quinta-feira, 24 de abril de 2014

Quando o Motivo importante, encontra o Momento certo

O motivo é algo que pode se repetir muitas vezes. O motivo de sermos felizes, de sermos tristes, de ficarmos com raiva, de ficarmos calmos, de querermos mais ou de não gostarmos de algo. Ele pode ir e vir quantas vezes desejarmos e portanto podemos selecioná-lo, podemos escolhê-lo.


Mas o momento não, este vem apenas uma vez. O momento de fazer uma amizade, de dizer eu te amo, de evitarmos dizer algo que vai magoar alguém, de termos fé em Deus, em Jesus e na humanidade. Sendo passageiro e correndo contra o tempo, o momento se torna importante para ser bem usado na primeira vez, porque ele não volta atrás e o mal que se faz poderá até ser amenizado, mas não desfeito.


Vivamos a vida em sua plenitude, com moderação e evitando os excessos. Busquemos a felicidade nas coisas simples, nos momentos únicos, nas oportunidades de sermos amáveis com o próximo. Não é preciso motivo para amar, basta querer.


Quando estamos abertos a receber o que a vida nos oferece de melhor, tudo fica mais fácil, os momentos são melhores aproveitados, os motivos nem importantes são, mas os resultados são maravilhosos, porque a alegria inunda os nossos corpos, a paz reequilibra o nosso espírito e o amor inflama os nossos corações aquecendo-os para melhor confortar os que nos rodeiam.


Tenha então bons motivos para acreditar no amanhã e observe os momentos certos para fazer o que é correto, assim não te arrependerás quando o tempo passar, pois somente boas lembranças haverá de ter em teu passado para recordar-se. 

Fuja de quem se lembra dos pecados de todo mundo, mas se esquece do mal que fez.

Ninguém consegue ser bom o tempo todo, falar com doçura, sorrir com verdade. Somos humanos e, portanto passíveis de erros e vacilos, somos s...