segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Não se vingue. Quem dá o troco é comerciante, mas quem cobra a conta é a vida!

Muitas vezes nessa vida, a gente se vê cheio de vontade (e razão!) de “dar o troco” em alguém que nos enganou e magoou.
Nós nos pegamos desejando que o mal que a pessoa nos fez, volte para ela, na mesma proporção.
Embora não devamos querer vingança ou desejar o pior para alguém, somos humanos, não é mesmo?
E como humanos, somos cheios de imperfeições e está tudo bem. Creio que Deus perdoe esse nosso ímpeto vingativo!
Alguma vez você já teve a sensação de que ser bom e bacana o prejudicou? De que são os espertos e golpistas que se dão bem?
Preocupa não… você não está sozinho! Em algum momento da sua vida, você sentir-se-á injustiçado e com aquela sensação de que foi bobo e ingênuo e que tem que parar de ser assim, daqui por diante.
Mas… você não acha que o mundo já anda muito cheio de malandragem e falsidade? E que a maldade é um meio que não justifica o fim?
Por isso, peço-lhe: aguenta firme aí, pois o mundo precisa é de pessoas boas, com coração limpo e desprovidas de interesses egoístas.
Se arquitetamos uma vingança e a colocamos em prática, talvez consigamos uma alegria breve e fugaz, que pesará nos corações e consciência por um bom tempo, pois não estamos acostumados a prejudicar ninguém!
Acredito, piamente, que DEUS é a melhor testemunha de todas; o travesseiro é o maior tribunal e a consciência, um júri implacável, cujo coração é o juíz.
Portanto, não perca o seu tempo focado na vingança, foque no que a vida está lhe dando, pois, às vezes, o que parece ser uma punição, na verdade é um enorme livramento.
A gente não entende de cara, demora um tempo para assimilar, mas lá na frente, vamos agradecer por termos nos livrado e aberto os olhos para a maldade alheia.
Quem dá troco é comerciante.
Se você “pagar na mesma moeda”, estará apenas  igualando-se ao seu ofensor.  Vai descer ao nível dele? Não… porque você tem, exatamente o que ele não tem e nunca terá: CARÁTER.
Então, deixe que ele siga, achando que se deu bem… Não somos nós que vamos cobrar essa dívida, é ela, a VIDA.
Ela não faz fiado. Ninguém sai deste mundo devendo a ela. Aqui fazemos e aqui mesmo pagaremos.
Quanto maior a subida, maior a conta e portanto, maior a queda lá de cima.

*Bruna Stamato

Sobre os ciclos e recomeços da vida…

Nossa vida é uma eterna construção, mesmo quando erramos, algo está sendo construído. Toda construção requer tempo e mais do que qualquer ou...