não corre o prazo acaba e a mágica se perde.

Primeiro, eu desejo a você e a mim um pouco mais de leveza. Aliás, “um pouco” não. Eu desejo que no Ano Novo ali em frente a vida seja muito mais leve para nós. Não estou pedindo menos trabalho, menos afazeres e compromissos e prazos mais brandos. Nada disso. Eu só quero que vá longe o peso morto e inútil das picuinhas que grudam na vida feito carrapatos famintos. Então, libertos de tanta intriga e tanto fardo e tanta bobagem, você e eu seremos simplesmente mais leves e soltos em nosso caminho no Ano Novo ali em frente.

Que nesse caminho sobrem trabalho e saúde, amor e amigos. Que o solzinho manso do sábado de manhã e o vento amoroso do domingo à tarde escorreguem gentis para o resto da semana. E que as noites sejam carinhosas conosco. Que cada dia do Ano Novo ali em frente seja bom de lembrar como o primeiro encontro perfeito entre duas almas gêmeas ou, pelo menos, muito parecidas. Você sabe esses encontros memoráveis em que a gente se pega, horas depois de se despedir, repassando mentalmente diálogos inteiros, um sorriso descarado na cara? É o que eu desejo para nós no Ano Novo ali em frente.

Depois, eu desejo que para cada idiota em que tropeçarmos por aí, a vida nos traga um dia inteiro de boas notícias. E como nunca faltam cretinos em qualquer canto, que o Ano Novo ali em frente seja para nós uma sequência infinita de boas novas.

Que na esteira de cada porrada que nos sobre no meio dessa briga feia de um dia depois do outro, apareça sempre alguém pedindo ajuda e que nós possamos ajudá-lo no Ano Novo ali em frente.

O ódio, a intolerância, o preconceito, a empáfia, a maldade, a indiferença, nada disso será bem-vindo no Ano Novo ali em frente. Melhor se ajeitarem no passado lá atrás.

Que os insultos e as esculhambações se percam na brisa fresca e franca da esperança. Que o mal desista de uma vez por todas. Para o bem de todos nós. E que as balas perdidas prossigam assim, perdidas, até se tornarem inofensivos pedaços de chumbo exaustos do disparo, despencando vencidos no fim. E que esse fim seja nada senão um muro duro, uma montanha vazia, o tronco de uma árvore centenária e sobrevivente, alheia a qualquer intempérie, nunca alguém de carne e osso e sonhos. Para que ninguém mais se machuque.

Quanto àqueles que querem ver você na rua da amargura, que sejam atropelados por um caminhão de amor na avenida dos afetos.

E que apesar de todos os nossos erros, você e eu sigamos levando a vida com correção e decência.
Eu desejo tudo isso, sim. Desejo profundamente. Porque vontade rasa não realiza nada.

E, sobretudo, eu desejo que a gente sonhe, sonhe muito. Sonhe juntos. E se o sonho não virar realidade, que a realidade vire sonho!
Tem um Ano Novo bem ali. Vamos a ele. Vamos a nós. A gente se vê por lá.

Feliz Natal!

Feliz Ano Novo ali em frente!

*André J. Gomes

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

ENCONTROS E DESENCONTROS…

Nossa semana se encerra hoje. Amanhã começa a escala especial de fim de ano. A gente se encontra na segunda dia 26/12. Desejo que você tenha um abençoado e Santo natal.
Divido com você hoje uma linda mensagem, espero que goste.
César...

De onde eu te conheço? Será que já nos vimos antes? O que a princípio parece uma cantada chula, pode trazer em si uma mensagem muito maior; quem sabe um Encontro lhe fazendo um pedido de chegada?

E numa destas “armadilhas” do destino nossas vidas se cruzaram; sem pretensão alguma, um encontro marcado sem nenhuma aspiração; mas eis que surge um olhar sincero, um abraço envolvente e um beijo que disse mais do que poderia dizer um discurso previamente preparado. E assim foram meses de olhos nos olhos, e era engraçado como aquela troca de olhares sempre falava tanto; o silêncio poderia perdurar horas, mas o olhar de ambos revelava tanta história, tanto significado, que ao se despedirem, estavam “alimentados” de saber, de conhecimento, um do outro.

Um desencontro…Palavras não ditas? Ausência de vocábulos? Orgulho? Medo? Um conjunto de estúpidas emoções os separou… A vida seguiu, refizeram suas vidas…mas o destino mais uma vez atuou…depois de 1 ano separados, sentados num café, olhos nos olhos, mãos que acariciavam o rosto do outro, como que tocando a pele de um bebê, palavras de afeto, surgiram 2 frases: “– Você escolheu ir embora.”… e o outro, “– Você me deixou ir embora.”…

Ali estavam os dois, mais uma vez reunidos, por um esbarrão causado pelas leis do Universo, um novo encontro acontecia… E assim começamos um questionamento; quantas vezes abrimos mão de um “real”, “verdadeiro”, Amor por emoções pobres como orgulho, empáfia, soberba, MEDO? Quantas oportunidades teremos de viver um Amor novamente? Dizem que ele só acontece uma vez, outros afirmam que ele nos acomete quantas vezes forem necessárias, até que aprendamos o real sentido de amar; mas, o que estamos fazendo HOJE, AQUI, AGORA, para estar ao lado daquele (a) que realmente amamos?

E quando abrimos mão (e atentem, neste momento estamos abrindo mão de NÓS mesmos) por “conceitos socioculturais pré-determinados”, que um dia, alguém ousou descrever como NORMA, e jogamos FORA um AMOR, por ser ele (a); “pobre, pertencer a outra classe social, ter ela (e) cabelo ruim” (o que é ter cabelo ruim?), ter uma outra cor de pele, ser baixo, gordo, ser babá, magro, não ser o “Bil Gates” da vida, ser careca, não pertencer a uma família “quatrocentona”, enfim, a lista é gigantesca”.

