quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Amor que não acaba

Até que ponto vai a capacidade de amar do ser humano? Quanto tempo dura o amor? Um poeta da música disse, certa vez, que o amor é eterno enquanto dure. E todos os desiludidos, os traídos e abandonados têm impressões muito próprias a respeito do amor, onde a tônica principal é de que amor eterno não existe.

Contradizendo tudo isso, alguns fatos, que a mídia televisiva ou impressa nos traz, afirmam que o amor verdadeiro é uma sinfonia inigualável. Foi com esse sentimento que Chris Medina, um rapaz de vinte e sete anos, se apresentou em um programa de talentos, cantando uma música de sua autoria. Os versos diziam mais ou menos assim:

Onde quer que você esteja, estou perto. Em qualquer lugar que você vá, eu estarei lá. Toda vez que sussurrar meu nome, você verá como mantenho cada promessa. Que tipo de cara eu seria se fosse embora, quando você mais precisasse de mim? O que são palavras se você realmente não acredita nelas quando as diz? Se são apenas para os bons momentos, então elas nada são. Quando há amor, se diz em voz alta e as palavras não vão embora. Elas vivem mesmo quando partimos. Eu sei que um anjo foi enviado apenas para mim. Sei que devo estar onde estou. E vou permanecer ao seu lado esta noite. Nunca partiria quando você mais precisa de mim. Vou manter meu anjo perto para sempre.

 Ele não conseguiu vencer todas as etapas do concurso, sendo eliminado, em determinada fase, mas sua história levou às lágrimas os jurados e o público presente. Porque a sua composição retrata exatamente o seu drama e sua decisão pessoal. É uma verdadeira declaração de amor. Ele estava noivo e há dois anos pediu em casamento Juliana Ramos.

A jovem bela, entusiasta. Formavam um casal primoroso. Dois meses antes do casamento, no dia dois de outubro de 2009, o carro de Juliana foi atingido por um caminhão. Ela quase não sobreviveu. Uma grave fratura no crânio desfigurou seu rosto e a transformou em uma mulher com muitas limitações físicas. Foi-se a beleza, a agilidade, o sorriso fácil, as caminhadas, a dança, a alegria de todas as horas.

Ele permaneceu ao lado dela. Leva-a consigo para onde vá. E faz shows para arrecadar fundos para o tratamento de que ela necessita. E isso ele externaliza cantando e agindo.

Quando se ama a beleza e ela se vai, o amor acaba. Quando se amam as formas perfeitas, a plástica, as linhas harmônicas do corpo e tudo isso se vai, o amor também se esvai. Quando se amam aparências e outra realidade se apresenta, o amor acaba.

Quando se ama a transitoriedade, o amor fenece quando as situações se alteram. Mas, quando se ama a essência, nada diminui o sentimento. Esse amor é companheiro, solidário, se esmera para que o outro se sinta bem, seja feliz. A sua é a preocupação de fazer a felicidade do outro.

Amor assim se perpetua no tempo, independente da soma dos anos, da multiplicação das rugas ou da diminuição da agilidade. É o amor que sabe envelhecer junto e quanto mais passa o tempo, mais se solidifica.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Não Nos Permitamos

Refletindo sobre nossos companheiros de jornada, é provável que, em alguns momentos da vida, nos deparemos com uma angustiante questão. Olhamos para nossos pais, cônjuge, filhos ou amigos e nos perguntamos:

Quando foi a última vez que recebi ou que lhes ofertei um abraço? O toque, seja através do afago, do beijo ou do abraço expressa nossos sentimentos, enche a vida de ternura e aquece a alma de quem o oferece e de quem o recebe.

As manifestações sinceras de afeto fazem as pessoas se sentirem amadas e queridas pois demonstram o amor que as envolve. Ter a liberdade de falar sobre os sentimentos e expressá-los, com equilíbrio e sensatez, também mantém apertados os laços que nos unem às pessoas com as quais nos relacionamos. Ao constatarmos a distância estabelecida sutilmente entre os afetos, uma grande tristeza nos invade. É o momento em que nos questionamos:

Quando e como começou a ser estabelecida essa distância? Como pudemos permitir que chegasse a esse ponto? Quem foram os responsáveis? E agora? Como fazer para construir novamente essa ponte de ligação com as pessoas amadas?

Olhamos para trás buscando as respostas, na tentativa de começar a construir um caminho diferente, uma nova aproximação. Muitas vezes, essas respostas não serão facilmente encontradas pois, por mais que busquemos nos arquivos de nossa memória, será difícil identificar o registro de quando foi que tudo começou.

Essa análise do passado é importante, pois descobrindo onde erramos, podemos, a partir dessa constatação, agir de outra forma. Verificamos então, que talvez tenhamos nos permitido adotar algumas atitudes que podem ter nos distanciado lenta e gradativamente dos seres amados.

 Foi o Bom dia deixado de lado pela pressa de começar logo as atividades de mais uma jornada de trabalho; o Boa noite esquecido, vencido pelo cansaço.

Os sentimentos ocultados pela quietude diária, onde cada um se envolve apenas com suas próprias questões pessoais. A falta de compreensão e de companheirismo, o egoísmo, as mentiras sutis, as mágoas acumuladas e os pequenos desentendimentos.

Essas atitudes são como gotas pequeninas que, com o tempo, se transformam em imensos oceanos. E quando nos damos conta, não mais sabemos atravessar esse espaço e tocar alguém que tanto estimamos. Não deixemos que isso aconteça pois transpor essa distância que construímos é uma difícil tarefa.

Não nos permitamos deixar de dar o sorriso de boas vindas, o abraço de despedida, o afago de boa noite e de bom dia. Esse esquecimento pode significar o início dessa barreira invisível que se forma entre as pessoas. Falar sobre os sentimentos, perguntar com interesse como vai o outro, escutar, importar-se, perceber o que incomoda, vibrar com o que felicita, dividir as angústias e as alegrias, faz muita diferença.

Lembremos que todas as manifestações sinceras de carinho e amor são vibrações que envolvem o próximo, aquecem as almas, alegram e embelezam a vida.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

E isso se Chama Sucesso


Dizem que conselho só se dá a quem pede. E, se vocês me convidaram para paraninfo, sou tentado a acreditar que tenho sua licença para dar alguns. Portanto, apesar da minha pouca autoridade para dar conselhos a quem quer que seja, aqui vão alguns, que julgo valiosos.

Não paute sua vida, nem sua carreira, pelo dinheiro. Ame seu ofício com todo coração. Persiga fazer o melhor. Seja fascinado pelo realizar, que o dinheiro virá como conseqüência. Quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser nem um grande bandido, nem um grande canalha. Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro. Hitler não matou 6 milhões de judeus por dinheiro. Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro. E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham. Porque são incapazes de sonhar.

E tudo que fica pronto na vida foi construído antes, na alma. A propósito disso, lembro-me uma passagem extraordinária, que descreve o diálogo entre uma freira americana cuidando de leprosos no Pacífico e um milionário texano. O milionário, vendo-a tratar daqueles leprosos, disse: "Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo." E ela responde: "Eu também não, meu filho".

Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário. Digo apenas que pensar em realizar tem trazido mais fortuna do que pensar em fortuna. Meu segundo conselho: pense no seu País. Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si. Afinal é difícil viver numa nação onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo. O caos político gera uma queda de padrão de vida generalizada. Os pobres vivem como bichos, e uma elite brega, sem cultura e sem refinamento, não chega viver como homens.

Roubam, mas vivem uma vida digna de Odorico Paraguassu. Que era ficção, mas hoje é realidade, na pessoa de Geraldo Bulhões, Denilma e Rosângela, sua concubina. Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito. É exatamente isso que está escrito na carta de Laudiceia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito.

É preferível o erro à omissão. O fracasso, ao tédio. O escândalo, ao vazio. Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso. Colabore com seu biógrafo. Faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido. Tendo consciência de que, cada homem foi feito para fazer história. Que todo homem é um milagre e traz em si uma revolução. Que é mais do que sexo ou dinheiro.

