sexta-feira, 6 de julho de 2018

Muito se fala em amor. Mas, o que é o amor?

É fácil dizer que amamos quando tudo esta bem. Quando a conta bancária esta vomitando de tanto dinheiro. Quando se tem casa, carro, iate, etc. Quando o salário do mês não é importante, pois o recebido há trinta dias ainda não acabou.
Fácil amar uma pessoa esbanjando saúde. Fácil demais amar quem tem poder. Fácil amar quando o verdadeiro amor esta em algo e não em alguém.

Como seria o mesmo amor se...

O dinheiro fosse acabando; tivesse de vender os bens para manter comida na mesa; mesmo antes de findar o mês já pensasse no próximo pagamento; aquela saúde toda de uma hora para outra acabasse e a pessoa ficasse dependente sobre a cama; não houvesse mais poder.

Qual o amor que você espera dar e receber, subjetivo ou superlativo?

Amar é doar-se mesmo quando não suportamos mais. Amar é ter prazer em ver e fazer o outro feliz. Amar é não ter medo das palavras proferidas por bocas invejosas. Amar é questionar no momento certo. Amar é dar colo no momento difícil. Amar é ensinar e aprender mutuamente. Amar é entristecer-se quando ele (a) sofre. Amar é cuidar e proteger. Amar é estar feliz quando ele (a) sente-se feliz.

Podemos amar comendo pipoca na sala ou caviar no restaurante; podemos amar em uma BMW ou passeando de bicicleta. Podemos amar comendo um singelo cachorro quente na praça. Podemos amar em uma mansão ou mesmo em um casebre.

Podemos amar mesmo não sendo amados.

Ninguém ama se não houver amor dentro de si que seja suficiente para extravasar para o outro.

O que é o amor?

As vezes o que é óbvio se torna uma incógnita indecifrável. Outras tantas não enxergamos o que é claro e cristalino. Por isso não podemos pensar que sabemos muito ou nada sobre algo ou alguém; somos humanos e falhos e inevitavelmente mais hora menos hora nos frustaremos por não ter acertado uma previsão ou por ter previsto errado. A fim de não gastarmos energia desnecessariamente, devemos dar tempo ao tempo e saber que o que é nosso esta guardado e no tempo certo virá até o nosso encontro; mas é preciso também maturidade para aceitar que nem tudo o que desejamos chegará a nós independente do que façamos.

Josué AC.

Se for para somar, fique. Se não for, boa sorte…

Hoje a minha despensa emocional está arrumada e limpa, já não guardo mais rancores, nem amores que já passaram do prazo de validade. Não t...