Acreditemos ou não em “destino” ou “acaso” (eu acredito, não vim para cá a passeio, ainda bem), tentem se lembrar de quantas vezes ou quantos casos de “déja vú” (sensações de já ter vivido) já sentiram ou ouviram relatos. Tentem se lembrar de emoções “estranhas” ao cruzar com algumas pessoas que nunca viram ou ao chegar em lugares que jamais estiveram…

Nada é por acaso…nós não somos frutos do acaso; somos uma combinação genética, brilhantemente manipulada pela natureza humana, que só resultou no que somos, porque aquele espermatozoide em específico fecundou aquele óvulo naquele mês, caso contrário, seríamos um OUTRO; portanto, NADA é por acaso, fomos quimicamente combinados, atomicamente ligados, e se assim quiserem, astrologicamente, unificados.

Da mesma forma é a ENERGIA que emanamos e deixamos por onde passamos, e que é captada por algumas pessoas, que “por ventura” virão a cruzar nossos caminhos.

Encontros e desencontros acontecem, e continuarão a acontecer por todo sempre, a diferença entre eles é uma só; a maioria dos Encontros foi “programada” de forma a nos surpreender (surpresas são sempre lindos presentes); os Desencontros, em sua maioria são provocados por nosso EGO, nosso egoísmo, nossa incapacidade de doar, compartilhar, ainda que momentaneamente. É aí que perdemos o Encontro, quando não “queremos”, “entender” o Amor.

Nada é por acaso…nada é em vão…nem mesmo o momento que você dedicou a esta leitura…

*Carla Gameiro Dias

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

NÃO SE DIMINUA PARA CABER NO MUNDO DE ALGUÉM! CUIDE-SE!

Não se diminua para caber no mundo de alguém! Não tente se encaixar onde não há espaço pra você e deixe de tentar se modificar tanto para servir aos gostos de outros. Não gaste dinheiro à toa tentando agradar quem nunca te deu nada em troca, e isso não precisa ser de valor comercial, sentimental também conta e muito.

Não se iluda com as aparências – você pode estar fantasiando coisas onde na verdade só existe interesse e oportunismo. Não deixe suas carências dominarem seu senso de respeito. Ame-se, queira-se bem e não permita sofrer por algo que não existe.

Você pode gostar e não ser recíproco, mas não gaste aquilo que é importante pra você com alguém que não faria nem a metade do que você faz – não troque seu tempo, seu dinheiro, seus amigos, sua vida por alguém que não te tem como prioridade.

Perceba se nessa relação você também é valorizada – não por bajulações, mas de verdade. Se for você sempre a proponente dos encontros talvez seja o momento de parar e sentir a maré… Sinta se ele ou quem quer que seja também se move a seu favor… Não se submeta a coisas que você não gostaria de fazer ou dizer apenas para agradar. Seja aceita por quem você é. Não perca sua essência buscando outras verdades que não ressoam com seu ser.

Se ele não está te correspondendo a altura, talvez seja o momento de se levantar, juntar as suas coisas e partir. Não se demore onde não há respeito e amor por você também. Desapegue-se!

Sua intuição será sempre sua guia. Se tem algo que te incomoda e que você percebeu que não te faz bem, não insista! Não ache que tudo vai melhorar, geralmente não é isso que ocorre. Ouça a sua própria voz, ela sabe o que diz. Aprenda a escutá-la, há um mestre dentro de você.

Ao perceber, apenas não deixe que esse sentimento se transforme em ódio ou qualquer coisa que te envenene. Seja inteligente e domine as suas emoções. Traga esse sentimento bonito de admiração e amor pra você e canalize em coisas que possam somar a sua vida! Seja criativa – use esse tempo e energia pra a arte por exemplo, para o esporte, para algo que te dê prazer.

Jamais deixe de se sentir maravilhosa e especial. Seja você por inteira e não permita que nada a abandone. Seja sua, se ame, se queira bem e depois compartilhe isso com alguém. Empodere-se e cuide-se bem.

* Anieli Talon

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

O poder de um sorriso

Compartilhando histórias e lições de vida!
Abaixo a mensagem do dia de hoje.

Bom dia !


Havia um pequeno menino que queria-se encontrar com Deus. Ele sabia que tinha um longo caminho pela frente, portanto ele encheu sua mochila com pasteis e guaraná, e começou sua caminhada.

Quando ele andou umas 3 quadras, encontrou um velhinho sentando em um banco da praça olhando os pássaros. O menino sentou-se junto dele , abriu sua mochila , e ia tomar um gole de guaraná, quando olhou o velhinho e viu que ele estava com fome, então ofereceu-lhe um pastel.

O velhinho muito agradecido aceitou e sorriu ao menino. Seu sorriso era tão incrível que o menino quis ver de novo, então ele ofereceu-lhe seu guaraná. Mais uma vez o velhinho sorriu ao menino. O menino estava muito feliz! Ficaram sentados ali sorrindo, comendo pastel e bebendo guaraná pelo resto da tarde sem falarem um ao outro.

Quando começou a escurecer o menino estava cansado e resolveu voltar para casa, mas antes de sair ele se voltou e deu um grande abraço no velhinho. O velhinho deu-lhe o maior sorriso que o menino já havia recebido.

Quando o menino entrou em casa, sua mãe surpresa perguntou ao ver a felicidade estampada em sua face: -"O que você fez hoje que te deixou tão feliz? Ele respondeu: -"Passei a tarde com Deus" e acrescentou -"Você sabe, ele tem o mais lindo sorriso que eu jamais vi".