Você foi criado, para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, e caminhar sempre, com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra. Não use Rider, não dê férias a seus pés. Não sente-se e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer: eu não disse!, eu sabia!

Toda família tem um tio batalhador e bem de vida. E, durante o almoço de domingo, tem que agüentar aquele outro tio muito inteligente e fracassado contar tudo que ele faria, se fizesse alguma coisa. Chega dos poetas não publicados. Empresários de mesa de bar. Pessoas que fazem coisas fantásticas toda sexta de noite, todo sábado e domingo, mas que na segunda não sabem concretizar o que falam. Porque não sabem ansear, não sabem perder a pose, porque não sabem recomeçar. Porque não sabem trabalhar. Eu digo: trabalhem, trabalhem, trabalhem. De 8 às 12, de 12 às 8 e mais se for preciso. Trabalho não mata. Ocupa o tempo. Evita o ócio, que é a morada do demônio, e constrói prodígios.

O Brasil, este país de malandros e espertos, da vantagem em tudo, tem muito que aprender com aqueles trouxas dos japoneses. Porque aqueles trouxas japoneses que trabalham de sol a sol construíram, em menos de 50 anos, a 2ª maior megapotência do planeta.Enquanto nós, os espertos, construímos uma das maiores impotências do trabalho. Trabalhe! Muitos de seus colegas dirão que você está perdendo sua vida, porque você vai trabalhar enquanto eles veraneiam. Porque você vai trabalhar, enquanto eles vão ao mesmo bar da semana anterior, conversar as mesmas conversas, mas o tempo, que é mesmo o senhor da razão, vai bendizer o fruto do seu esforço, e só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos que os acomodados não conhecerão.

Autor Nizan Guanaes





sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Isso Também Passa


Certo dia um sacerdote percebeu a seguinte frase em um pergaminho pendurada aos pés da cama de seu mestre: "ISSO TAMBÉM PASSA", e com a curiosidade inerente de cada ser humano resolveu perguntar:

-Mestre, o que significa essa frase em cima de sua cama dizendo "ISSO TAMBÉM PASSA"?

E o mestre sem titubear lhe responde:

-A vida nos prega muitas peças, que podem ser boas ou não tão boas assim, mas tudo significa aprendizado. Recebi esta mensagem de um anjo protetor num desses momentos de dor onde quase perdi a fé. Ela é para que todos os dias antes de me levantar e de me deitar possa ler e refletir, para que, quando tiver um problema, antes de me lamentar eu possa me lembrar que "ISSO TAMBÉM PASSA", e para quando estiver exaltado de alegria, que tenha moderação e possa encontrar o equilíbrio, pois "ISSO TAMBÉM PASSA".

Tudo na vida é passageiro assim como a própria vida, tanto as tristezas como também as alegrias, praticar a paciência e perseverar no bem e nas boas ações, ter simplicidade, fé e pensamentos positivos mesmo perante as mais difíceis situações é saber viver e fazer da nossa vida um constante aprendizado.

É ter a consciência de que todas as pessoas erram, de que o ser humano ainda é um ser imperfeito em busca da perfeição e por isso ainda sofre, é saber que se muitas vezes nos decepcionamos com pessoas é porque esperamos mais do que elas estão preparadas para dar, dentro de seu contexto e grau de compreensão. Deste modo, meu amigo, toda vez que olho para essa frase, meu coração se aquieta e a paz me invade, pois sei que "ISSO TAMBÉM PASSA".

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Tenho sido firme nas minhas decisões frente à vida?




Você já parou para pensar que a cada minuto do seu dia você escolhe como vai ser a sua vida? Seu destino é criado com base em cada decisão tomada. No entanto, muita gente tem medo de decidir e de assumir as conseqüências de seus atos. Fica com medo de arriscar e não acredita na própria capacidade de realizar a vocação.

Geralmente, são pessoas que, na infância, escutaram muitos nãos: "Não se atreva!", "Não dê palpites em assuntos que você não conhece". Mais tarde, só sabem reconhecer o que não querem fazer.

- Eu só sei que não quero lidar com números...
- Eu só sei que não quero ninguém mandando em mim...
- Eu só sei que não quero trabalhar com meu pai...


São firmes no que não querem fazer, mas completamente indecisas sobre o caminho a seguir. Vivem se torturando, sempre insatisfeitas, reclamando de tudo. Falam que vão mudar, mas jogam seu tempo fora reafirmando apenas o que não querem. Outras não conseguem decidir porque se mobilizam com base apenas no que os outros pensam. 

Querem agradar aos outros, mas não conseguem agradar a si mesmas.
Não desperdice sua vida procurando a aprovação alheia. Descobrir o que se quer fazer é fundamental. E assumir as perdas que essa decisão representa, também.

Você quer ser treinador de futebol. Tudo bem, mas saiba que isso vai prejudicar a sua convivência com a família. Você gostaria de ser gerente. Ótimo, mas vai ter de aprender a lidar com as pessoas.

Definir o que se quer facilita a vida

Há muita gente também que não define o que quer porque pensa que, para realizar um sonho, precisa abdicar de outro: trabalho ou casamento, filhos ou carreira, viver bem ou guardar dinheiro.
Ao contrário dos nossos avós imigrantes, que tinham de decidir entre comer no almoço ou no jantar, hoje raramente precisamos eliminar coisas importantes de nossa vida para realizar algo. Porém muitas mulheres ainda abrem mão de ter filhos para se dedicar à vida profissional. Muitos homens ainda abrem mão do casamento para fazer carreira. Muitas pessoas ainda abrem mão dos prazeres da vida para acumular dinheiro.

Não deixe de dar atenção ao que é importante para você

O bem-sucedido nunca dirá: esse projeto é demais para mim. Ao contrário, vai pensar no que precisa aprender para realizar o seu sonho, no que precisa mudar para conseguir o que quer. Está sempre se fazendo perguntas: "O que preciso fazer para desenvolver bem este projeto?", "O que preciso mudar para conseguir ficar mais tempo na companhia dos meus filhos?"

O campeão sabe que as novas conquistas são resultado de novos aprendizados. Claro, você pode optar por uma vida tranqüila. Pode montar uma pequena pensão numa praia deserta e enfrentar poucos riscos, poucos desafios. 

A escolha é sua. O importante é saber como quer viver a sua vida.

Por Roberto Shinyashiki

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Que Erros Evitar Num Relacionamento (para eles)


Por que os homens ainda não se adaptaram a nova mulher? Simples, em todas as revistas, internet sempre tem assuntos informando de como é essa nova mulher, como deve agir, o que não deve aceitar etc., mas não existem artigos informando ao homem o que essa mulher quer num relacionamento.

Saber os caminhos e os segredos que leva a ter sucesso no relacionamento não é tão simples assim e inúmeros relacionamentos que se perdem nos labirintos do amor, e o que parecia que seria duradouro são transformados em simples e tristes recordações.
Afinal saber amar não é tarefa fácil, e a sintonia entre o casal é algo a ser conquistado dia a dia e dá trabalho, pois depende muito mais de atitudes e pequenos gestos do que de formulas mágicas.

Vejamos algumas coisas simples que os homens podem fazer para ajudar que o relacionamento seja um sucesso.

Pare com essa mania boba de falar os defeitos da parceira como se fosse uma brincadeira e principalmente na frente de terceiros. Respeito é a chave de sucesso para todas as relações, sejam elas profissionais familiares ou amorosas.

Saber respeitar sua amada, seus desejos, suas dificuldades, suas características pessoais é muito importante. Você a conheceu assim e se interessou por ela do jeito que ela é, portanto não tente mudá-la. Mudanças radicais só são possíveis de dentro para fora, ou seja, se ela desejar de fato mudar. Se insistir em querer mudá-la na maioria das vezes só resulta em insucessos e desilusões.

