quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Amor vai, Amor vem

É eu sei que é difícil aceitar, mas a vida é assim. . . Amor vai e acredite Amor vem.

Você conhece alguém assim de repente, começa a conversar, a namorar, a se apaixonar e com passar do tempo a amá-la.

Não é assim? O Amor chega devagar vai dominando o coração e parece que enfim a felicidade foi alcançada.

O Amor aparece quando menos espera, não avisa e quando chega vai se instalando, sufocando mesmo. Quando percebe tenta escapar com medo de sofrer, mas como numa teia de aranha não consegue.

Pensa então, em mudar certos hábitos para afastar esse alguém que está te enlouquecendo. Tenta parar as mensagens melosas que vocês viviam trocando, porém o silêncio do celular a faz sofrer. Sente vontade de gritar, não agüenta esse silêncio.

Evita entrar na net para não ver se te email ou se ela está no MSN, mas não agüenta, vai dar só uma olhadinha e aí vê que os emails vão escasseando e não a encontra mais. Será que ela te deletou?

E o celular que não toca. Afinal porque esse medo?

Aí descobre que tudo termina como em um sonho. Intimamente só sente vazio e saudade. Aquela saudade que aperta o peito, que rouba o ar, que te fere, aquela angustia desesperadora, tudo, tudo fica irremediavelmente mal.

Paz! Antes do Amor havia paz, com o Amor perde-se a paz. Por pensar assim muitos se deixam dominar pelo medo e evitam amar. Evitam se entregar ao AMOR. Assim que percebem o AMOR fogem dele.

Pergunta-se: “Vale a pena amar e sofrer tanto?”

E o que vale a pena nessa vida?

É errado viver o Amor?

É certo fugir do Amor?

A resposta para as duas perguntas é: N Ã O.

Não é errado viver o Amor e também não é certo fugir do Amor.

O amor é uma coisa doida mesmo.

Você não sabe por que quer, porque chora, porque deseja e porque se afasta.

Quando o Amor chega com toda essa força é normal você temer, mas não pode se recusar a amar. Afinal o máximo que pode acontecer é levar um tombo e tombos de Amor nunca mataram ninguém.

Se o tombo for inevitável o máximo que isto faz é tirar suas ilusões, desnortear seus sentidos, arrebentar tudo por dentro, deixar você prostrada (o) num canto, mas milagrosamente um dia…

Um diaaaaaaaaa!

Sim, um dia se vê livre da dor, como uma Fênix ressurge das cinzas e se sente forte novamente, com o coração novo batendo firme, no ritmo que dever bater normalmente.

É que de repente “Flechas do Amor” estão sendo disparadas contra você e o Amor a flertar com você e conhece outro alguém capaz de fazer você tremer novamente.

Sim, o Amor vai e Amor vem. Nem se lembra mais da última vez e nem de quanto sofreu.

Isso, avance, siga seu coração.

Deixe essa nova paixão te tirar do chão. Invista, aposte todas as suas fichas. É tudo ou nada! Se entregue sem reservas.

Viva tudo intensamente, porque deixar para o dia seguinte é bobagem, o bom é o hoje e o agora.

Águas passam, horas voam, dias amanhecem e escurecem. Nada disto você sente ou percebe.

O Amor é assim, vai e vem.

Assim é a vida! Assim são as emoções nos corações arrebatados e sensíveis.

A M E  M A I S.

A M E  M U I TO.

E R R E.

Q U E I R A  L O U C A M E N T E.

S O N H E !

V I V A !!!

Fuja de quem se lembra dos pecados de todo mundo, mas se esquece do mal que fez.

Ninguém consegue ser bom o tempo todo, falar com doçura, sorrir com verdade. Somos humanos e, portanto passíveis de erros e vacilos, somos s...