Enquanto isso, o velhinho chegou em casa radiante, e seu filho perguntou:

-"Por onde você esteve que te deixou tão feliz?"

Ele respondeu:

-"Comi pasteis e tomei guaraná no parque com Deus". Antes que seu filho pudesse dizer algo ele falou:

-"Você sabe que ele é bem mais jovem do que eu pensava?"

Nunca subestime a força de um sorriso, o poder de uma palavra, de um ouvido para ouvir, um honesto elogio, ou até um ato de carinho. Tudo isso tem o potencial de fazer virar uma vida. Por medo de diminuir deixamos de crescer. Por medo de chorar deixamos de sorrir!!! Portanto Sorria !!!

Não espere um sorriso para ser gentil.
Não espere ser amado para amar.
Não espere ficar sozinho para reconhecer o valor de quem está do seu lado.
Não espere ficar de luto para reconhecer quem hoje é importante para você.
Não espere a queda para lembrar-se do conselho.
Não espere a enfermidade para reconhecer quão frágil é a vida.
Não espere ter dinheiro aos montes para então contribuir.
Não espere por pessoas perfeitas para então se apaixonar.
Não espere a mágoa para pedir perdão.
Não espere a separação para buscar a reconciliação.
Não espere elogios para acreditar em si mesmo.
Não espere a dor para acreditar em oração.
Não espere o dia de sua morte sem antes amar a vida!
Seja sempre você, autêntico e único!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

VOCÊ SEU INIMIGO OU SEU HERÓI? ESCOLHA AGORA E FAÇA A TRANSFORMAÇÃO QUE PRECISA!

Em muitas ocasiões a vida da gente parece um campo de batalha no pós-guerra, não é mesmo? Já passou por isso? Caos, desorganização física e mental, lidar com perdas ou com doenças, às vezes, tudo junto…. Eu já passei e, sei bem o que é isso.

Ficamos sem saber que caminho seguir, ou até se há caminho…

Ficamos como se estivéssemos perdidos, atordoados. Mas, porque isso acontece?

Você já se fez algum destes questionamentos? Como nossa vida fica assim? O que fiz para chegar a esse resultado? Me abandonei, abandonei os demais, abandonei minha fé, abandonei meus sonhos?

O caos na nossa vida se instala quando colocamos a vida no piloto automático. Quando esquecemos do nosso real valor e deixamos a vida nos guiar. Então, concluímos, que nós somos o nosso pior inimigo! Nós deixamos que os outros invadam nosso espaço, nossa mente, nosso emocional. Nós permitimos que nos tirem energia, roubem sonhos… Nós!

Mas, agora vamos “levantar a poeira e dar a volta por cima”.

Como?

Nós somos os protagonistas de nossa história e, em qualquer altura da vida a gente pode retomar o timão de nosso barco e redirecionar o rumo. Nós temos dentro de nós o nosso pior inimigo e nosso maior herói. A escolha pode ser mais fácil do que o trajeto que precisamos seguir quando optamos por ser protagonista de nossa vida.

Já que nosso pior inimigo está dentro de nós, vamos expulsá-lo? Já tentou e não conseguiu? Sempre há novas formas e novas tentativas. O ponto principal é não desistir, não desistir nunca de ser feliz, não desistir nunca de si.

Vamos então às soluções? Mas antes, um alerta!

Cuidado! A gente perde, na maioria das vezes, muito mais energia por escutar os demais e não a si próprio. Muitas pessoas vão te dizer: Mas é simples, é só querer! Se escutar isso não desanime, pois, não é verdade. Precisamos querer sim, mas precisamos disciplina, persistência e nada disso é fácil. Portanto, escute mais a você mesmo e a profissionais ou especialistas em comportamento. Saiba que seus amigos querem ajudar, mas só você está na sua pele. Só você vive diariamente sua vida. Só você é protagonista de sua história.

Não é fácil, mas você merece.

Faça esta ação e o resultado vai surpreender você. Mas, tem que fazer e tem que ser AGORA!

– Levante a cabeça agora mesmo, olhe para o sol, se não houver luz natural, olhe para a luz artificial mesmo. Assim começamos já, eliminando desculpas.

– Respire fundo, feche os olhos. Ao inspirar pense numa imagem de força, de coragem, de motivação. Talvez um animal de poder, um super-herói, algo que realmente seja um símbolo de força, de coragem, para você.

*Isabel Rios Piñeiro

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

BELEZA OU CONTEÚDO?

Em meio a tantos estigmas que a sociedade nos impõe, deixa claro que a população está um pouco perdida com relação ao que realmente os interessa. Devemos articular que beleza é uma coisa e conteúdo é outra. Nas diversas formas que os seres humanos agem ou como eles se caracterizam para nós, ou até instintivamente, é reparado que precisamos pensar no que é mais atraente: a beleza ou o conteúdo?

Quando estamos em tenra idade tudo parece maravilhoso, ou até mesmo quando temos opções de escolha, escolhemos o que é melhor para nós nos dois quesitos. Sim, é necessário o amadurecimento das ideias – independente do tempo, que se pare pra pensar com outros prismas. O que é uma pessoa bela pra você? Indubitavelmente é normal acreditar no nosso instinto e ir ao encontro do belo através do nosso gosto. Temos preferências desde cedo, isso é instintivo.

Mas com o passar do tempo o que é instintivo passa a ter critérios. E como adquirimos critérios? Somos grandes seres manipulados pelas tendências e são essas tendências que formam facilmente os impulsos e os nossos gostos. É pernicioso sim, porque faculta interromper nossa própria maneira de pensar sem que sejamos influenciados. Mas as influências são interessantes para criarmos os nossos próprios padrões.