Nunca tente competir com sua parceira. Valorize as qualidades dela. Um querer ser melhor que o outro em tudo é o fim de um relacionamento duradouro. Confie em sua parceira, não há coisa mais arrasadora para os relacionamentos que a desconfiança.

Quando há pontos de vista conflitantes o importante é dialogar, ser “bambu” (flexível), exercitar a negociação para encontrar um meio termo e que a solução seja de ambos. Se ela quer dormir quando você quer fazer amor, ou você quer assistir a TV e ela quer sair lembre-se isso são apenas diferenças individuais e não defeitos. Ser intolerante e não ter paciência é fatal para gerar conflitos, controle-se e aceite as diferenças.

Se por um lado, ela por ciúmes não deve ficar te lembrando a toda hora da sua ex, você não deve sobrecarregar o novo relacionamento com seu passado. Se algo não ficou bem resolvido do relacionamento anterior procure ajuda na psicoterapia.

As mulheres gostam de homens bens humorados, positivos, autoconfiantes. Nada as afasta mais do que pessoas mal humoradas, amargas e que reclamam o tempo todo de tudo e de todos.

Sempre valorize e cultive compatibilidades e não as divergências. Incentive a individualidade da sua companheira, pois ela precisa ter novidades para contar para você assim como você também as terá.

Lembre-se sempre das datas importantes e reviver os momentos especiais que viveram é muito importante, mantém a ligação forte. O dia que se viram pela primeira vez, do primeiro beijo, quando fizeram a primeira viagem juntos, quando resolveram morar juntos, etc.. Se sua rotina não permite momentos de romance, arrume tempo para um momento a sós.

Não se aborreça por coisas pequenas, evite brigas, e em vez de brigar tente o dialogo e só discuta quando for muito necessário, e seja breve nessas discussões se não conseguiu evitá-la. Seja antes de tudo parceiro e faça com que ela também seja, assim diante de dificuldades estarão juntos para o que der e vier, sejam dificuldades financeiras, familiares ou profissionais.

O sexo não pode cair na rotina. Explore novas possibilidades de dar e receber prazer. Não há relacionamento que resista tudo sempre igual todos os dias. É preciso manter acesa a chama do desejo e o interesse sexual.

As amigas para as mulheres são muito importantes, mas evite que as “amigas”, interfiram em decisões que são para vocês dois decidirem. As “amigas” muitas vezes têm interesses próprios nem sempre positivos, mais belos, puros ou sinceros. Nem sempre sua parceira vai enxergar assim, para evitar brigas fique esperto, se antecipe.

Aprenda a conviver com os amigos e amigas dela. Saía junto com essas amigas, mas entenda que ela precisa do espaço próprio e, portanto não se estresse se ela quiser sair com as amigas sem você uma vez ou outra.

Mulher gosta de falar do dia a dia, detesta quando você não atende o celular, que não reparou no novo visual, que não presta atenção no que ela gosta e que não tenha tempo para ela por que está com muito trabalho. São pequenos detalhes, mas muito importantes para ela.
Torpedos românticos e apimentados, presentinhos, surpresas são gostosos em qualquer época, elas adoram e ainda dão uma renovada ao romance.

Ciúme em excesso faz muito mal a você e quem estiver ao seu lado. Aprenda rapidamente a controlá-lo e você viverá mais feliz e o relacionamento agradece. Seu relacionamento não pode ser sua única fonte de felicidade, pois se o relacionamento acabar você vai sofrer muito e isso não pode acontecer.

Antes de entrar num relacionamento sério ou de morar juntos alguns temas precisam ser discutidos, por exemplo, dificuldades com os pais, o sonho profissional, o desejo de ter filhos, dificuldades domésticas, financeiras. Esses assuntos e essa conversa são importantes para ela, não fuja dela.

Enfim lembre-se sempre sua liberdade vai até onde começa a da sua amada, e é fundamental saber quando terminha o EU e começa o NÓS.

Amar intensamente é VIVER.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

O Esforço

A jovem chegou na capital e se instalou. Vinha de pequena cidade do interior do Estado para estudar e trabalhar. Durante os primeiros dias, as andanças para as questões de matrícula, a busca por um emprego, a procura de um pequeno apartamento para morar lhe tomaram as horas até a exaustão.

No entanto, depois de algum tempo, já instalada em seu minúsculo apartamento, com poucos móveis, começou a ouvir a vizinhança. Eram vozes que vinham dos andares de baixo e de cima. Vozes de crianças e de adultos. Vozes que significavam vida ao seu redor.

Precisando estudar, pois o seu intuito era de se preparar para o próximo vestibular, ela buscou se isolar de tudo. Entretanto, um ruído que vinha de um prédio próximo ela não conseguia anular. Era o som insistente de um piano. A horas sempre certas, ela podia ouvir. Não eram músicas, sonatas ou sinfonias. Era, sim, um contínuo exercício no teclado.

Pareciam escalas e mais escalas repetidas. Estranhamente, todos os dias, os longos exercícios se repetiam. Passaram-se os meses e, um dia, pensou a jovem: Pobre coitada dessa criatura que deseja se tornar pianista. Pela continuidade e repetição dos mesmos exercícios, nunca deverá passar disto. Será uma criança com dificuldades de aprendizagem? E o som passou a ser seu companheiro enquanto estudava. Certa noite, um amigo a convidou a ir ao teatro.

Afinal, ela já estava há meses na capital e somente vira a soberba construção por fora. Haveria um concerto musical com consagrada pianista. A jovem exultou. Depois de tantos meses de estudos e trabalho, que reduziam a sua vida a um ir e vir da escola para a fábrica e para o apartamento, ela ficou feliz em ter um raro momento de lazer. E, especialmente, um espetáculo que prometia ser muito bom, conforme lhe falou o amigo.

O concerto foi maravilhoso. A pianista era uma senhora de certa idade e que demonstrou, durante pouco mais de uma hora, ser uma virtuose do precioso instrumento. Após ser muito aplaudida, ela se recolheu ao camarim e a jovem conseguiu, através do amigo, chegar até a distinta senhora para a cumprimentar. Qual não foi sua surpresa ao descobrir, em curta conversa com a artista famosa, que ela era a sua vizinha de prédio.

Aquela mesma que passava horas e horas, todos os dias, a exercitar escalas e mais escalas musicais. E concluiu a pianista: Para manter a agilidade dos dedos e interpretar com propriedade os grandes compositores, de forma alguma posso abandonar os cansativos exercícios diários.

Lembre: a montanha se forma pouco a pouco, no escoar dos anos. O carvão se transforma em diamante graças ao trabalho lento do tempo. O mar se forma gota a gota. A árvore frondosa, um dia foi pequena e oculta semente no interior da terra. Assim também são as conquistas no campo do intelecto, das artes e das ciências.

Dependem do esforço contínuo e perseverante. Tudo na vida é, em essência, o resultado do esforço de alguém, do trabalho do tempo e da paciência das horas.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Um grande Homem

