sexta-feira, 10 de abril de 2020

Jesus – o mestre do amor

Jesus, – O Mestre do Amor, conforme Augusto Cury.
Conforme o psiquiatra e reconhecido escritor Augusto Cury, Jesus, Mestre do Amor, foi e ainda é, “o maior exemplo de sabedoria, perseverança e compaixão”.

O Salvador, em ato de puro amor à humanidade, esqueceu de si, quando era o momento em que mais deveria se lembrar, diante da dor da cruz, que tentavam cegá-lo. Ainda assim, foi o momento em que usou o pouco de vida que lhe faltava, para cuidar de sua amada mãe e daqueles que choravam por Ele, no Calvário e da humanidade enfim.

Cristo não deixou que a dor física abalasse o seu emocional. Assim, o Mestre do Amor, momentos antes da Sua morte, deixou-nos frases não somente de impacto, mas ensinamentos que deverão ser colocados em prática:

1. “É chegada a hora”: Cristo sabia que deveria morrer e, assim, aceitou o desígnio Divino, da mesma forma como deveremos aceitar, quando estivermos diante de alguma missão sobre a qual chegou o momento de ser cumprida.

2. “Tenho sede”: passadas seis horas de crucificação, a boca do Salvador estava seca. Assim, tenha sede da palavra de Deus e faça dela o seu alimento espiritual diário.

3. “Está consumado”: Cristo cumpriu a sua missão de salvar almas, a partir do seu último suspiro e, assim, da consumação da morte.

4. “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito”: Cristo, entrega a sua alma a Deus e, docemente, refere-se a Ele, como Pai.

Em cada um dos momentos vivenciados por Cristo, seja ele “chegada a hora”, ou “tenho sede”, ou “está consumado” e, finalmente, “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito” é possível observar a entrega e Fé do próprio Cristo em seu Pai, confiando, profunda e cegamente, no projeto de vida Divino!

Mestre do Amor, agradecemos os vossos sábios e amorosos ensinamentos!

*Christie Christen

Sobre os ciclos e recomeços da vida…

Nossa vida é uma eterna construção, mesmo quando erramos, algo está sendo construído. Toda construção requer tempo e mais do que qualquer ou...