É interessante também termos a perspicácia de adquirir o que é o melhor para nós mesmos. Independente de ser belo ou ter conteúdo. Ou porque não, os dois ao mesmo tempo? Não vou desaponta-los e dizer que uma pessoa ter as duas qualidades é algo totalmente improvável. Claro que é provável! Mas um pouco raro, sendo que cada um trabalha dentro de si o que julga melhor pra si mesmo.

O mais interessante é que se optarmos pela beleza, teremos uma opção momentânea natural da vida que é o envelhecimento. Todos nós envelhecemos e acabamos permutando para achar o conteúdo algo belo e valioso. Vivemos de fases, onde a qualquer momento, o que é belo pode deixar de ser belo por questões biológicas. O conteúdo fica. Porém, o conteúdo não deixa de ser algo que pode ser muito bem moldado e modificado ao longo do tempo.

O que eu acho interessante é a beleza da felicidade que o momento pode te proporcionar. Viva cada momento, cada etapa da sua vida, aproveite cada capítulo desse livro magnífico chamado: Vida. Viver é descobrir que o conteúdo só é adquirido se vivermos intensamente cada minuto, sem julgar as imperfeições do outro e intensificá-las. Aposto que você fazendo isso, será também uma pessoa com as qualidades exaltadas.

O formato do bolo é importante? Mas o recheio também. Tenha fome de conhecimento, acredite em você, faça planos, divirta-se com você mesma. A pessoa que você constrói hoje pode ser o grande triunfo para diferir a forma do conteúdo e encontrar no outro o que você gostaria de ter pra você.  Agindo assim, aposto que na hora de se olhar no espelho, verá que o conteúdo que faltava, estava na beleza que floresce quando você está bem consigo mesma.

* Daniel Velloso

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

ANO NOVO DE NOVO!

Invente, tente, faça um ano novo diferente!

Esta era a proposta de uma emissora de televisão no início dos anos noventa que mostrava artistas fazendo performances diferentes das que usualmente faziam.

O slogan ficou marcado para quem já estava por aqui naquela época.

Ano novo só é novo quando você muda, quando cria um novo padrão de comportamento.

Se você fizer tudo igual, nada será diferente porque o que você vive é a resposta à forma como você age.

Ano Novo parece pedir coisas novas, vida nova, amor novo, emprego novo, carro novo, casa nova…tudo novo!

E todo ano é assim, de novo!

Para que o novo venha é preciso espaço e para que exista este espaço é preciso que o velho saia.

Para coisas novas no guarda-roupa, na gaveta, na prateleira ou no coração é preciso que as velhas possam ir para outro lugar – de preferência para onde as queiram e/ou precisem delas.

Para uma vida nova é preciso que velhos hábitos que chamamos de atividades da vida diária sejam abandonados e substituídos por novos.

Para que o novo amor chegue é necessário antes desconstruirmos e jogarmos fora o que restou do velho e morto amor.

Para que venha o emprego novo precisamos antes de qualquer coisa buscá-lo.

Para que tenhamos um carro novo, só vendendo o velho e dispondo de recursos para isso.

Para a casa nova é preciso energia, mudança, recurso e desprendimento.

Para que todo o novo venha é preciso agir!

Se você quer de verdade um ano novo, seja novo neste dia primeiro de janeiro.

Acorde diferente e faça tudo diferente.

Aja da forma que nunca agiu.

Faça o que nunca fez.

Fale com quem nunca falou.

Trate de forma diferente a si mesmo e aos outros.

Renasça como nasce um ano novo a cada trezentos e sessenta e cinco dias.

O presente que ontem foi futuro agora pode ser seu.

Deixe para trás tudo que já passou.

O passado é inatingível. É imutável. Não voltaremos mais lá.

O futuro que chegou com o novo ano agora é o que podemos tocar e mudar.

Seja novo neste ano novo.

E a cada ano, seja novo, de novo.

Que dois mil e dezessete seja essencialmente novo para cada um de nós.

Que a mudança aconteça para que no final dele estejamos colhendo os frutos que hoje desejamos.

Que possamos todos dizer no final que foi um ano maravilhoso.

Que seja feito por nós.

Termino com as palavras de um grande mestre: seja a mudança que você deseja ver no mundo.

*Viviane Battistella

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

EU QUERO CONSTRUIR UMA VIDA COM VOCÊ…

Eu quero uma vida com você. Eu quero avançar rapidamente para esta parte. Eu não quero que nossos mundos colidam apenas por mensagens ou tocar seu rosto apenas através de uma tela de computador, imaginando a suavidade de seu cabelo sob meus dedos.

Não, eu quero que nossos universos estejam tão confusos, tão intrincadamente envolvidos que você não vai ser uma opção quando o sono me encontrar.

Eu quero uma vida com você, uma casa com você, uma cama e as mesmas quatro paredes. Eu quero encostar meus lábios nos seus toda manhã antes de ir trabalhar, sabendo que nós estaremos junto quando a noite chegar. Eu quero tirar meus sapatos para você massageá-los e me ouvir falar sobre o meu dia, sobre o meu chefe horrível e clientes rudes e dizer todas as coisas certas na hora certa, assim como você sempre faz.

Eu quero assistir séries até tarde com você, e depois conversar sobre como sobreviveríamos a um apocalipse zumbi, para você rir do meu terrível instinto de sobrevivência antes de me puxar para dentro de seu peito e me dizer: “Eu estaria com você.”

Porque você sempre esteve.

Quero construir móveis de apartamento com você e discutir sobre as instruções estúpidas antes de ter ataques de riso e abrir o vinho. Eu quero sentir sua mão nas minhas costas quando fizermos a nossa primeira reunião de casa, cada um de nós conversando com nossos amigos, mas sempre nos olhando sorrindo, sabendo que conseguimos.