O que é que determina a grandeza de um homem? Pode-se dizer que grandes homens são aqueles que realizam grandes feitos. Façanhas como a de Charles Lindenberg, que atravessou o atlântico em seu pequeno avião, num vôo solitário. Grandes homens são os que oferecem ao mundo extraordinárias descobertas nos campos da ciência e da tecnologia. Ou os que se lançam ao espaço, arriscando a própria vida, a bordo de ônibus espaciais. Grandes homens são os que interferem na política mundial, a bem dos povos, deixando gravados os seus nomes na memória da humanidade. Grandes homens são os têm seus nomes retratados nos jornais, na televisão por atos de coragem ou de abnegação que tenham realizado. Grandes homens são também os que lutam todos os dias para sustentar com dignidade a família. São os que saem de casa antes do alvorecer para o trabalho e retornam ao cair da noite, extremamente cansados, sabendo que garantiram, com seu esforço, o pão, o agasalho, o teto à família numerosa. São os que, após a jornada exaustiva, ainda têm tempo para se interessar pela lição escolar do filho, a aula de dança da menina e a dor de cabeça da esposa. Grandes homens são todos os pais anônimos, diligentes e dedicados. Pais que merecem ouvir o que um garoto de quinze anos escreveu ao seu próprio pai: Um grande homem morreu hoje. Ele não era um líder mundial, nem um médico famoso, nem um herói ou um ídolo do esporte. Não era um magnata dos negócios e vocês nunca viram o nome dele no jornal. Mas ele foi um dos melhores homens que já conheci. Esse homem era o meu pai. Ele nunca esteve interessado em receber créditos ou honrarias. Fazia coisas banais, como pagar as contas em dia e ser diretor da associação de pais e professores. Ajudava os filhos com o dever de casa e levava a mulher para fazer compras nas noites de quinta-feira. Achava o máximo levar seus filhos adolescentes e os amigos deles aos jogos de futebol. Esta é a minha primeira noite sem meu pai. Não sei o que fazer. Hoje me arrependo pelas vezes em que fui impaciente com ele, dei respostas malcriadas, ou não tomei conhecimento do que ele dizia. Mas estou agradecido por muitas outras coisas. Estou agradecido por Deus ter me deixado ficar com meu pai por quinze anos. E fico feliz por ter podido dizer a ele o quanto o amava. Esse homem maravilhoso morreu com um sorriso no rosto e com o coração realizado. Ele sabia que era um grande sucesso como marido, como pai, como irmão, filho e amigo. Grandes homens são todos os que conseguem fazer o mundo um pouco melhor graças à sua existência. Educando uma criança ou colaborando pela sua ida à escola. Dedicando algumas das suas horas mais preciosas aos seus amores. Grandes homens são os que fazem a diferença na vida de alguém. São os que sabem semear o jardim das afeições com as delicadas flores da atenção e da presença, nos momentos mais marcantes ou decisivos das suas existências.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Gentileza Contra o Mal

Nestes dias em que passamos a ter medo de sair caminhando pelas ruas, medo de cruzar com desconhecidos, medo de responder a uma simples pergunta de outro motorista no trânsito, um exemplo a ser seguido se destaca: Estava em uma rua movimentada de São Paulo, quando notei um homem mal-encarado vindo na minha direção. Não sabia o que fazer, pois não dava tempo de desviar, de fugir, de mais nada.

Então, fiz algo que surpreendeu até a mim mesmo. Assim que ele se aproximou, estendi a mão, como se o conhecesse: "E aí, cara, está perdido por aqui?" Ele se assustou, mas puxei assunto. O rapaz contou que havia saído da prisão e precisava de dinheiro para visitar a família. Conversando, caminhamos uns vinte minutos.

Perto do hotel em que eu estava hospedado, tirei a carteira e disse: "Esqueça o que passou. Sua vida começa agora. Dou cinquenta reais para você visitar sua família." Ele viu que eu tinha mais dinheiro, mas não me ameaçou. Ao contrário, com os olhos cheios d´água, falou: "Posso lhe dar um abraço? Nunca ninguém conversou comigo assim. Esse papo ajudou a tirar ideias erradas da minha cabeça." A lição foi grande para mim também.

Um simples gesto de gentileza tem um poder que não podemos imaginar. Uma gentileza sincera é um gesto de amor, e não há mal no mundo que resista ao carinho, à fraternidade. Pessoas como essa da narrativa, que faliram em determinado momento da existência e tentam se reerguer, são muitas neste mundo. Infelizmente são numerosas as forças e influências que as desejam manter no lodo. Porém, uma pequena ação altruísta, corajosa, pode mudar esse rumo desastroso.

As ideias erradas da cabeça precisam ser substituídas pelas novas chances, pelos braços abertos dos irmãos de existência a dizer, amorosos: Vamos em frente! Estamos com você! Bola pra frente! Todos erramos e temos direito de querer acertar novamente.

Deus nos dá esta chance a cada reencarnação. Então, por que não damos novas oportunidades aos irmãos de vida na Terra? O ódio no coração, carregado por muitos, durante tanto tempo, não consegue ser simplesmente arrancado. Ele somente pode ser substituído pelas ideias saudáveis, pelo amor, pela compreensão.

Figuremos um jarro com água turva. Para limpá-lo, basta que durante algum tempo, joguemos dentro dele água límpida sem cessar.

O jarro transborda e a água lamacenta vai sendo trocada pela água clara. É assim com nossos pensamentos. É assim com os nossos sentimentos. Dessa forma, procuremos, sempre que possível, estender as mãos aos irmãos em desalento, sem medo, sem preconceitos. Não nos preocupemos em demasia com nossa segurança.

O amor é nosso escudo, nossa proteção. No serviço do bem, contamos com outros que servem conosco, formando equipe segura e poderosa atuando no mundo em crescimento. Não tenhamos medo. O amor está conosco.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Que Erros Evitar Num Relacionamento (para elas)

Toda mulher quer acertar e ser feliz nos assuntos do coração, mas na tentativa de não errar acabam metendo os pés pelas mãos, principalmente no inicio de um relacionamento. Assim um relacionamento que poderia ser promissor acaba sendo destruído por equívocos básicos que mesmo sabendo acabam elas cometendo. Esses erros depois vão se repetir em relacionamento estáveis e quem quer manter deve cuidar. Lembrem-se quem não dá assistência, abre concorrência e pode perder a preferência. Já quem cuida têm.

O erro já começa na escolha. Se você que está esperando o Príncipe Encantado e não dá atenção aos “sapos”, cuidado. Viver no mundo do “faz de conta” pode estar te cegando e você não consegue prestar atenção ao redor. As avós já diziam: “quem muito escolhe, acaba sendo escolhida”.

Na verdade quem escolhe demais acaba não escolhendo ninguém e assiste a vida passar. Sempre tem o perigo de encontrar o homem perfeito, mas ele também pode estar procurando a mulher perfeita. Olhe ao seu redor e repare naquele cara tímido, que não se veste segundo seu padrão, um nerd, eles podem ser bons de papos e de pegada.

Dê chance a você mesmo e quebre preconceitos que não te leva a nada. O beijo no sapo pode transformar ele no seu Príncipe. Lembra-se dessa parte da história do mundo de “faz de conta”? Agora que está com ele pare de ficar imaginando as viagens (supostamente) divertidas que o amado teve com a ex, nas qualidades e beleza dela, pois isso é pura perda de tempo e energia. Não tem nada pior do que ciúmes baseado em suposições.

Curta o relacionamento, afinal o namorado agora é seu e como você quer que o coitado esqueça-se dela se você vive falando dela. Outro erro é pensar que o amor supera todas as diferenças. Acorde e saiba que só em romances e novelas é assim. Na vida real na maior parte das vezes, ele, sozinho, não consegue dar conta de sustentar uma relação. Compreensão, tolerância, empenho, entrega, muita paciência, educação, nível cultural e valores semelhantes também são essenciais para consolidar qualquer romance. Num amor maduro (ver texto: Amor Maduro neste blog) ficar dramatizando, brincando de gato e rato não faz o menor sentido se realmente está afim de alguém. Fazer ciúmes, não atender ao telefone para deixá-lo preocupado, não aceitar um passeio ou cinema só para fazer “picuinha” é coisa de um amor verde, imaturo, coisa de garota de 15 anos.

Você insistindo nesse modo de proceder ele pode te achar fútil e despreparada para assumir algo sério e assim te tratar ou simplesmente sumir. Nunca tente cuidar da vida dele. Apesar de ser um impulso irresistível, pois toda mulher consegue realizar muitas tarefas ao mesmo tempo, mesmo as que não dizem respeito a elas, uma hora você acaba jogando tudo que fizeram na cara dele e aí “tchau” para o relacionamento. Ele não sabe onde colocou as chaves do carro, não comprou o presente da mãe dele, tem que pegar o terno na lavanderia? Problema dele.

