quarta-feira, 29 de junho de 2016

Como vai você

Olá, como você está? Tudo bem? Sabe, a gente se fala quase todos os dias através desta telinha. Mensagem pra cá, mensagem pra lá... Mesmo correndo e atribulados, conseguimos um minutinho... e click! estamos falados! Mas quase nunca podemos chegar mais perto e perguntar 

"Como vai você?" "Está tudo bem mesmo?" " 
"Tem algo que posso fazer?“ Quase nunca temos chance de dizer: "Hoje estou tão feliz!!"... "Hoje estou tão só..." "Hoje eu queria um abraço apertado...“ "Ai que saudade danada..." É verdade que aproveitamos os minutos tão fugazes... 

Também é verdade que disputamos nos breves contatos que temos, a chance de reabastecer, não é chorando que faço bem a você... Hoje senti um desejo forte de chegar mais perto, mostrar meu peito aberto, e com minhas mãos virtuais, fazer-lhes um afago... e quanto significa de fato esse nosso contato... Hoje quero que você me sinta bem perto e fortemente presente... 

Quero que ouça a minha prece que faço daqui, e sei que você sente. Quero de alguma forma fazer parte do seu dia e por onde você for, caminhar em sua companhia. E se você chorar, vou chorar também... 

E se sorrir, escute o eco da minha gargalhada... E se cansar, sentemos na beira de qualquer calçada. Quero pensar que olho adiante e vejo você, imagem projetada no infinito que nem a vida leva, nem a dor apaga, esta amizade, este presente tão bonito... E se o acaso amanhã nos separar.

Que fique todo esse calor, que fique eterna a lembrança como chama da esperança, como centelha de vida, apelo a nos convidar, a viver sem esquecer, a nunca parar de amar... Aqui, Ou em qualquer lugar!

Aprendi a não bater de frente com quem só entende o que lhe convém

Uma das coisas mais desagradáveis que ocorrem é sermos mal entendidos, quando o outro deturpa nossas palavras ou nossas atitudes, desconte...