Então, por favor, vamos pular esta parte, ir rápido para a frente, vamos construir a nossa vida juntos. Eu quero que falemos sobre tarefas, o que precisamos do mercado e de quais eventos familiares precisamos participar neste mês.

Eu quero o pequeno prazer em uma vida simples com você, porque meu amor, nenhum dia é comum com você, nenhum dia vai precisar de nada além de sua existência, seu sorriso, seu toque suave.

E talvez eu seja tola por querer apressá-lo, talvez eu esteja esquecendo que a distância é romântica em sua própria maneira, talvez eu deveria estar aproveitando ao máximo este último ano de estudo antes de mergulhar na minha carreira de escritora, mas realmente, eu só quero você, nem mais nem menos.

Só você e nós. E nossa vida juntos.

*Luiza Fletcher

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

QUANDO DIZEM QUE ‘’O QUE É SEU VIRÁ’’, NÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ PRECISA ESPERAR SENTADO!

Entregue-se como se fosse a primeira, aproveite como se fosse a última…

A vida passa rápido demais, o relógio corre contra o tempo. Por vezes, ficamos estagnados em situações desgastantes por conforto. É difícil arriscar-se e tirar os pés do chão, mas no fundo, a vida sempre cobra um pouco mais de coragem da gente. Não que sejamos covardes, mas por vezes, deixamos de fazer alguma coisa por comodismo ou receios. Dar um passo à frente, é libertar-se de medos passados. Olhar para trás é enxergar experiências e vivências, mas seguir em frente é libertador. Independente do caminho que escolhermos.

Mudanças são necessárias para a evolução do ser humano. Acomodar-se é como sentar e ficar esperando por alguma coisa que nem ao menos sabemos do que se trata. Perdemos oportunidades por não abrirmos a porta da esperança. Acreditamos que sob qualquer teto, estaremos seguros. Mas nesse mundo de ilusões e frustrações, a casa acaba caindo sempre em nossas cabeças quando depositamos expectativas demais aonde não deveríamos. Sabedoria e compreensão são duas palavras que resolvem esse problema. O equilíbrio é o que nos mantém em eixo, em sintonia dos sonhos com as nossas atitudes.

 Entregue-se como se fosse a primeira vez. Tire os sapatos antes de entrar, peça licença, agradeça e seja sempre gentil. Vai com sede ao pote, mas cuidado para não engasgar. Chegue como quem não quer nada, mas saiba muito bem o que quer. Mantenha o foco, não se desvirtue por qualquer besteira. Sinta o frio na barriga, o arrepio na pele, o tesão incontrolável. Deixe acontecer naturalmente, não force a barra. Faça algo que você nunca fez, a novidade é completamente envolvente. Beije na boca, cuide do corpo e da mente. Mantenha a espinha ereta e o coração tranquilo. Deixe a preguiça do lado de fora. Não faça comparações, cada caso é um caso. Não julgue, não insulte, não aponte o dedo. Ninguém tem nada a ver com as suas desilusões amorosas. Comece do zero, deixe alguém se aproximar e te conhecer melhor. Confie de início e, se não derem valor, saiba que isso não é um problema seu. Mantenha o seu caráter, a sua índole e todos os seus sorrisos. Se te fizerem chorar, permaneça firme, ao menos você tentou. Não sabemos o que vai acontecer até que tentamos. O “não” já temos, o principal é conquistarmos um “sim”.
Vai com tudo, arrisque-se!
Aproveite como se fosse a última vez. Pode ser que não tenha uma segunda vez, uma nova chance de acontecer. Mergulhe de cabeça, vai um pouco mais fundo. Coloque intensidade na vontade, dance conforme a música tocar. Faça tudo o que sentir vontade, agarre mais forte o momento. Respeite sempre, mas se necessário, saiba parar. Aproveite cada segundo, cada minuto, cada hora. Viva um dia de cada vez, não fique parado no mesmo ponto esperando a felicidade te encontrar.

Devemos compreender que a vida é importante demais para perdemos tempos infelizes. Desejar o mal, não o tornará um ser humano melhor. Plantar rancor, discórdia e inveja, não vai te levar a lugar algum. Aprenda que as pessoas entram em nossas vidas por algum motivo, lições devem ser aprendidas com elas. Pare de fazer promessas que você não cumprirá, já basta as falsas que fazem para você. Não iluda ninguém, seja solidário ao próximo. Coloque-se no lugar do outro quando não souber o que fazer. Aproveite enquanto podemos sentir a brisa arrepiar a nossa nuca, esse frescor algum dia vai acabar. Que a maldade e negatividade do mundo à fora não seja capaz de corromper os nossos sonhos. Devemos transformá-los em paz e positividade. Porque, afinal, feliz ou não, transmitir a alegria é essencial.

Talvez o hoje, seja o amanhã que você tanto procura.

E não se esqueça: a vida de um sonhador, sempre terá um final feliz.

*Jéssica Pellegrini

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

QUANDO TUDO ESTIVER RUIM, NÃO RECLAME, APENAS AGRADEÇA! PENSE QUE PODERIA SER AINDA PIOR!

Como seres humanos, é natural que reclamemos quando as coisas não saem como a gente planejou…

A vida tem suas surpresas, planejamos tudo com antecedência, nos preparamos, criamos expectativas, idealizamos uma situação e de repente acontece algo e muda tudo! Percebemos que nada está em nossas mãos, absolutamente nada!

Principalmente quando se trata de questões de saúde, motivos de força maior, tudo que planejamos, vira pó em questão de segundos, percebemos o quão frágeis somos, o quão vulneráveis somos e como a vida é efêmera!