 Lembre-se usar discussões como pimenta do relacionamento é como marcar a data do fim. A principio pode parecer que tudo se resolverá na cama, nos beijos, mas depois de um tempo só fica o desgaste e as feridas vão surgir. Não estou dizendo que um casal nunca deve discutir por que ai também as coisas ficam constantes e chatas. Pontos de vistas diferentes valorizam a relação e um acaba dando ao outro novos pontos de vistas. Nenhum homem gosta de marcação cerrada, porém mulher que não se importa com nada com medo de se tornar uma chata pode abrir precedentes.

Aceitar um “happy hour” com o pessoal do trabalho é uma coisa, mas aceitar ele passar o Carnaval em Salvador é outra. Se aceitar ele pode acreditar que você é liberal e que estará tudo bem se continuar levando uma vida de solteiro mesmo estando namorando. Quando começar a namorar continue fazendo tudo que vinha fazendo. Vá fazer um curso, vá dançar, marque um barzinho com as amigas. Nada de se privar, pois os homens quando começam a namorar sério, continuam a fazer as coisas de que gostam: jogar futebol, jogar play station, bater cartão no happy hour semanal, visitar feiras de automóveis etc. Valorize-se e será valorizada ajuda a crescer, a evoluir a relação.

Não tente mudá-lo. Quando você se encantar por ele lembre-se que junto virá à desorganização, as manias, os filmes de ação, os amigos, a “mãe”, os filhos, etc., afinal você também tem uma serie de hábitos irritantes e a não ser que ele tenha problemas sérios de higiene, releve. Ficar falando o tempo todo na orelha dele ou dar broncas não vai adiantar nada. Se tiver algo muito importante que deseje mudar, use o seu jeitinho, a sutileza. Nunca embarque na teoria que “esse amor é para sempre”. As relações mais estáveis sofrem desse mal. É um erro grave. Toda zona de conforto é perigosa, pois você vai deixar de vê-lo como alguém interessante e acaba deixando de cuidar da auto-estima.

Um pouco de dúvida e mistério ajuda. A concorrência está grande, há mais mulheres do que de homens no mundo e algumas delas podem enxergá-lo como paquerável… Não tente descontar seus problemas nele. O dia foi péssimo, pegou “a” maior chuva, o trânsito estava infernal, “a” caixa do banco saiu para almoçar bem na sua vez, “a” coleguinha venenosa do escritório quis puxar seu tapete, “a” TPM chegou e trouxe de brinde uma tremenda enxaqueca? O que ele tem a ver com isso?

Não o contamine com seu mau humor. Nessas horas, o ideal é dizer que quer ficar sozinha e espere o astral melhorar, até encontrá-lo. Homens gastam fortunas em tênis, relógios, celulares, joguinhos e até videogames, mas sempre acham que a companheira é uma louca consumista quando cometem alguma extravagância. Então não o irrite revelando a ele o preço real daquela bolsa de grife ou dos sapatos de onça que você “precisava ter” no guarda-roupa? Muito menos ainda que o barman ficou te paquerando a noite inteira durante a baladinha com as amigas (só faça isso se ele realmente é seu cúmplice e não for ciumento). Se você se apaixonou por alguém que já foi casado lembre-se, junto com ele vem um pacote inteiro.

Não adianta ficar com ciúmes dos filhos. Se seu amado tiver que fazer uma escolha será por eles. Agora é tarde, o melhor é fazer o impossível para se dar bem com eles e a recompensa virá. Não se preocupe em excesso com a aparência, principalmente no inicio do namoro. Eles querem fazer sexo com a luz acesa porque desejam ver seu corpo e não vão reparar em celulite ou estrias, a não ser que você as mostre – e isso não vai fazer a menor diferença.

Seu relacionamento não pode ser sua única fonte de felicidade, se o relacionamento não deu certo, o chão se foi? Isso não pode! Finalmente, nada é mais deprimente do que um casal de cara amarrada na cama, cada um virado para um lado. E pior ainda é já começar o dia seguinte na base do mau humor. Por mais feia que seja a discussão o melhor é resolver o atrito ou se acalmar e combinar para conversar melhor no dia seguinte com mais tempo. Ir para a cama brigada aumenta os estresses dos dois e abre espaço para magoas e ressentimentos.

Mas ir deitar sem se falar, nem pensar! Deve ter muitos outros erros, se você que me lê lembrar-se de algum não citado me mande que prometo incluir.

 Se ao dirigirmos um carro tentamos a toda hora evitar cometer erros por que não fazer o mesmo num relacionamento?

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Me Dei Um Tempo

Hoje “me dei um tempo” para pensar na vida. Na minha vida!!! Decidi então que a partir de agora, vou mudar alguns detalhes para ser a cada novo dia, um pouquinho mais feliz. Para começar, não vou mais olhar para trás.
O que passou é passado. Se errei, agora só posso aprender com esses erros e crescer, pois reverter o que está feito é impossível. Então, para que remoer o que passou?

Nem todas as pessoas que amo, retribuem meus carinhos como “eu” gostaria... Mas e daí? A partir de hoje vou continuar a amá-las, mas não vou tentar mais mudá-las. Imagine(!!): pode ser até que ficassem como eu gostaria que fossem e deixassem de ser as pessoas que eu amo. Isso, não quero! Mudo eu...Mudo meu modo de vê-las.

Mas não pense que vou desistir de meus sonhos!!! A partir de hoje, vou lutar com mais garra para que eles aconteçam. Mas desta vez vai ser diferente: não vou mais responsabilizar ninguém por minha infelicidade. EU VOU SER FELIZ!!!

Não vou mais parar a minha vida porque o meu desejo não acontece, porque uma mensagem não chega, porque não ouço o que gostaria de ouvir, porque não ganho o que acho que merecia ganhar. Vou fazer meu momento... Vou ser feliz agora...
Não darei muita importância aos p
roblemas que não tenho conseguido resolver. A partir de hoje, vou agradecer a Deus, todos os dias, por me dar forças para viver, apesar dos meus problemas.

Chega de sofrer pelo tempo que não tenho e até de sofrer por antecipação, pensando sempre no pior. A partir de amanhã, vou pensar mais no que tenho de bom. Vou ser “eu” mesmo.

Não mais vou sorrir sem vontade ou falar palavras nas quais não acredito só porque acho que sei o que os outros querem ouvir.

A partir de hoje vou viver minha vida, SEM MEDO DE SER FELIZ...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

O Guardião


Certo dia, num mosteiro zen-budista, com a morte do guardião, foi preciso encontrar um substituto. O grande Mestre convocou, então, todos os discípulos para descobrir quem seria o novo sentinela.  


O Mestre com muito tranquilidade, falou: Assumirá o posto de monge quem conseguir resolver primeiro o problema que eu vou apresentar. 


Então ele colocou uma mesinha magnífica no centro da enorme sala em que estavam reunidos e, em cima dela, pôs um vaso de porcelana muito raro, com uma rosa amarela de extraordinária beleza a enfeitá-lo. 
 
E disse apenas: - Aqui está o problema! Todos ficam olhando a cena: o vaso belíssimo, de valor estimável, com a maravilhosa flor ao centro! O que representaria? O que fazer? Qual o enigma?

 
Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e...ZAPT!...destruiu tudo, com um só golpe. 

 
Tão logo o discípulo retornou a seu lugar, o Mestre disse: Você é o novo guardião. Não importa que o problema seja lindíssimo.

 
Um problema é um problema, mesmo que se trate de uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou. Por mais lindo que seja ou tenha sido, se não existir mais sentido para ele em sua vida, deve ser suprimido.

 
Muitas pessoas carregam a vida inteiro o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam espaço - um lugar indispensável para criar a vida. Os orientais dizem: - Para você beber vinho numa taça cheia de chá, é necessário primeiro jogar o chá para, então, beber o vinho. Ou seja, para aprender o novo, é essencial desaprender o velho.