Em qualquer plano frustrado em decorrência de motivo de força maior, dos mais simples até os mais complexos e dolorosos, é comum que não aceitemos ou fiquemos tristes, chateados, mas de que isto adianta? Isso somente nos trará ainda mais tristeza, a revolta não nos levará a lugar algum, não é a solução, nos jogará ainda mais para baixo, em um caminho sem volta.

Podemos fazer somente o que está em nossas mãos, por isso temos algumas escolhas. Podemos pensar que se trata de um livramento, pois ao deixar de fazer alguma coisa ou seguir determinado caminho, saímos da rota planejada, rota pela qual pensávamos ser a melhor, mas será que era mesmo? Ou será que quis o destino, quiseram as leis do Universo ou quis Deus, nos livrar de algo ruim nos colocando uma pedra no caminho?

Uma pedra que nos incomoda, que não conseguimos engolir, mas o que podemos fazer? Não está em nossas mãos, só nos resta aceitar e seguir adiante, com gratidão sempre!

Depois que respiramos e escolhemos aceitar e seguir adiante com gratidão, é possível analisar a situação com mais frieza e tranqüilidade, e então percebemos que tudo poderia ter sido muito pior.

As conseqüências poderiam ter sido mais drásticas. Nunca reclame, tudo depende de como você escolhe enxergar as situações, lembre-se que a sua reação influencia o seu comportamento, as outras pessoas e o Universo. Não entre em uma espiral negativa, controle suas emoções e sentimentos, reverta o resultado para si como algo positivo. Não se autodestrua, ao final adquirimos mais sabedoria, resiliência e saímos mais fortes de tais situações.

Lembre-se: tudo poderia ser muito pior, não reclame! Ao invés disto, agradeça!

*Fabiana Dainese Mauch

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

VOCÊ CONTROLA SUA MENTE OU ELA TE CONTROLA?

Muitas vezes, nos encontramos em um beco sem saída, numa encruzilhada, ou em um caminho que parece ir a lugar nenhum. Você já imaginou o porquê de boa parte das pessoas desejam ter uma vida melhor, com mais saúde, dinheiro e realização, porém ficam apenas pensando em como seria bom alcançar tudo isso, e, no entanto, não fazem nada?

Não importa em que estágio você está na vida, se você está infeliz com ela, ou se não tem certeza de como proceder,você apenas sente que precisa reavaliar sua situação antes de continuar. Independente do que cada pessoa entende por sucesso ou felicidade, pessoas que realizam seus sonhos possuem hábitos bastante distintos daquelas que apenas sonham sem realizar. E uma das maneiras de combater a negatividade é reprogramar a mente.

Preste atenção nestes pontos:

– Fofocas. O que você vai falar, irá agregar valor para alguém? Não? Então não fale. Ao receber essa informação, declare para a pessoa que está lhe falando, que você não tem interesse em saber de algo que não vai lhe agregar valor. Pode parecer difícil e estranho no início, mas isso também vai ajudar a filtrar as pessoas com quem você se relaciona, elevando o seu nível de relacionamentos.

– Defeitos. Observe, e fale se lhe perguntarem. Caso contrário, fique quieto.

– Acidentes com as outras pessoas: se não for para parar o que está fazendo e ajudá-las, desfoque… e cuide da sua vida.

Tenha em mente:

– Eu mereço sempre o melhor!
– Eu tenho capacidade de aprender e fazer qualquer coisa que eu quiser!
– Eu controlo a minha mente, eu sou dono dos meus pensamentos
– Tudo acontece por uma razão e propósito, e isso me serve positivamente.

Coisas acontecem o tempo todo e, por mais que você não queira pensar sobre isso, tudo pode mudar brusca e inesperadamente. Seja pela morte de alguém, seja pela perda de um emprego estável quando você já tem uma idade mais avançada, seja por causa de um desastre da natureza ou grave acidente. Você simplesmente não tem a certeza que acha que tem sobre o seu futuro. E aí eu te digo, para lidar com mudanças tão sofridas e radicais, não seria mais fácil se você tivesse trilhado uma vida onde já se mudou e já se adaptou em diversas outras ocasiões? Uma demissão ou transferência de cidade, ao contrário do que se pensa, pode ser uma grande benção em sua vida!

Siga e aprenda com as mudanças que a vida impõe!

Você não está ficando mais jovem. Desculpe, mas é verdade. Se você não começar a se organizar para perseguir seus sonhos, você pode acabar no final de sua vida, sem nada nem para se arrepender. Se você pensa seriamente sobre a busca de um sonho, dê os primeiros passos.

Desligue suas notificações do Facebook e comece a trabalhar. Você não vai chegar a lugar nenhum apenas pensando sobre o quão grande você poderia ser.

*Vanessa Martins

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

PREFIRA UMA VERDADE QUE MACHUCA A UMA MENTIRA QUE AFAGA!

“Saber a verdade sempre nos trará mais chances de poder lidar com aquilo tudo de forma mais acertada. Ainda que não pareça, as pessoas são bem mais fortes do que se pensa.”

Muitas vezes, a verdade é bem cruel e difícil de ser aceita até mesmo pelas pessoas mais fortes, uma vez que existem situações que ninguém sabe como enfrentar. Mesmo assim, saber a verdade sempre nos trará mais chances de poder lidar com aquilo tudo de forma mais acertada. Ainda que não pareça, as pessoas são bem mais fortes do que se pensa.

Em casos específicos, como quando uma doença fatal acomete alguém idoso, uma criança, alguém cujo conhecimento da real situação não ajudará em nada, poupá-los talvez seja o melhor a fazer. Entretanto, caso ainda haja esperança, ainda exista alguma saída, temos que conhecer os caminhos a serem enfrentados, para que nossos passos não se enganem.

Infelizmente, existem indivíduos que se fazem de incapazes, mostrando-se sempre fracos e impotentes, de forma conveniente, para que as pessoas à sua volta tomem as decisões que deveriam partir deles mesmos. É muito cômodo, afinal, isentar-se de qualquer responsabilidade frente aos problemas que surgem, pois, assim, a zona de conforto permanece intacta.

É comum, nesse sentido, presenciarmos situações em que um dos irmãos esteja sempre fora da discussão de problemas familiares, em que um dos cônjuges esconda do parceiro atitudes inadequadas dos filhos, como se a algumas pessoas fosse impossível contar a verdade. Isso porque se quer poupar o outro, que é julgado como fraco, incapaz, ou seja, um inútil nesse aspecto.

No entanto, um dos maiores desfavores que poderemos fazer em relação a alguém é deixá-lo de lado nas tomadas de decisões que o incluam, pois, caso os resultados o desgostem, ele poderá culpar todos os demais, menos ele mesmo, pelo que ocorreu. Poupar o outro da verdade implica, em muitos casos, poupá-lo de crescer, de amadurecer, de responsabilizar-se por sua própria vida.

Sempre haverá pessoas mais prontas e centradas, com capacidade de tomar decisões com ponderação e equilíbrio, porém, isso não significa que somente quem seja mais apto deva carregar em seus ombros o peso de tudo. Temos que dividir as bagagens indigestas, apoiando e ficando junto com a verdade, pois seria injusto agir de forma contrária. No fim das contas, não tem por onde, por mais tentemos fugir e nos esconder, a verdade sempre nos encontrará. Lidar, portanto, com ela, de forma clara e transparente, é o que nos tornará menos vulneráveis aos tombos que a vida dá.

*Marcel Camargo

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

NÃO IMPLORE AMOR

Não pechinche por um sentimento que tem que vir sincero.
Tudo o que acontece de forma natural, acontece melhor.
Sabes aquela vontade cada vez maior de falar com alguém?
Aquela vontade incessante de saber mais sobre aquela pessoa, de estar mais com ela, de ter mais dela.
E ter isso de volta. Sem forçar ou insistir.
A atração simplesmente acontece.
As coisas fluem.
É natural.
Não vale a pena forçar uma situação que nitidamente não é para ser.
Tudo o que é colocado sob pressão só encontra um resultado: explosão.
Então pressionar alguém a estar contigo é burrice.
Forçar alguém a amar-te é idiota e perda de tempo, não vai acontecer.
O único resultado disso é decepção e mágoa.
Em ti e no outro.
E isso aplica-se às pessoas que tu acabaste de conhecer e a relacionamentos curtos e longos.

O máximo que tu podes fazer é dar motivos para que alguém goste de ti.
É seres uma ótima companhia, um ótimo companheiro.
Melhor, sê quem tu gostarias de estar junto!
Sê aquela pessoa inteligente, bem humorada e que tem a conversa interessante.
Sê aquela pessoa do abraço bom, aquela pessoa carinhosa que ilumina a sala.
Sê aquela pessoa que ninguém quer sair de perto.
O melhor que tu podes fazer é dar motivos para que alguém fique.
Porque mesmo que a pessoa vá… ela volta.
Volta porque quis.
Porque tu a fizeste voltar.
Sem pressão, sem pedir.
Não te vejas, nunca, na situação em que tu precisas pedinchar carinho e atenção.
Dentro de um relacionamento isso é uma das piores coisas que pode acontecer.
MAS ISSO É DA MANEIRA DE SER… ELE(A) É MEIO FRIO E DISTANTE, NÃO É NADA ROMÂNTICO.
Acredita, quando uma pessoa está mesmo a fim de algo ou alguém ela move montanhas, nada é difícil o bastante para impedi-la.
Então se ela precisar ser romântica, carinhosa, fazer surpresas ou declarações, ela fará!
Quando não está a fim, ou está acomodada, tudo parece penoso, tudo é difícil, tudo parece sacrificante.
E se tu chegaste ao estado de ficares feliz pelo menor mimo que seja… tu estás a implorar.
A entrega na relação tem que ser igual, tem que vir dos dois.
Não da mesma forma, já que cada um tem seu jeito, mas na mesma intensidade, sim.
Não te satisfaças com migalhas, mas também não fiques a implorar por afeto.
Toma uma atitude.
Porque antes de tudo tu tens que amar a ti mesmo. E isso é tão óbvio!
Quando tu te amas, tu crias espaço para que outro alguém possa se aproximar e te amar também.
Quando tu te iluminas, tu acolhes mais sorrisos.
Quando tu paras de implorar amor, tu estás pronto para entregar o teu.
E receber o amor que tu merece.

*por Hudson Baroni

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

17 PEQUENOS CONSELHOS PARA 2017

1.Assuma seus erros, em vez de tentar fugir deles, é mais fácil para todos.

2.Se você realmente quer algo, não desista.

3.Não crie desculpas para as pessoas que não te tratam como você merece, porque você sabe * no fundo * que elas são capazes de ser uma boa pessoa.

4.Não se agarre a alguém que só é bom para você 20 por cento do tempo, porque os outros 80 por cento não compensam a tortura.

5.Deixe ir todas as pessoas que te drenam e te transformam em alguém que você não gosta de ser.

6.Cuide de seu corpo e sua saúde, porque sem ele você não tem nada.

7.Se algo não importará daqui a um ano, então não há necessidade de perder tempo se chateando.

8.Todas as suas emoções são relevantes, mas não se queixe propositalmente, nem faça uma cena em busca de atenção.

9.Ajude como puder, pois nenhum gesto é muito pequeno para fazer a diferença na vida de alguém.