 
Limpe a sua vida, comece pelas gavetas, armários até chegar às pessoas do passado que não fazem mais sentido estar ocupando espaço em sua mente. Vai ficar mais fácil ser feliz.
(by: Roberto Shinyashiki)

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Higiene Mental


Toda vez que pensamos algo, um sentimento correspondente àquela ideia se apresenta.
A higiene mental se faz através da reflexão sobre os tipos de pensamentos que estamos tendo e quais os sentimentos que eles despertam em nós: de alegria, paz e tranquilidade ou de raiva, contrariedade e ciúme.



A análise diária do conteúdo, com o qual preenchemos a nossa mente, é de extrema importância para a nossa saúde física, mental e espiritual.
Ao identificar o pensamento como energia que emite vibrações, se exterioriza e sintoniza com outros do mesmo teor, entendemos o quanto somos capazes de influenciar o nosso semelhante e os ambientes.
Recebemos de modo direto e permanente as vibrações dos pensamentos que emitimos. Nosso ser impregna-se, pouco a pouco, das qualidades dessas vibrações, sejam elas boas ou más.


Por essa razão, nos sentimos bem quando nos aproximamos de pessoas que se habituam a manter a mente elevada, nutrida de bons sentimentos.
Se mantemos com frequência ideias inspiradas por maus desejos, vamos acumulando a energia emitida por elas, podendo ocasionar desordens físicas e até doenças.
Num movimento contrário, podemos direcionar a mente no sentido da superação e cura de enfermidades. Ela atua modificando a nossa natureza íntima.

É com frequência que vemos pessoas acometidas de doenças graves que apresentam uma recuperação surpreendente, pois mantêm uma atitude mental muito positiva e voltada para o bem.
Assim, de acordo com a nossa vontade, podemos fazer em nós luz ou sombra.
Os ambientes também são influenciados pela projeção dos pensamentos de cada um e ficam impregnados das qualidades boas ou más. Assim se explicam os efeitos que se produzem em lugares de reunião.

Toda assembleia é um foco de irradiação de vários pensamentos. Se o conjunto é harmonioso, com certeza irá causar uma impressão agradável e boas sensações.
Por isso nos sentimos bem ao adentrarmos em templos religiosos, onde é constante a comunhão com Deus. Também em lares em que as pessoas que ali vivem prezam o amor, a harmonia e a paz.
 É pelo mesmo mecanismo que, por vezes, nos sentimos desconfortáveis em ambientes onde predominam conversas desagradáveis e insignificantes. Ou onde as pessoas estão sob o efeito de bebidas alcoólicas.

Carregamos o remédio aplicável a essas situações. O pensamento salutar, a prece sincera, o silêncio ou a palavra edificante são fontes permanentes à nossa disposição.
Usando esses recursos, podemos modificar o ambiente em que estamos, influenciando-o com a pureza dos sentimentos.Evitemos então as palavras vãs, as discussões e as leituras frívolas.

Aprendamos a fiscalizar os nossos pensamentos, a discipliná-los, a imprimir-lhes uma direção determinada, um fim nobre e digno.
Somos o que pensamos, pois é o pensamento que gera nossas palavras e nossas atitudes. Com ele construímos, dia a dia, o presente e o futuro.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Viver é fazer Escolhas


Vemos muitas novidades surgindo, os personagens que as trouxeram e ficamos comentando e analisando como conseguiram. Este ano temos até um filme concorrendo ao Oscar cujo assunto é inovação. Trata-se do filme que fala da criação do Facebook.
Estar ao serviço da inovação é, certamente, uma tarefa tão nobre quanto espinhosa.

Nobre por que são as novas propostas que respondem pela transformação dos recursos, da sociedade, da realidade e até do ritmo de nosso dia a dia.
Porém não é fácil “bolar”, conceber, nem convencer o mundo de que algo de que nunca se ouviu falar a respeito, possa ser importante, fundamental mesmo às necessidades ou aspirações humanas e a partir do instante que a nova idéia é apresentada.

Só consegue levar adiante uma idéia, um novo modo de ver as coisas, um projeto de vida quem realmente acredita nela e se entrega totalmente. Saber tudo pode ser gratificante e todos podem ter com um pouco de esforço, mas a capacidade de colocar uma inovação em “pé” uma nova idéia poucos tem somente os líderes. Em todas as inovações há um traço em comum: a presença de um líder.

Uma das doenças modernas a ansiedade, vem da obrigação diária que temos de fazer escolhas, conseguimos ver todas as opções, mas é difícil saber qual a melhor.

Viver é fazer escolhas.  Toda escolha trás consigo muitas renúncias. Quando escolhemos algo sempre estaremos abrindo mão de muitas outras coisas.
Isso se dá na vida amorosa, na carreira, nos investimentos, nas amizades, na comida que vamos escolher no cardápio e assim por diante.

Liderar também é uma escolha, e ao fazermos essa opção abrimos mão do conforto de não liderar, apenas seguir. Quem opta por liderar, opta por ter que decidir e para isso tem que praticar o exercício do planejamento, da previsão que nada mais é que tentar saber quais os caminhos que podem levar ao objetivo desejado. Ele sempre terá que optar por aquilo que é o melhor e o difícil é saber qual é esse melhor.

Sem um planejamento, sem informações o pretenso líder vai ter que decidir por adivinhação, mas seus liderados confiam e vão segui-lo cegamente e, portanto adivinhação não adianta. O que adianta é ter o máximo de informações disponíveis, capacidade de analisar e processar essas informações, ter discernimento para enxergar todas as opções, habilidade para separar as melhores e, finalmente, coragem para decidir.

Sabemos que essas informações muitas vezes são “apenas” evidências, mas elas são extremamente importantes. O líder percebe essas evidências por meio de seus filtros psicológicos, suas crenças e desejos.  Ao líder, portanto não adianta ter boas informações se não souber o que deseja que preço está disposto a pagar (aqui não me refiro somente ao valor monetário), qual o conjunto de valores e assim por diante.

Você pode ter a informação que o mercado para cantores líricos é muito reduzido e restrito. Isto é uma informação, mas se esse é seu grande sonho e você acredita em seu potencial a restrição de mercado é totalmente relativa, pois para os grandes talentos, os espaços sempre se abrem. É como uma lei física, você ocupa o espaço de alguém ou amplia esse mercado.

Quem lidera enfim tem que estar atento a percepções do seu ambiente. Ao não se preocupar com isso acaba não liderando. Liderar não é ter o nome de líder dado por alguém, liderar é manter-se alerta e estar a toda hora fazendo escolhas, planejando, “percebendo” e decidindo o caminho a seguir.

Para que sejamos felizes temos a cada escolha feita colocar um ponto final nas alternativas abandonadas. Ficar lastimando as alternativas abandonadas não vai ajudar em nada e ainda vai criar um clima de perda que pode aumentar a ansiedade.
Se quiser ser líder, então lidere afinal foi uma escolha sua.
Por Eduardo Augusto dos Santos

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O amor é Sofredor


Encontrar o amor as vezes não é sinal de encontrar a felicidade. Nem sempre é andar com sorriso no rosto. O amor nos desarma e nos

deixa vulnerável as pessoas, aos seus defeitos e suas atitudes erradas. O amor é sofredor, é sofrer pelo bem da amada, é chorar desejando que venha sorrir, é se permitir abater-se por ver seu mal, sofrer, ferir-se.

O amor é uma devoção exagerada à pessoa amada, é deseja-la, é buscar acolhe-la, revolve–la em seus braços para lhe dar abrigo do mal, do engano, desejando ardentemente o seu bem-estar. É colocar sempre o outro no nosso lugar e o sua integridade acima da nossa. O amor não é egoísta, é sempre capaz de abrir mão se isso lhe machuca o doce coração. Não é leviano, não se deixa levar pelas falácias, pelas ladras paixões dos becos e esquinas da vida. Ele entende que mesmo imperfeito, ele ou ela, é o amor da sua vida. O amor tudo espera, não se desespera, sabe compreender que as vezes é preciso perder pra poder ganhar, que é preciso se afastar pra poder se abraçar. O amor tudo suporta, por ele permanecemos mesmo quando a dor do sentimento é tão forte que se confunde com a dor do ser físico. Tudo crer, sempre acredita e tem fé na pessoa amada, crer que ela pode, que ela é suficiente e capaz de juntos realizarem seus sonhos.