10.Abrace seus pais e diga-lhes que você os ama – eles não estarão para sempre com você.

11.Você poderia ser o pôr do sol mais bonito do mundo, mas algumas pessoas ainda iriam encontrar uma razão para odiar o pôr do sol.

12.As pessoas não estão preocupadas com a sua vida, porque estão muito ocupadas se preocupando com o que você está pensando sobre as vidas delas.

13.Só morda o que você puder mastigar.

14.Se algo não te faz feliz – pare. Não faz sentido fazer coisas que não te tornam feliz.

15.Sempre tenha um objetivo e sempre continue trabalhando para algo.

16.A maioria das coisas não são tão ruins quanto parecem.

17.Sempre ouça a história completa antes de assumir algo, e sempre ouça as opiniões de outras pessoas, especialmente quando elas diferem da sua.

*Luiza Fletcher

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

UMA HORA VAI PASSAR. BASTA ESPERAR E CONFIAR QUE AS COISAS SE AJEITAM…

Sobre a vida…

E assim… mansamente, sabiamente a vida vai tecendo laços, bordando afetos e desatando nós. Sem que percebamos, sem sequer nos consultar.

E novas possibilidades vão surgindo, e velhas questões vão desaparecendo e sorrateiramente todas as coisas vão tomando o seu devido lugar. E o sofrimento cede lugar a alegria, o riso cede lugar a dor. E no escorrer das horas, vamos aos pouquinhos deixando de sofrer. Reaprendendo a viver.
Porque a vida miraculosamente segue seu curso. E não nos possibilita ficar parados esperando o vento melhorar, a chuva passar ou o sol se pôr. Ela simplesmente segue. E a gente? Segue junto. Meio a contragosto de primeiro, acostumados logo depois. Mas segue.

E vamos nos acostumando com as novas possibilidades, com o novo rumo que a nossa vida tomou. Vamos deixando o sofrimento para trás.

Aprendemos a olhar para frente, a seguir adiante. Apesar dos obstáculos que possam aparecer.
Vamos admitindo para nós mesmos, que a vida é feita de escolhas, que cada escolha implica numa perda, e que nem sempre os ganhos serão perfeitos.

Já não sofremos mais. Porque passamos a olhar a vida, os acontecimentos com olhos de esperança, olhos de amor. Não porque os problemas, as desilusões desapareceram, e sim porque a vida… Ah! A vida! Como fogo em brasa vai nos forjando. Vai nos lapidando, nos moldando, e por isso mesmo nos amansando. E nos mostrando que não importa, o que possa estar nos abalando, uma hora vai se abrandar.
Uma hora vai passar. E tudo vai se ajeitar. E a gente vai sim, voltar a viver, sonhar e acreditar.

Basta esperar e confiar, porque uma hora as coisas se ajeitam. As coisas se desenrolam e a gente volta a sorrir.

*Aline Morais

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

UM CORAÇÃO PEDREGOSO…

"A vida continua e se entregar é uma bobagem".

Renato Russo

Na parábola conhecida como “Do semeador”, descrita no capítulo 13 do livro de Mateus, Jesus disse que parte da semente caiu também em terreno pedregoso, onde não havia muita terra:

Então lhes falou muitas coisas por parábolas, dizendo: “O semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram. Parte dela caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; e logo brotou, porque a terra não era profunda. Mas quando saiu o sol, as plantas se queimaram e secaram, porque não tinham raiz. Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram e sufocaram as plantas. Outra ainda caiu em boa terra, deu boa colheita, a cem, sessenta e trinta por um.
Mateus 13:3-8

Jesus contou que a semente, após cair em terreno pedregoso, logo brotou, porque a terra não era profunda, mas quando saiu o sol, as plantas se queimaram e secaram, porque não tinha raiz.

Muitas vezes nosso coração está assim, um solo cheio de pedras e com pouca terra. Há momentos em que nosso coração não está preparado para que as sementes de vida possam germinar e se tornarem plantas fortes e resistentes. Pessoas que, quando o solo do coração está pedregoso, até recebem bem as sementes de vida lançadas em sua alma, mas ainda não estão preparadas para superar a forte luz e o calor da verdade. Pessoas que estão com o coração cheio de pedras consequentemente possuem pouca terra fértil e as raízes do amor não conseguem se firmar e sugar a nutrição necessária para que a planta nascida da semente da verdade cresça forte e frutifique.

Um coração pedregoso significa um coração duro, inflexível, cheio de verdades próprias, soberbo e sem humildade. Interessante falar sobre humildade, pois esta palavra tem sua origem no grego antigo, e sua fonte foge um pouco do conceito que temos do termo. A palavra que originou “humildade” foi a grega humus, que significa “terra”. Este mesmo vocábulo da antiga Grécia também deu origem às palavras “homem” e “humanidade”. Significando primeiramente “terra fértil” e “criatura nascida da terra”, se desenvolveu até ter o significado que conhecemos hoje. “Humilde“, obviamente tem a mesma origem em
humus, e vem do grego humilis, que significava literalmente “aquele/aquilo que fica no chão”.

Como está o seu coração neste momento? Você está enchendo seu coração mas com as duras pedras da arrogância ou com a fértil terra da humildade? Seu coração está ficando cheio de pesadas pedras da soberba ou se enchendo da leveza de terras aradas pela simplicidade e compaixão?

Ainda há tempo, escolha a excelência.

Cristiano R. Costa

DAR SEM ESPERAR NADA EM TROCA. A ÚNICA E VERDADEIRA DEFINIÇÃO DE GENEROSIDADE

Fazer pelo próximo, simplesmente, pelo bem que isso causa. Vejo muitos se deslumbrando com dinheiro, status, títulos acadêmicos, com núm...