O amor, ah o amor, sentimento sofredor, sofre, sente dor. Desejaria as vezes nunca amar, pois por causa dele sofri, sofri tanto que virei poeta. Você se foi, e mais uma vez chorei, sofri, sangrei. Dos cardos e abrolhos desta vida, dos espinhos desta caminhada, ó amor, tu sempre deixas o gosto amargo em minha boca, a lágrima salgada em meu rosto, e o coração ensangüentado daquele que amou, mais pro seu desespero, não foi bem amado.

Amor eh realmente sofredor. Mas so o verdadeiro amor. Porque o falso amor quando sofre, depois de um tempo escolhe nao amar mais. O verdadeiro amor escolhe amar, mesmo quando sofre. Ama ate o fim, mesmo quando o estímulo dos sentimentos se esvai. Amor cuja fonte nao eh nosso coracao, mas o coracao de Deus.

por ROMANTICO REBELDE

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Dicas para Evitar o Estress


Em uma conferência, ao explicar para a platéia a forma de controlar o

estresse, o palestrante levantou um copo com água e perguntou:



- "Qual o peso deste copo d'água? "



As respostas variaram de 250g. a 700g.

O palestrante, então, disse:

- "O peso real não importa. Isso depende de quanto tempo você vai ficar

segurando o copo levantado."

"Se o copo for mantido levantado durante um minuto, isso não é um problema.

Se eu o mantenho levantado por uma hora, vou acabar com dor no braço, mas se

eu segurá-lo um dia inteiro, provavelmente vou ter cãibras dolorosas e vocês

terão de chamar uma ambulância."


"Isso acontece também com o estresse e a forma como o controlamos. Se você

carrega tua carga por longos períodos, cedo ou tarde a carga vai começar a

ficar incrivelmente pesada e, finalmente, você não será mais capaz de

carregá-la."


"Para que o copo de água não fique pesado, você precisa colocá-lo sobre

alguma coisa de vez em quando e descansar antes de pegá-lo novamente. Com

nossa carga acontece o mesmo. Quando estamos refrescados e descansados,

podemos novamente transportar nossa carga."


Em seguida, ele distribuiu um folheto contendo algumas formas de administrar

as cargas da vida, que são:

1 - Aceite que há dias em que você é o pombo e outros em que você é a

estátua.

2 - Mantenha sempre suas palavras leves e doces, pois pode acontecer de você

precisar engolir todas elas.

3 - Se não puder ser gentil, pelo menos tenha a preocupação de ser vago.

4 - Se você emprestar $200 a alguém e essa pessoa simplesmente desaparecer

da sua vida para não ter que pagar a dívida, provavelmente valeu a pena

pagar esse preço para se livrar dela, que não deve ser a melhor pessoa do

mundo.

5 - Pode ser que o único propósito da tua vida seja servir de exemplo para

os outros.

6 - Quando você tenta pular obstáculos, lembre-se de que está com os dois

pés no ar e sem nenhum apoio.

7 - Ninguém se importa se você consegue dançar bem. Para participar e se

divertir no baile, levante, dance e pronto.

8 - Uma vez que a minhoca madrugadora é a que é devorada pelo pássaro, durma

até mais tarde sempre que puder.

9 - Lembre-se de que é o segundo rato que come o queijo - o primeiro fica

preso na ratoeira. Ter paciência e saber esperar são virtudes raras nos dias

de hoje.

10 - Lembre-se, também, que sempre tem queijo grátis nas ratoeiras.

11 - Quando tudo parece estar vindo na sua direção, provavelmente você está

no lado errado da estrada.

12 - Podemos aprender muito com uma caixa de lápis de cor. Alguns têm pontas

aguçadas, alguns têm formas bonitas e alguns são sem graça. Alguns têm nomes

estranhos e todos são de cores diferentes, mas todos são lápis e precisam

viver na mesma caixa.

13 - Não perca tempo odiando alguém, remoendo ofensas e pensando em

vingança. Enquanto você faz isso a pessoa está vivendo bem feliz e você é

quem se sente mal e tem o gosto amargo na boca

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Eu Temia

Eu tinha medo de ficar só ... até que aprendi a gostar de mim mesmo.
Temia fracassar ... mas percebi que só fracasso ...se desistir...

Eu tinha medo do que as pessoas pudessem pensar de mim ... Até que eu percebi que o que conta realmente é o que eu penso de mim mesmo, com consciência, lucidez e humildade...


Eu temia ser rejeitado… Até que percebi que devo acreditar em mim mesmo, que sou meu maior companheiro…

Eu tinha medo da dor... Até que percebi que o sofrimento só me ajuda a crescer e afasta de mim a arrogância…

Eu temia a verdade Até descobrir que a verdade é um espelho quebrado em mil pedacinhos.
Ninguém é dono da verdade, pois não tem mais do que um caco dela.

Eu temia as perdas e a morte... Até que aprendi que as perdas não representam o fim, mas o início de um novo ciclo…

temia o ódio... ... até que aprendi que o ódio é um veneno que a pessoa toma pensando atingir o outro…
eu temia o ridículo... ...até que aprendi a rir de mim mesmo…

temia ficar velho... ...até que compreendi que posso ganhar sabedoria a cada dia…

temia ser ferido nos meus sentimentos… até que aprendi que ninguém consegue me ferir sem minha permissão temia a escuridão ... ...até que entendi a importância da luz de uma pequena estrela.

temia mudanças … até que percebi… as mudanças pelas quais tem que passar uma bela borboleta… antes de poder voar eu tinha medo de ficar só ... até que aprendi que a única pessoa que estará comigo em todos os momentos da minha vida sou eu mesmo!!!

vamos enfrentar cada obstáculo à medida que apareça em nossas vidas com coragem e confiança… .....e não se esqueça : nunca desista ... de você…pois você pode….acredite !!!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Seja Raro

A vida não é justa, mas ainda é boa. . Quando estiver em dúvida, apenas dê o próximo pequeno passo. A vida é muito curta para perdermos tempo odiando alguém. Seu trabalho não vai cuidar de você quando você adoecer. Seus amigos e seus pais vão. Mantenha contato. Você não tem que vencer todo argumento. Concorde para discordar. Chore com alguém. É mais curador do que chorar sozinho..


Está tudo bem em ficar bravo com Deus. Ele aguenta. Poupe para a aposentadoria começando com seu primeiro salário. Quando se trata de chocolate, resistência é em vão. Sele a paz com seu passado para que ele não estrague seu presente. Está tudo bem em seus filhos te verem chorar. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem ideia do que se trata a jornada deles. Se um relacionamento tem que ser um segredo, você não deveria estar nele. Tudo pode mudar num piscar de olhos; mas não se preocupe, Deus nunca pisca. Respire bem fundo. Isso acalma a mente.

Se desfaça de tudo que não é útil, bonito e prazeroso. O que não te mata, realmente te torna mais forte. Nunca é tarde demais para se ter uma infância feliz. Mas a segunda só depende de você e mais ninguém. Quando se trata de ir atrás do que você ama na vida, não aceite não como resposta. Acenda velas, coloque os lençóis bonitos, use a lingerie elegante. Não guarde para uma ocasião especial. Hoje é especial. Prepare-se bastante, depois deixe-se levar pela maré.

Seja excêntrico agora, não espere ficar velho para usar roxo. O órgão sexual mais importante é o cérebro. Ninguém é responsável pela sua felicidade além de você. Encare cada "chamado" desastre com essas palavras: Em cinco anos, vai importar? Sempre escolha a vida. Perdoe tudo de todos. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta. O tempo cura quase tudo. Dê tempo. Independentemente se a situação é boa ou ruim, irá mudar. Não se leve tão à sério.Ninguém mais leva...

Acredite em milagres. Deus te ama por causa de quem Deus é, não pelo o que vc fez ou deixou de fazer. Não faça auditoria de sua vida. Apareça e faça o melhor dela agora. Envelhecer é melhor do que a alternativa: morrer jovem. Seus filhos só têm uma infância. Tudo o que realmente importa no final é que você amou. Vá para a rua todo dia. Milagres estão esperando em todos os lugares. Se todos jogássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos os de todo mundo, pegaríamos os nossos de volta. Inveja é perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa. O melhor está por vir.

Não importa como você se sinta, levante-se, vista-se e apareça. Produza. A vida não vem embrulhada em um laço, mas ainda é um presente."

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Tranquilizar-se em Deus

Não há quem percorra os caminhos da vida isento das dificuldades e situações desafiadoras. As vidas tranquilas, os cotidianos previsíveis também têm seus dias de dores, de problemas e de aflições. Alguns surgem de repente, qual tsunami arrastando e arrasando tudo que aparentemente parecia tão em ordem. Outros se fazem tempestade de longo prazo, que se inicia lenta, ganhando força com o tempo e arrancando o que haja pela frente.


Não poucos, no mundo, enfrentam os mais graves desafios. Ora o companheiro, que parecia tão feliz ao nosso lado, decide romper laços construídos no tempo e se evadir do lar, buscando aventuras. Outros há que, em exame de saúde rotineiro, descobrem a doença invasiva, que já se instalou avassaladora. Tantos são aqueles que, sob os camartelos do clima, veem o lar, os amores, seus pertences serem levados de roldão em poucas horas, sobrando o vazio. São as aflições do mundo, as dores da vida a nos acompanhar os dias de aprendizado. Todas, independentemente da forma que se apresentem, são as lições necessárias para nosso aprendizado.  

Dores são oportunidades da alma para a reflexão, o entendimento melhor dos porquês da vida.

Mas onde as dores nos encontrem, não nos permitamos abraçar o desespero e o desânimo. Deus será sempre o provedor maior nas dificuldades e o amparo constante ao nosso coração combalido. Se atravessamos dias difíceis, muitas vezes sob um silêncio dolorido e ignorado, amparemo-nos em Deus. Se sentirmos a solidão dolorida e imensa na alma, mesmo na multidão bulhenta que nos acompanha o caminhar, refugiemo-nos em Deus. Se aflições nos tomam a alma, a rasgar-nos as fibras do sentimento, dilacerando-nos a intimidade, assosseguemo-nos em Deus.

Se a consciência gritar, acusando-nos de erros perdidos no silêncio do tempo, mas que nos atormentam o caminhar, aconselhemo-nos com Deus. Ele será sempre o amparo perante as dores do mundo e o sustento nas necessidades mais íntimas. Ao buscarmos Deus, seja qual for o nosso problema, ao tranquilizarmo-nos em Deus, hauriremos o de que necessitamos para enfrentar os desafios. E, por fim, recordemos, como nos ensinou Jesus, que mesmo um homem mau jamais daria uma serpente ao filho se esse lhe pedisse um pedaço de pão.

Que dirá o Pai, que está nos céus, a cuidar de cada um de nós, Seus filhos amados! Ante os dissabores, mantenhamos nossa confiança em Deus que nos mantém a vida e nos guarda em Seu amor. Mesmo que as dores possam nos parecer além das forças, tenhamos a certeza de que o Pai amoroso e bom está atento. O que nos pareça excesso de sofrimento, logo mais, como tempestade de verão, se acalmará, permitindo-nos ver o céu claro das bênçãos celestes.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Somos o que Sentimos...

É como diz a música: “de tantas mil maneiras que eu posso ser, estou certa que uma delas vai te agradar...”. Mas, quem disse que eu quero te agradar? E quem disse que não? Se nem sempre as coisas são como parecem ser, por vezes são. Exatamente como. Simples assim. Ou não...

Quem sou? Posso ser muitas coisas, posso falar tantas outras pra que, de repente, você tenha uma vaga idéia de quem eu seja. E daí? Posso mentir, ocultar, exagerar, divagar, iludir... Mas, como poderia te dizer, de verdade, quem sou em simples palavras?
Poderia até tentar, quem sabe criar um conceito sobre mim, sobre quem fui, sobre quem posso ser. Mas, a questão é que não caibo num único verbo, ninguém cabe... Não é uma questão de ser, e aí até poderia dizer que é uma questão de estar, mas o ser humano é bem mais que isso (ser, estar, permanecer, se tornar...). Eu até poderia tentar, com toda sinceridade, me definir. Se eu acreditasse em definições, quem sabe eu tentaria. Não acredito! Não tento! Definir é rotular.

 E pessoas não cabem em rótulos (algumas até...), conceitos fechados são só pra aquelas pessoas que se apegam a toda forma de convenções. Rotulam-se, se amoldam ao que é dito “normal”, fazem exatamente o que esperam delas, deixam de viver. Acredito no sentimento, no gesto, no afeto, nas pessoas que amo e que jamais quero perder, no coração acelerado cada vez que “aquela” pessoa te olha, e um simples toque daquele alguém faz seu corpo inteiro estremecer, acredito na cumplicidade, na intimidade que somente duas pessoas que realmente esperaram uma pela outra conseguem ter, acredito no carinho imediato e na identificação que surge logo no primeiro momento, na entrega de cara sem dúvida alguma, acredito na força das palavras e no silêncio do olhar que grita vontades dentro da gente, acredito nos instantes bobos ou nos momentos mais sérios, no papo cabeça ou naquela conversa sem nenhuma pretensão em que falamos o que nos vêm a mente sem o medo de parecermos “idiotas”, acredito em todas essas “coisinhas” que de tão tolas não poderiam ser mais sábias, que de tão simples gigantescas se tornam quando nos vemos inteiros no outro, pequenos-enormes momentos que nos fazem querer permanecer pra sempre em alguém.

Acredito no que sinto, e só...
Porque o que determina quem somos é o que sentimos, as pessoas que nos cercam, e os momentos que passamos com elas. Pessoas, gestos, afetos, momentos nos fazem “SER”. Frustrante quando por medo, por covardia, pressão, obrigação, ou seja lá porque for, até pelo que não entendemos ou pelo que pensamos ser nobre, lutamos contra o que sentimos, deixamos de cultivar momentos, silenciamos saudades, reprimimos vontades, desperdiçamos afetos, abandonamos o gesto, deixamos de ser nós mesmos (nossa essência se perde quando fazemos o contrário do que o nosso coração sente e quer)...

Porque não se trata apenas de quem somos, mas do que sentimos, do caminho que escolhemos, onde queremos chegar e, sobretudo, das pessoas que vamos querer que estejam lá, pra dividir nossos melhores e piores momentos. Por isso, não deixe que pessoas que verdadeiramente te são importantes saiam da sua vida, jamais deixe que falte o gesto, o carinho, o abraço, ou simplesmente o olhar, aquela palavrinha que em dado minuto pode mudar tudo. Reconstruir o que se julgava perdido.

Não permita nunca que medos, obrigações, imposições, e a falta de atitude te impeça de viver o que você sempre esperou. Pessoas e histórias se perdem o tempo todo. Não se perca de você. Não se perca de quem você sempre desejou. Espere o seu tempo, mas não deixe passar a hora. Não arrisque demais. Dizem que só existe um momento para ser feliz: o agora! Sei que não é simples assim, embora eu relute tanto, sei que algumas coisas só podem acontecer no depois (é preciso que um ciclo se feche completamente pra que outro se abra por inteiro, eu sei! Mas nem sempre é fácil esperar)... Seria o tal tempo certo das coisas? Sem dúvida!

O segredo é não deixarmos que o tal momento certo se perca em tantos “depois”. Tomara que saibamos fazer isso... Tomara...! (Cris Luz)

Aprendi a não bater de frente com quem só entende o que lhe convém

Uma das coisas mais desagradáveis que ocorrem é sermos mal entendidos, quando o outro deturpa nossas palavras ou nossas atitudes, desconte...